Categorias
Resenha dos Jogos

Indicadores individuais: Palmeiras 0x1 Fluminense (08/11/09)





























































































































08/11/2009


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


PALMEIRAS 0x1 FLUMINENSE


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


Maracanã


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


Palmeiras
Gols


#


Tempo (minutos corridos)


 


 


 


 


 


 


 


0


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


0


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


0


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


0


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


Palmeiras


PAS CER


PAS ERR


FIN CER

Uma resposta em “Indicadores individuais: Palmeiras 0x1 Fluminense (08/11/09)”

Os números do Maurício Santos são ótimos, 21 passes certos, 3 desarmes certo, só 1 errado e 4 faltas RECEBIDAS, zagueiro esperto.

Os números do Marcão são … bom, são os números do Marcão…

To gostando mto do futebol desse Figueroa. Pode ser que ele ainda tenha o que melhorar, mas é bom com bola rolando e com bola parada.

Souza errou muuuito desarme. Sorte o Pierre estar voltando.

Sandro Silva surpreendeu, fez bastante fumaça. Mas, até que deu um belo passe para gol que o Figueroa não acertou a finalização.

Diego Souza, começou o jogo tentando aparecer, chegou a correr – JURO QUE VI – para tentar marcar – sério mesmo, ele correu uns 10m, juro, EU VI. Mas aí tentou uns chutes de longe, mto fracos, e sumiu.

Armero tb não assustou mto, deixava o Marcão cuidar da marcação, por ordem do treinador maluco.

Obina, fez o gol e mais nada. Geralmente fazer o gol é o que importa, mas como foi anulado… Merece uma cornetada por sumir em jogos que o Love esta em campo. Frescura, coisa de bambi.

Vágner Love, era minha esperança de matar o campeonato. Confesso que me empolguei e imaginei logo uma média de 1,5gols por jogo. Ta jogando nada, esta péssimo em TODOS os fundamentos e não tem apoio dos companheiros, principalmente da estrelinha do time, o DS-7.

Zina… digo, Robert, chegou a entrar em campo? Coitado, nem viu se a bola ainda é redonda ou se a regra do Kiko ja entrou em vigor. Mas, não foi culpa dele.

Deyvid Sacconi, ciscou ali no meio de campo, conseguiu umas faltinhas que poderiam ser melhor aproveitadas. Mas, foi a 1a partida que ele entrou e não fez a diferença. PRIMEIRA.

Wendel, eu ja tava tão frustrado que nem vi ele em campo…

Muricy, terrível. Absolutamente terrível. O time tomava sustos de um adversário com alguma capacidade técnica, mas com total desvantagem moral. A atitude lógica seria avançar o time sem abri-lo. Preencher o meio de campo, dar mais sustentabilidade, mais pegada(Pierre ou Jumar) e mais controle de bola (Sacconi). Deixar a bola rodando no nosso pé e ver o adversário se desperar na zona do rebaixamento, ver a torcida adversária ficar impaciente e destruir a moral do próprio time.

Infelizmente eu só errei no julgamento do jogo contra o Goiás, no resto, to acertando a análise de que nossa tabela não era tão mais fácil assim como ficaram falando. Maldita síndrome de Robin Hood.

Os comentários estão desativados.