Categorias
Arenas

Manaus, sem estádio e problemas de visão

POR CLAUDIO BAPTISTA JR

Pessoal, hoje 3 breves assuntos.

Vamos começar falando da apresentação do projeto da
Arena de Manaus.

***

Arena de Manaus

Sei que o projeto passa por revisões, ele ainda não é
o definitivo, tem o problema do financiamento e tal, só que desta vez vou
apenas direcionar em cima da forma da apresentação.

Ao contrário do que foi aberto ao público em relação a
demais Arenas previstas para a Copa, os organizadores de Manaus se preocuparam
em responder ao caderno de encargos da FIFA de forma objetiva, seguindo item a item.

Também é fato que a apresentação de todas as outras
sedes deu-se de forma mais detalhada e completa para os organizadores da Copa e
para a FIFA, porém dos documentos abertos para aqueles que estão de fora, eu
gostei deste.

Vejam no link abaixo. Apesar de ser um arquivo grande,
vale a pena dar uma olhada. 

http://www.seplan.am.gov.br/downloads/copa2014/projeto_estadio.pdf

***

Estádio dos sem estádio


Obviamente vocês já receberam a notícia de mais uma
tentativa de construção do estádio do rival de duas cores. Para quem não viu,
segue o link:

http://txt.jt.com.br/editorias/2009/09/01/esp-1.94.3.20090901.14.1.xml

Não sei se vai dar certo, se é folclore em cima do
centenário do clube, entretanto o momento é propício.

Nesta matéria nos chamam atenção alguns pontos:

Estádio para 60 mil pessoas. Interessante esse
número, não?
Uma breve semelhança com o acordo do
Palmeiras/WTorre através do parceiro colocando dinheiro com participação nas
receitas de camarotes e cativas.


A intenção de buscar recursos junto ao BNDES semelhante
ao que pretende o SPFC.

Em relação a este último ponto, aproveito para me
adiantar um pouco. A farra sendo escancarada através de financiamentos deste
banco para SPFC e Corinthians não daria a oportunidade de Palmeiras/WTorre
também estudarem a oportunidade do famoso subsídio público através de linhas de
financiamento para Arenas a juros e taxas abaixo das praticadas pelo mercado?

Sim, só que eu SOU CONTRA. Pau que bate em Chico bate
também em Francisco. Se bato em cima de investidas rivais, não posso ser a favor
da mesma linha sendo adotada pelo nosso clube ou parceiro. Afinal, em dezembro
fará 2 anos do acordo de intenções junto ao parceiro do Palmeiras, e desde
então fala-se em recursos privados NA MÃO.

Falarei mais sobre esse projeto sob a luz do caderno de
encargos da FIFA caso aconteça algum avanço do mesmo.

***

Por fim, um domingo
a tarde no Morumbi

Gostaria de acrescentar um depoimento verdadeiro do
amigo Conrado do blog Parmerista sobre a saga de se assistir uma partida com
público médio naquele estádio.

Vejam em seu depoimento a dependência do investimento
público para a solução dos problemas externos (estacionamento, acesso,
circulação).

E acrescento um comentário sobre a parte interna do
estádio que já é de conhecimento de vocês, mas vela a pena o eco.

Também estava presente neste domingo e como fazia um
bom tempo que não pisava lá dentro – havia prometido a mim mesmo que não
pisaria mais – fui com a intenção de verificar se minhas pancadas em cima do
anel inferior do Morumbi são exageradas. Conclusão: Sem exagero. O clube pode
aumentar a altura dos assentos, se você comprar ingresso para aquele setor,
torça para que a pessoa a sua frente seja um anão ou não tenha mais do que 10
anos de idade. Torça também para que os jogadores dêem chutões para frente
rasteiros porque se o chute for alto, você correrá o risco de não acompanhar a
bola em toda a sua trajetória.

http://www.parmerista.com.br/index.php/2009/08/o-gente-sem-vergonha/

É isso aí, meus amigos. Até a próxima semana.

Claudio Baptista Jr.

Ilustração: estádio projetado para Manaus

11 respostas em “Manaus, sem estádio e problemas de visão”

Claudio, o dinheiro da W.Torre vem de onde? Se não é do BNDES, é do Santander? Tá parecendo a MSI isso… Ninguém sabe, ninguém viu.

Pessoal,
Nem sempre o que está dentro da lei é moral.
Acho que já podemos ver o tamanho da confusão.
Abraço.

– $$$ Publico NÃO !!!
– Eu sempre falo: duvido q o panetone vai ser um estadio ‘fifa’ !!

Eu não concordo de jeito nenhum.Para construtora ou para clube.Sei que uma coisa é dar dinheiro para clube, outra é dar dinheiro para empresa.A W Torre vai construir um estádio que todo mundo sabe que será usado pelo Palmeiras.É um negócio da W Torre?É.Mas não deixa de ser um estádio de futebol.

De qualquer forma acho que o BNDES tem que ser usado para coisas mais importantes para o país.
Se abrir uma excessão para a W Torre vamos ter outras construtoras que vão fazer a mesma coisa para outros clubes.

Mas para mim isso é caso encerrado.Não tem mais volta.Acho que a maioria dos estádios da copa será construído com grana do BNDES.

Não concordo com empréstimo do BNDES para construção de estádios, mas é totalmente diferente uma construtora (WTorre) emprestar, do que um clube social sem fins lucrativos….
Simplesmente porque se um clube deixar de pagar todos sabem que não acontece nada, vide timemania…
mas se um empresa privada, que terá obrigatoriamente que dar garantias, deixar de pagar, simplesmente cobra-se, e se for o caso utiliza-se as garantias dadas e seu patrimônio também…
então não podemos confundir alhos com bugalhos….
Então, uma coisa é dar dinhrio para o Palmeiras, outra, bem diferente é dar para a Wtorre…

Marco.

Eu também acho um absurdo o uso do BNDES para construir estádio.Apesar que se tiver as garantias pedidas o banco empresta.
Mas não estou inventando nada.Ouvi o Cirillo,nesta segunda,31,na Rádio Palmeiras Uma Paixão Alviverde.
É mesma rádio que o sistema de som do Palestra anuncia antes de todo jogo, recomendando para que o torcedor ouça.

As palavras dele foram estas : A W TORRE PODE TAMBÉM SE QUISER IR AO BNDES PARA CONSEGUIR RECURSOS PARA A ARENA.

Ele disse que a Arena não começou por que falta um órgão da CET aprovar alguma coisa.Não por falta de dinheiro.Mas isso não impede que no decorrer da obra eles não possam tentar um financimento para completá-la.

Eu acho um absurdo também.O que foi falado é que W Torre já tinha tudo encaminhado na parte financeira.

Sds;

NÃO…..

Não me venham com essa história de BNDES.
Dizem que a Arena ainda não começou por causa de alvarás e etc. Ultimamente não comentaram sobre financiamento público.

Portanto, seriedade e muita responsabilidade nesta hora.

daqui a pouco o bndes em vez de ser “banco nacional de desenvolvimento economico e social” vai se o banco nacional de desenvolvimento de estadios……..
Qto ao Palmeiras emprestar do bndes, nao acredito muito, só se as condições forem muito melhores, mesmo assim não da para aceitar, como vc falou Claudio, somos contra os bambis fazerem isso desde que começou essa historia…..
Pelo menos minha opinião também é essa..
Vou ver a apresentação da arena manaus agora……..
Abs

Claudio, ouvi uma entrevista do Cirillo dizendo que a W Torre pode recorrer ao BNDES para conseguir grana para nossa arena também.Ouvi no programa Paixão Alviverde da segunda,31,.
Ele falou do porque da capacidade neste mesmo programa.Confesso que fiquei meio frustrado.Achei que a mentalidade dele é bem tímida em relação a grandeza e ao potencial da torcida do verdão.

Sinceramente acho que alguns diretores do clube,mesmo na situação,não botam fé em uma torcida que já deu mostrar que responde ao clube quando este precisa.

Sds.

Até achei a postura da bilheteira exemplar, mas um pouco de bom senso faria bem. E já que há tanto rigor, que seja para todos. Fiquei chateado.

Essa apresentação da arena de Manaus ficou muito legal, explicando item por item. Se o projeto sair do papel acho que vai ser um dos melhores estádios da copa. Tenho curiosidade em saber qual o plano para manter essa arena depois da copa, já que Manaus não tem nenhum time de tradição no futebol brasileiro.

Mais um projeto dos gambás, será que agora vai? 60 mil pessoas credenciaria o estádio a abrir a copa, e desbancaria o jd leonor, apesar de ser em um ponto extremo da cidade.

Mudando de assunto, hoje fui comprar ingresso pro jogo de sábado, e dei sorte, não peguei fila grande, fiquei uns 10 minutos apenas. Mas fiquei irritado, pois fui comprar 3 ingressos, um deles de meia entrada para um primo meu, e os outros dois ingressos inteiros. Levei a carteirinha de estudante dele, lógico, mas a gentil vendedora disse que só poderia vender se o dono da carteirinha estivesse lá comprando, com RG e tal. Tentei argumentar, mostrei para ela meu RG, falei pra ela olhar a carteirinha para ver que o sobrenome é o mesmo, expliquei que meu primo trabalha e estuda e não tem como se deslocar ao Palestra para comprar o ingresso, e o que ela me disse é que infelizmente não podia fazer nada. Claro que eu me irritei, e ela me disse “reclama com o Palmeiras, não posso fazer nada”. Cheguei em casa, dei uma passeada por outros sites da mídia palestrina, e vi um depoimento de um cara que foi comprar o ingresso, comprou meia entrada e a pessoa da bilheteria nem pediu carteirinha. Aí fiquei pensando em duas hipóteses: ou eu tenho cara de cambista, ou a pessoa que me atendeu é uma FDP!
Acabei desembolsando 20 reais a mais.

Os comentários estão desativados.