Categorias
Notícias

Tsunami Verde 2009: palmeirense se vê por aqui

[atualizado dia 30/08 com imagens de João Pessoa]
 
De Poços de Caldas a Detroit. De Bauru ao Japão. Passando por Santos, Aracaju e Recife.
 
Veja algumas imagens do Tsunami Verde 2009 (para ampliar a imagem clique com o botão direito do mouse sobre a foto e escolha a opção “exibir imagem”).
 
— 

Eduardo Queiroga

Cerca de 35 torcedores se reuniram em João Pessoa (PB) em um Shopping Center para comemorar o aniversário do Verdão.


Carlos Roberto Rodrigues

Foto 1 – time escalado:
Em
pé esq p/ dir: Zébinho, Marquinho Mermão, Marchini, Spadim, Márcio
Brancão, Rômulo, Toninho Panhozzi, Molina (nosso Pierre) e Silvio.
Agachados esq. p/ dir: Geraldo(e seu inseparável copo), Carlinhos, Dirceu, João Pedro, Heitor e Dallaqua.

Foto 2 – Savoia:
Estampando com orgulho o novo Manto: Dallaqua, Carlinhos, Márcio Brancão e Toninho Panhozzi.

Foto 3 – João Pedro:

João
Pedro, 3 anos de idade, sempre vem ao clube devidamente uniformizado.
No aniversário do Palmeiras não poderia ser diferente! É a nova geração
de Palestrinos chegando.




Gustavo Silvestre, em Poços de Caldas, em frente ao Relógio Floral


Pinho na Caixa Econômica Federal de Bauru

Cássio, Silvia, Pinho, Jocília, Geovani e Jorge.

Dário Gomes, cônsul da SE Palmeiras de Recife/PE

Filhos Raul (camisa azzurra) e David indo para a escola no dia 26/8,dia do Tsunami!

Luciano Albano, de Santos

ISABELLA, LUCIANO E PEDRO ALBANO



Lucio Melo, de Aracaju, Sergipe, que mandou a mensagem:

Somos da Torcida (quase) Organizada de Aracaju/se,
PORCOS CEGOS, na ativa desde 2003.
Fizemos uma grande festa para comemorar os 96 anos
do nosso glorioso VERDÃO.

Estou enviando algumas fotos.

 

 

Marcio D’Andrea, Detrois, Estados Unidos

E finalmente Marco Nishimura, do Japão… como é o que está mais longe,
fica ele com a foto maior e com a capa do Tsunami 2009 – Palmeirense se vê por aqui!

13 respostas em “Tsunami Verde 2009: palmeirense se vê por aqui”

Tsunami VERDE globalizda e no Mundo Inteiro !! hehe

Tá legal as fotos. Bem não estou ai e não vi ninguém daqui de TC também , mais pode ter certeza eu e um outro colega estava-mos representando o tsunami aqui também.

Sobre a questão do patrocínio no calção, pelo que eu me lembre, a Samsung tinha fechado o contrato com exclusividade do patrocínio. A confusão deve ter sido o pessoal do Palmeiras achar que a exclusividade seria apenas na camisa, e o que deve estar em contrato deve ser exclusividade do patrocínio no uniforme todo.
Se for isso o erro foi do Palmeiras por interpretar o contrato de forma errada.

Aí Marco!
Parabéns, vejo que fez sua própria Tsunami aí no Japão. Você e + 6 cones.

Quanto ao patrocínio, deviamos seguir o exemplo delas que, tão logo a economia se recuperou, trataram de renegociar com a LG e conseguiram patrocínio para as mangas.

Saudações do Japão! Não sei onde está o erro na relação de patrocínio mas espero que tudo se resolva da melhor maneira possível porque eu costumo vestir Palmeiras de fato (exceto os uniformes anteriores, todos meus tênis e roupas esportivas são da Adidas) e em maio troquei meu celular japonês por um Samsung e não gostaria de trocar de novo tão cedo! Mas mesmo com alguns tropeços todos que representam o Verdão hoje estão de parabéns por recolocarem o Palestra no caminho das vitórias e do pioneirismo que sempre foi nossa característica!

Torcida que canta e vibra,
por nosso Alviverde ….. no mundo inteiro!

Abraço nipônico a todos!

Os caras de Sergipe já comemoraram o aniversário do ano que vem? 96 anos?

Ahh, tudo bem, eles são da PORCOS CEGOS, eles não viram que o Verdão completou 95 anos. huahuahuahua!!!!

Bom, acho que nosso dept. de marketing melhorou muito nos últimos tempos com jogadas de marketing inteligentes e de resultado (vide os terceiros uniformes verde-limão e o azul Cruz de Savoia).

Mas é claro que esse teria sido um erro grotesco. Tenho a impressão que o problema foi com a Samsung, que teria criado empecilhos para aceitar o novo patrocinador. E outra, vamos esperar a posição oficial do clube. Não dá pra confiar na little press.

Saudações alviverdes!

Verdão é isso…
Quando morei fora tbém sempre usei minha camisa.
Na Espanha, um guarda do castelo real em Madrid me parou pra falar do Palmeiras, jogadores que tinha ido de cá pra lá…Disse que sempre acompanhava, e curiosamente o único time, fora o Verdão que ele citou foi o Santos.

Os tais internacionais do Jd. Leonor e os que se dizem campeões mundiais do terrão ele nem falou nada…

Mas sabemos que nesses clubes tem muita conversa…

E Palmeiras é Palmeiras…Não tem igual!
Abs

hmmm se a diretoria fez isso foi uma tremenda bola fora…

acho melhor aguardar pra confirmar oq realmente aconteceu…

Tsnami como sempre lindo…

e os gambas vao nos imitar no dia 01/09..

abracos

Tiago, eu sei da situação e prefiro não comentar agora porque seu eu falar vou falar besteira. Mas é um problema com a Samsung.

Vicente qual é a sua opiniao sobre isso?

Calção do Palmeiras próximo de virar história

Sinceramente, agora pedirei demissão do cargo de repórter atrás da notícia! Depois de Cosan e Lupo, agora foi a vez de começar a virar pó o acordo do Palmeiras com a Unimed Seguros para patrocinar o calção do time alviverde.

E agora o problema não é valor. Mas sim “apenas” o contrato existente entre Palmeiras e Samsung. Em troca dos R$ 15 milhões anuais, o clube acordou em deixar todas as propriedades do uniforme para o patrocinador. Ou seja, é a empresa quem decide se uma marca pode ou não aparecer na camisa, calção e meia do clube.

Até aí, nada de errado. Foi uma forma que o Palmeiras encontrou de faturar mais do patrocinador (praticamente o dobro do que ganhava da Fiat em 2008) e de a Samsung garantir uma boa exposição de sua marca, sem conflito com outras marcas, otimizando o retorno do patrocínio.

Só que, no caso da Unimed, o que houve foi uma tremenda falha de comunicação entre clube e Samsung. O Palmeiras achou que tinha a permissão da empresa para negociar o calção, sem ter alterado o contrato existente. E, com isso, passou a negociar a propriedade.

No fim, a situação é péssima para todos. O clube, que fica com uma imagem ruim com o patrocinador existente e com o futuro (além de perder R$ 4 milhões do acordo novo), o patrocinador atual, que corre o risco de ser visto como vilão da história, e o novo patrocinador, que não consegue o negócio e fica receoso com a atitude do próprio clube.

O caso revela o quanto faz falta a profissionalização do departamento de marketing de um clube. O esporte precisa aprender a negociar o seu produto e, principalmente, a ser eficiente na hora de vender as suas propriedades comerciais. Até mesmo para renegociar contratos existentes, como foi o caso de agora entre Palmeiras e Samsung.

Palmeirenses colorindo o mundo de verde, branco, vermelho e azul! Parabéns pelas fotos.

Os comentários estão desativados.