Categorias
Futebol com Números

O valor de um estádio – 1

POR LUIS FERNANDO TREDINNICK 

 

Amigos, uma das coisas legais da tecnologia é a democratização do acesso à informação. 

 

No site da CBF (http://www.cbf.com.br/) todos nós podemos ter acessos aos borderôs dos jogos, que dá as informações sobre público, receita, despesas, etc., de cada partida. Para facilitar a vida do pessoal, a CBF ainda informa resumidamente os principais destaques.  Um desses destaques é a receita total de bilheteria

 

O QUE A CBF MOSTRA DE RECEITA DE BILHETERIA?

 

No gráfico abaixo, observem as receitas de bilheterias dos principais clubes brasileiros no site da CBF:

 

  

Nada mal, estamos em terceiro, não?  ERRADO!  Na verdade somos os primeiros!

 

COMO ASSIM SOMOS OS PRIMEIROS?

 

Como na maioria das coisas da vida, o que interessa é o que EFETIVAMENTE vai para o seu bolso!  Ou seja, a receita líquida!

 

Todos os clubes têm despesas para realizar os seus jogos.  Os árbitros são pagos com as receitas da bilheteria, existem impostos e várias outras despesas. 

 

Como Flamengo e Corinthians não possuem um estádio próprio eles ainda pagam um aluguel por utilizar o campo!!! Então, observem no gráfico abaixo quanto é a receita líquida da bilheteria:

 

Se vocês fizeram as contas, vão ver que a receita líquida do Flamengo é de cerca de 57,5% da receita bruta, ou seja dos R$ 8,36 milhões, apenas R$ 4,81 chegaram ao Flamengo (que, por sinal, costuma ter penhorado mais da metade dessa receita para conta dos inúmeros processos existentes). 

 

No caso do Corinthians, ele tem que pagar (pelas minhas contas) 15% da receita bruta como aluguel do Pacaembu. 

 

ENTÃO, QUANTO VALE O ESTÁDIO?

 

Vamos discutir nos próximos posts o quanto vale um estádio, mas podemos afirmar que a falta de estádio custou para o Corinthians, R$ 1,8 milhão em receita e para o Flamengo R$ 1,3 milhão. (essa diferença é o quanto seria maior a receita líquida dos dois clubes, caso o percentual de custos dos jogos fosse o mesmo que o do Palmeiras).

 

Como o campeonato ainda não acabou, esse custo será ainda maior para os dois clubes.

 

Da mesma maneira, podemos afirmar que o Palmeiras economizou cerca de R$ 2 milhões por jogar no seu estádio!

 

E olha que estamos lidando com números apenas do Campeonato Brasileiro, que ainda não acabou! 

 

Alguém aí ainda não acredita que os estádios valem muito???

 

Saudações Alvi-Verdes

 

*Luís Fernando Tredinnick escreve todas as sextas-feiras no 3VV, explicando a quem conhece e também a quem não conhece os números no futebol.

Divulgação autorizada mediante explícita citação do autor e do blog Terceira Via Verdão

10 respostas em “O valor de um estádio – 1”

Acho que esses dados deixam claras duas coisas:

a importância de um clube ter seu estádio próprio, de preferênicia uma arena multi uso, não usada apenas para o futebol;

e que a torcida do Palmeiras paga o ingresso mais caro do Brasil, e a tendência é que encareça ainda maicom a Arena Palestra Italia.

Para responder a pergunta do post, eu me arriscaria a dizer que o Palmeiras tem o estádio mais valioso do Brasil. E com a Arena pronta será ainda mais valioso.
Quanto a questão do preço para o torcedor, o encarecimento é invevitável, pois temos uma torcida grande e apaixonada. E principalmente em jogos decisivos, como nessa reta final do brasileirão, sempre vai haver uma procura maior do que a oferta de lugares. Resultado: preços mais altos.

João #6
tenta salvar a figura no seu pc e abrir depois. Ou tenta usar outro browser.
Aqui tá aparecendo, mas já tive problemas para visualizar outros gráficos aqui do 3vv, salvando no meu micro eu consegui abrir e visualizar.

Se véinho, o Palestra já rende uma boa grana, imagino quando estiver novo…

Mansur,

Bom vê-lo por aqui! Vou explorar mais para frente justamente a questão que um estádio deve ser uma arena multi-eventos e não apenas abrigar o futebol. O que é um grande problema para o Pacaembú, por exemplo.

João Yzquierdo, existe algum problema com o seu navegador da internet. Não sou especialista em informática, mas alguns navegadores realmente apresentam problemas.

Alguém aí sabe ajudar o João?

Saudações Alvi-Verdes

Se levar em conta outras receitas, a do SPFW provavelmente é maior, ainda que eles tenham de gastar mais para manter o elefantão.

Luis,
Muito boa a sua análise e ela vem colocar claramente que um estádio “não se paga” apenas com futebol.
Imagine-se que o custo de um estádio novo, com a aquisição do terreno, fique em torno de R$ 400 milhões.
Vamos imaginar que o custo de capital para se financiar este Estádio, por 30 anos, será de 10% a.a.
Assim, teríamos um custo total anual a ser pago de cerca de R$ 42 MM, sem contar as despesa de manutenção e melhorias a serem feitas.
Desta forma e com estes valores, percebemos que um estádio que vive “apenas” de futebol não pode e NUNCA será viável economicamente falando.
Abs
João Carlos Mansur

e os bambis estao cada vez implorando mais pros gambas voltarem a jogar la..

oh dó… rsrsr

com a nova Arena Palestra essa vantagem tende a aumentar muito

OS BAMBIS DEPOIS QUE OS GAMBÁS NÃO JOGARAM MAIS NO MORUMBIXA SÓ SE FODERAM (APESAR QUE ELAS GOSTAM). SE GANHARMOS DO FLAMENGO NOSSO PALESTRA SERÁ PEQUENO PARA TANTA GENTE NOS PRÓXIMOS JOGOS.

Muito interessante. Não sabia que eles ‘perdiam’ tanto dinheiro assim. Mesmo com um estadio ‘pequeno’ nos temos tanta receita assim hein. Intreressante ver que os bambis que tem um estadio grande (construido com $$ publico, é verdade) mas mesmo assim tem renda menor que a nossa (o atletico tb né, aluga o mineirao que é enorme, mas o ingresso lá é muito barato).

Os comentários estão desativados.