Categorias
Resenha dos Jogos

Análise da Arbitragem R27 – Santos 1×3 Palmeiras

POR DANILO CERSOSIMO

No clássico contra o
Santos o Palmeiras saiu vencedor e vai se consolidando na ponta da tabela –
dessa vez Sálvio Spinola não comprometeu, embora quase tenha marcado um pênalti
inexistente para o Peixe.

A partida no primeiro
tempo foi truncada e, em que pesem as 37 faltas cometidas ao longo do jogo,
poucos foram os lances mais violentos. Ainda assim, 5 cartões amarelos foram
aplicados: Madson e Kléber (Santos); Figueroa, Willians e Maurício (Palmeiras)
– este último está suspenso e não enfrenta o Avaí nesta quinta-feira.

Na minha opinião todos os
cartões amarelos foram aplicados corretamente – eu teria punido Fabão também,
pelas insistentes faltas sobre Vagner Love, que eram geralmente invertidas pelo
árbitro e apitadas como se fossem faltas do atacante.

***

Todos os gols foram
legais – alguns secadores rivais até tentaram procurar algum impedimento no 2º
gol do Verdão, marcado por Robert, mas este estava em posição legal.

***

No final do jogo Neymar
tomou uma falta de Mauricio Nascimento na entrada da área e Sálvio Spinola
assinalou pênalti – confesso que no instante do lance eu também fiquei com a
mesma impressão, portanto nesse caso teria sido injusto criticar o árbitro.

Porém, para sua sorte, o
ótimo auxiliar, Vicente Romano Neto, não correu para a linha de fundo e
orientou corretamente o árbitro sobre o verdadeiro local da falta – com
precisão cirúrgica. 

***

Não é comum árbitros
voltarem atrás em uma decisão como a marcação de um pênalti. Deve-se
parabenizar o auxiliar pela atenção ao lance e pelo fato de não ter se omitido
– muitos bandeiras poderiam salvar seus colegas árbitros se adotassem a mesma
postura.

Ressalve-se também a
atitude correta do árbitro, por ter tido a humildade de reconhecer o erro e
voltar atrás. Infelizmente, mesmo com essa postura Sálvio ainda é um juiz de
muitas más lembranças para os palmeirenses, tantas foram as vezes que nos
prejudicou.

No último domingo, no
entanto, fez uma arbitragem correta, não perseguiu o Diego Souza (embora tenha
deixado de assinalar algumas faltas claras sobre ele) e não influenciou no
resultado.

13 respostas em “Análise da Arbitragem R27 – Santos 1×3 Palmeiras”

12 – Alberto Cunio
Na boa !! acho que nem falta foi !! Ele nem relou nele.. o tal Neymar já entrou no lance caindo ! Dobrando a pernda.. nao foi nada… (minha opinião) !!

Danilão, vc não acha que o Robert fez falta no Triguinho noo 3o gol? Ninguém falou nada, mas acho que ele só conseguiu tocar na bola por entre as pernas do Felipe porque empurrou o Triguinho no chão.

Marco, vc acha que o lance do pênalti que não foi pênalti nem falta foi? Também não exagera…

Ele errou ao marcar o Penalti!! Acertou ao voltar atras !! Mas errou de novo pq nem falta foi (alem de ter dado ao Mauricio “da Base” uma cartão desnecessario – o que o tirou do jogo contra o Avaí ) !!

E se não fosse o bandeira ficaria registrado na história mais um erro deste safado contra nós, o bandeirinha livrou a cara dele.

Vou começar xingando este F.D.P. do sálvio, só pra não perder o costume, Kkkkkk… É a primeira vez que ganhamos um clássico com ele apitando, só tínhamos ganhado jogos contra equipes pequenas com ele no apito, coincidência?

E se até com ele apitando ganhamos de virada na casa do adversário, tem que ser nosso esse ano meu Deus do céu, tem que ser!

Essa foto e a foto do post abaixo mostram bem a realidade. Luxemburgo como sempre culpando o árbitro pelas derrotas e o Muricy trabalhando.

E o Diego Souza disse que falou o seguinte para o Sálvio: “Olha para o bandeira. Você vai assumir a responsabilidade desse erro sozinho?”.

Além de tudo, o DS7 é um grande líder hoje em campo, respeitado por todos pela bola que está jogando.

Também achei que o melhor marcador do Love foi o Sálvio.
E gostaria de saber se não foi um “passarinho” que soprou na orelha do bandeira que a falta foi fora da área. Em todo caso, como um erro foi evitado, parabéns a todos.

Gilberto, obrigado pela correção no que tange aos cartões amarelos.
abraço

Somente pelo amor à informação correta: Os cartões amarelos do Santos foram 3. Além do Kleber Pereira e do Madson, Neymar também foi amarelado.
Quanto ao Salvio Corinthians discordo do entendimento. No primeiro tempo o jogo foi tão ruim que ele não conseguiu arrumar e no 2º tempo o Palmeiras jogou tanto que ele não teve jeito. Mas bem que tentou até o último minuto.

Parecia que nesse jogo tinham acrescentado uma regra a mais no futebol: falta no Love não existe! Brincadeira o que o juiz inverteu de faltas.
Mas nem dá pra reclamar, todo mundo previa uma arbitragem desastrosa, pra não dizer mal intencionada. O fato dele ter voltado atrás no penalti mal marcado merece elogios mesmo.
Mas vai ter que apitar mais uns 20 jogos assim pra ter alguma confiança da torcida do Palmeiras. Porque o que esse cara já avacalhou com o Verdão…

Os comentários estão desativados.