Categorias
Futebol com Números

O balanço dos clubes brasileiros – 5

POR LUIS FERNANDO TREDINNICK

Amigos, hoje vamos continuar falando sobre o Palmeiras!

Como vocês viram no último post, o Palmeiras aumentou suas receitas de 2007 para 2008. Agora, como está o “lucro” do clube?

COMO ESTÁ O LUCRO DO CLUBE?

Observem no gráfico abaixo o “lucro” tanto no futebol quanto do total do clube. Já realizei um ajuste em 2007 que é excluir os valores da Timemania do resultado (acontece que para entrar no Timemania o Palmeiras precisou reconhecer que existia essa dívida, então registrou-se em 2007 uma despesa de R$ 21 milhões).

A primeira impressão é dizer que o clube social deu em 2008 um prejuízo de R$ 18,8 milhões (9,3 de lucro do futebol +9,5 do prejuízo total), certo? Bom, a coisa não é bem assim.

ENTÃO, O QUE DEVEMOS CONSIDERAR?

Acontece que temos uma série de gastos administrativos que podem (ênfase no “podem”) estar ligados ao futebol e por critérios de rateio (divisão entre o futebol e o clube social) distorcem os resultados. Por exemplo, despesas financeiras e depreciação.

Como eu não sei como é feita a divisão de gastos, é melhor não estimar o que seria a melhor divisão. Por exemplo, sabemos que empréstimos são feitos para cobrir os prejuízos do clube. Estariam esses empréstimos ligados ao futebol ou também ao clube social? Se for aos dois, em que proporção?

Por enquanto, não devemos considerar lucro do futebol, já que as informações do balanço disponíveis não deixam claro os critérios utilizados para contabilizar tudo. Apenas devemos ter em mente que existem informações confiáveis que o clube social dá prejuízo, assim como acontece com a maior parte dos clubes que possuem clube social e futebol.

ENTÃO?

Então “que” o importante é saber que apesar do aumento de receitas, o prejuízo do clube aumentou, o que é conseqüência de um aumento de gastos ainda maior que o aumento de receitas. Lembre-se que em 2008 tivemos a comissão técnica mais cara do país.

Podemos dizer que o prejuízo em 2008 foi um “investimento” para participarmos da Libertadores, que trouxe (nas minhas estimativas) mais de R$ 7 milhões de receitas em direitos de televisão e de bilheteria (se fossemos campeões as receitas seriam da ordem de R$ 19 milhões).

Vamos aguardar os resultados de 2009, onde as receitas subiram e provavelmente os custos subiram um pouco menos!

Na semana que vem vamos analisar as receitas dos demais clubes brasileiros.

Saudações Alviverdes

*Luís Fernando Tredinnick escreve todas as sextas-feiras no 3VV, explicando a quem conhece e também a quem não conhece os números no futebol.
Divulgação autorizada mediante explícita citação do autor e do blog Terceira Via Verdão

9 respostas em “O balanço dos clubes brasileiros – 5”

Mas tem mto gamba/bambi q bai no clube … isso é uma merda se for ver …

Pessoal, não é assim também. O Palmeiras é uma SOCIEDADE ESPORTIVA, da qual o futebol é sem dúvida alguma a modalidade prioritária. O Clube Social é popular, onde grande parte da classe média tem seu lazer e é importante para manter a essência da entidade. Nossa torcida é enorme no país inteiro? De fato, mas o clube É uma instituição e que precisa ser preservada e valorizada. Temos um nome a zelar e nosso patrimônio não pode ficar jogado às traças. As mensalidades do clube devem ser acessíveis, caso contrário a inadimplência se torna incontrolável. Clube Social é a primeira coisa a se dar calote em tempos de crise. Até mesmo porque o Palmeiras não cancela o título dos associados. Você deixa de pagar por anos, vai lá, paga uma taxa de seis meses de manutenção e sai zerado. É questão de sobrevivência.

Quem chegou primeiro – o Futebol ou o Clube Social? Impossível a parte social gerar prejuizo.

Bom esse ano temos tudo pra ter ‘lucro’ maior ainda !! Se Deus quiser (e ele há de querer, hehe) vamos levar o BR 09, o q vai aumentar ainda mais a renda !!
Acho um absurdo o Clube Social ‘tirar’ $$$ do Futebol !! Dane-se o clube social, a maioria da torcida da SEP nem mora na cidade de SP … tem gnt do Brasil inteiro q ama a SEP. Nos nao temos nada a ver com o clube social. Cobra mais caro a mensalidade uai..

E a rotina de trairagem de conselheiros da SEP continua. Mais uma vez a Falha de São Paulo publica, em sua coluna Pinel FC, os gastos do Palmeiras com o futebol e seu déficit acumulado. Que futuro tem um clube com gente assim em suas fileiras?

Um pouco difícil de entender essa questão do lucro que dá prejuízo, hehe, mas deu pra ter uma ideia.
Mas, assim, dá pra saber que o social dá prejuízo…e é difícil ver a oposição do Palmeiras querendo dar ênfase na bocha e no social, sendo que o departamento que mais ‘ajuda’ o clube, é o futebol. Só oposição mesmo…

O ideal seria separar o clube social do futebol, porém, acho muito dificil isso acontecer, então, a solução é administrar melhor as despesas/custos.
Ainda bem que as receitas estão num crescendo a cada ano, pois, o clube tambem esta sendo melhor administrado.
Ano que vem vamos buscar um maior aporte de receitas com o título da libertadores.
Um abraço.

bbom com o Belluzzo na presidencia eu fico tranquilo com essa parte.

Os comentários estão desativados.