Categorias
Você manda o Recado

Fala que eu te escuto: Análise da era Muricy

POR JOÃO GOMES YZQUIERDO NETO

Analisando com
dados superficiais, ou seja, sem os indicadores footstats e/ou coisa parecida,
apenas com a percepção de um mero torcedor
alviverde
.

 

DESEMPENHO DO PALMEIRAS SOB O COMANDO

DO TÉCNICO MURICY RAMALHO

2 vitórias
(Fluminense em casa e Sport fora);

3 empates
(Grêmio e Botafogo em casa e Atlético-MG fora); 

1 derrota (Coritiba
fora);

5 gols a
favor;

4 gols contra;

 

Acompanhei pela
TV os jogos contra o Sport, Botafogo e Atlético-MG. Os jogos contra Grêmio e
Fluminense tive que acompanhar pelo rádio e contra
o Coritiba comecei assistir a partir dos 15 minutos do
2º tempo, 
o que pode gerar imprecisões de minha
parte.

 

Sob o comando
do Muricy, o Palmeiras apresentou bom futebol nos 30 minutos iniciais contra o
Grêmio e no jogo inteiro contra o Atlético-MG. Apresentou-se de forma regular
contra Fluminense e Sport e foi mal contra Botafogo e
Coritiba. 
 

 

Um breve resumo
das partidas sob o comando de Muricy:

 


jogo
– Fluminense:
eles na zona do rebaixamento e nós dividindo a liderança com o Atlético-MG.

 

Estréia do
Muricy no Palmeiras, o Flu armado numa baita retranca, mesmo assim tivemos
boas chances de abrir o placar no 1º tempo. Tivemos o controle da maior parte
do jogo, fizemos 1×0 gol de DS-7 no começo do 2º tempo e mesmo assim o Flu
continuou na retranca, tiveram algumas chances no contra-ataque é verdade.
Para uma partida de estréia o Muricy foi bem, mudando o time no intervalo,
sacando um dos três volantes para entrada de Ortigoza.


Mas o treinador já deveria ter
aprendido a lição neste jogo: dentro de casa, com três volantes não
dá!

 


jogo
– Sport: eles
na zona de rebaixamento e nós liderando de forma isolada pela primeira vez.
Jogar lá em Recife sempre foi muito difícil desde que me conheço por
Palmeirense.

 

Jogo feio e
truncado, o Muricy armou o time muito preocupado com a parte defensiva, soltou
o time apenas depois da expulsão do volante do Sport. Pressionamos e com um
gol contra vencemos 0x1. Não jogamos bem, apesar de ter o controle da maior
parte do jogo, mais três pontos e manutenção da liderança. Acho que o Muricy
acertou na pré-leitura do jogo, na escalação e nas substituições.

 


jogo
– Grêmio: eles
no bloco intermediário, próximos ao G-4 e com o cartaz de pior visitante, só
tinham conseguido ganhar um ponto fora de casa.

 

Acho que os 30
minutos iniciais desta partida foram os melhores na era Muricy, curiosamente
jogamos com dois atacantes, Obina e Ortigoza. Jogando bem, abrimos o placar
com CX-10 ainda no 1º tempo, antes já tínhamos desperdiçado algumas chances. O gol de
empate dos gaúchos numa falta inexistente praticamente em
cima do gol do CX-10 abateu o time. Depois, o bom técnico Paulo Autuori,
arrumou o time do Grêmio no intervalo e o Muricy, também no intervalo,
desarrumou o Verdão. Tirou Ortigoza pra entrada de Willians. O jogo ficou
parelho no 2º tempo, mas, com domínio territorial dos gaúchos e Muricy cometeu
o 2º erro da noite, ao sacar Obina e colocar o medonho Jefferson no seu lugar.


Final de jogo, 1×1, justamente no jogo que tivemos 30 minutos de excelente
futebol, foi onde nosso comandante teve sua pior atuação à frente do Verdão.
Primeiro tropeço da era Muricy e coloco este muito mais na conta do treinador
do que na do elenco.

 


jogo
– Atlético-MG:
o chamado jogo de seis pontos, os mineiros na vice-liderança e com um jogo a
menos.

 

Um erro grotesco
do Marcão, seguida pela falha do nosso santo, logo aos 4 minutos do 1º
tempo, permitiu aos mineiros a abertura do placar. Mesmo assim, o verdão se
impôs, dominou o jogo e empatou com Ortigoza ainda no 1º tempo. O 2º tempo
começou e o Palmeiras continuou melhor, CX-10 perdeu duas chances incríveis e
DS-7 ainda mandou uma bola na trave. Claro, antes o estabanado Wendel, aos
15’, cometeu pênalti que nosso santo defendeu.


Final de jogo, um bom
resultado na casa do galo, só que ficou aquela sensação de
que podíamos ter vencido com facilidade, não fossem as chances que nosso
camisa 10 desperdiçou. O Muricy escalou bem o time para esta partida. Coloco a
maior parcela deste empate na conta do CX-10.

 


jogo
– Botafogo-RJ:
eles recém saídos da zona de rebaixamento e nós ainda liderando.

 

Este foi o pior
jogo sob o comando do Muricy, o time não soube sair da marcação dos cariocas
(terá sido o cansaço?). O Botafogo foi um pouco superior no 1º tempo e numa
falha do sistema defensivo abriu o placar, empatamos em jogada similar, logo
depois com Danilo. É verdade que antes disso tudo, CX-10 mandou uma bola na
trave numa cobrança de falta. No 2º tempo melhoramos um pouco, tivemos uma
chance incrível desperdiçada pelo DS-7 e um impedimento inexistente nos tirou
uma chance de gol certa com o estreante Robert.


O Muricy escalou errado o
time, em casa os três volantes não funcionaram de novo. Esta opção parece que
funciona bem apenas quando um dos volantes é o Edmilson.

6º jogo – Coritiba: novamente um
adversário recém saído da zona de rebaixamento e nós há três partidas sem
vencer.

 

O Palmeiras com muitos desfalques, deixando
bem evidente a extrema fragilidade do nosso
elenco. Como assisti somente 1/3 desta partida, não tenho muitos comentários,
somente que o resultado mais justo talvez fosse o empate, diante da
tamanha mediocridade de ambos times alviverdes nesta partida. No final
um erro do juiz nos tirou a possibilidade do empate (seria o 4º
seguido). Escalação esquisita do Muricy, três zagueiros e três atacantes?
Algum 3VVista que acompanhou o jogo todo pode explicar isso? Ele poderia ter
jogado no estilo Jorginho (feijão-com-arroz), no 2-2-2-2-2 (dois zagueiros, 2
laterais, 2 volantes, 2 meias e 2 atacantes), sem inventar?

 

Concluindo,
acho que a  queda de
rendimento ainda
tem pouca influência e/ou grande responsabilidade do Muricy. Eu arriscaria uns 30% no
máximo. F
icou  claro
que temos um time competitivo, mas, não temos peças de reposição a altura e/ou
jogadores no banco capazes de mudar o panorama desfavorável numa partida. Acho que devemos ter paciência com nosso
comandante e dar-lhe um voto de confiança, só
não sei até quando… 

 

Por outro lado as
carências do elenco têm que ser supridas com
urgência:
 um zagueiro, um lateral
esquerdo, um meia esquerda e mais um atacante. Sei
que a
diretoria está se mexendo, vamos
torcer pra que cheguem os reforços necessários a
tempo, senão esquece
. 

 

Tá difícil,
mas, nada de desanimar, continuamos
na briga! Temos o 2º turno inteiro pela
frente e confronto direto com
os principais concorrentes.
Um deles hoje.


FORÇA
PALMEIRAS!!!

João Gomes Yzquierdo Neto



A seção Fala Que eu te Escuto é uma nova seção do 3VV.
Todo mês leitores e comentaristas que se destacam em sua interação
com nosso blog serão convidados a publicarem um post sobre o Verdão.
Esse é um espaço democrático. Podemos não concordar com todas as
ideias aqui apresentadas mas defenderemos arduamente o direito do palmeirense se fazer ouvir.

13 respostas em “Fala que eu te escuto: Análise da era Muricy”

# 12 – Cunio, por isso foi uma análise apenas sobre inicio do trabalho dele. Abraço.

Izquierdo, vc acha que temos jogos suficientes para “avaliar” o Muriçoca? Penso que não. Veja que ele diz gostar de trabalhar mais com os jogadores que NÃO jogam. Visto que o Maurício entrou contra o Inter e arrebentou. Vamos pensar no longo prazo, certo? Um abraço e parabéns pela coluna.

João, parabéns pela coluna.
Acho que o Muricy vai conhecendo o time com o passar dos jogos. Um exemplo: O Maurício da base que jogou ontem. Deu uma demonstração para o Muricy de que é um jogador que pode ser usado, que pode substituir sem comprometer e até tem potencial para ser titular. Conhecendo bem o elenco, e isso leva um pouco de tempo, o Muricy vai acertando o esquema tático e as variações que podem ser feitas durante os jogos.
Abraço.

Agradeço a todos os 3VVistas que deixaram a opinião no post. Abraço a todos.

Vicente, obrigado pela oportunidade, foi uma honra e um grande prazer escrever para um blog com excelentes colunistas fixos. Abraço.

É isso mesmo João, tomara que o Muricy faça esse time deslanchar com uma sequência de vitórias começando hoje.
Até para dar um pouco mais de tranquilidade pra trabalhar, além do mais estamos vindo de uma derrota e precisamos vencer.
Sua análise esta perfeita, acredito tambem que nestes confrontos diretos é que esta o segredo.
Ta chegando a hora do jogo.
Parabéns pelo texto.
Um abraço.

Parabéns pelo post!
Análise muito boa, e tive as mesmas impressões que você.
Espero que o Muricy reflita sobre esse esquema de três volantes, pq com Sandro Silva não dá mais!
Ah, e sem inventar! rs

Sinceramente acho que 70% se deu ao Muricy se tivesse jogado igual o Jorginho sinceramente acho que pelo menos uns 9 pontos a gente conseguia.

Boa João, a análise sobre qualquer profissional (técnico de futebol inclusive) tem que ser feito através de análises durante um período de tempo. Muricy chegou há pouco tempo e não podemos crucificá-lo pelos resultados das últimas partidas.

Abraços e parabéns,

Parabéns, Yzquierdo. Bela análise e, infelizmente, caímos no problema de um elenco irregular. Tenho minhas sérias dúvidas de que todos estes elementos que vc citou seriam contratados, mas pelo menos parte deles ajudaria. Um abraço e hoje mais 3 pontos.

Parabéns pelo texto.Sou de Curitiba fui no jogo e digo que precisamos de um finalizador urgente e não sei se o cara é azarado mas toda vez que o Marcão zagueiro joga o time perde ou empata e sempre com lambança dele.Vamos lá ainda acredito neste título.

Antes de qualquer observação minha sobre o texto e o atual momento do Palmeiras, parabéns ao pessoal do blog por ceder um espaço interessante para outros torcedores que façam boas colunas.
Parabéns ao autor do texto por expressar o que hoje, com a racionalidade ligada, eu e muitos outros estão pensando.

O Muricy tem errado a mão, tentando impor seu estilo ao invés de deixar que o estilo do Palmeiras e dos jogadores se mostre em campo. Deve ser passageiro, ele é um sujeito inteligente e trabalhador, vai superar(eu espero).

Nos falta elenco no todo. E algumas partes titulares tem que ser revisadas com urgência. As laterais são o maior exemplo disso, Wendel é um bom garoto, palmeirense e coeteris paribus, mas não dá. Armero é veloz… veloz, eu diria muuito veloz, mas é só isso…

Mauricio Ramos se posiciona bem nas bolas alçadas no ataque, mas todo jogo tem uma falha…

Marcão é extremamente limitado, jogador pra segurar partida vencida e nada mais.

Obina e Ortigoza, esforçados sempre, iluminados as vezes. Precisamos de alguém providencial e esse não parece ser o caso do Robert.

MAS somos Palmeiras e vamos vencer.
Estes 6 pontos devem ser disputados como diria o ditado popular: ”com sangue no zóio”. Principalmente contra ELAS…

Olá João e demais 3VVistas,

Primeiramente gostaria de parabenizá-lo pela oportunidade de estar escrevendo no 3VV.
E também por ter analisado o nosso atual treinador e suas partidas como comandante.

Acho que todos os times passarão por estes momentos de altos e baixos no campeonato, como já se provou nos campeonatos de pontos corridos passados. A principal questão é: Qual time terá forças para se reerguer?

Antes passar por esta fase agora no começo do segundo turno, do que no final do campeonato! Agora é a parte do campeonato que separa os grandes dos pequenos.

E o Palmeiras terá de se impôr e conquistar os 6 pontos nos dois próximos jogos e mostrar que Aqui é Palestra!

Abraços

Acho q o ‘culpado’ pelos recentes tropeços nao é o muricy. talvez a falta de sorte, talvez algum erro individual ou tb o juiz. hehe

Os comentários estão desativados.