Categorias
Resenha dos Jogos

Análise da Arbitragem R33: Palmeiras 2×2 Corinthians

Por Danilo Cersosimo

No Derby que nos mantém
na ponta (pelo saldo de gols) o árbitro Héber Roberto Lopes (PR) e seus
auxiliares Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Vicente Romano Neto
(SP) desempenharam um bom papel, ainda que Danilo merecesse ser expulso
por entrada violenta em Jorge Henrique.

Se por um lado, o
adversário tem razão em tal reclamação, por outro não se pode responsabilizar o
árbitro por mais um jogo sem vitória deles, num tabu que já dura 7 jogos (quase
4 anos), uma vez que tiveram um homem a mais desde os 35 minutos do 1º tempo.

***

O pênalti sobre Jorge
Henrique e a conseqüente expulsão de São Marcos são incontestáveis.

***

Já o lance reclamado por
Dentinho nada mais foi do que um “auto-tropicão” do atleta, que fez falta em si
mesmo…

***

O gol de Danilo foi
acertadamente validado – no visual me parece que Chicão dá condições e a
orientação é que os bandeiras deixem o lance correr em jogadas como essa. Love
e Diego Souza estão impedidos, mas a regra manda esperar a definição  da jogada para assinalar ou não o
impedimento.

***

Todos os cartões amarelos
foram aplicados corretamente em minha opinião. Os punidos foram Diego Souza,
Jumar, Danilo, Vagner Love e Ortigoza pelo Palmeiras e Chicão e Elias pelo
Corínthians. O alto número de cartões amarelos sofridos pelo alviverde tem nos
custado muito caro, não só pelo fato de ser um critério de desempate ao final
do campeonato (não acredito que chegaremos a tal ponto) mas sim por conta do alto
número de desfalques que vem nos causando (Ortigoza está fora do jogo contra o
Flu, por exemplo).

O mesmo se aplica para os
cartões vermelhos perfeitamente evitáveis, como o de Love no jogo contra o Avaí
e a entrada de Danilo ontem, que deveria ter lhe custado uma expulsão.  

Sei que é difícil pedir
aos jogadores que mantenham o equilíbrio no ardor da partida (ainda mais em
Prudente…), mas é necessário mais cautela dentro do possível.

***

No sábado, o Maracanã viu
o árbitro Nielson Nogueira Dias (PE) marcar dois pênaltis inexistentes contra o
Flamengo. No primeiro o atacante do Santos mergulha na área. No segundo,
simplesmente nada acontece. Impressionante.

***

E no Morumbi, com o
Barueri punido pelo seu próprio presidente, o SPFC venceu por 1×0 e poderia ter
somente empatado se o árbitro Wilson Luiz Seneme (SP) tivesse tido a coragem de
marcar um pênalti escandaloso de Renato Silva sobre Otacílio Neto. O zagueiro
sãopaulino desloca o atacante acintosamente, com o árbitro a 3 metros do lance,
e nada é marcado.

***

Muita atenção para o jogo
de domingo contra o Fluminense. Sou capaz de apostar que o Gaciba vai para o
sorteio…

***

Muita atenção também para
o neutro STJD, por conta da jogada de Danilo ontem – é de interesse de muitos
que o zagueiro seja punido e desfalque o Palmeiras.

12 respostas em “Análise da Arbitragem R33: Palmeiras 2×2 Corinthians”

EI LUCIANO DO VALLE/NETO/OSCAR ROBERTO DE GODOY/RENATA FAN/JOVEM PAN/REDE GLOBO/JUCA KFOURI ETC. VÃO SE FODER SEUS BAMBIS E GAMBÁS.
ENGRAÇADO O BOLACHA FALOU UM MONTE DE MERDA DO NETO E DO GODOY E ESTÃO TRABALHANDO JUNTO. NÃO TEM PALAVRA

Reclamarem de penalti no dentinho é PIADA!! Nao foi NADA. Ele ‘trupicou’ nele mesmo, rs. MAS admito que ele nao teve peito pra expulsar o Danilo!!

Bola pra frente… agora é só pensar no Flu e não pode tropeçar, pois os bambis provavelmente consigam no máximo um empate e vms jogar no sul com o grêmio tb.

Este campeonato ta começando a ficar muito estranho. Os bambis parece que estão começando a ser benefiados mais vezes temos que ficar espertos

Como disse no meu comentário anterior, em um programa esportivo disseram que o pênalti não marcado contra o SPFW era lance interpretativo. O caramba! Eu daria pênalti naquele lance e expulsaria o Danilo tb (fiquei com o coração na boca na hora…).
Vamos ser justos, né moçada? Mas querer punir o Danilo por essa falta, tem que punir o Miranda pelo pênalti tb!

Sobre o pênalti escandaloso não marcado pelo Seneme, podemos colocar na galeria da roubalheira bambi, ao lado daquele que o Braghetto não deu em cima do DS, no Palestra.
E o pênalti marcado para o Galo foi roubadaço!

Concordo com o Felipe (#3):
– o Marcos poderia ter tomado amarelo ao invés do vermelho, pois, aí sim, a interpretação do árbitro é que decide se o JH faria ou não o gol na sequência. O Heber deve ter ficado com esse peso na consciência e não teve coragem de expulsar o Danilo na sequência.
– o JH fez falta por trás no DS e não tomou cartão.
– o Defederico tentou enganar o juiz com um toque de mão e não tomou cartão.
E me desculpe, Danilo, mas um jogador, na corrida, não bate uma perna na outra, como no lance do pênalti no Dentinho. Para aquilo ocorrer, alguém tem que dar um toque sutil na perna dele. Até acho que o Armero não teve intenção, mas isso não anula a falta. Aliás, na 1a. partida da final da Copa do Brasil de 2002, no segundo gol dos gambás, o atacante deles fez a mesma coisa com o defensor do Brasiliense. Até hoje, xingo o Simon por esse lance e pelo pênalti escandaloso não marcado para o time candango.

essa sacanagem do pres. do Barueri ate q foi noticiado… bem pouco mais foi..

ahh o Seneme nao apitou penal contra os bambis… ata explicado entao…

o medico gamba do programa jogo aberto da Band estava louco com isso..
ele gritava o “”pres do Barueri e Saopaulino doente de estender bandeira no morumbi””

ah ta explicado entao a punição relampago

E SACANAGEM DO PRESIDENTE DO BARUERI?ISSO VAI FICAR ASSIM?BAMBI DO CARALHO, SÓ FALTA AGORA VESTIR A CAMISA DO CORAÇAO DELE.

O pênalti do Marcos foi incontestável, mas ele poderia ter tomado somente o amarelo. O JH corta a bola para o lado (ou seja, não ia em direção ao gol, embora certamente faria o tal gol). Não discordo do árbitro que deu o vermelho, mas acho que é interpretativo. E se é interpretativo, poderia sim, só dar o amarelo. Aliás, no jogo Santos e Bambis, o goleiro de hóquei foi expulso após tomar um chapéu em direção ao gol e vi muita gente dizendo que o árbitro foi rigoroso.

Pimenta no nosso rabo é sempre refresco?

Quanto ao lance do Danilo sim, era motivo de expulsão. Mas também é interpretativo.

Quanto aos cartões amarelos, não concordei com muitos, Danilo.

1) Defederico tenta ludibriar a arbitragem METENDO A MÃO NA BOLA num lance de ataque, que se desse certo e o árbitro não tivesse visto, sairia na cara do gol. O Heber viu, mas não puniu com amarelo.

2) Jorge Henrique fez falta dura em Jumar, mas o Palmeiras ficou com a bola (vantagem); Perdemos a bola, que chegou ao Jorge Henrique, que sofreu falta dura de Jumar, mas o Corinthians estava com a bola e o jogo seguiu; O Palmeiras retoma a bola e Diego Souza sofre falta dura de William, próximo à grande área. O juiz para o jogo, marca a falta, mas pune APENAS o Jumar.
CADÊ O CARTÃO PRO JH E PRO WILLIAM? Mais uma vez, só no nosso rabo.

Por isso que tivemos tantos cartões e eles bem menos. Teve estes lances aí que só nós fomos prejudicados.

Quanto aos bambis, é isso aí mesmo. Deixamos essas bichas chegarem e agora jah sabemos: com elas, vale tudo. Se não vai na bola, vai no apito, no show da Madonna, na mala preta, na branca, no suborno a dirigente rival, etc.

Eu também discordo do primeiro penalti do Santos.
Achei sacanagem deixar o Paulo Henrique Lima, que perdeu o primeiro penalti, bater o segundo em pleno Maracanã lotado!

Foi pedir demais pro muleque..

E acho que caberia um amarelo pro Dentinho na tentativa de cavar o penalti. Incrível como os jogadores preferem cair a tentar fazer o gol.. No jogo de ontem, bom para nós.

Pelo menos em relação ao primeiro penalti do Santos eu discordo. Houve um puxão de camisa claro do flamenguista no santista.

Os comentários estão desativados.