Categorias
Futebol com Números

Os balanços dos clubes brasileiros – 1

Por Luís Fernando Tredinnick

Divulgação autorizada mediante explícita citação
do autor e do blog Terceira Via Verdão

 

Pessoal, esta semana começamos um longo estudo sobre o balanço dos clubes brasileiros.

 

Vamos explorar os principais temas financeiros e discutir como o Palmeiras se compara com os demais clubes, afinal, no futebol assim como em finanças, o que interessa é estar melhor do que os adversários.

 

Quem leu o DROPS do dia 17, viu que o Vicente já deu umas dicas sobre endividamento dos clubes e que alguns leitores ficaram em dúvida sobre o que isso significa.  Eu iria começar a série com as receitas, mas desta vez vamos começar com as dívidas.

 

PELA MILÉSIMA VEZ, DÍVIDAS SÃO RUINS?

 

Quem nos lê com alguma freqüência, sabe que já cansei de dizer que dívidas, em si, não são boas ou ruins. Depende do que você faz com o dinheiro e da sua capacidade de pagar as dívidas.

 

No estudo da Delloitte, existe o seguinte comentário “dívida não é necessariamente ruim para os clubes – desde que seja gerenciável dentro das operações existentes dos clubes, ela é sustentável e pagável”.  Se alguém não acredita nas minhas palavras, pode acreditar no estudo da Delloitte.

 

Ou seja galera alviverde, o problema é quando não é possível administrar as dívidas.  Se você ganhar R$ 500 e tem que pagar R$ 200 de juros, sua dívida não é gerenciável. Se você ganha R$ 10.000 e tem que pagar R$ 500 de juros, sua dívida é gerenciável. Simples, não?

 

O QUE É UMA DÍVIDA ADMINISTRÁVEL PARA OS CLUBES DE FUTEBOL?

 

Bom, para as empresas, a métrica utilizada para medir se a dívida é administrável ou não é a relação entre a dívida e o lucro anual da empresa.

 

Não existe um conceito único sobre quantas vezes a dívida pode ser maior do que o lucro anual da empresa, mas podemos utilizar o critério que a dívida é administrável se for até 5 vezes o lucro anual da empresa.

 

O problema é que a maioria dos clubes brasileiros apresenta prejuízo. Então, ao invés de compararmos com o lucro iremos comparar com a receita.

 

COMO ANDAM AS DÍVIDAS DOS CLUBES?

 

Observem no gráfico abaixo a relação entre a dívida dos clubes e a receita total de acordo com o balanço de 2008:  (como dívida foi considerado o ativo circulante menos o passivo circulate, empréstimos bancários, tributos parcelados, provisões, acordos  e decisões judiciais, credores e obrigações com clubes e atletas)

 

 

 

Então, quer dizer que o Palmeiras tem uma receita de R$ 134,5 milhões e uma dívida de R$ 73,8 milhões.  Ou seja, a dívida representa 55% da receita anual do clube. 

 

Vocês acham que o Flamengo e o Fluminense são capazes de pagar suas dívidas?

 

O Santos tem uma dívida de R$ 141,7 milhões, quase o dobro da do Palmeiras, porém tem uma receita de R$ 65,2 milhões, quase a metade. Fácil perceber quem tem o maior problema, não?

 

Quando vocês lerem algum jornalista dizer que o Palmeiras está afundado em dívidas, pode estar certo que o jornalista não sabe o que está falando, afinal, as nossas dívidas estão em um patamar perfeitamente administrável.

 

E A EVOLUÇÃO?

 

Como praticamente todos os clubes estão tendo prejuízo em 2009, nós inclusive, a relação dívida/receita tende a piorar.

 

Nesse caso, temos que correr para aumentar as receitas, ter lucro e administrar essa dívida. Pelo menos nós temos mais espaço para administrar dívidas que os demais clubes brasileiros.

 

NA PRÓXIMA SEMANA

 

Na próxima semana iremos comparar o grau de endividamento dos clubes brasileiros e europeus.

 

Ganha uma assinatura grátis do blog 3VV quem adivinhar quem é mais endividado!

 

Saudações AlviVerdes

 

*Luís Fernando Tredinnick escreve todas as sextas-feiras no 3VV, explicando a quem conhece e também a quem não conhece os números no futebol.

19 respostas em “Os balanços dos clubes brasileiros – 1”

Valeu Tredinnick, eu achei que aquela materia nao era nada confiavel mesmo.
O Palmeiras ta no caminho certo para voltar a ser a maior forca do futebol brasileiro. Eu acredito muito no trabalho do Beluzzo, e espero que tenha continuidade mesmo depois da gestao do professor.

Luiz Fernando, belo trabalho muito esclarecedor para nós torcedores, pois, fala-se muito de dívidas isso e aquilo sem ter a devida noção.
Nossa dívida total é perfeitamente administravel e esta sendo, como muito bem vc apresentou.
Vou acompanhar toda a sua análise dos balanços dos clubes brasileiros, vai ser muito interessante.
Os balanços da SEP vc pegou no Diario Oficial de SP? (empresarial).

Rodrigo, nada consta no balanço do clube. E, se eu não me engano, clubes são isentos de IPTU, mas eu não tenho certeza. Vou procurar me informar.

Emerson, os clubes não são isentos????

Davi,
Escolhi para as análise os times de maior faturamento do BRasil. Nesse caso, Atlético, Vasco e Botafogo não entrariam. No caso do Cruzeiro, simplesmente não consegui encontrar o balanço do clube. Se alguém conseguir, agradeço.

E hoje, sábado, ganhamos do Sport.

Saudações Alvi-Verdes

Tredinnick, aproveitando o tema, eu li uma matéria de um jornal que é distribuído gratuitamente no Metrô, sobre os 10 maiores devedores de IPTU da cidade de São Paulo. O Palmeiras aparecia na lista, com uma suposta dívida de 23 milhões de reais. Você tem alguma informação se isso procede? A matéria não me pareceu muito confiável.

prq atlético-mg, cruzeiro, vasco e botafogo não estão nesse gráfico?

Eduardo, a dívida está crescendo, sem dúvida.

Um dos fatores é justamente a dívida do INSS. Em 2007 os clubes reconheceram os débitos com o INSS. No caso do Palmeiras, esse reconhecimento de dívida foi de quase R$ 30 milhões.

Douglas, acho que a pergunta que deve ser feita é: com dinheiro abundante da Parmalat entrando e o time ganhando todos os títulos durante 10 anos, como é que não se aproveitou essa época para investir nas categorias de base e no patrimônio do clube?

Se não me engano, o mustafá criou o Palmeiras-B, o Palmeiras do Nordeste e outras coisas do gênero, que, pelo visto, só gastaram dinheiro sem nenhum tipo de retorno, no final da época da Parmalat, certo?

Se o dinheiro que entrou no clube fosse bem aplicado, nós não teríamos nenhuma dívida, uma excelente categoria de base e ainda teríamos as melhores instalações do país!

Saudações Alvi-Verdes

73,8 Milhoes? No ano passado ou retrasado, diziam q a divida era de 40milhoes. Nossa divida esta crescendo numa velocidade meio absurda, nao esta?

Vish.
SE nao tivessemos tido o mustapha atrasando o clube por 12 anos, seriamos um dos maiores do mundo. Imagina se essa mentalidade de hoje já tivesse há alguns anos. Afe!

Ora, se na nota da Máquina do Esporte aparece que o SPFW ANUNCIOU algo, não precisamos dar atenção. É apenas propaganda enganosa.

Deixa eu ver se entendi:

1- Temos dívidas totalmente administráveis;
2- Estamos investindo em estrutura, gestão e futebol;
3 – Há um trabalho permanente de captação de recursos;
4 – Temos um time atual competitível;

A pergunta é: Como chegamos a isto tendo um histórico de 12 anos de ditadura e descaso?

Ótimo. Parabéns pelo esclarecimento, ficou muito legal!

Abraços.

Douglas

Rodolfo,
Faz tempo que não te via por aqui! No Palmeiras a dívida de impostos é de 34 milhões do total de 74.

Em finanças existem algumas discussões filosóficas se “adiantamento de cotas” também deveria ser considerada dívida. Por isso os valores são diferentes dos que já discutimos por aqui

No Palmeiras, a dívida de curto prazo, ou seja, a que se deve pagar em um ano, é de 34 milhões e a de longo prazo é de 40 milhões. Um dos trabalhos do Palmeiras é justamente fazer com que essa dívida passe de curto prazo para longo prazo.
Só para vocês terem uma idéia, da dívida de 306 milhões do Flamengo, 123 mihões deveriam ser pagos em 2009….

Marco Túlio, eu me formei em administração na GV. ACho que administração é um curso bem mais abrangente que economia, mas sou suspeito….

Giba, procede tanto quanto aquela história que eles terão a maior torcida do Brasil. Se vocês não se lembram, eles irão conseguir isso nos próximos 8 anos…. ah, e o Papai Noel vai estar na torcida, ok?

Saudações Alvi-Verdes

Giba, atualmente o contrato do SPFC com a Reebok é de R$ 14 milhões, mas envolve o enxoval (ou seja o uniforme cedido).

Se considerarmos o uniforme cedido os valores do Palmeiras com a Adidas superam os R$ 16 milhões. O do Corinthians está nesta ordem.

A declaração do SPFC é portanto uma meia verdade. Aliás, como tudo que passa naquele Jardim Leonor ou Vila Sônia (até nisso não temos uma verdade inteira).

Abs

Vicente

nossa receita tera um bom aumento com as parcerias q seram fechadas..

e a COSAN novidades??

na europa eu acho q o Barça e q esta bemmmmm endividado..

Abracos..

gilberto, o spfw ganha 16mi no peito da camisa. A Rebook dizem os 7 anões, o lobo mau, o papai noel, e os anões cunha, paga 14mi para o SPFW…

A dívida do palmeiras não estava em torno de 20 e poucos milhões? Você usou 73mi no cálculo?

O Belluzzo separou bem as dívidas da timemania e de impostos das dívidas ativas… Tinha toda uma história assim,não?

Há algum post no 3vv explicando a origem e os valores da dívida do Palmeiras? Se não, poderia ter…

Abraços

Luís Fernando Tredinnick,
Vc é formado em que? Vc é economista?

(sabe como é né, vou fazer vestibular fim do ano… ainda nao decidi o que vou fazer.)

Ou seja. Temos que aumentar nossa receita. E gastar menos do que ganha.

Boa parte dos grandes clubes brasileiros tiveram que renovar seus patrocínios em meio a uma crise econômica sem precedentes na história recente. Com isso, previsões de patrocínio na camisa na faixa de 25/30 mi restaram frustradas.
Entretanto, no início deste mês, o spfw anunciou que em função da reação na economia mundial, passou a pressionar sua patrocinadora LG que cedeu as mangas (tirando o Fast da jogada) e assim pode negociá-las com a nova parceira, a IPS alcançando o valor de 20Mi na camisa. Isto somado a outros patrocinios ditos periféricos, estão em vias de atingir os 30 mi anuais pretendidos. Procede?
http://maquinadoesporte.uol.com.br/v2/noticias.asp?id=13540

Os comentários estão desativados.