Categorias
Resenha dos Jogos

Pós Jogo Palmeiras 2×1 Barueri: 41+3=44

PALMEIRAS 2X1 BARUERI

Três pontos. Esse é o saldo
inquestionável deste jogo de sábado à noite.

Mas foi um sufoco.

O JOGO

Foram momentos alternados. O
Barueri surpreendeu o Palmeiras e marcava na defesa do Verdão a saída de bola.
E começou dando trabalho a Marcos.

PALMEIRAS

BARUERI

Certos/
Errados

Certos/
Errados

LANÇAMENTOS

22/28

20/30

PASSE

257/48

228/34

FINALIZAÇÃO

3/10

5/20

DRIBLE

12/2

10/3

DESARME

22/4

15/2

CRUZAMENTO

3/14

2/17

ESCANTEIO

3

9

PERDA DE POSSE

31

32

IMPEDIMENTO

3

3

FALTA COMETIDA

22

12

FALTA RECEBIDA

12

22

O Palmeiras sentiu a ausência de
Pierre e sofreu com sua marcação. Wendel não voltava e abria espaço para os
contra-golpes do adversário. O meio campo deixava muito espaço e algumas vezes
não se tinha certeza quem armava.

O principal efeito dessa
dificuldade na marcação está no número de finalizações: foram 25 do Barueri, 5
certas.

O Palmeiras além de chutar pouco
a gol, quando chutava não acertava… para delírio da úlcera de Cunio.

Em compensação o Palmeiras teve
três bons valores que fizeram a diferença: Marcos, o Santo, que nos salvou em
pelo menos duas oportunidades; Marcão (é verdade, esse mesmo) que correu,
apoiou muito bem e levou perigo; e Love. E claro, contando com a eficiência
natural de Cleiton Xavier (mais uma assistência para as estatísticas, quando
Diego Souza fez 1×0) e o próprio Diego (mais um gol em um jogo onde não brilhou
tanto mas sempre levava perigo).

Claro, Obina conseguiu uma única
jogada: abriu espaço para um pênalti marcado por Love. 2×0.

Depois do segundo gol palmeirense
sossegou, esfregou as mãos e pensou: agora é esperar o terceiro e quem sabe o
quarto gol. Não foi bem assim. Aos 41 numa bobeada geral da defesa tomamos um
gol. E tivemos algumas paradas cardíacas antes do apito final aos 49 minutos do
2º tempo.

LOVE


Para a estreia e pelo pouco
entrosamento, Love foi muito bem. É aquele atacante rápido, que volta prá
buscar o jogo e sempre leva muito perigo. Teve um gol anulado, finalizou 4
vezes, sofreu quatro faltas (numa delas gerando um cartão amarelo ao jogador do Barueri) e
deu 5 dribles.

Claro, e tomou um amarelo com 5
minutos de jogo do péssimo árbitro Cleber W. Abade.

EXISTEM VITÓRIAS E VITÓRIAS

Assisti ao jogo com o amigo
Afonso Pinto, palestrino velho de guerra, que no final do jogo profetizou: existem
vitórias que dão pinta de campeão; essa é uma delas.

Talvez seja exagero, talvez não, mas o fato é que
o Palmeiras está jogando um futebol competitivo. Com erros, é verdade, mas extremamente eficiente.

E esse time ainda deve evoluir
com o entrosamento do Love.

Então vamos contabilizar os três
pontos. O Palmeiras assim chegará no final da R23, e, quem sabe, se o Avaí ajudar, 4 pontos à frente do
Inter. Agora é hora de torcer pros outros…

Saudações Alviverdes!

 

LEIA MAIS

Indicadores
coletivos Palmeiras 2×1 Barueri

Indicadores
individuais Palmeiras 2×1 Barueri

 

54 respostas em “Pós Jogo Palmeiras 2×1 Barueri: 41+3=44”

# 50 – é verdade Rodrigo fui econômico na nota do Souza, vou aumentar pra 6,5. Abraço.

Já tô sendo chato com esse comentário repetitivo, mas… Quando ganha menos de 100 comentários, quando perde mais de 300. Boa noite a todos!

E esse timeco sem vergonha do Cruzeiro nem pra segurar um empate com as bixas. Mas temos que ficar espertos é com o Inter, apesar do Tite.

#40 Ricardo
Acho que cabia mais gente, mas não 4 mil.

#48 João Gomes
Achei que o Souza jogou muita bola. O cabeça de fogo tava em todas! Pra mim merecia um 7 no mínimo.

Só pra registrar:

Estava por acaso hoje às 13:00 ouvindo a rádio globo AM 1100, num programa qualquer onde participavam o Zé Elias, Paschoal e um outro que não consegui identificar, estavam falando sobre o excesso de favorecimento das arbitragens ao Verdão, por conta do pênalti marcado ontem. Piada! Só o Paschoal lembrou dos lances em que fomos prejudicados, e mesmo assim os demais convidados falavam que se tratavam de lances duvidosos e não lances onde o Palmeiras havia de fato sido prejudicado. Só rindo mesmo. Ainda bem que temos nossa mídia alternativa.

Esqueci:

Souza: como todo time perdido no inicio, depois melhorou, boto muita fé neste moleque. Nota 5,5;

Jumar: pouco tempo, sem nota.

O Pierre vai fazer muita falta!

Notas:

Marcos: as defesas que só ele faz. Sem culpa no gol. Nota 7,5;

Wendel: tomou um baile do lateral esquerdo deles Bruno (ex-palmeiras), que na verdade é lateral direito. Nunca falta esforço e garra ao Wendel, o problema é que ele realmente é muito limitado. Nota 4; O Figueroa não estréia nunca Cazzo!

Danilo: parecia meio desligado no inicio, depois melhorou, Nota 6,5;

Maurício: não foi tão bem como no jogo contra o inter, o zagueiro deles que marcou o gol cabeceou e ainda pegou o rebote, e nada do Maurício chegar, Nota 5;

Marcão: não comprometeu, o que não quer dizer que foi bem, não sei como se tornou profissional um dia, fraco demais, Nota 5;

Edmilson: apesar de técnico e preciso nos passes, é lento e sem recuperação quando é driblado e não tem tempo de bola pra dar o bote na marcação, que falta vai fazer o Pierre. Nota 6,0;

Cleiton Xavier: mais uma assistência, mas, não fez um grande jogo. Nota 6,5;

Diego Souza: o gol e nada mais. Traz o despertador! Nota 6,0;

Obina: cavou o pênalti. Nota 5,0;

Vagner Love: pra uma estréia foi muito bem. Nota 8,0;

Muricy: demorou pra mexer no time. Acertou a defesa no 2º tempo. Acho que deveria ter entrado com volante no lugar do Obina, adiantando DS-7 pra frente. Parece que ganhar e jogar bem não vai ser algo que acontecerá na era Muricy. O último jogo que ganhamos jogando um futebol vistoso foi contra os gambás. Se no final formos campeões ele vira gênio, se perdermos…

Até que enfim! Uma ajudinha da arbitragem pra variar. Mesmo assim achei que o tal Abade exagerou nos cartões.

Placar muriciano: 2×1, acertei o palpite na véspera. Com Muricy vai ser assim até o final.

Acertei!!!

Quem acompanha os comentários por aqui sabe.

boa vitoria…

primeito tempo mal..

segundo tempo muito bom..

3 pontos e agora e secar os bambis..

Pessoal, vou fazer uma análise fria sobre o jogo, já que estive lá em copanhia do nosso colunista Emerson Prebianchi e de Renan Criscio, herdeiro-mor do império 3VV, e no meio da pancadaria que se instalou no intervalo atrás do gol.

O Barueri não teve melhor sorte ontem por incompetência própria e pela boa atuação do Marcos. Jogamos um primeiro tempo muito ruim e melhoramos um pouco no segundo. O Barueri caiu um pouco de produção também após o intervalo, o que nos ajudou. Abade foi horroroso, como de costume. Claramente marcou o pênalti no Obina por ter ficado em dúvida no lance imediatamente anterior sobre o Love. No fundo, não houve nada em ambos. Ou seja, mais uma patacoada do juiz.
Creio que neste campeonato as ajudas e reveses da arbitragem estão equilibrados para nós. Lembrem-se que no começo do campeonato a juizada ajudou a gente bem.
É isso: uma visão testemunhal e isenta.

O Barueri tem um meio-campo muito bem montado. Se ainda tivessem o Fernandinho ou um centroavante descente, o estrago, no 1o. tempo, teria sido enorme.
Para um dia em que o CX e o DS não estiveram lá grande coisa, o resultado foi bom.
Parabéns ao Muricy pela sorte (no 1o. tempo) e por ter ajeitado o time no 2o. tempo.
Sobre o pênalti que o juiz marcou, acho que o Obina escorregou antes de ser tocado pelo zagueiro. Porém, já que a imprensa não tocou no assunto, alguém conseguiu reparar se a falta que o Love sofreu um pouco antes e não foi marcada, no lado esquerdo da área, foi dentro ou fora dela, já que o Premiere fez o favor de não repetir o lance?
E como esse Abade é enrolado…

Os comentários estão desativados.