Categorias
Meninos Eu Vi

Recreio dos Bandeirantes



POR JOTA CHRISTIANINI
CRÉDITO DAS IMAGENS: palestrinos.sites.uol.com.br;
acervo do autor

Inaugurado em 1950, com  a vitória da seleção
paulista contra a carioca, 3×1 o Maracanã logo  foi apelidado de
Recreio dos Bandeirantes, em alusão às constantes vitórias dos
paulistas naquele estádio.

No, então, importantíssimo, campeonato brasileiro
de seleções os paulistas ganharam todos os títulos disputados apos o
advento do Maracanã.

O Palmeiras contribuiu  para que a fama e apelido seguissem firmes e fortes.
Logo em 1951 foi no Maracanã que os palmeirenses
deram a volta olímpica, ao sagrarem-se campeões mundial interclubes; foi a primeira de um time brasileiro naquele estadio em competição
internacional.

Tempos depois quando  o Rio de Janeiro comemorava
seu Quarto Centenário  o Palmeiras  venceu o torneio comemorativo,
vencendo o Penarol do Uruguai na final.
Na consagração da primeira Academia, também em
1965, o Palmeiras jogando no ” maior do mundo” goleou, impiedosamente,
5×3 o Botafogo; enfiou 4×1 no Flamengo e também 4×1 no Vasco – dia
que o Gildo fez o  gol mais rápido da história.

A certeza de transformar o estádio carioca em
Recreio dos Bandeirantes, ou salão de festas dos paulistas, continuou
e em 1967 foi lá que Ademir da Guia comandou a volta olímpica
palmeirense na conquista da Taça Brasil, vencendo o Náutico.

Nesse mesmo Maracanã, em dezembro de 79, os
flamenguistas comandados por Zico viram estarrecidos os meninos
imberbes de Tele Santana bailarem e golearem o então imbatível time
carioca por 4×1.

Como foi naquele mesmo estádio em 89 que Gaúcho
centroavante do Palmeiras substituiu Zetti como goleiro – quebrou a
perna numa disputa com Bebeto –  e nas disputas de pênalti alem de
fazer o dele, defendeu dois tiros livres cobrados pelos cariocas.

Estes foram algumas poucas das inúmeras conquistas
do verdão no Estadio Mário Filho, Maracanã, suficientes para demonstrar
e reafirmar que o maior estádio do mundo sempre foi e será o Recreio
dos Bandeir……, digo dos Palestrinos.


17 respostas em “Recreio dos Bandeirantes”

Alberto (#11), fui pesquisar e descobri que 1988 também levou o nome de Copa União, porque ainda estava sendo organizado pelo Clube dos 13.

Esse caso me fez lembrar dos 4 x 1 no Flamengo em 1979…Que eu me lembre, não era decisão nenhuma, mas o resultado foi tão impressionante, que convenci meu pai a nos levar (eu e meu irmão) até Congonhas para recepcionar a equipe. E o aeroporto estava lotado, com a torcida enlouquecida, gritando: “É covardia, é covardia, Jorge Mendonça, Baroninho e companhia”, ou então “Chupa Beijoca, a r.. do Mococa, Chupa Coutinho, a r… do Pedrinho”.

Muito legal, Jota!!!

Maracanã sempre será nosso palco de sucessos! Os times do rio já cansaram de apanhar de nós lá.

E que relíquia esse documento do jogo contra o Botafogo! Sensacional!!! E que time!!!

O Macaranã é o nosso parque de diversões! hahahaha

Na última vez em que o Palmeiras esteve, marcou a sua deixou os cariocas no chão, hehe.

Parabéns! Ótima coluna!

Valeu pela explicação JOTA.
Que regulamento doido hein.

Jota, sensacional, como sempre. Fazia tempo que não via estas imagens do Gaúcho. E olha que foram Aldair e Zinho que bateram os pênaltis! O Zico ainda jogava! Meu Deus, parece que foi ontem! Galvão flameguista Bueno narrando… Bandeira era nosso camisa 10 !!!!!!!!!!!!!!!!! Jesus me abane! Mas diga uma coisa: Copa União em 88? O Flamengo não foi campeão da Copa União em 87, o que deu pano para a manga? O campeão de 88 foi o Bahia de Bobô… Não era Brasileirão de novo?

Marco
era Cop Uniaõ,todo jogo que terminasse empatado com gols , ia para penaltis.
valendo um ponto ao vencedor. Perdedor naõ levava nada, se o jogo terminasse 0x0, ninguem ganhava nada………………JOTA

Quanto ao vídeo (Vanucci ainda trabalhava na globo, hehe), dá pra perceber o quanto era e é tendenciosa a mídia hein. Sempre a favor do menguinho. O jogador que quebrou a perna do Zetti nao foi violento, mas o jogador da SEP q fez uma falta no meio campo foi violento. Do mesmo jeito que eram feitas as reportagens de futebol a 20 anos ainda é feito hoje, q merda, que mesmice e quanto sao óbvios.
Qual campeonato era esse ?!? Se foi para os penaltis, era dispuitado o que? ( nao era nem nascido em 89 – sou de 92.)

#2
Bem lembrado. Já ganhamos lá esse ano contra o menguinho (com um péssimo gramado). E foi lá que ganhamos o Mundial né. Falar o que. É o templo do ‘soccer’ mesmo .

Mais uma vez, matéria maravilhosa, Jota. Parabens!!!!! Para aproveitar nosso Recreio, se o ultimo jogo estiver valendo título, contra o Botafogo, poderíamos convence-los de jogar no Maracanã… E cumpramos mais um “ritual” de dar a volta olímpica em nosso Recreio… Abraços!

Caraca, nunca tinha visto esse video do matogrossense Gaucho como goleiro, hj ele é presidente-fundador do Cuiabá Esporte Clube no Mato Grosso

PERGUNTEM PARA OS BAMBIS/SARDINHAS/GAMBÁS SE OS CARAS TEM UM PASSADO DESSES. É POR ISSO QUE SOMOS PALESTRAS.FORÇA VERDÃO.

O Maracanã é, atualmente, uma verdadeira casa palestrina!

Porque só nós, até hoje, mandamos naquele estádio.

Mas o detalhe mais interessante do causo é a cobertura do “Globo Esporte”, em tom quase fúnebre por parte do Vanucci e do repórter.

Parecia uma cobertura da Seleção Brasileira perdendo pra Argentina. Um absurdo!

Prova de que a cobertura tendenciosa contra o Palmeiras não vem de tempos recentes. Domingo passado a nossa torcida deu um show em cima da gambazada, e a televisão preferiu ignorar.

Os comentários estão desativados.