Categorias
Futebol com Números

A Proposta da CBF para os clubes

POR LUIS FERNANDO TREDINNICK 

 

Pessoal, vamos ter que interromper a série sobre as receitas dos clubes, devido à essa notícia que saiu no Estado de S.P. na terça-feira, comentando uma proposta de Ricardo Teixeira para as finanças do futebol.

 

Sem déficit esportivo

Vai dar confusão. Ricardo Teixeira, da CBF, enviou para análise de Lula projeto para tentar colocar ordem nas finanças dos clubes de futebol. Basicamente, ele torna obrigatório que cada um apresente plano orçamentário viável atrelado à sua arrecadação. “Só pude avançar nisso porque meu mandato vai até 2015”, explica. Punição aos clubes que apresentarem déficit? Perderão pontos… no Brasileirão.

Argumento do presidente da CBF à coluna: “A única coisa que dirigente de clube respeita, mesmo, é ponto no campeonato.”


Sem déficit 3

Sobre tranformar os clubes em empresas, como defende Luiz Gonzaga Belluzzo, do Palmeiras, Teixeira é reticente: “Vejo muitos economistas e empresários que, nas empresas, conseguem fazer o que pregam.

Mas, ao chegar no futebol, mudam. Futebol é um negócio emocional, não tem jeito. Só isto explica, por exemplo, o pagamento de R$ 700 mil por mês a um treinador.”

 

QUE TAL A PROPOSTA?

 

Bom, ainda que a proposta possa “moralizar” as finanças no futebol, ela vai contra três  princípios básicos do futebol.

 

Primeiro: os clubes de futebol, no mundo todo, costumam dar prejuízo!  Como já disse em outros colunas, dos 20 clubes ingleses da primeira divisão, na temporada 2007/2008  apenas 4 deram lucro.  Minhas informações é que o panorama é o mesmo na Espanha e na Itália.

 

Segundo: no futebol, o prejuízo financeiro em algumas situações é perfeitamente justificável.  Ênfase no “algumas”.  Aqui devo lembra-los que algumas empresas, em alguns anos em que é preciso ganhar mercado, também aceitam prejuízo financeiro.

 

No futebol às vezes é preciso investir para se obter resultados esportivos E financeiros.

 

Por exemplo, o campeão da Libertadores, deve arrecadar entre TV, prêmios e bilheteria algo próximo de R$ 18 milhões (lembre-se que esse valor é alto, pois é quase 16% de tudo o que o futebol do Palmeiras arrecadou em 2008).  Então, o clube monta um time que custa caro e tenta ganhar o título. Se ganhar, tem lucro. Se por algum acaso ficar na primeira fase, tem prejuízo.

 

Outro exemplo: se o clube tem lucro por quatro ou cinco anos seguidos, e chegamos ao ano do Centenário, não é razoável pensar que vale à pena ter prejuízo no ano do centenário para se conquistar títulos importantes?  Como o principal ativo do clube é a sua torcida, nada melhor do que ter a torcida lembrar os títulos conquistados no centenário, como forma de reforçar a imagem e portanto a “marca”do clube, não?

 

Terceiro: campeonato se ganha no campo!  Já imaginou se um clube tem mais pontos no brasileirão e perde o campeonato com um clube com menos pontos mas com um prejuízo menor?  É basicamente um pesadelo!

 

E TRANSFORMAR OS CLUBES EM EMPRESA?

 

Já escrevi muito por aqui que eu sou a favor, ainda que muitas questões precisem ser resolvidas.

 

Agora, não é minimamente estranho que um dirigente defenda a “austeridade financeira” e diga que não é a favor de transformá-los em empresas porque é “emocional”? Ué, um clube pode ser emocional, mas a empresa não?  É isso?

 

ENFIM?

 

Enfim, discussões como essas são saudáveis, mas a proposta parece ser mirabolante demais para ser levada a sério.

 

De qualquer forma, devemos nos preocupar em profissionalizar o Palmeiras para depois pensarmos em transformá-lo em empresa.  Profissionalizar e ganhar títulos, muitos títulos. A começar com o Brasileirão de 2009!!!

 

Saudações Alvi-Verdes



Luís Fernando Tredinnick escreve todas as sextas-feiras no 3VV, explicando a quem conhece e também a quem não conhece os números no futebol.


Divulgação autorizada mediante explícita citação do autor e do blog Terceira Via Verdão

15 respostas em “A Proposta da CBF para os clubes”

Resta saber se a proposta do Ricardo Teixeira foi elaborada no meio ou depois dos tragos, e se o Lula vai analisar antes, durante ou depois da ressaca.

Esse tipo de idéia trsnformaria o futebol brasileiro na maior bagunçado mundo… Primeiramente, o que de fato seria fiscalizado? O grande clube ou todos ou clubes do país ?? Times do interior com problemas na ordem de alguns milhares de reais seriam punidos da mesma forma que os que devem centenas de milhões ?? E essa punição seria dada no inicio da temporada ou no meio dela, conforme interessar rebaixar um pequeno e salvar um grande ?? e quem vai fiscalizar a CBF , e seus gastos, principalmente em anos de Copa ?? E A lei pelé, ninguém pensa em modifica-la afim de beneficiar os clubes formadores e acabar com os empresários ??
Considero impraticável essa idéia…
abraço

Como que o futebol não gera lucros? O grande problema é a modificada Lei Pelé que fez migrar o lucro dos clubes para os ditos empresários. Imaginem vcs, clubes com quase 100 anos de tradição, onde são produzidos os jogadores que as vezes iniciam ainda pequeninos, e quando pronto o tal do empresário o retira do clube e tem um lucro absurdo. Façam uma comparação com a empresa privada….fica anos desenvolvendo um produto, aperfeiçoando o mesmo e quando o produto se torna vendável vem um aventureiro pega o produto e passa a ganhar em cima dele. Com certeza seria preso e pagaria “multas” altissimas. Será que os clubes não tem força politica para promover a criação de uma nova lei do passe?

Ricardo Teixeira (da CBF): esse cara é um FANFARRÃO !! Ele nao sabe nada e está dando palpites. Deixa ele cuidar dos amistoso da Seleção contra a Estônia…

Que palhaçada. Déficit seria motivo pra perder pontos no Brasileiro? Como voce mesmo disse, futebol se ganha em campo!!! Palhaçada das grandes…é só pra mostrar serviço, rs.
Se fosse assim, todos os clubes começariam com pontos perdidos.

Vera, R$ 200 mil? Olha, as nossas dívidas são da ordem de 50-60 milhões, conforme a data do balanço e do que é considerado dívida!

Existe algo mais sobre isso na folha?

Ele está falando um monte de groselha. Gostaria de saber o motivo, pois deve haver alguma razão para sair sando pitacos numa área que NUNCA lhe interessou.

Sobre perder pontos então, a coisa é impraticável. Ele quer fechar o Flamengo? Seria “da hora”.

Gostaria de saber o que há de verdade na matéria da Folha, que afirma ser o Palmeiras devedor de R$ 200.000,00.

Luís, reforçando o que você falou, sobre o prejuizo que normalmente os clubes de futebol tem, estou postando novamente uma matéria que vi no uol ontem.

exame/ negócios

Futebol é mau negócio no Brasil, mostra pesquisa

Dos dez maiores clubes do Brasil, apenas dois tiveram lucro em 2008.
| 26.08.2009 | 16h11

Celeiros de craques mundialmente conhecidos, os clubes brasileiros de futebol ainda são lanterninhas na capacidade de transformar talento em dinheiro.

Pesquisa de uma consultoria esportiva mostra que das dez maiores equipes do Brasil, apenas duas – São Paulo e Corinthians – tiveram lucro com seus negócios em 2008. Mesmo nesses dois casos, a rentabilidade foi pífia, se comparada à dos clubes europeus.

Tem um vídeo também, acessem o link.

http://portalexame.abril.uol.com.br/negocios/futebol-mau-negocio-brasil-mostra-pesquisa-494427.html

Não gostei deste negócio de perder pontos. Em se tratando de Ricardo Teixeira não dá pra levar a sério.

A iniciativa da FIFA, da CBF ou do governo, sei lá, é boa. A solução é que não está legal. Penso que todo início de temporada os clubes de futebol deveriam, sim, apresentar a algum órgão regulador (CBF, governo, associação de clubes, etc.) seu balanço da temporada anterior e seu orçamento para esta. A partir daí, toda contratação ou renovação de contrato de jogadores deveria ser apresentada e aprovada por esse órgão regulador. Não que o clube não pudesse extrapolar seu orçamento, mas deveria justificar perante o órgão regulador como “a conta seria paga”. Acho que esse mecanismo permitiria ao órgão regulador evitar que clubes atingissem situações economicamente insustentáveis, como a do Flamengo, por exemplo.

RICARDO TEIXEIRA, JOSÉ SARNEY, POLÍTICOS ….. ESSE É O BRASIL, É COMO ACREDITAR EM PAPAI NOEL.

essa primeira proposta e coisa de fanfarao… so podia sair da caixa d’agua do Teixeira mesmo

empresas:

demoro pra isso acontecer

Os comentários estão desativados.