Categorias
Você manda o Recado

FALA QUE EU TE ESCUTO: A torcida que canta e vibra

POR KALEB RODRIGUES

Fala galera, satisfação imensa em estar aqui
escrevendo para um público tão seleto e crítico que nem o do 3VV. Depois de um
mês intenso escrevendo comentários consegui um espaço aqui.

Há tempos eu queria falar a fundo sobre esse tema, que inclusive já foi discutido
algumas vezes aqui no 3VV e em tantos outros lugares da blogosfera palmeirense:
a essência do: Torcedor / Torcida do Palmeiras.

Segundo o dicionário Michaelis torcer é:

13. Render-se, Ceder. vti

25. Desejar a vitória de um grupo desportivo, gesticulando,
gritando etc.: Meu caçula torce pelo Palmeiras.[estava escrito santos na frase,
tive que trocar…]

Pois bem….

O torcedor tem que render-se, como todo bom Palmeirense faz; se entregar de corpo
e alma a uma força maior que não temos como mensurar o tamanho e nem a intensidade.

 
Mas torcer também é ceder. Mas como assim “ceder” Kaleb? Acho que no meu ponto
de vista temos que compreender o que se passa dentro de um clube como o
Palmeiras, o que ocorre no atual elenco, na diretoria, como jogamos. Nós
queremos tanto que o Palmeiras ganhe e a todo o custo e acabamos por nos deixar
levar pela emoção e não pensamos nas consequências que isso nos causa. Eu sempre
me deparei com um dilema desde pequeno quando ia aos jogos do Palmeiras no
Palestra. Por que aquela gente xingava tanto e ao mesmo tempo demonstrava tanto
desejo pela vitória daquele time verde?
Cresci e aprendi que isso tudo é culpa da paixão que sentimos pelo nosso
Alviverde…

A necessidade de criação de novos setores no estádio para gerar receitas abriu
espaço para a vinda de um novo público: estou falando das Numeradas (“Turma
do Amendoim”), Setor Visa (“Turma da pipoca”) e Camarotes (“Turma
dos Mudinhos”), que são setores mais caros que a bem conhecida arquibancada.
Acho que isso é um “mal” até que necessário do ‘’Negócio $$ Futebol’’. Porém junto
desse novo público vem também os consumidores/clientes aos estádios que como
torcedores não fazem a diferença (genericamente falando, reconhecendo que
existem saudáveis exceções), e se o clube dependesse deles prá incentivar e
ganhar um jogo estava ferrado…

 

Por quê? Porque na minha opinião esses enxergam o futebol
como um espetáculo teatral. Mas o futebol não é cinema que apenas tem
espectadores que não participam do evento; futebol é mais como um show, que
tanto jogadores como torcida tem seus papeis. Imagine um jogo sem torcida, é
como dançar sem música, fazer um show para cadeiras, ou até um casamento sem a
noiva…

 

E é aqui que vemos que o conceito de torcedor se deturpa.
Será que trocaram os valores?

 

Na minha visão temos três tipos de freqüentadores no
Palestra:
 
– Guerreiro:
Torcedor que vai ao estádio única e exclusivamente para apoiar o time. Ganhando,
perdendo, jogando bem ou jogando mal, o objetivo desse torcedor é fazer o
Palestra ser um verdadeiro inferno para o adversário e incentivar sem cessar.


– Neutro:

Cidadão normal que vai mais ao estádio como vai ao
shopping, leva os filhos e a mulher. É o cara que está ali como passatempo
preferido, mas não fica murmurando contra tudo e todos…

– Corneteiro:

Vai ao Palestra prá reclamar de todo mundo com seus
murmúrios e xingamentos. Mesmo quando o time está jogando bem, mesmo sendo o
Marcos ou o Pierre, mesmo ganhando, o incircunciso mete a boca…

 

Veja você amico mio, que os diferentes tipos de torcedores
estão ligados diretamente com os lugares que ocupam no Palestra e em
campeonatos diferentes que disputamos.
Os torcedores que cantam e vibram geralmente se localizam nas arquibancadas,
são torcedor das organizadas, ou até mesmo um torcedor comum (como eu), mas que
gostam de ficar ali por que aquela parte da torcida vai lá prá incentivar
independente do futebol apresentado.


Já nas numeradas e no Setor Visa temos mais torcedores do tipo “cornetas”:
adoram o conforto dos setores “especiais”, até comemoram os gols, mas não apóiam
o time como nas arquibancadas.E quando é pra cornetar têm um fôlego…

 

Ai eu pergunto, será que o a torcida é o espelho do time
ou o time é espelho da torcida?

Eu creio que a torcida tem que fazer o papel dela. Duvido
que se o apoio fosse incondicional em todo o estádio o Palmeiras faria alguns
jogos apáticos, como fez contra o Nacional, Colo-Colo, e tantos outros. Pelo
menos garra iria mostrar.

Não sou de nenhuma organizada mas sempre fico do lado delas no estádio, porque eu
acredito que é lá que fica quem “faz acontecer”.  O torcedor é parte do espetáculo em uma
partida de futebol assim como os jogadores.

 

E o que pode ser feito?


No Palestra NÃO PODE TER espectadores tem que ter gente disposta a se doar pela
equipe e ser o combustível dos jogadores.


O que eu aprendi com meu pai (que era vice-presidente da extinta Império Verde),
com amigos, com os ídolos de raça que já tivemos, com o Forza Palestra do
Barneschi, e até com as outras torcidas é que o Estádio é lugar de gente que
tem sangue nas veias. Por isso para que o nosso time jogue melhor o nosso papel
é fundamental e de extrema importância.

 

Creio que se cada um souber da sua importância pro clube
indo e principalmente incentivando o Palmeiras melhoraria muito, e o clima no
Palestra iria ser alucinante como antigamente, porque nós somos a engrenagem da
raça dos atletas, a voz de apoio no desânimo, somos aquele algo a mais que
falta pra cada jogador. Somos a TORCIDA QUE CANTA E VIBRA da Sociedade
Esportiva Palmeiras. Nós amamos o clube e não as vitórias que conquistamos!!!


Tifo prima, vincere
dopo. Forza Palestra!!!

(Torcer primeiro, ganhar depois. Força Palestra!!!)

 

 

Como sugestão vou deixar um texto assinado pelo Prof.
Belluzzo, que escreveu na revista “Carta Capital” de 11 de março,
logo após a derrota para o Colo-Colo, entre outras coisas o porquê da torcida
Palestrina ser tão exigente. Ótima matéria além de esclarecedora, (“O
Palmeirensismo”). A torcida nos jogos no Palestra





A seção FALA QUE EU ESCUTO é mais uma novidade do 3VV.
Mensalmente os comentaristas mais frequentes terão o direito de publicar um post
sobre o Palmeiras.
Lembramos que as informações, opiniões, crenças, e convicções desta coluna são de inteira responsabilidade dos autores, não refletindo necessariamente a opinião do blog, seus colunistas e editor.

31 respostas em “FALA QUE EU TE ESCUTO: A torcida que canta e vibra”

#29 – Sandro tb acho que a torcida do Palmeiras está desunida, mas antes não era assim faziamos verdadeiras festas e contavamos com a ajuda da grande maioria da torcida, mas de uns temos pra cá deu muita confusão e a politica predominou em vez da paixão pelo Palmeiras, tb acho que com 5 torcidas diferentes fica mais dificil torcer… mas acho que daqui a pouco o Palmeirense vai perceber que tem q se unir…

#30 – È valter talvez… mas tb acho que os ingressos vão estar bem mais caros e que vai ter pelo menos mais um setor “especial”, mas na época que nao existia o Visa ja tinha essa divisão, mas claro que vai ficar mais calderao, abraço !!

Parabéns Kaleb belo texto.
Não posso falar muito sobre torcida no Palestra Italia, porque faz muito tempo que não vou a um jogo no Palestra onde frequentei muito em 1981/82, quando morei na Lapa.
Depois disso, acompanho meu Verdão daqui de Florianopolis via TV.
Hoje o Palmeiras tem que fazer essa divisão por setores para aumentar a receita, mas com a nova Arena isso deve voltar a normalidade.
Acredito que teremos uma distribuição dos torcedores dentro da Arena Palestra Italia, até pelo formato do estadio, e não por setores como hoje é comum.
Até la temos que conviver com essa separação de torcedores, afinal, somos todos palmeirenses.

Dicordo, a torcida palmeirense é desunida de natureza, há anos a Mancha canta hinos sem sentido, faz canções reverenciado ela e não o Palmeiras, fora quando outra torcida como a TUP inicia uma musica a mancha ignora, se é para torcer não pode ter 5 torcidas diferentes que ficam brigando para ver quem é a melhor, tem que ser um única torcida que empurre e cantem para o Palmeiras e não para elas.
Aposto que todo o estádio se isso acontecesse irai cantar junto, VIsa, Aquibancada, Numereda etc.

Ótimo texto Kaleb.

Na minha opinião quem faz a torcida vibrar é o time, que se joga bem, corre e tem muita garra, a torcida vai cantar e vibrar como nunca, mas se o time não joga nada e não corre a torcida vai ficar quieta e depois vai xingar todo mundo mesmo.

O que notei neste ano nos jogos da Libertadores no Palestra, foi que a maioria estava muito impaciente com o time, com alguns jogadores em especial e com o técnico da época Mister Luxa.

Penso que este tipo de atitude da torcida de só reclamar não é bom para o time já que passa uma ansiedade muito grande para os jogadores.

Abraço!!

## So Pra constar esse jogo foi Flamengo x Palmeiras, no ano passado pelo brasileiro… perdemos de 5×2 mas isso nao quer dizeer que paramos de incentivar mesmo tendo 60 mil do outro lado da urubuzada !!

segue um video de como é possivel fazer acontecer independente do setor da torcida e da ideologia, o que importa é querer incentivar !!

http://www.youtube.com/watch?v=d5M1qDhDBAQ

abraço !!

(#23) – è Rinaldo é bem capaz que isso aconteça mesmo…
Tomara que o nosso programa de Socio-Torcedor seja algo bem feito pra podermos aparecer como torcedores mesmo, mas acho que nesse curto espaço de tempo não haverá maiores mudanças na forma de torcer nao.. tomara eu esteja errado !!

(#21) – Lourenço nao estamos criando rivalidade entre os torcedores de setores, até pq quem quiser pode ir na arquibancada em um jogo e na numerada em outro, esse não é o problema.
Não, a culpa não é da torcida, mas e se (Deus nos livre) nunca mais tivermos um time bom ? vamos ficar praguejando pra sempre ? não somos culpados das derrotas, mas somos culpados pela apatia da equipe em algumas partidas…
e nao estamos dizendo que quem é corneteiro é contra o Palmeiras, mas no estádio atrapalha os jogadores e quem quer torcer…
E torcer ou não não mede o tamanho da paixão de um cara para com seu time, mas demostra o quanto ele é engajado em fazer o bem pro time…

(#22) – Thobias, tomara que isso aconteça, mas do jeito que está parece que está mais contagiados com o colegas de frente (numeradas)…
E tomara que com o novo programa socio-torcedor do Palmeiras isso mude mesmo !
O Palmeiras passar a ter uma torcida é melhor coisa !!

(#14) – è Ricardo é o meu sonho ver o Palestra efervescido ala Bomboneira, ou ate mesmo o Olimpico do Gremio, que tem torcedores comprometidos com o time.

(#15) – è Marco fui inspirado na emoção pra fazer essa frase !!

(#19) – Tanaka, concordo com vc acho que deveria ter algum movimento para tentar interagir tb os lugares onde as pessoas ficam sentadas,,,
E tb acho que a nossa torcida faz muito pouca diferença…

Esta divisão deve ser reflexo da origem do palmeiras….Meu avo veio para o Brasil e não conheceu a Italia unificada. Pra fazermos pressão nos adverários precisamos de uma unica torcida empurrando o time, fazendo o Palestra italia um inferno pro visitante . Se isso não for feito em no maximo um ano e meio podem apostar que vai ter briga pelos `setores` da Arena Palestra Italia.

Valeu Vicente, tava fazendo falta essa segunda página!

Acho também que não dá pra ficar colocando o Palestra dividido em setores como se fossem torcidas com diferentes objetivos.

Todos que vão ao Palestra vão querendo ver a vitória do seu time, ocorre que setores criados a pouco tempo ainda não tiveram o tempo de maturação ideal, como é o caso do setor Visa, que sem dúvida será, até o final do Campeonato Brasileiro 2009, contagiado pelos seus vizinhos ali da curva!!

Agora é tomar cuidado para os vizinhos ali da curva não passarem a idéia de que vivem brigando para ver quem torce melhor!! Com o tempo e uma política educacional, como aliás foi feita no Internacional com a criação do sócio torcedor deles, que será implementada – acredito eu – no Palmeiras, essa realidade vai mudar aos poucos e o Palmeiras passará a ter uma torcida mais uniforme no quesito pressão aos adversários!

Parabéns por escrever no 3VV.. Com relação aos problemas de alguns setores do Palestra , eu não acho que devemos criar rivalidade entre setores.. A culpa é sempre da numerada coberta e do setor Visa, pelos nossos insucessos em campo ?? Quem torna o Palestra um Caldeirão é um time com raça, com classe , com talento e determinação.. que luta o tempo inteiro pelas vitórias… o torcedor de qualquer que seja o setor sempre vai apoiar o Palmeiras… e corneteiros existem em todos setores, mas ser corneteiro não é ser contra o Palmeiras, é muitas vezes ser até mais apaixonado do que os ”torcedores modelo”…
Abraço

Pronto, agora está com a segunda página do artigo do Belluzzo. Desculpem a nossa falha.

Infelizmente, em geral, a nossa torcida é espelho do time quando deveria ser o contrário. O palmeirense só se empolga se o time estiver jogando bem. Não raro vemos Diego Souza e outros pedindo incentivo. Os adversários sabem que a nossa torcida não ajuda em nada qdo o time joga mal. É aí que perdemos os jogos e pontos bestas em casa.

O tal caldeirão é, no máximo, uma frigideira pequena que esfria rapidinho. Faço o mea culpa pois sou assim e corneto mesmo se o time não estiver jogando bem ao invés de incentivar. É uma questão cultural. TALVEZ seja preciso que as organizadas tenham tambem acesso as alas mais “nobres” para mostrar como é que se incentiva o time. Sem, claro, puxar a sardinha pro lado da organizada que representa.

(#12)- Felipe acho que essa nossa exigência nunca vai abaixar , e tem q ser mesmo, mas nao é por isso que temos que tornar nossa casa num inferno pra nós mesmo !! , a do Inter tb era um pouco assim, ai o Fernando Carvalho fez uma gigante ação de marketing e que mudou completamente o estilo dos caras torcerem…

(#13)- Alvaro, sempre temos que melhorar, igual a equipe do Palmeiras, sempre estar trabalhando pro melhor…
Mas A torcida do Gremio era quase igual a gente, a eles se tocaram que estavamo estragando seus jogadores e mudaram radicalmente, hoje eles são a torcida que mais incentiva do Brasil, se podemos mudar esse estilo pq não ???
E concordo com vc que tem que ter menos rivalidade entre as torcidas, mas acho que tudo está caminhando pra isso, está tao insuportanvel que vai ter uma hora que todos vao se unir em prol do Palmeiras, e isso nao vai ser espontaneo, tem que ser trabalhado..

è Vicente vc esqueceu de colocar a segunda folha….

(#7)- Concordo com vc Daniel, esses Palmeirenses corneteiros tem os melhores lugares, e pelo que vemos a tendência é mesmo piorar, a nao ser que ocorra uma transformação….
Entao Daniel eu nao disse que tem que criar mais torcidas, pelo contrario, tinhamos que ter 1 ou 2 e que cantasse em harmonia…

(#9)- Fabio tb acho que tenha verdadeiros torcedores no VIsa, mas por experiência própria, quando eu ia cantar e apoiar o time tem sempre aquele tizão que fala pra vc sentar que quer ASSISTIR o jogo, varias vezes quando eu tava ou no VIsa ou na Aquibancada tive que sair e ir pra tras do Gol por que enche o Saco !!!! mas tem sim o que esses torcedores precisam é de incentivo..

(5-) é joão, a torcida do Palmeiras está muito fragmentada,temos 5 torcidas organizadas MV, TUP, Savoia, Pork’s, Nucleo Ultras, mas a briga maior é com MV e Tup, pq elas ficam ralando pra ver quem consegue levar mais o estadio nos gritos… e a MV por ser maior sempre consegue… as outras tem suas proprias musicas mas quando é pra cantar Palmeiras elas cantam juntats…

(6-) Cunio Claro que pode esse é um tema que quanto mais discutido será melhor pra todos !!
E sim como o Ricardo (#14) falou a MV é a fuzão da Imperio Verde, Inferno e Gremio ALviverde, por isso que a MV ja nasceu com um bom numero…

Vicente: faltou o finalzinho do texto do Belluzzo [2] …

Otimo texto Kaleb !! Concordo com vc e com o q o Cunio disse .. o Visa “Matou” o Palestra !!
abs ( gostei da frase* .. até salvei ela aki no meu PC ) …

* Tifo prima, vincere dopo. Forza Palestra!!!

Kaleb, parabens pelo texto.

Concordo com vc em vários aspectos e sou partidário de transformar novamente o Palestra naquele caldeirão que tivemos em 98/99, lembra?
Gosto quando tem aquele foguetório na entrada do time, aquilo dá uma ligada na torcida que faz com que os adversários deem uma tremida…

(#13) Alvaro, vc tem razão quando diz sobre a rivalidade das torcidas, isso prejudica muito, pois poderiamos cantar numa só voz e forte os cantos para empurrar o time, mas ao inés disso fica uma confusão que mais parece um falatório, eh horrivel…

Mas se conseguirmos, ai sim teremos o respeito e o medo das demais equipes que enfrentavam o Palmeiras. Isso precisa retornar, não acha?

(#6) Cunio, respondendo sobre a MV, sim ela é o resultado da fusão de tres antigas torcidas: Império Verde, Inferno Verde e Gremio Alviverde.

Acho que não adianta tentar forçar uma barra e sermos o que não somos. Nossa torcida é diferente, exigente mas muito apaixonada. Talvez, na média, o torcedor palmeirense realmente não vá ao campo pra gritar por 90 minutos, isso não é demérito nem significa que gostemos menos do Palmeiras, acho que é simplesmente uma característica do inconsciente coletivo palestrino. Tenho certeza que muita gente que não grita muito vibra e se enerva tanto ou mais do que os outros.

Seria legal ter um verdadeiro caldeirão? Seria. Mas isso acaba surgindo espontaneamente. Um primeiro passo, muito difícil de acontecer, seriam as uniformizadas pararem de competir entre si e passassem a cantar juntas.

Eu não frequento o Palestra Italia desde 2002 por estar longe, mas a impressão que tenho pela TV é que as organizadas não cantarem junto é a principal causa do arrefecimento do caldeirão.

E aquele corneteiro inveterado que grita contra os jogadores sempre existiu, e apesar de muito chato, é tão palmeirense quanto os outros. (Fazendo um mea culpa aqui, na final do Paulista de 1992, com MUITA raiva do Mazinho pelas entregadas que ele deu, eu o xinguei quase todo o jogo. Nos anos seguintes, me tornei um fã inveterado do futebol dele e passei a maneirar um pouco).

Eu até gosto desse estilo ranzinza da torcida do Palmeiras; Acho que por isso que somos tão diferentes. A torcida mais exigente do mundo. Pro cara ser idolo aqui ele tem que ser bom mesmo. E um campeonato paulista é comemorado como um campeonato paulista; Assim nós mostramos que somos diferentes do pessoalzinho da marginal. Agora, tudo fica mais dificil pra gente também, com certeza. Mas temos o privilegio de ter tido 3 ou 4 academias. Times imbativeis.

Quer dizer que o Luxa tinha razão? A culpa das mazelas do Palmeiras é do torcedor, seja ele neutro ou corneta?

Concordo que existem corneteiros no Visa, mas como freqüentador do setor posso dizer que também tem verdadeiros Palestrinos lá, como eu. Acho que o caminho é a união de todos os torcedores. Não acho que será bom torcedores de um setor ficarem “acusando” os dos outros setores. Acho que devemos criar gritos de guerra e musicas para serem cantadas por todo o estádio, sem citar uma única organizada e sim citando todas. As vezes me irrito com alguns corneteiros ao meu redor, mas tem grandes torcedores no Visa tb. Vamos Palestra!!

E só um adendo: a solução não é a criação de mais torcidas organizadas!

Já não basta termos de ver as nossas próprias – e tantas – organizadas brigando entre si?

Tem de se divulgar mais a importância do torcedor que vibre com o time, não apenas do torcedor que vai ao estádio.

Concordo! Os que vão para cornetar ficam em melhores posições do que os que vão para cantar e vibrar! Aí o time recebe energia negativa dos dos lados centrais do Palestra! Antigamente era só de um. E daqui uns anos, vão ser de todos os lados?!

A torcida participa sim do jogo de futebol, quem diz que não é a torcida bambi. Mas acho que todos sabemos o porquê..

Kaleb, antes de mais nada, parabéns pela sua coluna. Bons comentaristas do 3VV merecem o “privilégio” (se é que é privilégio escrever aqui) de ter seu espaço periodicamente.

A sua posição em relação à torcida do Palmeiras se agrega a outros comentários aqui já feitos. Vou aproveitar minha prerrogativa de colunista para uma dia comentá-la em particular, se assim você me permitir. Afinal, nunca nos demos conta de uma coisa: a torcida do Palmeiras é diferente de todas as outras. Tem suas próprias idiossincrasias e isso tem razão de ser.
Um abraço, e boa inserção do artigo do presidente. Ele sabe expor bem o que sente como torcedor e cartola.
P.S.: A Império Verde não se fundiu com a Grêmio Alviverde e fundou a Mancha?

Putz cara, pela tua escala sou neutro. Kkkkk…

Realmente nossa torcida é muito fragmentada, acho que toda torcida tem divisões, mas a nossa bate o recorde. Com a arena a tendência é acentuar mais ainda essa fragmentação.

Abraços.

Eu sei que pode parecer surreal, mas acho que uma saída (não a solução, já que essa seria a mudança de cultura de toda a torcida e isso leva anos para acontecer) seria subdividir os setores. Por exemplo: o Visa, a terra da corneta. Poderia ser dividido em 2 subsetores (existe esse termo?): um para o pessoal que apóia incondicionalmente o time e outro para aqueles que preferem ter o direito de xingar o jogador à vontade. Demandaria um pouco mais de gastos com a segurança (para retirada dos cornetas do setor onde não deveriam estar), mas quem sabe os cornetas não pensariam duas vezes antes de ir ao campo.

Mandou bem Kaleb, concordo com tudo o que você escreveu. Eu também sou um típico torcedor comum, geralmente fico na arquibancada, canto com a Mancha, tento fazer minha parte pra incentivar. As vezes escapam umas cornetadas também, mas procuro moderar. Acho que falta pra galera que vai nos jogos acompanhar as organizadas, cantar com a Mancha e com a TUP, afinal, o que seria de um jogo no Palestra sem elas? Um verdadeiro inferno das cornetas.
Acho importante a criação do setor Visa pelo motivo das receitas e tal, mas dá saudade de ver aquela parte do estádio fazendo festa como na época em que a Mancha ficava ali. Eu já assisti vários jogos no setor Visa, e algumas vezes a cornetagem é insuportável. Tem cara que fica xingando o jogo inteiro, uns pra aparecer mesmo, outros porque talvez vão no estádio para descarregar as frustrações, sei lá.
As organizadas também têm que dar uma colaborada, cantar mais “Palmeiras” e menos “Mancha” por exemplo pra que o torcedor comum se identifique mais com os cantos. Acho que você disse bem, torcer também é ceder, e isso tem que vir de todas as partes.
Abraço.

Faltou o finalzinho do texto do Belluzzo.

No mais, excelente texto Kaleb, parabéns!

Os comentários estão desativados.