Categorias
Opinião

OPINIÃO DO CRISCIO: esclarecimentos gerais

POR VICENTE CRISCIO

Sem ressentimentos: satisfazendo a curiosidade de alguns, saí da Diretoria de Planejamento da SE Palmeiras por dois motivos:

1. acho que torna-se muito difícil acumular o papel de Diretor do Palmeiras com um blog www.3vv.com.br – que tem uma relevância muito grande com a comunidade de torcedores do Palmeiras. Esse papel traz – às vezes involuntariamente – constrangimentos para o Presidente, para a Diretoria e também para mim.

2. por diversos motivos, nos últimos meses eu me sentia pouco produtivo na Diretoria, com pouca capacidade de ajudar nos temas que eu julgava mais importantes.

Ou seja, pelo constrangimento do blog, amplificado pela pouca capacidade de influenciar os temas mais relevantes do clube, julguei que não fazia mais sentido essa caminhada.

Lembrando o seguinte: entrei como sócio em 2002, dezembro (não foi coincidência). Conheci Belluzzo, Cipullo e Seraphim em 2003. Ajudei em campanhas e ações políticas nos anos de 2003, 2004, 2005 e 2006. Em 2007 me juntei ao grupo, mas informalmente (não tinha cargo). Fiz parte do grupo que viabilizou o Setor Visa, que trabalhou no projeto Arena, que trouxe a Suvinil, que organizou as principais concorrências dos últimos dois anos – contratos de operação de ingressos no Palestra (Outplan), site e loja virtual (ESM) e fornecimento de material esportivo (Adidas).

Ou seja, não caí de para-quedas no cargo.

***

Há grandes palmeirenses na Diretoria. O Professor Belluzzo expressa a síntese de quase todos eles. Culto, financeiramente independente, apaixonado, de pensamento moderno e ao mesmo tempo experiente. O homem certo, para o lugar certo. Apesar das lambanças dos últimos tempos.

Há outro palmeirense lá dentro que tenho profundo respeito. Chama-se Gilberto Cipullo. Um advogado de sucesso, palestrino apaixonado e que dedica ao Palmeiras boa parte do tempo em que deveria estar trabalhando. Apesar da minha discordância dos rumos do fuebol nos últimos tempos, é disparado o que mais entende sobre a estrutura do futebol.

Há outros. Cito diretamente Marcelo Fonseca, Rogério Dezembro e Valeriano Vicari, dos quais me tornei amigo. Mas há outros, muitos outros.

Mas também há os “malas”… fazer o quê?

***

Sobre o problema do sócio-torcedor: não saí da Diretoria por conta desse pequeno problema. Saí também por causa disso.

Como falei no início, aqui no blog nos últimos três anos temos causado alguns constrangimentos. Recentemente publicamos algo sobre um vice-presidente que estaria trabalhando contra o Belluzzo (ou contra Cipullo?, já não sei mais…); depois fizemos críticas mais duras à Diretoria de Futebol; anteriormente fizemos críticas a José Cyrillo (o titular da Diretoria de Planejamento) e o “grande Zé” soube ler a crítica de maneira adulta e construtiva.

E justiça seja feita, nem Belluzzo, nem Cipullo, jamais, em tempo algum, fizeram alguma crítica ou censura ao 3VV ou ao seu conteúdo. Jamais! E isso deve-se à altura moral e ética destes dois dirigentes.

Agora, quando a coisa bate no “middle management”, aí a coisa é diferente.

***

Mas ainda sobre o sócio-torcedor, tenho um pensamento muito simplista. O programa chama-se “sócio-torcedor” correto? Ele não é chamado de “sócio-colaborador”, “sócio-ajudador”, “sócio-investidor-em-jogador”.

Logo ele tem que priorizar aquilo que o torcedor quer. O torcedor apaixonado precisa ser recompensado pela: frequência com que vai aos estádios, “recência” com que se relaciona com a marca (ou seja, quem se relacionou mais recentemente deve ser priorizado) e pelo valor que ele gasta com o clube.

A recompensa básica, que está na base da pirâmide das necessidades do torcedor, está no binômio prioridade-desconto na compra de ingresso. Tudo a partir daí é perfumaria. Ou poderia ser tratado como diferencial competitivo.

O que o clube ganha? capital de giro (ou seja, antecipa a grana do ingresso). Mas não é só isso.

Um programa bem feito pode trazer ganhos muito maiores. Um deles, quase intangível, é a capacidade que o clube terá de acompanhar o ciclo de vida desse torcedor. Por exemplo, olhando ao longo do tempo eu vou perceber que o palestrino Rodrigo Peres, que acabou de casar, terá filhos. Então eu tentarei monetizar a relação com o Rodrigo. Vendendo produtos ligados ao exato ciclo de vida em que o Rodrigo se encontra.

Ou ainda: eu poderia oferecer a um grupo de sócios que apresentam maiores propensões a gastar mais que comprem um ticket diferenciado para assistir ao jogo do Palmeiras no La Bombonera. Poderia aí sim termos pacotes com assento no avião, hotel, ingressos. Seria uma oferta exclusiva, dirigida aos palmeirenses do programa que apresentam alta frequência de “consumo” da marca Palmeiras, que fizeram isso mais recentemente e que são os que mais gastam em ingressos e produtos do clube.

Eles ganham, e o Palmeiras ganha.

Mas seguramente há outras, muitas outras. Basta pensar naquele palmeirense que está fora de São Paulo ou mesmo fora do Brasil.

E mais recentemente há a demanda de que o torcedor que se associa quer influenciar a vida política do clube. Pleito mais que natural. Mas só aí teríamos tema para mais uma coluna.

***

Mas tem que haver uma conta econômica. O clube não pode perder. Então tem que fazer a seguinte conta. Qual o ponto de equilíbrio entre custo do programa e “renúncia” de receita por conta dos descontos? Aí sim é necessário uma calculadora “científica” (na verdade o pessoal usa mais a HP-12C para esse fim) para se chegar numa conta ganha-ganha.

E há que se pensar que o estádio tem capacidade limitada (hoje, 27 mil lugares, em 2011, 45 mil).


Sempre tendo em perspectiva que o Programa pode gerar outras receitas. Muitas outras…

***

E prá encerrar, o torcedor precisa ser justo. Não pode condenar o Marketing se um programa foi lançado errado, se tem um conceito diferente do que era esperado e se apresenta problemas operacionais que devem ser ajustados.

Olhando em retrospectiva o Marketing palmeirense apresentou nos últimos anos mais acertos do que erros. Mas costumo dizer para as equipem que eu lidero: mais importante do que errar e acertar é termos a atitude certa quando erramos e somos criticados por isso.

Aí eu acho que o Marketing se machucou…

Saudações Alviverdes!

44 respostas em “OPINIÃO DO CRISCIO: esclarecimentos gerais”

obrigado por suas respostas vicente…pelo que pude ver estamos anos atrasados em termos de gestão profissional

o futebol só será desisnteressante para esses conselheiros malditos quando não rolar mais dinheiro nele…ou seja, quando o palmeiras falir…..

mas bola pra frente que sabe com caras como vc um dia a gente possa falar que a coisa é profissional…

aaaahh..agora dá pra ver pq nossas informações ruins vazam para a imprensa: o clube está cheio de sangue-sugas que só ligam para os próprios interesses…

política ridicula!!!!!!

Vicente me explica uma coisa por favor..

pq nos gambas acabaram com os Cons. Vitalicios em 2 tempos e no Palmeiras fazer isso parece ser mais complexo do que parto de girafa???

Acredito que o principal fator de engessamento de todo o clube sejam os Vitalicios…

e tao dificil fazer um novo estatuto acabando com vitalicios.. e criando voto direto do associado para presidente???

se fizerem um novo estatuto… quem vota?

Associados ou somente os conselheiros??

abracos

Acho que só a torcida(de verdade)salva o Palmeiras.É preciso fazer uma revolução no clube.
Boicotar o futebol até que vire desinteressante para esta raça maldita de conselheiros vitalícios.

Me desculpa mais eu fico revoltado por esta meia dúzia controlar a paixão de muitos como se fosse um churrasco em família.

A torcida tem iniciar um movimento de fora para dentro do clube para tomar o Palmeiras das mãos desta corja e repassar a administração dele a gente profissional.

Sds.

Diante de um quadro como estes o que esperar do futuro do Palmeiras Vicente?

A maioria preocupada com suas vaidades e seus interesses pessoais.
Sinceramente,achei que o Belluzzo seria mais agressivo em relação a estas coisas.Principalmente na forma de eleger o novo presidente.Na administração então,achei que ele ia se cercar de pessoas profissionais e competentes,mas,pelo que vejo ele vem abrindo mão delas.Pra que contar com estas pessoas se ele não dá poder a elas?

Esse programa de sócio torcedor,propagada como revolucionário,não entendo como deixou passar um negócio desses.

Se eu não amasse tanto o Palmeiras,largava de mão.

Ok, Danilo (#38) vamos lá, vou tentar responder todas as perguntas.

– pior problema: modelo de gestão do clube, que tem um Presidente eleito por 300 conselheiros, dos quais quase 200 são vitalícios e na sua maioria têm interesses políticos e/ou pessoais e/ou com ex-presidentes; esse modelo engessa o Presidente;

– ser pouco útil é o pior sentimento. O 3VV perdeu audiência durante a minha permanência como Diretor, porque provavelmente alguns palmeirenses achavam que o blog não seria independente. Mas para “ser diretor” e não conseguir influenciar os processos principais do Clube (além de causar e sentir constrangimentos) eu preferi voltar prá casa e tocar o blog;

– o sócio-torcedor foi a gota d’água;

– afastei-me mas deixei claro que se precisarem da minha ajuda eles sabem onde me encontrar. E não preciso ser diretor para ajudar (fiz isso durante 2007 e 2008);

– o Belluzzo não pediu. Entendeu a minha posição e ele já tinha percebido o mesmo que eu;

– acho que o cenário é complicado. Na época da ditadura palmeirense não se criou uma elite política de alto nível no Palmeiras. O que temos lá, em sua maioria (mas graças a Deus existem boas exceções) é de gente pouco qualificada para gerir o clube. Há um racha político entre os grupos de Della Monica, Mustafá e Belluzzo/Seraphim/Cipullo. Claro que para mim esses últimos são melhores do que os dois anteriores, mas ninguém garante quem fará o Presidente daqui a 14 meses. Frizzo e Paulo Nobre correm por fora, e tem sempre um ou outro maluco que quer se aventurar. Eu continuo defendendo a tese que sempre defendi: o palmeirense que puder pagar, deve se associar para poder decidir a vida política do clube. Só o associado VERDADEIRAMENTE PALMEIRENSE, com poder de voto para Presidente poderá mudar esse estado de coisas. E isso é trabalho de longo prazo.

No curto e médio prazo é torcer para que Deus ilumine a cabeça de Belluzzo e Cipullo e que eles consigam em 2010 títulos e principalmente articulação política para não termos um retrocesso na gestão palmeirense.

Obrigado pelo feed back e pelas palavras. Abraços,
Vicente

Danilo (#38), vi agora o comentário. Responderei até o final do dia. Abs,

olá vicente…que notícia triste

mas tenho algumas perguntas pra vc,s e não puder responder eu entendo…

pra vc, qual é hoje o pior problema que a diretoria palmeirense enfrenta em sua estrutura? pq não dá certo?

com certeza não se sentir útil é horrível, mas entre ter pouca participação e ter o 3vv qual pesou mais para a sua saída?

A situação de constrangimento foi geral ou vc teve um problema com alguem especificamente e tudo acabou acumulando?

a partir de hoje qual é a sua participação? afastou-se de vez?

O beluzzo pediu para que vc ficasse? afinal vc tem um apresso enorme por ele

por último, como vc vê a administração do palmeiras hoje, com sinceridade, as perpectivas para o futuro ainda são animadoras?

obrigado vicente, não repare se fiz muitas perguntas, faço jornalismo hehe

é sério se não quiser responder não tem nenhum problema, afinal vc não deve satisfações a mim e a ninguem

infelizmente perguntei tudo isso pq não tenho o menor acesso ao palmeiras, moro no litoral e nunca fui ao palestra (uma das maiores dores da minha vida).
Quando vc entrou eu fiquei mto feliz e animado, pois vc é competente e eu só sou leitor do 3vv, desde os tempos de blog, porque aqui encontrei conteúdo diferenciado. É o único blog da mídia palestrina que acesso diariamente e tenho profundo respeito…

espero que sempre tenhamos boas notícias com vc, apesar deste banho de agua fria….

desde já obrigado vicente e um forte abraço

Tulio (#35), desculpe-me escrevi na pressa e usei uma expressão usada em segmentação de clientes.

RFV é um tipo de segmentação que busca identificar e agrupar consumidores nos critérios de recência de compra (ou seja, quem comprou mais recentemente), frequência (quem comprou mais vezes num determinado período) e valor (quem gastou mais). A combinação desses três critérios permite o agrupamento dos clientes com comportamento de compra semelhante.

Imagine o torcedor do Palmeiras. Você pode ter um torcedor que foi a 30 jogos no Palestra Itália nos últimos 2 anos. Na média, gastou R$ 40 para cada partida. Mas a última vez que foi a um jogo foi contra o Santos na semi-final do Paulista.

Imagine outro torcedor. Que foi em 30 partidas nos últimos dois anos, gastou em média R$ 40 por jogo mas a última partida que ele assistiu foi Palmeiras x Atlético MG.

Esse segundo torcedor tem mais relevância do que o anterior (por ter se relacionado no clube mais recentemente do que o primeiro).

Claro que esse é um tipo de segmentação e há outras. No texto foi apenas um exemplo ilustrativo.

Abraços,

Vicente

Vicente,
Vc fez o certo, qdo somos voto vencido num grupo não adianta ficar dando murro em ponta de faca.

Concordo com suas idéias quanto ao programa, acho que foi muito mal explicado e erraram feio no preço. Acho que precisa de ajustes profundos, principalmente para os sócios do clube.

abs e pode contar com meu apoio

Pena Vicente, que o Palmeiras perdeu um cara honesto, competente e Palmeirense de verdade.
Só não entendi isso:

“recência” com que se relaciona com a marca (ou seja, quem se relacionou mais recentemente deve ser priorizado) e pelo valor que ele gasta com o clube. ”

Priorizar a ‘recencia’ ? Nao seria o contrario? A prioridade nao deveria ser pra quem há mais tempo vai aos jogos do Palmeiras?!?!

Gostaria apenas de expor meu ponto de vista contrário ao comentário 26 (Humberto) e 21 (Carlos Alberto).

O Brasil é um país grande e o Palmeiras tem torcida em todos os cantos, porém o programa sócio-torcedor, por ser um programa de fidelidade deve privilegiar o torcedor que mais gasta com o time, seja ele morando em São Paulo ou fora.

Obviamente quem mora em São Paulo costuma ir a muito mais jogos que quem mora fora da capital, consequentemente gastando muito mais, muitas vezes o torcedor que assisti todos os jogos do Palmeiras no campeonato não consegue ingressos para a final e o programa do Dezembro simplesmente ignora esta premissa básica.

Claro que o programa deve prever vantagens para quem mora fora da capital, como um plano mais barato com um desconto menor para o ingresso e reserva. Mas para quem assisti poucos jogos estaria de bom tamanho, o clube também ganharia.

Outra questão, os sócios torcedores do, SCCP, Inter, Grêmio, entre outras, podem reservar ingressos para jogos fora também o Avanti não prevê este benefício. Para os torcedores que viajam, gastam com transporte, hospedagem, alimentação o mínimo que o clube pode fazer é garantir o ingresso, claro que pagando por ele.

Fica evidente que quem criou o projeto nunca viajou para assistir o time e sequer teve o trabalho de conversar com torcedores que tenham este perfil, o descaso foi grande e as fracas justificativas demonstram total falta de competência para tocar um projeto destes que em alguns clubes representam uma parte significativa da receita, maior que TV e patrocínio. A torcida não pode aceitar isso!

Vicente, parabéns deve ser complicado conviver com tanta gente incopetente.

Sera uma grande perda Vicente com certeza.
Um dos poucos que trabalhava e muito nesta diretoria.

mas é compreensivel.

Perfeitamente compreensível.
Bem vindo ao time.
Abraços
Wilson

É uma pena Vicente, mas parabéns pela postura.
Me preocupa muito o futuro político no clube, já se fala inclusive numa aliança Della Monica/Mustafa, meu Deus! Eu não quero nem pensar…

Vicente, parabéns pela postura de se retirar ao notar “desconfortos” (digamos) e de esclarecer tudo nesse post. Lamento que você tenha se retirado da diretoria, mas se você julgou ser a melhor solução, então está correto.

Você parece ser uma pessoa muito boa. Espero conhecê-lo pessoalmente um dia, caro colega parmerista.

Um abraço.

Criscio, Quando você anunciou a sua participação na diretoria de planejamento do Palmeiras a sua maior preocupação era conciliar a independência da opinião do blog e as atividades internas da diretoria…. a informação que você poderia trazer para conhecimento do 3VV e a que não poderia vazar…..acredito que você deve ter sofrido pressôes em vários momentos pois é dificil ter o poder de pedra e ser vidraça ao mesmo tempo…..
Decisão sábia……

Diante dos comentários acima dos colegas 3vvistas, não tenho muito a acrescentar, só assino embaixo.

Parabenizo você Vicente, pela postura transparente sempre, em especial neste momento. Mesmo lamentando a sua saída da diretoria, a credibilidade do 3vv aumenta ainda mais

Sobre o Avanti, o que mais lamento é que os responsáveis não estão preocupados em ouvir sugestões para melhorar. Poderiam ter a humildade de reconhecer as falhas e aproveitar as críticas construtivas.

Uma instituição gigantesca como o Palmeiras vai se apequenando a cada dia, por causa de um estatuto arcaico, e de gente com pensamento mais arcaica ainda.

Sobre o programa, também gostaria de dizer que esse programa, não deve focar somente o torcedor que vai ao estádio, pois existem milhões, que como eu, que por não morarmos em SP, raramente podemos ir ao estádio. O programa sócio-torcedor, também deve focar o relacionamento do torcedor com o Palmeiras, junto aos seus parceiros. Ainda não me associei ao programa, mas pretendo faze-lo, principalmente por causa desse tipo de vantagem em adquirir produtos do Palmeiras e seus parceiros.

Sobre o programa, também gostaria de dizer que esse programa, não deve focar somente o torcedor que vai ao estádio, pois existem milhões, que como eu, que por não morarmos em SP, raramente podemos ir ao estádio. O programa sócio-torcedor, também deve focar o relacionamento do torcedor com o Palmeiras, junto aos seus parceiros. Ainda não me associei ao programa, mas pretendo faze-lo, principalmente por causa desse tipo de vantagem em adquirir produtos do Palmeiras e seus parceiros.

Vicente, entendo que suas decisões sempre serão em prol do Verdão, então certamente foi o melhor a ser feito!
Bom! Não entrarei no mérito do planejamento do programa porque não entendo nada sobre o assunto, mas leio vários blogs e há tantas sugestões sobre o tema sócio-torcedor, algumas até óbvias, que não consigo entender como um projeto planejado a tanto tempo pode ter tantas falhas!
Uma pergunta: Se o Presidente do Verdão quisesse “varrer” as pragas que assolam o Palestra e criasse um “projeto de Lei” que extinguisse o conselheiro vitalício (rima com Criscio, mas não tem nada a ver, hehehe) e outros “cupins” da nossa administração, esse projeto teria que ser votado pelos próprios “malas”?
Abraço nipônico
Palmeiras, minha vida é você! Sofro de um amor platônico porque te amo, Verdão, mas tenho que amá-lo em terras distantes, onde o sol está sempre em nascente, alimentando este amor crescente (eita, tudo rimando com Vicente, mas também não tem NADA a ver, não confundam com nosso vizinho!!!) como a esperança de sempre vê-lo em lugar digno e devido!

Fala Xará,
Lamento a diretoria perder (espero que temporariamente) alguém com sua competência.
É difícil usar dois chapéus, mas você conseguiu. Infelizmente outros só conseguiram enxergá-lo com um.
Quanto ao marketing: posso estar enganado por não participar, mas como sócio e torcedor, a opinião é que apesar da evolução, continua fraco e brigando contra o potencial dos milhões de palmeirenses.
A fogueira das vaidades parece continuar a arder.
Boa sorte.
Vicente Battista

Alguns disseram aqui que o Palmeiras perdeu o Vicente mas acho que não é bem assim não! Ele ainda é palmeirense, ainda é sócio, só está fora de um cargo – vai saber o que pode acontecer um dia?

Não se esqueçam também que o 3VV tem uma voz forte que já era ouvida dentro do clube antes mesmo do Vicente aceitar a diretoria de planejamento.

Os posts e comentários daqui continuam servindo para a construção de um Palmeiras mais forte e vencedor.

Valeu Carlos Alberto, obrigado pelas palavras. Entendo esse ponto de vista. Uma coisa que a Diretoria de Marketing poderia ter dito é que não dá para comparar o modelo do Inter/Grêmio com o do Palmeiras. Como você mesmo disse, são 27 mil lugares contra mais de 50 mil no Beira-Rio. E eles iniciaram um modelo com preço zero para os ingressos e tiveram que mudar.

Mas é um tema denso. A expectativa do torcedor é outra. E você lembrou bem: quem está fora de São Paulo quer se sentir próximo. Não vai a jogos mas precisa de informação exclusiva, alguns mimos, interatividade.

Não acho o Avanti ruim. Acho que ele tem um conceito diferente e esse conceito foi mal explicado ao torcedor. Acho que precisa de ajuste na questão do preço e está passando por problemas operacionais que precisam ser resolvidos urgentemente.

Abraços,
Vicente

Vicente,

Acompanho diariamente seu blog, que acho excelente.
Entretanto, sobre o Avanti, discordo um pouco: se somos 15.000.000 de torcedores e temos 27.000 lugares no nosso estádio, como podemos focar o plano de sócio-torcedor na questão dos ingressos?
Além disso, e os apaixonados palmeirenses que moram fora de SP (como eu) e, por isso, quase nunca vão ao Palestra?
Entendo as críticas, o plano ainda está muito cru (apesar disso, já entrei, acho que temos que colaborar para um time sempre competitivo..), tem a questão dos sócios do clube, o valor, que é meio pesado, etc., mas penso , realmente, que a adesão a esse tipo de programa é meio a “fundo perdido” mesmo, é um “investimento” nessa paixão, para sermos mais independentes.
Mas, de qualquer maneira, o programa precisa melhorar, isso é fato.
No mais, parabéns pelo trabalho e dedicação ao nosso Palmeiras.

17 – V Criscio

entendo… eh uma pena..

como torcedor agradeço por vc ajudar o clube sem visar retorno… bem diferente de muita gente la dentro..

abraços

Grande Vicente,

Bom, só posso agradecer o tempo e dedicação que teve frente à diretoria do Palmeiras.

Lamento saber que não podemos mais contar com você por lá, embora não tenha a mínima dúvida que estará sempre ao lado do Palmeiras, seja através do 3vv ou mesmo assessorando e participando de forma consultiva em alguns projetos.

Por fim, reitero meu agradecimento pelo espaço que foi-me dado por aqui, não só no último texto com em algumas aparições anteriores.

Abraço!

Aos amigos que tiveram a paciência de ler a coluna de hoje e comentaram aqui, agradeço as palavras.

Vamos em frente…

Fernando (#10) você tem razão. As coisas mudam mais facilmente de dentro para fora. Mas se nós não temos muito espaço para essas mudanças e continuamos a martelar, passamos a ser inconvenientes. Além do mais, seu eu ficasse, o problema central continuaria: ficou difícil fazer um blog crítico como é o 3VV – mesmo que eu não escreva todos os artigos – e participar da Diretoria.

Abraços,

15 – Andre

esse e o problema…

so ta ficando lixo la…

uma pena… pq agora q tiramos o escroto do poder era momento de ampliar e derrotar de vez a turma do MUMU…

mas to vendo q o fluxo esta na contra mao

Esse é o grande problema,as pessoas de qualidade e carater se cansam e vão embora………o lugar pra ter rato….

Fico muito triste por saber que o Palmeiras perdeu uma pessoa da qualidade do Vicente. Mais triste ainda de perceber que mesmo enquanto o Palmeiras o tinha, nao soube aproveitar sua capacidade intelectual para tratar dos temas mais importantes, entre eles o programa de socio-torcedor.

É uma pena Vicente, mas sei que você continuará trabalhando pelo melhor do Palmeiras, mesmo estando a distância. Bola pra frente!

Gostei da coluna mas o Diego Souza acabou d fazer o gol mais bonito do campeonato, vou ali me esguelar na janela e ja volto pra comentar…

Valeu pelo esclarecimento. É importante esses detalhes para sabermos como as coisas estão por lá.

Sobre o Avanti, tudo o que queria saber é o nome da pessoa que definiu que seu conceito seria este. Só isso. Se não foi o marketing, qual foi o departamento, se foi o próprio presidente, sei lá.

Entendo que responder isso seria jogar a pessoa para ser massacrada por toda a nação alviverde, então entendo se não falar. Mas é muita canalhice deixar os outros tomarem pau por um erro seu. Obrigação era se apresentar nesse momento e explicar o porque desse conceito deturpado de “sócio-torcedor”. Qual é a intenção por trás dessa aberração de programa?

Vicente… mas o problema e justamente os “malas” que temos dentro do clube..

e em menos de um mes o conrado desiste da politica do clube e vc sai da diretoria..

sera q nao e a atitude errada..
quem quer transformar o clube precisa bater de frente com essas malas.. pq se nao elas vao ficando… ficando…

pras malas… e cons. do lado do Mustapha isso e otimo..

concordo q o Marketing se doeu e nao reconheceu o erro…

vieram com um monte de blablabla… mas relax…
daki a um ano vamos ver esse Avanti ir pro buraco igual o Onda Verde..

Nao que eu queira isso… mas se mantiver desse jeito esse sera o seu triste fim..

lamento muito

abracos

Vicente,

confio no trabalho da nossa diretoria, que sempre demonstrou tentar fazer o melhor pelo clube. Mas é inegável: sua saída faz com que todas as partes percam… Mas se você entendia estar sendo pouco aproveitado lá, tomou a atitude correta, de homem. E conforme falou, não vai deixar o 3VV, que tem uma linha editorial inteligente, que sabe ser o porta-voz de alguns assuntos do clube, ao mesmo tempo em que é justo nas críticas.

Parabéns pela atitude e, quem sabe, um dia vc volte a ter uma cargo na SEP. Até pq, pelo que percebi, vc saiu numa boa, portanto, as portas estarão abertas (e devem estar mesmo) para um grande palmeirense como vc.

Abraços.
Felipe Virolli.

Imagino que não foi nada fácil tomar essa decisão ! Parabéns pela coragem. Ahhh política …..

Assim mesmo,parabéns pela decisão séria e boa sorte Vicente.

Sds

Vicente,parabéns pela sua clareza e competência.Também pela seu posicionamento sobre os “malas”.

O que me deixa triste é que o presidente do Palmeiras não esteja vendo algo tão bisonho como este plano.Além disso,que não tenha te chamado para conversar e tentado pelo menos mudar sua posição e sua influência nas decisões.

Sou muito fã do Belluzzo,mas,ao vê-lo “preferir,ou “ter ter que conviver” com as “malas”,fico muito decepcionado com ele.
Começo a ter dúvidas se esta administração que lutou tanto para derrubar o ditador,é realmente o certo para o futuro do Palmeiras.

Enquanto o futebol for tratado como um clubinho de meia-dúzia de conselheiros estamos e estaremos fritos.

Dá até vontade de tirar férias do futebol.

Sds.

Esse negócio do Marketing se machucar parece coisa de filhinho recém formado de conselheiro.
Tem que ser profissional,ler as críticas,analisar e ser humilde o suficiente para sabe que errou.Além de ter competência e disposição para corrigir os erros,sejam quais forem eles.Mesmo que tudo tenha que ser refeito.

Como disse um amigo aqui no 3vv,a entrevista com o coordenador do Avanti,parece uma auto-entrevista.Dá até para desconfiar que foi o Palaia que fez,já que ele é o mais experiente neste assunto.O cara não sabe nem a diferença entre calculadora financeira e científica.

Não vivemos mesmo uma boa fase. Conrado vai se dedicar mais a familia, é provável que eu fizesse o mesmo, mas o torcedor palmeirense perde. O Vicente agora deixa o Palmeiras, perdem o torcedor e o clube. Acredito que seu texto foi perfeito e se o programa não condiz nem com o nome “sócio-torcedor”, o que se pode esperar.
Espero que o blog continue e que erros e acertos sejam mostrados sem mágoas ou influências políticas.
Abraços.

Poxa Vicente, quase não escrevo aqui no blog, mas sempre leio.
Fico triste com a sua decisão, embora a respeite muito. Trsite como palmeirense, pois sei que o clube perdeu uma pessoa correta e de grande capacidade. Trsite por nao entender como pessoas honestas nao conseguem se manter em cargos políticos ou na vida de um clube de futebol. Lembro que elogiei e fiquei contente quando anunciou que participaria do clube, e recebo a notícia com profundo pesar. Espero que voce continue na sua luta, com o 3vv e torço para que um dia vc possa voltar a fazer parte da diretoria do verdao.
ABRAÇOS.
FÁBIO GOMES.

Vicente

Me parece que vc tomou a decisao correta.
Se ha o constrangimento nao ha porque continuar. Uma pena, mas certamente esperamos que voce continue ajudando o clube como sempre fez.

Qto ao Avanti vou esperar pelas mudancas. Do jeito que esta nao tem como dar certo. E, no meu caso, gostaria de uma compensacao para o socio do clube que so quer exercer o direito de voto.

Abraco
Claudio Tanaka

PORRA VICENTE, EU ACHO QUE VOCÊ DESANIMOU COMO O CONRADO.NÃO PODE TAMBÉM GOSTO DO BELUZZO, CIPULLO. SÓ PRECISAMOS TROCAR NOSSA DIRETORIA BRUNORO JÁ. EM TEMPO: MUSTAPHÁ VAI TOMAR BANHO SEU … OUTRA COISA NÃO GANHOS O TÍTULO GRAÇAS A PANELINHA DO MARCOS E DO DIEG0 SOUZA.BANDO DE FDP.

Os comentários estão desativados.