Categorias
Notícias

Campeonato Argentino: a R4 e o Racing

POR EMERSON PREBIANCHI

O
torneio apertura segue os passos da seleção argentina e vive uma
inconstância em relação às equipes apontadas pela imprensa local como
favoritas.

Essa
quarta rodada foi repleta de resultados inesperados e alguns dos ditos
grandes perderam pontos importantes nesse inÍcio, ficando a maior
decepção por conta do Boca Jrs. que foi derrotado pela fraca equipe do
Atlético Tucumán por 2×0 e do River que empatou em casa com o Colón de
Santa Fé em 0X0.

Alguns
clássicos começaram a acontecer e o clássico da região sul de Buenos
Aires, o principal da rodada por conta da rivalidade entre as equipes
de Lanús e Banfield teve a surpreendente vitória do Banfield na casa
Granate por 2×1. Em outro clássico argentino, o Estudiantes confirmou
que está em busca do título e bateu o Independiente por 2×1 enquanto
outros dois postulantes ao título não saíram do zero na partida entre
San Lorenzo e Vélez.

O
destaque positivo fica por conta do Rosário Central que ganhou mais uma
fora de casa e manteve os 100% de aproveitamento ao ganhar do  Chacarita por 1×0, seguido de perto por Estudiantes, Vélez e Banfield.

Os resultados dessa quarta rodada foram os seguintes:

Racing                  1 x 1       Gimnasia LP

Tigre                     1 x 2       Arsenal

River Plate          0 x 0       Colón

Chacarita             0 x 1       Rosário Central

Lanús                    1 x 2       Banfield

Newell’s              0 x 1       Argentinos Jrs.

At. Tucumán      2 x 0       Boca Jrs.

Godoy Cruz        1 x 1       Huracán

Estudiantes        2 x 1       Independiente

Vélez                    0 x 0       San  Lorenzo

 

E a classificação agora é a seguinte:

Tabla de Posiciones

 P 

 Clubes

 Pts 

 J 

 G 

 E 

 P 

 GF 

 GC 

 Prom 

 1 

  Rosario Central

 12 

 4 

 4 

 0 

 0 

 6 

 2 

 1.162 

 2 

  Estudiantes LP

 10 

 4 

 3 

 1 

 0 

 9 

 3 

 1.700 

 3 

  Banfield

 10 

 4 

 3 

 1 

 0 

 6 

 2 

 1.375 

 4 

  Vélez

 10 

 4 

 3 

 1 

 0 

 5 

 1 

 1.688 

 5 

  Newell’s

 7 

 4 

 2 

 1 

 1 

 3 

 2 

 1.438 

 6 

  Independiente

 6 

 4 

 2 

 0 

 2 

 7 

 5 

 1.300 

 7 

  Atlético Tucumán

 6 

 4 

 2 

 0 

 2 

 7 

 7 

 1.500 

 8 

  San Lorenzo

 6 

 4 

 1 

 3 

 0 

 6 

 4 

 1.662 

 9 

  Argentinos Jrs.

 6 

 4 

 1 

 3 

 0 

 4 

 3 

 1.312 

 10 

  Colón

 5 

 4 

 1 

 2 

 1 

 6 

 3 

 1.338 

 11 

  Boca Jrs.

 5 

 4 

 1 

 2 

 1 

 5 

 6 

 1.700 

 12 

  Godoy Cruz A.C.

 5 

 4 

 1 

 2 

 1 

 4 

 4 

 1.286 

 13 

  River Plate

 4 

 4 

 1 

 1 

 2 

 5 

 6 

 1.388 

 14 

  Lanus

 4 

 4 

 1 

 1 

 2 

 4 

 5 

 1.688 

 15 

  Arsenal

 4 

 4 

 1 

 1 

 2 

 2 

 6 

 1.262 

 16 

  Tigre

 3 

 4 

 1 

 0 

 3 

 5 

 10 

 1.512 

 17 

  Racing Club

16 respostas em “Campeonato Argentino: a R4 e o Racing”

Cara, essa bandeira é animal, e esse fato da torcida ter enchido dois estádios é demais! Acho que dá pra comparar com a paixão da torcida do Palmeiras mesmo.
Simpatizei bastante com esse Racing.

Muito interessante a historia do Racing !!! Legal !!

Esse é meu time na Argentina.. Embora eu seja grato ao River Plate por tirar ”eles” de duas Libertadores..rsss
A história desse bandeirão me parece que foi confeccionado por pessoas amigas a um torcdor do racing que faleceu, e fizeram a bandeira gigante para que do céu ele pudesse ver… A história é mais ou menos essa…rs
abraço

Esse infeliz do Pipo caiu em desgraça depois de afirmar que a maior torcida do sul era do Banfield e não do Lanús (como de fato é).
Foi desmentido pelo Maradona que é nascido em Lanús e por toda imprensa e hj é alvo de chacotas… não sei como foi parar no River….

Legal Emerson! E aproveitando que ‘la hinchada de Lanús se hace presente acá’, vamos destacar a vitória do Granate contra o River Plate pela sul-americana, né! 1×0 debaixo de uma tempestade, 4º gol do Salcedo com a camisa do Lanús em 5 jogos. E o River, coitado… tem um time medíocre que vive dos lampejos de um craque em fim de carreira (Ortega), um técnico medíocre (que foi execrado pela torcida do Lanús… muito engraçado “Chau Pipo”), e tem um presidente que está acabando com o clube e jogando fora toda a grandeza do River Plate.

Valeu pela correção Marcelo, é bom contar contigo ajudando por aqui! E sintam-se todos a vontade para ajudar a fazer essa coluna cada vez mais interessante.

Rodrigo cometi um erro imperdoavel nas curiosidades…… esqueci de mencionar que o Racing encheu dois estadios num mesmo jogo! Foi quando eles sairam da fila, nesse dia eles encheram o estadio do Velez onde foi a final e tambem o cilindro que recebeu telões para os torcedores assistirem.
Tem até um outdoor gigante na entrada do municipio de Avellaneda ressaltando que o Racing foi o únido a encher duas “canchas” um mesmo jogo!

#1-André: Esse camisa 10 do Velez q vc comentou, jogava exatamente no Racing. É o Maxi Moralez, q foi revelado no Racing, foi vendido pra Rússia, retornou por empréstimo ao Racing e ajudou a salvar o clube do rebaixamento no Clausura08, se não me engano, e depois o Velez conseguiu adquiri-lo. Foi ele quem marcou o gol do título do Velez esse ano, no polêmico jogo contra o Huracán.

É preciso reconhecer que, mesmo depois da falência, o Racing teve 3 baita atacantes vestindo a camisa ‘blanquiceleste’, pena, pra eles, que não conseguiu segurá-los por muito tempo: Diego Milito, Lizandro Lopes, e mais recentemente Gonzalo Bergessio, que até pouco tempo estava jogando no San Lorenzo e figurou na seleção Argentina esse ano.

Emerson, sensacional este espaço, cara!
Você tem passado muitas informações bacanas sobre os clubes e só ajuda a conhecer ainda mais sobre o futebol portenho.
Só uma correção pra galera: A falência do Racing foi decretada em 1999, mesmo ano em que ganhamos deles na Mercosul por 7×0.
Agora uma coisa é certa: o estrago que foi gigantesco, pq nos ultimos 4 campeonatos pelo menos, os caras têm montado equipes fraquíssimas (por limitações financeiras) e estão sempre brigando com a tabela de promédios para não caírem. E nesse ano, a tendência é a mesma…

Abs.

Achei esse vídeo da torcida do Racing no Forza Palestra (www.forzapalestra.blogspot.com)

http://www.youtube.com/watch?v=Q04vSYiIwWM&feature=player_embedded

E a letra:

“De pendejo te sigo
Junto a Racing siempre a todos lados
Nos bancamos la quiebra, un descenso y fuimos alquilados
No me olvido ese dia que una vieja chiflada decía
Que Racing no existía,
que tenía que ser liquidado
Si llenamos nuestra cancha y no jugamos oh oh
Defendimos del remate nuestra sede oh oh
Si la nuestra es una hinchada diferente
No es amarga como la de Independiente oh oh
Los Bosteros, San Lorenzo y las gallinas
Nunca llenaron 2 canchas un mismo dia oh oh
Y a vos Independiente yo te digo
Vos sos amargo y pecho frio
Vos sos amargo y tira tiro”

É impressionante!

Essa rivalidade entre o Racing e o Independiente me remete a uma rivalidade vivida por nós palmeirenses, rsrs. Até mesmo por serem vizinhos.
Não levando em consideração a falência do clube, me parece muito com o Palmeiras, hehe.

Sempre me lembro que amigos argentinos me diziam: se vc torce para o Palmeiras, seu clube aqui na Argentina deveria ser o Racing. Falências à parte, concordo com eles.

Coisa linda essa bandeira aberta atrás do gol.

Mais uma bela história de um grande clube argentino, se não fosse esta nova coluna do Emerson, eu continuaria achando que na Argentina só existe Boca, River e Independiente.

bela história do Racing……EP estava assistindo agora o jogo Velez e Boca….O velez arrebentou o boca…tirando o Sebá tem muito jogador bom no time deles o numero 5 e o 10 jogam muita bola………

Os comentários estão desativados.