Categorias
Você manda o Recado

Direito de Resposta

O 3VV abre espaço ao Sr. Vittorio Alessandro Pescosolido, sócio da SE Palmeiras, para publicar um direito de resposta ao Dr. Piraci Ubiratan de Oliveira Júnior.

O texto abaixo é do Sr. Vittorio.

Direito de Resposta

 

 

Ao Dr. Piraci Ubiratan de Oliveira Júnior

 

Prezado senhor:

 

            Embora com atraso de quase 100 dias exerço, agora, o meu direito de responder à sua carta, a mesma que enviou a todos os conselheiros da Sociedade Esportiva Palmeiras, na qual envolveu o meu nome e cuja cópia obtive através da Internet.

 

            Não me alongarei em justificar tal demora, pois estou convencido que os motivos não são do entendimento da sua pessoa.

 

            Referente à sua missiva, já na leitura inicial, salta aos olhos que a sua primeira intenção foi a de me intimidar; a segunda a de me impor o silêncio.

 

            Para tal usou a tática marota de envolver, indevidamente, a instituição da qual faz parte – Conselho Deliberativo, que usou feito escudo, como sendo este vítima de uma provocação, de autoria de um associado, que na sua explícita miopia conceitual não poderia participar de questões políticas da Entidade, tidas como exclusivas daquele órgão.

 

            Os seus equívocos começam quando entendeu que oposição, à qual me referi se construi apenas dos cerca de 130 conselheiros contrários à irretocável administração do atual presidente da SEP.

 

            Sem entrar no mérito é perfeitamente admissível reconhecer a existência de um contingente pequeno, frise-se, de associados e simpatizantes que comungam com o pensamento dos que não concordam com a forma com que o clube é dirigido.

 

            Assim, o fato de pertencer a uma minoria deixa o senhor incomodado e inconformado, a ponto de querer calar, de forma autoritária, que nada fica a dever a qualquer pregação preconceituosa, os que pensam diferentemente, pois, na sua ótica, por não mais ser conselheiro, nada posso fazer pelo clube!

 

            Fica claro que ao atropelar o direito de me expressar livremente, o senhor revela que o seu caráter tem um viés de indisfarçável autoritarismo, digno do mais condenável atraso do qual, felizmente, a nossa coletividade livrou-se no ano de 2005, com a eleição do Sr. Della Monica para presidente.

 

            Na sequência do seu texto existem alguns pontos, que escritos sob a influência de um severo derrame biliar, causaram-lhe dano maior do que a simples perda da ironia; roubaram toda e qualquer razão.

 

            Senão vejamos: tirante o fato de não ter sido indicado pela Diretoria, para integrar a Comissão de Ética, mas sim pela Presidência da SEP para ser o seu relator, diga-se, apreciaria saber em que alfarrábio leu que um associado não tem o direito de envolver-se na política do Palmeiras, a não ser que seja conselheiro, conforme asseverou; permita-me dizer que o seu silogismo tem a profundidade de um pires

 

            Afirma o senhor que, orgulhosamente, faz parte da ala oposicionista, posição que merece o respeito de todos; eu, ao contrário, apoio a gestão do professor Belluzzo, sem restrições!

 

            Ter orgulho de votar contra ou se abster de votar na Assembléia de Sócios, quando foi consagrada a aprovação da Arena, não parece ser uma atitude própria do estadista que imagina ser, até porque, na véspera do aludido evento Sua Excelência, um Juiz de Direito, negou-lhe liminar cuja finalidade era obliterar a vitória histórica do “Sim”, contra o “Não”.

 

            Ufanar-se de pertencer a um grupo político que tenta envenenar a opinião dos mais incautos ao semear na imprensa factóides que buscam estabelecer a cizânia entre o Palmeiras e os seus parceiros, do porte da WTorre e da Traffic, com o indisfarçável propósito de sabotar o já irreversível projeto da Arena, constitui-se em mais um ato de acendrado amor que a oposição tem pelas cores alviverdes! A este respeito não paira a mínima dúvida!

 

            O rancor e a mal disfarçada inveja que algumas dezenas de pessoas nutrem pelo presidente do clube é outro ponto que infla o peito dos oposicionistas que, insidiosamente, duvidam do passado acadêmico do professor Belluzzo; desdenham dos seus títulos; negam a sua erudição e menosprezam a sua capacidade administrativa.

 

            A qualquer momento espera-se que esta ala encontre em seus quadros um líder com histórico mais brilhante, superior ao do presidente atual; todavia, esta possibilidade me traz à memória um provérbio russo, que traduzido remete ao seguinte paradoxo: “Veremos, disse o cego!”

 

            Merece reparo a sua afirmação, não menos figadal, de que as “nossas contas” são vilipendiadas, etc e tal. Isto é bazófia. Contas de gestões passadas também foram questionadas, haja vista a suspeita do uso de notas fiscais frias, conforme a imprensa alardeou, anos atrás. Ninguém é obrigado a comprar nada, pelo valor de face.

 

            Sou daqueles que prefere vibrar com uma equipe de futebol à altura das tradições do Palestra do que ter, supostamente, alguns milhões de qualquer moeda em caixa e assistir aos jogos da Série B do Campeonato Brasileiro. Questão de puro gosto e mero ponto de vista.

 

            Na seqüência alardeia que me interpelou, dando o número de protocolo, como se isso fosse fundamental, para que eu esclarecesse a quem me referi, quando afirmei que havia incompatibilidade entre certas pessoas da oposição e a prática da Ética. Não imaginava que um simples exercício de retórica fizesse com que alguém se apressasse em vestir o barrete de formato cônico, mais conhecido como carapuça.

 

            A minha resposta polida, saliente-se, causou-lhe revolta, a ponto do senhor perguntar, enfaticamente “onde estamos?” Pois bem, eu respondo. Vivemos num estado de direito povoado por uma sociedade, onde existem pessoas civilizadas e educadas, que respondem às correspondências que lhe são endereçadas, mesmo que destemperadas.

 

            Neste bojo convivem, também, indivíduos os quais ignoram a reciprocidade dos fatos e devido à falta de educação ou ao excesso de empáfia, não se dignam de responder aos questionamentos de outros simples mortais

 

 

            Interpelei o senhor por ter dito, à Folha de São Paulo, entre outras coisas, que “a situação está cercada de pessoas que não sabem o que é Ética”. Fui claro e direto, pedi que nominasse os ineptos. Não o fez, mas exortou, histericamente, todos os poderes da SEP para que a minha pessoa fosse excluída do quadro social da Entidade.

 

            Em síntese: o senhor, de má fé, elaborou uma carta, enviou-a aos dignos conselheiros da SEP, reportou o que queria, mas da missa só contou a metade! Não satisfeito, postou cópia no blog www.palmeirasforte.com.br, cujo conteúdo não comentarei por ter tido uma formação que me obriga a adotar, no caso específico, uma postura marcadamente cristã. Prefiro ouvir a opinião de terceiros.

 

            Na parte final do seu escrito vangloria-se de ter exigido a minha substituição da Comissão de Ética e insuflou os conselheiros para tal, invocando a minha conduta, como mote para levantar essa bandeira. No que toca ao seu comportamento, nenhuma palavra.

 

            Poderia ter poupado o seu fôlego, a sua energia e o seu dinheiro pedindo a minha exoneração, com a fidalguia que o distingue, àquele que me nomeou para o honroso cargo. Talvez lograsse mais êxito na sua ciclópica empreitada. Da maneira como procedeu, jogou para a galera.

 

            Deste episódio eivado de passagens surrealistas restou-me o conforto da solidariedade e a certeza da amizade de diversos caros colegas, verdadeiros palmeirenses, com destaque para o meu Irmão Reynaldo Palazzi, o qual protocolou um desagravo à minha pessoa, junto à presidência do CD e do Palmeiras.

 

            Neste texto, cuja leitura lhe recomendo, ficam expostas a porosidade e a inconsistência dos seus argumentos, sob a ótica de um causídico que não se intimida com as suas bravatas. Estas, por sua vez, produzem muito mais calor do que luz.

 

            Cito, ainda, o teor da Decisão da Comissão de Sindicância, que não acolheu o seu desiderato; entenderam os membros daquele colegiado, que exerci o direito de me expressar livremente. Reconheceram, de outro lado, que o senhor tinha exercido o direito de resposta, na mesma mídia e em espaço idêntico ao que usei.

 

            Graças aos desígnios do Grande Arquiteto do Universo não consegui, uma vez mais, impor os valores inspirados na sua arrogância e o rigor das suas exigências virou fumaça semântica. Nada, além disso.

 

            Lamentavelmente os seus delírios de inquisidor geral da fé palestrina não se esgotaram no âmbito da minha pessoa; o senhor já implicou, também, com a conduta de um novel conselheiro – Lennon Pescarmona, cujo único senão foi ter verbalizado um sentimento de que estava tomado, manifestando o que entendia estar certo ou errado. Antes que se abespinhe saiba que a minha relação com a família do rapaz é de respeito e cordialidade, apenas.

 

            Somados os casos em epígrafe a outros não menos importantes, quero robustecer a minha tese de que o senhor, conscientemente ou não, imagina ser a reencarnação do Frei Torquemada, que se celebrizou na Inquisição Espanhola, por seu fanatismo e crueldade, tendo condenado à fogueira mais de 10 mil almas, isso no Século XV.

 

 

 

            Esta força sacramental lhe havia sido conferida pelo Papa de plantão, Sixto IV. Hoje, numa situação distanciadamente parecida, afinal estamos no século XXI, importante é saber quem lhe deu este imaginário e unívoco poder. Terá sido algum Aiatolá?

 

            A sua conduta faz-me acreditar que o senhor gostaria de ser reconhecido como a Luz da Instituição e o Salvador do Palmeiras; conseguir tal objetivo não é difícil, basta convencer a maioria dos seus interlocutores que nas suas ações é movido por uma insofismável honestidade de propósitos.

 

            Finalizando, saiba que tentar calar as pessoas não é tarefa das mais fáceis; leia o Art. 220 da Constituição Brasileira. Isto vale para os associados, diretores e conselheiros da Palmeiras, também.

 

            Digo-lhe com toda a sinceridade, acredite ou não. Como pessoas, torcedores, associados, diretores, e conselheiros da SEP não temos a mínima importância. Nada somos. O que está em jogo, isto sim, é a defesa do princípio básico da Democracia, ainda que os seus juízos sobre este tema pareçam estar distantes do limite básico e aquém do entendimento mínimo.

 

Receba as minhas cordiais saudações,

 

 

 

Vittorio Alessandro E. Pescosolido

Sócio Benemérito da Sociedade Esportiva Palmeiras

OAB / SP: 35.162.

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                          Novembro / 2009.

 

17 respostas em “Direito de Resposta”

Safados esse ‘politicos’ da SEP que pensam mais no pessoal, nas picuinhas do que no BEM DA SEP!! Morte a todos! Fim dos vitalicios Já!!
PS.: Meu comentario nao inclui o Sr. Vittorio Alessandro E. Pescosolido, pois nao o conheço e NAO li a carta nem sei o contexto. Essa linguagem formal ao extremo nao tenho paciencia de ler. Me refiro aos politicos que nao prestam. Quem presta ou nao sabe de quem estou falando.

Eu entrei no site palmeirasforte, que é citado no texto… Incrível que antes do Della Monica o Palmeiras tivessemos um site oficial tão ruim… agora para cobrar da atual diretoria até site caprichado existe.. que pena que essa capacidade não foi usada pelo bem do Palmeiras na Era Mustafá…

11 Thiago
Não é montagem não, o Mike Patton fez essa homenagem ao Palmeiras no Maquinaria desse ano. Essa eu presenciei in loco!

Senhores

A torcida do Palmeiras pede, implora, para que todos os conselheiros respondam (os que nao quiserem, que manifestem isto)

– O que voce acha que esta errado na Administracao Belluzzo ? Escreva o que quiser em 30 linhas.

– Se voce pudesse colocar qualquer conselheiro como presidente, qual seria a sua escolha ? Um nome apenas. Justifique em 10 linhas

– Qual seria a sua primeira medida, se fosse presidente ? Justifique em 10 linhas

– Voce é contra ou a favor de eleicoes a cada 3 anos e extincao do conselho vitalicio ? Justifique

Quero ver quem da a cara a tapa … a torcida (e os socios) precisam saber quem é quem …

Manuel M Gomes
Comunidade Palmeiras

É isso mesmo, não podemos deixar barato, bateu levou, porque isso que estão fazendo não é oposição, tem outro nome.
Tem que fazer “URGENTE” as reformas do nosso estatuto da SEP e dentre elas:
– Redução de 50% dos conselheiros vitalícios.
– Mandato do presidente, eleição apenas do presidente, escolha dos vices seria feita pelo presidente após eleito.
– Redução do prazo pra socio votar e ser votado.
– 3 anos de mandato para presidente.
Isso ja seria o começo.

Me desculpem, mas não consigo entender como pessoas já maduras, profissionais realizados, pais de família gastam seu tempo trocando acusações vazias, por motivos talvez pessoais.

Se levassem a melhorar as condições da entidade, ainda daria para tolerar. Acontece que brigam hoje e amanhã estão mudando de lado, como se fossem crianças ( a senilidade se aproxima muito dessa condição). Para não mencionar que tratam de encaixar parentes (contratados) dentro da administração do clube.

E para piorar tudo, ainda ficam municiando a imprensa, notadamente anti-Palmeiras, com informações parciais.

Senhores: Onde está o sentimento pelo clube, o respeito a toda a coletividade Palmeirense. Onde está a dignidade de Vs. Sas.?

Senhores: O que fazem do seu tempo? Se ocupam com o que? Em que local específico do clube passam seu tempo? Talvez na piscina…

Eu espero que o Palmeiras sobreviva, apesar de voces.

Para esclarecer, acredito que muita coisa ali está incorreta mas de que adianta? Se a informação tem o carimbo de um conselheiro, é assim que a imprensa repassa e reforça nossa imagem.

Meu Deus do céu, um site escancarando tudo o que deveria ser informação interna do clube! Agora entendi onde que a imprensa consegue tanto dado financeiro e sai criando polêmica.

E infelizmente entendi também porque a Vila Sônia esfrega na cara de todo mundo sua administração, que mesmo muito longe de ser perfeita ou ética, pelo menos não deixa esse tipo de coisa aparecer.

5 – Raul

Aceita cartao VISA?? hehhe

nossa entrei no tal site que ta ai no texto dele…

meu Deus.. se eu nao soubesse de outras informacoes ia achar q o palmeiras esta tao endividado qnto os gambas…

aff..

Conheço um matador de aluguel que faz o serviço em 3 vezes sem juros, é só me avisar rsrsrs

Na verdade tenho muita dó deste Piraci e da turma do Mustapha!! Gente bda pior espécie.

É BELUZZO QUE BOM QUE ESSAS BRIGAS INTERNAS SE TRANSFORMASSEM EM BRIGAS CONTRA A CBF QUE SÓ NOS FERRA.
É BELUZZO ALÉM DE TUDO, VOCÊ AINDA TEM QUE “ATURAR” AS VIÚVAS DO MUSTAPHÁ CONTURSI.
É BELUZZO, POR ISSO É QUE CONFIAMOS CEGAMENTE EM VOCÊ.

é impressionante como, além de todas as dificuldades inerentes aos campeonatos que disputamos, com as falcatruas e hipocrisia que bem estamos vendo nesta reta final, temos de ficar nos digladiando internamente.
Não sou sócio; não frequento o clube. Mas a todos que o são, já indaguei: “Escute, amigo, qdo Mustafá era presidente, qual era a situação do CLUBE? Não do futebol. Do clube!”. A resposta, em uníssono: ruim, péssima, com ares de abandono.
Então, concluo, qual é dessa oposição, se nem o clube – no sentido provinciano da coisa – eles cuidavam?

olha na boa vou ler depois com calma…

mas so d einicio eu ja falo..

QUE ACABEM COM ESSES CONSELHEIROS VITALICIOS…

3 ANOS DE MANDATO PRO PRESIDENTE E CONSELHEIROS.. ( pra ter algum planejamento)

VOTACAO DIRETA DOS SOCIOS PARA O PRESIDENTE..

DIMINUICAO DRASTICA DO NUMERO DE CONSELHEIROS…

tem q acabar com essas panelinhas

DIMINUICAO DO TEMPO PARA O ASSOCIADO VOTAR / SE CANDIDATAR A CONSELHEIRO/PRESIDENTE…

tem q limpar;;; e que seja rapido

Os comentários estão desativados.