Categorias
Opinião

É hora dos dirigentes sérios fazerem alguma coisa


POR VICENTE CRISCIO

Chega! Não dá mais. Estão nos fazendo de palhaço. Torcedores, investidores do futebol, patrocinadores.

Chega! A hipocrisia e a cara lavada de alguns no futebol já ultrapassou qualquer limite aceitável.

Desta vez trata-se da não entrada em campo dos jogadores Renê e Val Baiano na partida São Paulo e Barueri.

Vocês conhecem a história: primeiro o São Paulo FC acerta a contratação de Fernandinho. No mesmo período do ano passado, quando o Palmeiras junto com a Traffic acertaram a vinda de Marquinhos para o clube, foi uma grita geral, inclusive do paladino da justiça esportiva – aquele mesmo – que colocava sob suspeita o jogo Palmeiras e Vitória (0x0, em Salvador).

Muito bem, Fernandinho – dizem – está machucado há algum tempo e não jogou a partida deste sábado (seria interessante confirmar desde quando ele está machucado). Depois veio a história da tal mala branca. Jogadores do Barueri receberam (ou receberiam) dinheiro do Cruzeiro (??) para vencerem o Flamengo. Val Baiano e Renê também foram afastados.

Curioso. Nenhuma mala branca é dirigida a um ou dois jogadores. É dirigida a um time. Então a questão que deve ser respondida é por que apenas Val Baiano e Renê foram tirados do jogo contra o São Paulo? Porque eles falaram? Pára!! Tira o tubo…

E o paladino da justiça – aquele mesmo – disse em sua coluna de hoje: Renê e Val Baiano não jogaram por serem “vítimas” da mala branca. Quando se trata de J. Hawilla, é trambicagem. Quando se trata de J. Juvêncio, os jogadores são vítimas. Entendi.

Ah sim, e antes do jogo São Paulo 1×0 Barueri acabar a mídia já veiculava que os dois podem retornar contra o Inter.

O Barueri perdeu por 1×0 mas finalizou 10 vezes. O São Paulo 8. E então: Val Baiano fez falta ou não?

E aí colorados, vão ficar calados?

QUAL O REAL PROBLEMA?

O time do SPFC – por competência ou “coincidência” – vem se fortalecendo há tempos nos poderes constituídos do futebol (mas não só eles, como veremos a seguir). O STJD está infestado de torcedores-juízes, torcedores-procuradores, torcedores-auditores. Quem frequenta o meio sabe disso.

Na arbitragem, o caso Madonna mostrou a ponta de um iceberg. Ninguém investigou. Abafa o caso.

Do lado do Quarto Poder, a imprensa paulista é adesista. Jornalisas mal pagos vivem de agradinhos. Depois reclamam que são ofendidos pela torcida palmeirense.

Se olharmos os dois principais periódicos da cidade então, teremos que chorar. De um lado os fundadores são tricolores. Do outro, a editoria esportiva, além de paupérrima, tem colunistas tendenciosos. O único jornal segmentado – Lance! – tem camarote no Morumbi e analisa os temas críticos com a profundidade de uma poça d’água.
Abafa o caso!

E só prá não ficar nisso: o dirigente esportivo – Marco Aurélio Cunha – tornou-se vereador nas últimas eleições. Qual a sua proposta para a cidade? Não sei. Mas no mínimo é muito estranho dirigente esportivo virar vereador em época de passar o chapéu ao poder
público para conseguir dinheiro do Estado em Estádio teoricamente privado.

QUAL A CONSEQUÊNCIA?

É isso aí que vemos na reta final dos campeonatos. Todo ano é a mesma coisa.
Na esfera jurídica, a mão pesada é sempre contra Palmeiras e outros clubes menos privilegiados. O STJD chamando jogador no Rio de Janeiro para prestar depoimento em lance às vezes nem punido com cartão. Já esquecemos quantas vezes Diego Souza e Kléber estiveram no tribunal em 2008? Ou já esquecemos que Valdívia foi arrancado dos jogos finais do Palmeiras em 2007?

Devemos reconhecer que essa mão pesada contra o Palmeiras diminuiu esse ano. Provavelmente muito mais por medo desses mesmos poderes em relação ao Presidente Luiz Gonzaga Belluzzo e seu bom trânsito em várias esferas de Governo.

Quem conhece o Prof. Belluzzo sabe que ele não é disso. Não leva vantagem sobre sua posição como economista e consultor. Fosse alguém com essa influência em outro time e aí sim estaríamos na lama.

O QUE EU SUGIRO?

A simples união dos principais dirigentes do futebol brasileiro e o isolamento do SPFC.

ISOLAMENTO! Isso mesmo.

Como?

Não se negocia, não se senta na mesa junto, não se respira o ar em que eles respirarem.

Eu por exemplo já não teria entrado em G4. Renunciaria às potenciais receitas – aliás, importantes para qualquer clube brasileiro – mas não me sentaria à mesa com dirigentes desse naipe.

Penso como o competentíssimo Andres Sanches, Presidente do Corinthians, nosso adversário hoje. Com eles, não tem conversa.

Claro, e lembrando o seguinte: houve invasão de campo na partida São Paulo x Inter, no Morumbi. A imprensa noticiou? Não!

Ano passado, o time campeão mudou o local do último jogo – contra o Goiás, do Serra Dourada em Goiânia para Brasília. Jogou como se estivesse em casa.

Pergunto novamente: e aí dirigentes de Palmeiras, Atlético, Inter, Flamengo. Vamos assistir passivamente nosso adversário pintar e bordar para levar mais um título?

Espero que não.

ENTÃO DIZ AÍ!

Mas, claro, pode ser que eu esteja à beira de um ataque de nervos por conta do Derby. TPD, Tensão Pré Derby.

Ou pode ser que eu seja um alucinado, com síndrome de perseguição. Será que está tudo bem? Será que estou (estamos) errados?

Deixe sua opinião. A catarse – desde que com respeito às pessoas – é permitida. Da mesma forma que a discordância.

Bom domingo. Saudações Alviverdes!

A OPINIÃO DO CRISCIO é a coluna dominical do 3VV.
Substitui a antiga série Planejo Logo Existo e tem o objetivo de trazer
sempre um tema que provoque a reflexão do amigo do 3VV principalmente
sobre futebol; mas não ficará só nisso.

Sempre assinada por V. Criscio: ex-consultor, ex-marketeiro, ex-blá blá blá,
e atualmente … deixa prá lá. SEMPRE palmeirense e editor do 3VV. 

27 respostas em “É hora dos dirigentes sérios fazerem alguma coisa”

Tecto perfeito. Fico feliz em ver que alguem mais pensa como eu. Abraços a todos. Marcos

Que isso Vicente… isso é viagem nossa . Isso não existe. É claro que não acontece isso. Nós é que somos paranóicos, somos torcedores fanáticos e estamos errados. Isso é paranóia nossa. Como diriam os babacas, somos ‘hooligans’ (assim que escreve??).
Obs.: Mode Ironic: ON

Estamos concorrendo com gangsters.

Não adianta ter o melhor time e o melhor técnico.

A DIRETORIA PRECISA ENTRAR EM CAMPO.

Eles mesmo (os bambis) declaram que ~eles não se interessam em mudar de técnicos ou de jogadores, porque é a Diretoria deles que ganham os títulos.

Só mesmo uma Federação dos clubes prejudicados para enfrentar a gang.

Uma operação mãos limpas!

Vicente, concordo 100%.

E reitero: as diretorias dos demais clubes já deveriam ter tomado providencias ha muito tempo.

Olho vivo no jogo SP vs Vitoria, na escalação do árbitro para Palmeiras vs Flu (se for o Gaciba danou-se…) e no STJD, que vai pegar o Danilo pelo lance de ontem no Derby…

Vicente
Excelente, perfeito!!!
A influência deles chegou num patamar inaceitável. Já passou da hora dos clubes se unirem, caso contrário, o futebol brasileiro, conceitualmente falando, sumirá.

cara + eles gostam é assim! a solução é tão simples quanto tomar doce de criança! basta se criar uma liga, como em varios países, e pronto! adeus cbf, stjd! na argentina se não é pago o salario dos jogadores tudo para! aqui? parar porque se existe mala branca ou preta! rsrsrs
estou um pocuo desanimado com o time, que deixou de ganhar o titulo antecipado e acabar com essa ladainha! + temos q torcer, e se o palmeiras vencer esse campeonato eu vou comemorar como se fosse o ultimo ou o primeiro! porque teremos vencido, a cbf, a fpf, o stjd, a globo, o band e seus comentaristas vagabundos, os juizes e a imprensa cor de rosa…

fora tudo isso que foi relatado, acrescento:
– pênalti claro para o Barueri no segundo tempo em um empurrão bizarro e na cara do juiz,
– não expulsão do André Dias em Lance pior que o do V. Love contra o Avaí,
– um impedimento bizarro no primeiro tempo, quando o atacante do Barueri sairia na cara do máu caráter

Futebol Brasileiro = Circo. A única diferença é que os palhaços estão na platéia.

Valter, sensacional essa carta. O Palmeiras devia colocá-la no site oficial.

excelente vicente…

e a expulsao do goleiro de hockey no jogo contra o santos… o cara foi pra cima do arbritro e nem chamado foi pra depor…

e a invasao de campo no morumbi?? isso nao e pra ser julgado por perda de mando??

isso vai continuar ate ter uniao de verdade dos clubes…

no fim do jogo contra o santos x SPFW o Lateral Leo do santos disse:
– “nao da pra jogar um campeonato q so um time tem condicoes de ganhar… e muito desigual”

ai o reporter cutuca… PQ?

Leo: – “nao vou falar mais nada… se nao o tribunal pune”

jogadores conversam em campo e sabem de malas brancas do SPFW para S. Andre comerem a bola contra nos…

e agora essa mala que supostamente era do Cruzeiro.. mas ta na cara q e mala cor de rosa Bambi..

pra mim nao se faz mas nada com elas…

nao precisamos delas pra um G4 pra conseguir patrocinios…

se fizermos um G3.. Palmeiras, Corinthias e Santos..

exclui as bibas e falem o PQ?
tem q queimar esses caras na midia… pra eles perderem receitas..

so assim elas param de se achar…

tem q se juntar com o Andres Sanches ( q nao vai com a cara das Bibas) e massacrar o SPFW…

tem q acabar com essa raça..

AHHHHHHHH como queria voltar no tempo E NAO FAZER O TAL JOGO DAS BARRICAS… e ver esse lixo falir…

Desculpem a distorção, copiei e colei apenas.
Um abraço.

continuação:
Na sua matéria, estranho não comentarem em nenhum lugar a VALORIZAÇÃO do
nome Palmeiras com todo este trabalho. Estranho não falar do aumento
espantoso das receitas e das oportunidades. Estranho não comentarem que
mesmo aumentando o valor do ingresso, o Palmeiras só não coloca mais
torcedores no estádio porque não tem espaço. Estranho, numa edição de
novembro, não falar nada sobre a Arena, comentar sobre o plano
sócio-torcedor a ser lançado, sobre a fantástica relação entre Palmeiras e
seus patrocinadores, sobre as ações conjuntas de marketing, sobre o sucesso
das camisas amarelo-limão e a camisa azul, algo impensável para um clube
estritamente alviverde. Estranho mais ainda não comentar nada como “e estas
ações estão dando resultado com o time na liderança. Afinal, quantas rodadas
o Palmeiras é líder ?”. Será que na edição de Dezembro veremos uma matéria
“a queda vertiginosa do Palmeiras” ?

O que a Revista Placar, outrora referência no universo jornalítico, fez foi
desmerecer o trabalho do Palmeiras. Falou da dívida do Palmeiras, mas não
teve coragem de mostrar uma tabela com as dívidas de todos os outros clubes
brasileiros. Esqueceu de montar outra tabela indicando os valores dos
patrocínios. Fala de um empréstimo da FPF, como se fosse o único a ter isto.
Aliás, vocês sabem se o Corinthians pagou pelo passe do Marcelinho,
adquirido pela FPF ? Fala de salários, mas não comenta que Ronaldo recebe
80% dos patrocínios do uniforme do Corinthians. Fala de jogadores da Trafic,
mas esquece de mencionar que a Trafic tem jogadores em outros times,
inclusive parte do Hernanes, do São Paulo.

A matéria teve um objetivo: depreciar o Palmeiras. Apimentar a política do
clube. Faz do jornalismo uma fofoca, onde “um dos diretores …”. Que medo
de perder a fonte né ? Vocês viram o trabalho la dentro do Palmeiras ? Já
receberam alguma vez um texto da Assessoria de Imprensa do Palmeiras ? Já
viram o site do Palmeiras ? Tiveram a oportunidade de ver a Sala de Troféus
ou discutir como era antes ? Leram em algum lugar sobre o valor da marca
Palmeiras ?

Peço que repensem este tipo de matéria. Se for comentar sobre dívidas, que
faça um trabalho de qualidade relatando sobre todos os clubes. Esquece de
comentar a dívida do Flamengo (como pode ter Maldonado ou Pet no elenco ?),
do salário do Souza no Corinthians para ser banco do banco, entre outros.
Deveriam enaltecer a parceria com a Trafic que permitiu o Palmeiras
contratar todas as revelaçoes do ano passado: Keirisson, Williams,
Marquinhos, Cleiton Xavier e manter Diego Souza, trazer Love e o lateral
esquerdo da seleção colombiana, de trazer outro Campeão Mundial, Edmilson,
entre outros. Não fala que o Palmeiras contratou simplesmente o técnico que
venceu os últimos três campeonatos nacionais, sequer sobre a liderança. O
Palmeiras tem uma torcida que considera virtudes como justiça e honestidade
mais importantes do que um título. Que ele venha através do nosso trabalho.
Aqui é Palmeiras, que tem passado, presente e futuro, não esqueçam.

Considerando a paixão do torcedor, não adiantará pedir desculpas ou fazer
uma matéria elogiando o Palmeiras. A relação de confiança não existe mais.
Faltou responsabilidade ao escrever esta matéria. Faltou respeito a
instituição Palmeiras. Deveriam permitir que Belluzzo rebatesse, sem nenhuma
edição, cada ponto da sua matéria. A verdade está no coração de cada um. A
torcida do Palmeiras sabe em quem confia.

Manuel Gomes
Profissional liberal
SP 28out2009

É isso mesmo seu Vicente, concordo plenamente contigo, mas essa cruzada no meu entender esta a caminho, (vide nossa torcida no final do jogo contra Goiás).
Acho que a torcida terá um papel fundamental na conscientização do nosso dirigente, que as vezes necessita de uma pressão para acordar.
O site propalmeiras.com publicou uma carta resposta de um torcedor enviada à revista placar, gostei, e acho que é o caminho para revertermos isso que esta acontecendo.

Abaixo carta resposta enviada por um torcedor a REVISTA PLACAR :

placar.abril@atleitor.com.br

Caro Editor da Placar

Li a reportagem sobre o Palmeiras e cheguei a conclusão de que a revista
sobrevive de polêmicas. Ofende uma instituição muito maior que a própria
Editora Abril ao produzir um texto nada imparcial e vergonhoso.

Engana-se seus redatores que continuam lidando com pessoas sem acesso a
informação. O torcedor hoje vive, em grande parte, na internet, nas rádios,
televisões, jornais. A velocidade com que uma informação flui hoje em dia
não permite que a mentira dure muito tempo. Em 2009 podemos dizer que a
mentira realmente tem pernas curtas.

O torcedor palmeirense não começou a seguir seu time no ano passado.
Vivenciou a época gloriosa da Academia, sofreu a longa fila de 17 anos,
orgulhou-se do modelo “exemplar” de administração e co-gestão com a
Parmalat, onde obteve muitos títulos. E teve a infeliz companhia de um
presidente que, se ganhou títulos por conta da co-gestão, apequenou o clube
ao longo dos anos. A segunda divisão foi apenas o ponto máximo da
incapacidade de administração. O Palmeiras era o clube sem dívidas e sem
títulos, mas principalmente com pensamento pequeno, de time de segunda
divisão. Argumentar que corrigiu o erro ao ser campeão e subir para a
primeira não limpa a mancha da nossa história.

Mas o palmeirense aprendeu muito com a queda para a segunda. Honrou (junto
com Botafogo) o esporte ao não aceitar qualquer negociata para virada de
mesa. Ganhou dentro de campo, estabeleceu a duras penas a honestidade e a
obediência aos regulamentos. Depois Grêmio, Atlético, Corinthians (e agora
Vasco) se juntaram para não permitir que manobras como aquela que ascendeu
Fluminense e Bahia, ou São Paulo no Paulistão, ocorram mais. Temos orgulho
de dizer que subimos dentro do campo, fomos campeões da segunda, mais um
título na coleção do Campeão do Século XX.

E, para mostrar-lhes que sabemos algo sobre nossa história, Della Mônica
assumiu e tentou resgatar a grandeza do Palmeiras, gastando o dinheiro que
tinha. Era necessário vencer, conquistar título. Que não veio. Era a ousadia
desmedida e que realmente comprometeu um pouco do nosso futuro, mas era
melhor fazer isto do que a política apequenada do ex-presidente, que não
merece sequer ser citado. E num ato de grandeza aliado ao desespero
administrativo (quando seus antigos aliados viraram-lhe as costas, diga-se
de passagem), aceitou a colaboração daqueles que hoje integram a atual
diretoria. E desde então, o Palmeiras passou a ser respeitado, e temido
dentro dos campos. Tem coisas por fazer ? Muita coisa. O Palmeiras precisa
recuperar o espaço perdido, avançar 50 anos em 5. E a torcida entende isto.
Estamos unidos e queremos a continuidade desta administração.

continua.

Vicente, por gentileza, uma pergunta a vc que tem acesso aos diretores do Palmeiras, poderia me dizer por favor qdo é que os dirigentes do Palmeiras tomarão atitudes? Providências?

Aliás,pq ainda não o fizeram? Pq essa omissão? Essa covardia?

Seria rabo preso? Com quem? O caso do gás ficou por isso mesmo pq? Provou-se de quem era a culpa e de repente o assunto some do mapa pq?

O Palmeiras é roubado descada e sistematicamente, inclusive dentro da própria casa e o que acontece? Nada! Pq?

Ninguém da diretoria dá as caras pra falar à respeito disso? Pq?

Sou sócio desde 1974. Pago em dia desde então. Inclusive continuei pagando corretamente mesmo nos anos em que morei no interior. Mesmo qse que sem frequentar o clube mantive meu título e paguei corretamente.

Só compro produtos oficiais pra ajudar o clube. Gasto uma fortuna por ano com o Palmeiras. Por amar este clube.

Vou a todos os jogos em SP e a vários pelo Brasil a fora.

E o que ganho em troca?

Vejo o Palmeiras ser avacalhado, achincalhado, zombado, roubado e o pior, NÃO vejo oe responsáveis pelo clube tomarem qq tipo de providência ou atitude para que isso não ocorra.

Pergunto meu caro Vicente, pq? Pq?Pq?

Certo de sua atenção, fico no aguardo de sua resposta.

Abs.

Caio Filardi.

Parabéns pelo texto, nada a acrescentar! E muito boas as observações do Marco Antonio Nishimura #8.

Vicente, quando voce mata a pau desse jeito, deixa dificil para os leitores acrescentar qualquer coisa.

Acho que voce deveria deixar esse texto como 1o post do blog por pelo menos um mes. Todo mundo merece a oportunidade de ler.

Acho que esse texto deveria ser impresso e distribuido aos torcedores que vao ao Palestra Italia.

Acho ate que poderiamos organizar uma vaquinha e comprar espaco para circula-lo em algum desses folhetins de grance circulacao.

Sem mais. Obrigado por ter articulado de maneira brilhante o que todo mundo que fica com asia ao ver essas coisas acontecendo ano apos ano sente.

Assino em baixo, mas tem o seguinte, nos e os gambas temos uma enorme parcela pela sobrevivencia dessa escória q se chama spfc. Se não tivessemos feito o jogo das barricas provavelmente elas não existiriam, nos fizemos nossa parte mais não sabiamos q estavamos ajudando o proprio capeta, pq de SÃO eles não tem nada, vide Diego Tardelli, ve como ele saiu do pequeno União Agricola Barbarense.Voces sabem como, na mão grande como sempre.mas fiquem tranquilos q nos sempre tivemos uma partia q reconhece a gente, não a brasileira e sim a ITALIANA, e vamos contra tudo e contra todos mais uma vez.
AVANTI PALESTRA,AVANTI PALMEIRAS.
SAUDAÇÕES PALESTRINAS.

Mandou muito bem Vicente. Parabéns pelo texto e pelo seu aniversário. Mta saúde, felicidades e títulos com o nosso Palmeiras.

Abraços.

Vejo a situação de uma forma mais simpls e objetiva:
Tem que mexer no bolso deles!!!!!

Vamos boicotar os produtos dos patrocinadores do SPFC.

Sinceramente, todos que lemos os blogs e sites Palmeirenses estamos informados (e inconformados) com as falcatruas desse time sujo! Mas qual a maneira de fazer o torcedor brasileiro ficar ciente dessas maracutaias? Enquanto estiver direcionados apenas a nós, Palmeirenses, só vai destruir nossos fígados enquanto elas navegam em mares rosas! Alguém aí tem uma sugestão de como podemos expor essa sujeira toda, já que não podemos contar com a imprensa pra isso? Ou tem que partir da diretoria? De dois anos pra cá tenho perguntado para torcedores de outros times que encontro se têm conhecimento dessas artimanhas deploráveis do vizinho, e só 1 (UM) gambá tinha ciencia (não consciência, isto eles não possuem) da podridão bambi e SPFCTJD! A maioria acha que é competência delas EM CAMPO! E aqui no Japão todos usam internet, não sofrem tanta influência da mídia convencional, exceto a globo internacional que só fala e passa jogos de clubes cariocas!
É! Estou revoltado sim! E se quiserem descer a lenha em mim, guardem suas forças pra atirar as pedras lá do outro lado do muro!

Belissimo texto, pena que os nossos dirigentes são covardes e não encaram imprensa e dirigentes da Vila Sonia… parte sempre do Palmeiras reconciliação, gestos de fair play.. quando houve o caso Madona, o Palmeiras deveria exigir a apuração do caso, deveria exigir retratação de jornalistas que colocam nossos feitos em cheque.. mas com todo respeito aos nossos dirigentes, que são apaixonados como todos nós pelo Verdão, nós temos há décadas dirigentes covardes !!!

Mesmo com todas as falcatruas do spwk; se perdermos o titulo é incompetência nossa; deveríamos ter 2 ou 3 rodadas de folga.

Hoje é uma final; ganhar do corinthians dará uma motivação extra para partir rumo ao título, até por que os bambis irão perder na quarta-feira e a diferença voltará ao nosso favor.

Falou tudo Vicente. Seu texto mostra tudo o que tem de podre no futebol brasileiro. E não por coincidência, tudo está relacionado ao time dos bambis. O favorecimento já ficou descarado e ninguém fala nada! Dá a impressão que a imprensa toda está comprada. É absurdo demais.

Já que a situação é essa, deveria ser feito exatamente o que você falou, não se negocia com essa escória. E os dois paulistas grandes de verdade, que são Palmeiras e Corinthians, deveriam ter aproveitado o momento oportuno para fazer esse isolamento. O Palmeiras teve vários problemas, entre eles o caso mal explicado do gás no Palestra Italia, o Corinthians teve aquele problema dos 10% de ingresso no morumbixa. Isso não foi mais do que suficiente para os dois times cortarem relações com o spfc? Não, ao invés disso inventaram agora esse tal G4.
E o presidente do Internacional, do Atlético MG, do Cruzeiro, vão ficar só olhando o bonde passar?
Enquanto os dirigentes dos clubes brasileiros continuarem sendo MOLES como são, a coisa só tende a piorar. Os bambis já não tem mais vergonha nenhuma na cara, é daqui pra pior.

Deveriam se juntar o Beluzzo, o presidente do Inter, do Atlético, do Flamengo e exigir uma apuração séria nesse caso do Barueri. Já que os jogadores foram tirados desse jogo contra o spfc, não devem mais jogar nenhuma partida até o fim do ano. Qualquer decisão que não seja esta é chamar todo mundo de palhaço, torcedor, presidente de clube, a própria imprensa.

Esse Barueri devia ser banido do futebol.

Ótimo texto.

Esse timeco de baitola ja passou dos limites…
e a Imprensa aceitando os agradinhos, continua elevando essa merda como se fossem os melhores… sendo que são os mais sacanas!

Palmeiras contra tudo e contra todos! FORZA!

vou repassa-lo na minha lista de emails, com os devidos créditos e link para o 3vv

Para quem assistiu ao jogo de ontem sao Paulo x barueri pode perceber isso, os jogadores do barueri não ia para nenhuma dividida de bola com o sao paulo, o barueri jogou completamente diferente de quando jogou aqui no palestra.
O Vagner Love foi punido em uma jogada contra o Avaí que era só para um cartão vermelho, no entanto foi punido pelo STJD por 2 jogos. Por outro lado Dagoberto contra o mesmo Avaí fez uma jogada criminosa nem se quer recebeu cartão amarelo e o STJD nem puniu esse lance.

Os comentários estão desativados.