Categorias
Opinião

O marketing na Fórmula 1 e no Futebol

POR VICENTE CRISCIO


Mais um dia de tensão pré jogo. Enquanto esperamos as 16 horas nada melhor do que pensar em algo diferente.


Então vamos falar sobre o esporte tratado como negócio.


A frase parece ser de efeito mas não é. Na prática estamos sentido os efeitos da profissionalização do esporte em diversas áreas. No futebol, mais recentemente. Em outros esportes essa prática já é mais antiga.


Especificamente falo da Fórmula 1. Enquanto você lê essa coluna os motores devem estar roncando em Interlagos. Ou já pode ter passado e Barrichello ainda tem chances de ser campeão ou Button já levou o caneco prá casa. Não importa. Quem ganhou foi a cidade pela organização do evento e principalmente pelos turistas que deixaram nos cofres cerca de R$ 260 milhões em um evento somente no final de semana.


As estimativas são razoáveis. Em 2008 foram R$ 230 milhões. O evento GP Brasil de Fórmula 1 supera a parada Gay e Carnaval. Nas padarias próximas ao autódromo de Interlagos os proprietários engordam seus estoques e restaurantes oferecem cardápio em inglês (fonte: portal G1).


Ontem mesmo, enquanto enfrentava o trânsito por conta da chuva nos arredores da Academia, ouvia a Rádio Sul América, rádio especializada em trânsito, que dava boletins em inglês, espanhol e francês para os turistas chegarem a Interlagos. Reallly cool!!


 E daí? Perguntaria o estressado palmeirense já com tremedeiras pela tensão pré jogo: os mesmos efeitos da Fórmula 1 estamos sentindo no futebol. A FEMSA oferece um pacote razoável criando uma nova propriedade para os clubes. Empresas procuram o Palmeiras para ações não ligadas somente a exposição da marca na camisa ou calção, mas a novas propriedades.   O próprio efeito Ronaldo – a camisa pode até parecer um carro de fórmula 1 – além de Adriano que geram valor ao patrocinador que viabiliza a permanência – ou à volta – do craque ao Brasil.


Então estamos na boa? Não, infelizmente estamos muito longe. Não basta apenas olhar o copo meio cheio, mas também olhar o copo meio vazio. As empresas precisam apostar mais na visibilidade do futebol. Quem investe, ainda investe bem menos do que o retorno que terá, causando um desequilíbrio contratual. Os clubes, ávidos por dinheiro para enfiar no capital de giro – ao invés de investirem – fazem que sim com a cabeça sempre pensando que aquele milhãozinho ajuda a pagar a folha do mês. Tem a necessidade de caixa e às vezes esquece de valorizar o potencial que está entregando.


Todos precisam rever seus conceitos: os gestores dos clubes, que na figura do Clube dos 13 (nas ações estruturais) e de seus dirigentes (nas ações específicas a cada clube), precisam impor a lei do mais forte ou seja, a preferência de quem detém o conteúdo; e as empresas patrocinadoras, que precisam parar de barganhar e pensar num relacionamento duradouro, de longo prazo, e ganha-ganha.


Afinal de contas, esporte e marketing, quando bem organizados, geram excelente retorno para os dois lados. Os gestores da Fórmula 1 já fizaram a lição de casa e sabem tirar proveito disso. E quanto aos gestores do futebol brasileiro? Vão continuar entregando suas propriedades por “amendoins”? 


E boa Itaipava em Interlagos, seja pro Button, seja pro Barrichello.


Claro, mas como sempre digo, essa é apenas mais uma opinião. E a sua? Estamos vendendo barato demais nossas propriedades no futebol?



Em tempo, voltando ao tema central, neste domingo é dia do Palmeiras colocar uma mão na taça. Prá cima Verdão.


Saudações…



A OPINIÃO DO CRISCIO é a nova coluna dominical do 3VV.
Substitui a antiga série Planejo Logo Existo e tem o objetivo de trazer
sempre um tema que provoque a reflexão do amigo do 3VV principalmente
sobre futebol; mas não ficará só nisso.

Sempre assinada por V. Criscio: ex-consultor, ex-marketeiro, ex-reestruturador,
e atualmente … deixa prá lá. mas SEMPRE palmeirense e editor do 3VV.


6 respostas em “O marketing na Fórmula 1 e no Futebol”

Vendendo as vezes, barato demais. As vezes tb o clube nao explora o potencial que o time tem (Palmeiras inclusive….) …

Tenho acompanhado a distancia as ações do recem criado G4 paulista, onde somos representado pelo nosso presidente Belluzzo.
Essa tal valorização que vc fala das propriedades pode ser sentida nesta proposta da Femsa de cerca de 60 milhões para 5 anos se não me engano, e que a Ambev promete melar com uma oferta ainda superior.
Esse G4 pra mim foi uma grande sacada e com certeza vai fortalecer ainda mais os quatro grandes do Estado de São Paulo.
Agora seria o momento ideal para o clube dos 13 dar uma guinada na sua gestão, principalmente, começando primeiro a rever os contratos de tv. aberta, fechada, pay-per-view, placas publicitarias, horarios de jogos, calendario, enfim.
Pelo que sei o contrato em vigor foi assinado em 2008 para o triênio 2009/2011, portanto, é o momento de mandar um recado a dona globo.
Li alguma coisa que a globo esta boicotando os patrocinadores dos clubes, não mostrando as logomarcas por ocasião das entrevistas após os jogos.
Então, é o momento para o clube dos 13 fazer valer o direito dos clubes e endurecer com a dona globo a renegociação pois com certeza não vai faltar interessados. (valorização).
Por tudo isso e pela transformação que tenho notado na SEP com o presidente Belluzzo, sinceramente, 2 anos é muito pouco, o ideal seria mais uma administração para consolidarmos de vez essa transformação em todos os sentidos.
Um abraço.

e F1 e os americanos sao os reis do marketing…

entra no site da NBA… la tem as lojas virtuais de todos os times…

esperar algo do clube dos 13… pfff.. pra mim esse clube dos 13 tinha q morrer… o Koff so serve pra assinar o contrato com a Globo

Rodrigo, não tem de que. Merecido.

André, um clube de futebol tem várias “propriedades/’ para explorar. Por exemplo, carrinho da maca, centro de treinamento, o estádio, os meios de transporte. Enfim, pode-se explorar e monetizar tudo isso.

Abraços a todos, vamos torcer agora.

Vicente, sei que nao tem nada a ver com o post, mas chegou a camisa da Liga 3VV aqui…..muito linda, obrigadao viu!!!! e parabens, mais uma vez, pelo excelente site!!!

Tenho 6 Itaipava no frezzer vou abrir uma agora,estou nervoso pro jogo…
Vicente me tira uma duvida sobre esse MKT de oportunidade…..como o Palmeiras poderia expor sua marca…..outro dia estava assistindo a maratona de chicago e foi quase 2 horas e meia de transmissão,hoje temos a São Silvestre e as maratonas do Rio e Sp bem explorada pela tv aberta e fechada,poderíamos patrocinar os Quenianos que sempre correm na frente e ou vencem as corridas….Um abraço e não torço pra piloto gambá…..Força Verdão!!!!

Os comentários estão desativados.