OPINIÃO DO CRISCIO: irados. Mas com razão?

POR VICENTE CRISCIO

Essa talvez gere polêmica. Tomara!
 
Qual a receita para fazer um delinquente (não sei, nunca fiz um, mas vou fazer um exercício)?

Bata nele desde criança; destrua sua auto-estima; e principalmente, quando ele errar, demonstre que os erros são mais importantes que os acertos.

Outra pergunta: qual a receita para fazer uma péssima gestão?

Dê apenas os feed backs negativos. Nunca estimule. Ao menor sinal de indecisão, explore isso como uma eterna fraqueza do indivíduo. Seja intelectualmente desonesto.

Por que essas perguntas idiotas? fiquei pensando nisso entre a dor de estômago que me abateu às 20:30 deste sábado até o café da manhã deste domingo. Lembrei quando eu via jogos – e apoiava – meus filhos no tênis. A cada erro e aquele olhar reprimido para a arquibancada eles ouviam “força, esquece o que passou e busca melhorar”.

É uma questão de estilo de vida. E de gestão!

Mas, não, não, antes de você ficar irado aí na frente da telinha, não pense que estou falando da torcida do Palmeiras. Até porque se fosse estaria generalizando para 15 milhões de torcedores neste Brasil.

Estou falando de alguns indivíduos. No profissional, no esporte, no amor, em qualquer lugar.

Ontem, enquanto a esmagadora maioria dos cerca de 25 mil pagantes no Palestra Itália roía as unhas e esperava o gol que nos daria tranquilidade na liderança – sim, o Palmeiras ainda está na liderança – alguns gritavam: “Diego Souza, aqui é Palmeiras”, numa voz frenética e rouca que me fez parar um instante, olhar para trás e perguntar o que diabos significava aquilo.

Até acho que um jogador como o Diego – que convenhamos, teve atuação horrorosa neste sábado à tade/noite – tem que ter musculatura emocional para aguentar as críticas. Afinal ele não é jogador de golfe, é jogador de futebol.

Mas ainda assim, e lendo os comentários furiosos e os emails/mensagens que mais parecem uma catarse, sem propostas, apenas com ofensas ou lamentações, eu pergunto: que cazzo a torcida espera após um empate ruim em casa e a confirmação que o Palmeiras está na briga tanto quanto os outros adversários pelo título Brasileiro.

Contrata rápido o Vagner Love? Vai prá Turquia e busca o Alex? Verifica se o Ibrahimovic quer vir para o Brasil? Vamos pedir a cabeça de Muricy? Coloca de novo o Jorginho – até a primeira derrota e aí seremos tachados de time que pensa pequeno? Vamos vender o Diego e gritar no Palestra “Diego, aqui é Palmeiras, já vai tarde”?

Não sei como funciona nas outras torcidas. Nunca fui a um jogo que não fosse do Palmeiras (minto, já fui a jogos do Juventus na simpática Javari, mas aí não vale). Então não sei como os corintianos reagem quando seu time está na liderança da tabela, em 19 jogos perdeu 2, ou em 17 perdeu 1. E empatam no Pacaembu contra um time medíocre como o do Botafogo.

Também não sei como reagem os flamenguistas. Não sei como reagem os gremistas ou os colorados.

Mas sei que a reação estridente – principalmente dentro de campo, quando o momento é para apoiar – não leva a lugar algum.

Mas essa é a minha opinião. E qual a sua?

***

Em tempo, ainda sobre o mesmo assunto: os adversários, em sua maioria, não são estúpidos. Aprenderam como o Palmeiras joga. Para um técnico retranqueiro mas inteligente como Estevam Soares, é fácil desarmar o time do Palmeiras. Coloca Cleiton e Diego sob forte marcação. Trava as jogadas no meio-de campo; faça faltas nos armadores do time (Souza, Sandro e Cleiton receberam 9 das 17 faltas cometidas pelos cariocas).

E conte com um árbitro complacente e um bandeira idiota. E pronto.

O Palmeiras, está tão na briga pelo título quanto antes. Mas estar na briga, é muito diferentes do que ser considerado favorito.

***

Em tempo, número 2: não estou reclamando de receber mensagens iradas. Faz parte. Mas gostaria de compartilhar com todos os amigos palestrinos que ontem eu também estava p*** da vida. E as mensagens só aumentavam um pouco mais minha dor de estômago.

Mas nada que um bom vinho não resolvesse…

***

Em tempo, número 3: ao amigo Felipe Leite. A história do bife vai ficar para a próxima coluna.

Amigo leitor, não perca!

Saudações Alviverdes!

A OPINIÃO DO CRISCIO é a nova coluna dominical do 3VV.
Substitui a antiga série Planejo Logo Existo e tem o objetivo de trazer
sempre um tema que provoque a reflexão do amigo do 3VV principalmente
sobre futebol; mas não ficará só nisso.

Sempre assinada por V. Criscio: ex-consultor, ex-marketeiro, ex-reestruturador,
e atualmente trabalhando no comércio eletrônico. Está nesse momento
adjunto do Planejamento da SE Palmeiras; mas isso passa.
Mas SEMPRE palmeirense e editor do 3VV.

Siga o 3VV no twitter: www.twitter.com/3vv
Siga V. Criscio no twitter (que anda parado, mas promete retomar): www.twitter.com/Criscio

Posts antigos, Por Onde Anda, e Links Patrocinados