Categorias
Italiano

Campeonato Italiano: do Bayern ao Bary

POR
CARMINE PACIELLO

 * Juventus a pique: depois do fracasso na
Champions League contra o Bayern de Mônaco com o time alemão que dominou dando
um vexame incontestável (1 x 4) aos bianconeri (que com um empate resolviam
passar o turno), sábado, na abertura da 16^ rodada, subiram outra derrota (3 x
1) desta vez contra o Bari. Uma noite de incubo pela Juventus (outra apresentação
pífia de Diego que, inclusive, perdeu um pênalti), um sonho para os felizes torcedores
do Bari que, depois de empatar em San Siro contra o Inter e o Milan, vieram depois
de 19 anos o próprio time vencer contra uma Juve em crise de identidade (e alguém
fala de “turbulências” entre o clã brasileiro e os outros) e com um “score”
negativo de 3 derrotas nos últimos 4 jogos.

* Não
obstante os desfalques, em particular o jovem zagueiro Ranocchia, prospecto
muito interessante, o Bari jogou bem: o outro zagueiro titular, Bonucci, foi
firme na defesa enquanto nas alas Rivas e Alvarez atormentaram os laterais
juventinos; no meio campo Donati e Almiron (jogador que a Juve emprestou ao
Bari e que em Turim era um objeto misterioso enquanto em Bari è uma peça
importante) foram pontual tanto na fase de defesa que na construção. O mérito
de tudo isso é do experto técnico Ventura que deu “aulas” ao jovem Ferrara e
mira em fazer uma campanha fabulosa até chegar na zona Europa League.

* Com
autoridade o Palermo dominou o Milan e venceu em San Siro por 2 a 0. Sem Pato
(no banco) e com Ronaldinho bem marcado o esquema ultra ofensivo de Leonardo
faliu e assim, depois de 5 vitorias seguidas o Milan tropeçou evidenciando também
uma forma física precária. No Palermo grande atuação do baixinho Miccoli que
fez um golaço e deu o passe para o 2° gol do volante Bresciano e do jovem
Sirigu (que já veio como titular na Azzurra depois de Buffon) que, apesar da
idade, transmite tranqüilidade e confiança e continua firme no gol.

* Assim
como ocorreu na temporada passada (derrota de 3 x 1) a Atalanta se confirma um adversário
duro para a Inter: o time de Mourinho (que foi envolvido em uma confusão com um
jornalista, um episódio lamentável com a Inter que fez um pedido oficial de
desculpas) ao empatar (1 x 1) não aproveitou das derrotas de Milan e Juve para
ampliar o destaque apesar de que o português escalou o time com a mesma formação
de ataque (Sneijder para trás de Eto’o, Balotelli e Milito) que enfrentou o
Rubin Kazan no jogo da Champions (2 x 0) que promoveu a Inter as oitavas de
final.   

* O adversário
de domingo será a Lazio (sem Zarate, suspenso) que, finalmente, depois de 13
rodadas de campeonato, voltou a vencer (1 x 0 – Kolarov, gol n° 3000 da Lazio
em serie A) contra um Genoa superficial e, por sinal, penalizado do juiz que não
concedeu um evidente pênalti aos “grifoni”.  

* Importante
passo em frente do Parma entre os times que miram a vaga na Champions. Ganhando
de virada (2 x 1) o derby da Região Emilia contra o Bologna e aproveitando das
derrotas de Genoa e Fiorentina e do empate entre Sampdoria e Roma, consegue o 4°
lugar com apenas 2 pontos de destaque da Juventus, em terceira posição.

* Invicto
a 9 jogos (4 vitorias e 5 empates) Mazzarri quebrou a seqüência de 4 vitorias
seguidas do Cagliari em casa. A partida terminou 3 x 3 com o Napoli que
terminou a 1^ etapa em vantagem graças a um golaço de Lavezzi. No 2° tempo o
volante Pazienza fez 2 x 0; jogo acabado? Não, pois em 5 minutos o Cagliari
empata e, ao substituir o meia Cossu, o brasileiro Jeda marca de cabeça o gol
da virada. O Napoli parece desmaiado e teve ainda a expulsão do argentino
Lavezzi, mas ao 95° também de cabeça veio o gol do empate assinado do mc uruguaio
Bogliacino.

9 respostas em “Campeonato Italiano: do Bayern ao Bary”

Carmine, mio nonno era nato ad Asolo, piccola cità della provincia Treviso/ Veneto.

“sem graça” = voglio dire che abbiamo sempre gli stessi candidati a lo scudetto, juve,inter,milan, milan, inter ,juve,… ma gli ultimi anni non abbiamo piu che il rossoneri.

anch´io non trovo che 5×4 , 6×3 sía spettacolo, calcio non è basketball.

grazie di spiegare “laziale”

cunio: il tuo è un evidente conflitto di interessi POIS UM PALESTRINO NAO PODE TORCER PELA JUVE. è semplice: se in brasile soffro x la mia squadra e devo subire la prepotenza di altre squadre che vincono grazie a “fattori” extra-calcistici ( in passato os bambi, agora o fla-merda = familia marinho / globo) non posso essere juventino. ma comprendo: vivendo in brasile hai accompagnato il calcio in modo limitato, non vivendo o dia – a – dia, di conseguenzala tua è una percezione totalmente errata. la juve equivale ao time-rosa. lo dice la storia: stessa arroganza, campionati vinti grazie al potere politico di “diretores” che agivano indistubati potendo contare sull’appoggio della famiglia agnelli (fiat) a cui appartiena la squadra, una famiglia che ha “governato” l’italia x decenni. questa è la tua juve!

luiz – come già fatto nella colonna precedente , rispondo in italiano xchè ho capito che tu intendi l’idioma dei tuoi avi (dal cognome (sobrenome) credo che l’origine sia nord-centro italia, toscana forse? o liguria?). assolutamente: la qualità degli arbitri in italia è modesta, infatti vogliono invitare simon. campionato: torneo sem graça? che significa? che le partite devono terminare 5 x 4? o 6 x 5? questo è spettacolo? riguardo al derby romano (n.b.: si dice laziale) hai ragione al 100%: è stata una partita orribile con le squadre preoccupate prima a non incassare gols e poi, eventualmente a cercare di vincere.

Nos reclamamos da arbitragem aqui no Brasil pq nao vemos o resto do mundo. Vi uns jogos do italiano no fds passado e nao acreditei na qtdade de erros pqnos e médios. Faltas fortes não marcadas, faltas invertidas, fraquissima a arbitragem na Italia.

Carmine, alguém duvida que a Inter já levou o título desta temporada? se a globo fosse dona dos direitos de transmissão do campeonato italiano, ela ia querer mudar o sistema para mata-mata, o campeonato da bota está muito sem graça.
semana retrasada eu tentei assistir roma x lazio (eu sou lazista), mas foi uma tortura!!!

Apesar de ser Juve sempre, meu coração balança… Com meu Lecce na B, Bari é Puglia!!!!!!!!!!!

Os comentários estão desativados.