Categorias
Ser palmeirense é...

Palmeirense se vê por aqui: Douglas Kielwagen

POR ALBERTO CUNIO 

Neste último mês de junho celebramos 39
anos da conquista do tricampeonato mundial no México. Para aqueles que se
lembram deste feito (entre os quais eu NÃO me incluo pois mal tinha dois anos),
foi um acontecimento inesquecível tanto para o futebol brasileiro como para o
país.

A Copa do Mundo de 1970 foi um marco na
evolução desta competição ao longo dos tempos. Foi a primeira a ser
televisionada para mais de 50 países (no Brasil a primeira  transmissão de imagens coloridas), a primeira
a ter a presença dos cartões amarelo e vermelho no bolso dos árbitros e a
substituição de dois atletas ao longo da partida, ao mesmo tempo em que teve o
privilégio de eternizar aquela que talvez tenha sido a maior seleção brasileira
(quiçá do mundo!) do esporte bretão.

E como não poderia deixar de ser, no meio
daquela festa ensandecida pós-conquista, com o gramado invadido e a euforia
tomando conta de todos os presentes ao final da partida contra a Itália, não
poderíamos deixar de ter um ilustre representante da massa esmeraldina por lá.
E este foi Douglas Kielwagen. 

Filho do nada menos fanático palmeirense
Geraldo Kielwagen, Douglas teve a oportunidade de estar presente a todos os jogos
da seleção brasileira, os cinco primeiros em Guadalajara no Estádio Jalisco,
além da grande final na Cidade do México, no Estádio Azteca. Mesmo lhe custando
sérios problemas escolares na época, foi sem dúvida uma viagem inesquecível.

Entre as curiosidades contadas pelo próprio
Douglas acerca desta viagem, uma foi interessante: após a controversa vitória
da Inglaterra na Copa anterior de 1966, a já qualificada seleção britânica e
sua fanática torcida adotou Guadalajara antecipadamente como sua sede e invadiu
a cidade mexicana, reservando praticamente todo e qualquer hotel existente nas
cercanias muito antes da competição. Assim, restava aos demais interessados em
acompanhar os jogos no Jalisco (incluindo aí todos os torcedores brazucas) a se
hospedarem em outras cidades. O que levou Douglas e seu pai ao inusitado
calvário de ir e voltar da Cidade do México a cada um dos jogos do Brasil em
Guadalajara. Uma mini odisséia em prol do futebol!

Acima vocês podem observar a foto do
“strip-tease forçado” de Tostão (publicada em encarte especial sobre a conquista
do tri pela revista “Manchete”), observado no detalhe pelo nosso amigo Douglas,
que jura não ter ficado com nenhuma peça do fardamento do craque… 

Outra curiosidade mostrada pela foto do
ingresso (emoldurado, na esquerda) da partida final é o detalhamento no bilhete sobre a
posição do lugar na platéia. Segundo Douglas, devido ao elevado índice de
analfabetismo na época, desenhos eram mostrados para representar e orientar o
espectador. No detalhe, observamos o Portão 20, Fileira 6, Assento 515.

É isso aí, pessoal! Palmeirense se vê por
aqui, mas em momentos históricos também! Um abraço ao Douglas e obrigado por
nos proporcionar esta interessante história.


11 respostas em “Palmeirense se vê por aqui: Douglas Kielwagen”

O Divino era como Rivaldo – não abria a boca e nem se impunha falando – apenas no futebol e como todos sabemos que seleção é uma panela…já viu

Ah, não concorda? Então faça vc uma seleção de amigos para um rachão e verás como vai deixar de fora aqueles que vc sabe que são bons mas não fazem parte do seu circulo

Apenas uma falha nesta falada seleção:

Faltou o Divino no meio de campo

Muito legal,

Me lembro de vários jogos e da carreata após a grande final contra o Itália…mas faz tempo hein!!!

Jotinha, obrigado pela lapidada na informação. Sabe como é, né… Querer dar uma de historiador dá nisso…

Caramba, todos os jogos do Brasil na Copa 70 com o pai? Que experiência sensacional!

vamos esclarecer, a copa de 70 foi a primeira televisada diretamente parao Brasil,
ate entao era filme de super-8 (copa de 58)
video tape (copa de 62)
quinescopio (copa de 66)
e finalmente ao vivo em 70.
So que nao foi a cores, que so apareceram no Brasil em 72. Apenas no predio da Embratel, avenida S.Luis 50, alguns privilegiado (50 convidados) podiam ver a coresç
. o rebotalho assisitu , ao vvio com certeza, mas em preto e branco……………..JOTA

FANTÁSTICO ….

esse aí da dir. na foto é Vossa Senhoria Cunio ??/

Os comentários estão desativados.