Categorias
Resenha dos Jogos

Análise da Arbitragem R30: Palmeiras 0 x 2 Flamengo




Por Danilo Cersosimo


 


A R30 viu os líderes patinarem mas, este que vos escreve só conseguiu ver o jogo do Palmeiras – peço a colaboração dos leitores deste blog para nos ajudar com eventuais lances importantes de outras partidas da rodada.


 


No Palestra, o árbitro Sandro Meira Ricci (DF) teve uma arbitragem tecnicamente ruim, por travar o jogo tantas vezes, apitando tudo e parando o jogo.


 


De um modo geral aplicou cartões amarelos corretamente – inclusive o que puniu Diego Souza.


 


Eu não teria marcado o pênalti sofrido por Ortigoza – ou marca-se falta em todos os lances desse tipo ou não se marca nunca – essa falta de critérios é um dos fatores que comprometem a credibilidade da arbitragem brasileira.


 


Obviamente, há outros fatores preponderantes para criticarmos os homens do apito nesta terra: Sandro Meira Ricci tem um passado obscuro no quadro nacional de arbitragem, tendo apitado poucos jogos antes de ser alçado ao grupo principal de juízes. Também é suspeito de envolvimento com armação de resultados.


 


De qualquer modo, sua arbitragem não comprometeu o resultado do jogo. Fomos vítimas de nossas próprias deficiências.


 


***


Me chamou atenção os erros grosseiros dos auxiliares que apitaram o jogo entre Sport vs Corinthians (coitado de quem não tem PPV…). Lances em que os atacantes estavam com aproximadamente 1 metro de posição legal fora apitados como impedimentos e invalidados. Coisa básica. De dar vergonha.

6 respostas em “Análise da Arbitragem R30: Palmeiras 0 x 2 Flamengo”

Pode até ser que o penalti não foi: na verdade falta foi, mas nunca se marcam faltas assim – falta criterio. Mas acho que teve um penalti no Love que ele nao marcou – uma hora que o jogador do Fla atropela o Love, que estava na area esperando um cruzamento… Como sempre digo: enquanto nao profissionalizarem os arbitros não vai melhorar… um pena

O erro maior da arbitragem no final de semana (pelo que eu vi) foi no jogo entre o Cruzeiro e o Botafogo.
O bandeirinha inventou um impedimento do jogador do Botafogo quando esse saia na cara do goleiro. O Cruzeiro pegou a bola, deu uns três passes e colocou a bola na rede do Botafogo.

Danilo, discordo do cartão amarelo dado ao DS. Ele não agrediu o adversário, apenas protegeu a bola (de maneira ilegal, é verdade). Teria dado a falta, mas jamais o cartão. E concordo que o pênalti não deveria ter sido marcado.
Assisti ao jogo dos bambis, no sábado, e achei que o juiz deixou de dar um pênalti claro (milagre?!) no Cai-goberto para as meninas. Houve um lance polêmico de pênalti sobre um atacante do Galo no 2o. tempo, mas a TV fez o favor de não reprisar o lance. Chamou também a atenção que, numa mesma jogada, no 1o. tempo, o Tardelli levou dois carrinhos, um perigoso e o outro criminoso, dos defensores bambis e, pasme, nem falta o juiz deu!

Nada a reclamar da arbitragem neste jogo. O pênalti foi inventado, ainda bem que o Love errou, gol roubado é coisa de bambi e gambá!

Danilo, não perdemos por culpa da arbitragem, mas por falta de vergonha de nossos jogadores que são bens pagos para jogar o que jogaram.Amigos meus viajaram mais de 4 horas para ver o jogo e voltaram decepcionados com a falta de raça e vibração do time. Será ciúmes do Wagner Love como andam dizendo (do salário). Se for que mande todos esses panelinhas embora.

Danilo, só queria ressaltar como o DS-7 consegue tomar cartão amarelo em todo jogo. Mais uma vez ele está preparando um desfalque para um jogo importante (como todos) lá na frente. Isso é um saco.

Os comentários estão desativados.