Categorias
Opinião

Small Talk e uma proposta de pauta para 2010

POR VICENTE CRISCIO

SMALL TALK !

É uma expressão da língua ínglesa que significa “conversa informal”, ou “papo de menor valor”.

Foi dito por um grande amigo numa mesa de um bar da Vila Magdalena, sábado retrasado. Estávamos na mesa em quatro palmeirenses ainda inconformados com o passado recente e projetando 2010. “Conca ou Valdívia?”. “Por que não fomos atrás de Henrique?”. “Libera o Love pro Flamengo?”. “Culpa da torcida ou do jogador, que já negou o Palmeiras no passado?”.

E esse palestrino, que em 1993 estava em Londres e ouviu a prorrogação da final do Paulista pelo telefone, em época que a internet ainda engatinhava, disse entre vários copos de chopp: Small Talk.

Olhamos para ele esperando a continuação…

Ele não nos decepcionou: “Conversa fiada Vicente. Qualquer mudança de mentalidade começa na mudança do modelo de gestão”.

E emendou: “Por que apenas 300 conselheiros devem definir os destinos do Palmeiras, que tem 14 milhões de torcedores? Por que sócios – que podem chegar a 3 mil – votam para esse mesmo conselho se 90% deles devem morar nas imediações da Turiassu e, – de acordo com o data3VV – 30 % deles nem palmeirenses são?”,

O modelo está errado! O modelo de gestão. Um Presidente refém de conselheiros e sócios, dos quais muitos conhecem bem as piscinas ou a quadra de bocha, mas não conhecem a sala de trofeus.

Enquanto isso víamos na TV do bar chamado São Cristovão, gols do Arsenal pela Premier League. E o amigo palestrino fuzilava:

“Meu modelo é aquele” apontando para o estádio lotado do time inglês.

Entre mais uma pedida de chopp e o olhar triste deste colunista para o último pastel na mesa, a discussão derivava se o modelo inglês era melhor que o modelo do Barcelona. Ou seja, modelo de capital aberto e 100% profissional dos times da Liga Inglesa versus o modelo igualmente profissional mas com Presidente eleito pelos mais de 100 mil sócios do clube catalão. O mesmo clube que minutos antes tinha vencido o Mundial sobre o Estudiantes com 9 jogadores saídos das suas categorias de base.

Small talk! Conversa fiada. Love não merece a discussão do palestrino tanto quanto não merece a camisa que vestiu sem muita honra neste segundo semestre. Da mesma forma que os mais de 100 diretores – muitos deles nomeador por Belluzzo e ao mesmo tempo infieis ao seu direcionamento – não merecem a carteirinha tão desejada de “Diretor”. 

A pauta para 2010 deve ser mais do que política. Deve ser de modelo de gestão. Mais do que discutir se o vice-presidente quer a cadeira de Cipullo ou se o filho de sei lá quem tem competência para ser Presidente de um clube sem ter sido gestor de algum negócio minimamente comparável ao Palmeiras.

A pauta para 2010 precisa subir de nível. Passa pela escolha do Presidente pelo voto dos sócios – ainda é o processo menos perverso para nós, apesar de boa parte destes mesmos sócios não serem nem mesmo palmeirenses. Passa por abandonarmos essa herança maldita de que conselheiro que teve pai, tio ou avô ilustre no passado é competente para qualquer cargo do Palmeiras. Isso é pensamento provinciano.

A pauta para 2010 passa por um projeto de governo do novo Presidente que não apenas priorize a transformação das estruturas de poder do clube – carcomidas por interesses mesquinhos ou muitas vezes por interesses honestos mas com pessoas sem capacidade para o cargo – priorizando a competência e o profissionalismo e separando claramente o futebol – negócio, “business”, mas também paixão, amor, 14 milhões de clientes cativos e loucos para consumirem novamente um produto vencedor.

A pauta para 2010 passa pela separação de verdade do futebol em relação ao clube. Com um executivo remunerado e com metas claras de desenvolvimento esportivo e com orçamento sustentável. Passa pela escolha de um comitê de gestão – uma mesa de conselheiros ou do inglês “board management” – com pessoas competentes e sem interesses mesquinhos para serem de fato os “conselheiros” do “Palmeiras Futebol”. E não 300. Nem 30! Com Governança (isso mesmo, com G maiúsculo).

Sugiro 8, no máximo 10, com pessoas de mercado, com gente experiente e competente para o cargo, e com um – não mais do que isso – representante dos tais 300 conselheiros. Claro, e que esses 8 a 10 conselheiros sejam reconhecidamente palmeirenses. E não com os amigos dos amigos, e nem com vice-presidente que tem os votos do pessoal da hidroginástica.

Depois de largo debate, concordei com o amigo. Esse modelo não seria a salvação de 2010, talvez nem 2011, mas seguramente seria o novo processo de renascimento. Da mesma forma que renascemos em 1942.

E todos na mesa concordamos: se por um milagre isso fosse possível já em 2010, o palmeirense saberia esperar um, talvez dois anos sem título. Seria o preço a se pagar para termos novamente a instituição no lugar dos grandes clubes de futebol do Mundo.

***

E 2010? Bem, no curto prazo a pauta é simples de se definir, complexa para se executar. O Presidente Belluzzo tem que brigar com os inimigos internos – o pedido de impedimento pelo estouro do orçamento – e lutar ao lado dos amigos leais – são poucos, mas existem.

Deverá se manter no poder mas às custas de muita dor de cabeça. E com isso terá que esquecer o futebol e deixar nas mãos de Cipullo.

Esse tem a obrigação de concluir seu quadriênio à frente do futebol com uma campanha vitoriosa. Não tem escolha. Terá que montar um time para entrar em campo daqui a 20 dias pelo Campeonato Paulista. E ter esse time começando a se entrosar daqui a mais ou menos 45 dias, quando enfrenta o Flamengo do Piauí pela Copa do Brasil.

Metas? Alguns não gostam disso lá dentro, mas eu sugiro pelo menos dois objetivos claros: o título da Copa do Brasil e da Sul-Americana. O Palmeiras, com um time razoavelmente bem montado, é favorito aos dois. Na Copa do Brasil terá apenas o Grêmio – tradicionalmente copeiro – como adversário. Na Sul Americana, se tiver sorte, fará uma final contra Boca ou River, e poderá ofuscar inclusive o brilho da Libertadores – o que seria mais impactante: uma final Palmeiars x River ou uma final LDU x Estudiantes?

Seria nossa remissão por conta de 2009.

Mas quase escuto as palavras do palestrino: “small talks Vicente… nosso projeto tem que ser de longo prazo”.

Será! Mas sonhar não custa, e se um ano novo está chegando, não custa nada a gente ter sonhos.

Palmeirense amigo, que nos acompanhou nesse 2009 com muito carinho, com alegria, mas também com algumas frustrações. Em nome do 3VV agradeço a paciência de todos vocês com nossos erros (sempre maiores do que queríamos) e também acertos (menos do que planejamos, tenham certeza). E pedimos desculpas pelos momentos em que perdemos a cabeça e escrevemos com o fígado. 

Bom final de ano e principalmente um excelente 2010. Com saúde, paz, e sucesso, no campo pessoal e profissional. E que o Verdão seja AQUELE Verdão, para nos dar AQUELE 2010.

Mas antes disso deixe aqui sua opinião: é possível um modelo de gestão como o projetado acima no longo prazo? e no curto prazo, podemos esperar títulos em 2010?

Não custa sonhar… e torcer!

Saudações Alviverdes, e fiquem conosco na nossa
programação especial semana que vem.
E AQUELE 2010!

74 respostas em “Small Talk e uma proposta de pauta para 2010”

Se as coisas fossem tão fáceis assim. Se alterações pudessem ser feitas tão rapidamente.
Mas, infelizmente, não é assim.
Continuaremos com CD e COF, e eleições indiretas por um bom tempo.
Abs

Concordo, mas tenho uma ressalva:
Com a ruptura do Futebol do Social, o sócio-torcedor deveria ganhar direito de voto para eleger o presidente do Futebol, este deveria ser separado do Presidente do Social, nem que para isso precisasse ser sócio-torcedor por pelo menos dois anos.

Lembro que em 2007, Gilberto Cipullo assumiu o Futebol e nomeou os Diretores que quis, e montou a estrutura que achava melhor.

TIvemos 4 técnicos (se contarmos o Jorginho) e um Campeonato Paulista. As despesas do Depto de Futebol Profissional triplicaram.

As categorias de base continuam tão distantes do Principal, como sempre estiveram, apenas algumas melhorias pontuais (melhoraram a Casa do Atleta, novo Restaurante, etc.).

Eu esperava um pouco de resultado este ano, pq os investimentos maiores foram feitos, e em tese termos um planejamento.

Com Belluzzo como Presidente, uma sintonia maior com Cipullo, vem o Belluzzo e desemente tudo e passa por cima de toda a estrutura do Futebol. Usando o apoio do Diretor Financeiro.
A coisa não funciona bem assim. Há um evidente racha politico dentro do próprio grupo Muda Palmeiras.

Desculpem-me se estou sendo realista demais, mas os atuais problemas do Futebol do Palmeiras não tem nada a ver com a politica da Oposição ou Situação. É desentendimento entre pessoas que deveriam se entender.

Mas, ai vou recorrer ao termo utilizado pelo Vicente, o “baixo clero” do Muda é mais forte do que as personalidades públicas. O resultado é esse que estamos vendo, e que deverá perdurar em 2010.

Abs

Tenho estado tão decepcionado e frustrado com o Palmeiras que enrolei 4 dias pra ler esse post e os comentários dos leitores.

Minha frustração não é tanto pelo indescritível vexame no Brasileiro de 2009 e sim pela decepção com a atual administração do futebol do Palmeiras.

Uma vez ouvi alguém dizer que o prazer ou dor que sentimos ao passarmos por determinada experiência é uma função da expectativa que criamos além da experiência em si. Acho que é por aí…

Eu tinha expectativas tão altas para a administração Belluzzo que ver esse desempenho digno de Didi, Dedé, Mussum e Zacharias me dói muito. É uma desilusão muito grande… Se quando conseguimos eleger uma pessoa que era quase unanimidade entre a torcida palmeirense o desempenho é pífio assim, o que será de nós quando a turma do mal voltar ao poder?

Se eu tivesse que escolher entre resolver os problemas estruturais de longo prazo ou colher resultados imediatos, sem dúvida alguma eu ficaria com a 1a opção. Não tem nem comparação. Um título aqui e outro ali são importantes, mas nos modernizarmos para ganharmos dezenas de título neste século é infinitamente mais importante.

O problema é que (1) essa dicotomia não existe (ou seja, não é necessário comprometer o presente para consertar o futuro) e (2) nada (ou praticamente nada) foi feito nesse ano de 2009 para resolver nossos problemas de longo prazo.

Concordo com as coisas que são sempre ditas por aqui… profissionalização, voto direto, fim do poder dos vitalícios, separação do clube social do futebol, sócio torcedor com direito a voto, etc. Por que não avançamos 1 milímetro nessa direção?

Voltando ao futebol, escrevemos uma das páginas mais vexatórias da história do Palmeiras e mesmo assim NADA MUDA na diretoria de futebol?

O vexame desse ano não aconteceu por uma fatalidade isolada e sim por um processo que se arrastou ao longo de meses em que houveram inúmeras oportunidades para se corrigir o curso dos eventos, mas essa diretoria arrogante demonstrou toda a sua incompetência ao acompanhar tudo de longe, como se fossem meros espectadores.

Confesso que está difícil ficar otimista para 2010… e 2020 e 2030 e 2040…

Rodrigo-68

Seria dificil arrumar a grana mesmo,mas acho que uma boa venda de um jogador daria para fazer tudo isso.

Sds.

Rodrigo-67

Faz algum tempo que não passo lá na frente,mas, tanto aquele terreno em frente à Academia quanto o que está ao lado,continuam largados.

Fora que o Nacional(também lá na frente) que é um clube meia boca está lá caindo aos pedaços.A algum tempo fui assistir a um jogo da Copinha lá e vi o quanto o estádio e a área do clube estão definhando.

Vicente – 59
Fiquei curioso para saber o que rola nessas reuniões. Tem alguma história que possa ser contada aqui? heheh

Cassio – 65
O problema seria a grana para investir. Comprar o terreno e ainda reconstruir o clube, ia precisar de muita grana! Acho que acabar com o clube de uma vez seria mais simples… rsrs

49 – Cássio

e o mega terreno em frente a Academia de futebol… ainda esta alrgado?

Vicente, obrigado pelo retorno.
Somente um comentário sobre o patrocinio, a proposta da Fiat era de 2 anos, com correção. E seguramente, se somássemos Fiat e Suvinil daria mais do que Samsung, além de termos “vendido” mais propriendades pra Samsung. Resumo a Fiat pagaria mais por menos.
Ainda não vi o retorno que a Samsung deu, em termos de retorno. Entendo que a possivel utilização dos “naming rights” pode ser uma boa. Mas eles vão ser os piores pagadores, já que têm contrato em vigencia.

Sobre a parte politica, o termo “baixo clero” aplica-se perfeitamente. E concordo plenamente.
O susto maior vai ser alguém do “baixo clero” achar que pode ser candidato a Presidente. Aguardemos.

Sobre a volta do Sr. Mustafá Contursi, as preocupações que a maioria dos comentaristas têm, acredito que isso é impossivel. Qualquer coalizão que vier, não elegerá esta pessoa como seu principal mandatário.

Rodrigo-64

Aquele terreno está lá a anos.Só servia para o circo se instalar lá e para alguns ladrões nos cobrarem 20 reais para estacionar lá.Fora que perto da ponte da Pompéia tem mais espaço ainda.

Faz um clube novo,deixa os sócios felizes e o futebol fica em paz longe dos cornetas.

Cassio – 49
O ideal seria isso mesmo, tirar o clube do entorno do estádio. Gostei dessa idéia do terreno do outro lado da Matarazzo, agradaria ao mesmo tempo sócios do clube e torcedores.

59- Vicente, pode até ser que o Muricy tenha menos responsabilidade, mas ele tem e uma parcela grande. Porque o Jorginho não entregou um time em decadencia na mão dele e o cara abriu 5 pontos de vantagem do segundo colocado. Eu não questiono o fato de mandarem o Luxa embora só acho que mandaram no momento errado. Se tivesse que mandar um tecnico embora seja ele qual for não é no meio de uma competição que se faz isto. Por exemplo pra mim se tiverem que mandar o Muricy embora que mande agora. Não no meio do campeonato Paulista ou da Copa do Brasil, isto bagunça o time.
Mas respeito muito sua opinião. Só acho que neste caso a direitoria errou mais que o Luxa e Muricy juntos.

61- Cassio vc esta sendo modesto da gente ganhar titulos a cada 5 anos. Nos ganhamos titulos ultimamente em 10 e 10 anos. Já faz 10 anos que ganhamos a Libertadores. O campeonato Paulista ganhamos quando fazia 11 anos. Copa do Brasil já são mais 11. E Brasileiro é 15. Hoje faz 1 ano que ganhamos o Paulistão sera que a gente vai esperar completar mais 10 anos pra ganhar de novo?

Ta complicado nossa situação. Achei que o Muricy foi pior que o Caio Jr em 2007. Não gostei do trabalho dele, acho que ele foi péssimo. Mas se for pra ele continuar que não o mande embora no meio da competição por que isto é mais do que errado. Começou um trabalho que termine.

Será que o prof.Belluzzo ainda acredita que fazendo política conciliadora ele vai conseguir resolver os problemas do Palmeiras?

Nem sei o que é preciso para tentar adotar os modelos citados pelo Vicente,só sei que do jeito que está ele não vai fazer diferença nenhuma no futuro do Palmeiras.
Pelo contrário vai facilitar a volta do nefasto.

Rogério,citei o Felipão apenas como modelo.Do jeito que tem corneteiro na diretoria e no conselhor do Palmeiras,poderia ter um ou outro orelhudo que diria que o Felipão era retranqueiro e que empatou os dois jogos por 0x0 porque ele era retranqueiro.

Não comparo o Felipão ou o Telê a nenhum outro treinador.Pra mim os dois,cada um a seu modo,são gênios.

Concordo com você que este negócio de longo prazo, não só no Palmeiras,mas na maioria dos clubes do Brasil, não existe.

Só disse que os exemplos nos mostram que ganham títulos com frequência,os clubes que mantem os bons treinadores por algumas temporadas.O Muricy errou este ano e vai errar no próximo,mas eu confio nele como o bom treinador que vai nos levar aos títulos novamente.
É só não ficarem enfiando a faca nas costas dele.

Ou mudamos nosso modo de pensar,ou vamos ficar trocando de treinador todo ano,gastando um monte de dinheiro, e ganhando títulos esporádicos a cada 5 anos.

Abraço.

Fala Danilo, tava sumido hein?

Projeto Longo Prazo no Palmeiras é conversa fiada. Ninguém pára prá pensar nisso. Na única vez que fizemos algo minimamente estruturado foi no final de 2007 para o ano de 2008. E os resultados foram positivos.

Abs

Valeu Junior (45) só agora vi seu comentário. Temos muito caminho pela frente.

Rodrigo (47) neste ano tive o “privilégio” de participar das reuniões de acompanhamento da arena. A discussão para colocação dos vestiários das piscinas foi algo sem noção. SEM NOÇÃO!! Aquilo não é para gente boa da cabeça…

Rogério, vc sabebem que respeito muito sua opinião. Acho que o Muricy errou sim. E já concordamos que ele tem responsabilidade (não sozinho, claro) sobre o ano de 2009. O que discordamos é que eu acho que ele tem menos responsabilidades comparado a outros.

Sobre Luxemburgo, quando quer trabalhar e quando não está absorto em outras coisas, é um dos melhores técnicos do mundo. Todos nós sabíamos disso. Mas o Luxa hoje não vale o que recebe. É cenário de terra arrasada. Não tenho a pretensão de mudar sua opinião mas acredite meu caro, o sujeito demorou para ser mandado embora.

Abraços,

Alexandre (#52) o sistema de votação por sócio é o melhor em qualquer circunstância. No cenário atual do Palmeiras seria melhor o voto do sócio porque aqueles que não dão a mínima para o futebol também não costumam se engajar tanto na vida política (claro, isso não é 100% dos casos).

O ideal seria um modelo mais ou menos como você colocou. Talvez não com pesos nos votos (isso poderia soar como segregacionista) mas um modelo já apresentado pelo Jota Christianini e o grupo Fanfulla onde você teria (mais ou menos assim):

– sócio torcedor: paga x para assistir jogo e ter algumas regalias como torcedor; não usa o clube. tem direito a voto;
– sócio do clube: paga x – y para usar o clube e só. não tem direito a voto;
– sócio pleno (ou qq outro nome): paga x + y e pode usar o clube e usufruir as regalias de torcedor; tem direito a voto.

Ou seja, quem quer usar as piscinas, as quadras, etc, paga para isso. E só. Quem quer participar da vida política do clube deveria entender que este clube é de futebol. E como tal só quem é palmeirense e se interessa pelo futebol deveria ter capacidade de influenciar a vida política do clube.

Alternativas para isso: separa o futebol do clube e cria um modelo de S/A. Abre o capital e contrata executivos. É assim na Inglaterra e na maioria dos clubes espanhois, exceção aos grandes Real, Barça e alguns poucos. Há vantagens e desvantagens nesse modelo, como discutiremos nos próximos posts.

Abraços,

Cassio, o Felipão tinha que ter ficado mesmo né. O time vinha mal quando o Felipão chegou e ele conseguiu colocar o Palmeiras na final. A respeito do Muricy foi o contrario ele pegou o time da mão do Jorginho certinho e conseguiu bagunçar o time. Sem comparações. Mas este negocio de longo prazo no Palmeiras não existe, isto é tudo conversa fiada. Porque sem mais nem menos ela demite quem quer que seja e no meio de temporada. Então hoje em dia os tecnicos estão corretos de pedir multa pq as diretorias não são confiaveis. Os caras até queriam mandar o Muricy embora agora só que a multa dele é altissima. Então por isto ele vai ficar. Pq o trabalho que ele fez no Brasileirão foi péssimo. Ao contrario de Felipão que fez um excelente trabalho em 97.

53-Sem multa dá para contar nos dedos os bons treinadores que aceitariam Rogério.Sem multa duvido que o Luxa aceitasse.

Como você disse o problema é justamente a diretoria ser correta e profissional e não torcedora de numerada.
Tem fazer o contrato e dar respaldo para o cara trabalhar durante os 5 anos.

É só pegar os anos em que fomos campeões:

93 e 94 -Duas temporadas com o Luxa.Ganhamos quase tudo.Só saiu para o Flamengo porque quis.Se tivesse ficado onde estava poderia ter se transformado no maior treinador do Mundo naquela época.A Parmalat contratava os melhores jogadores para o Palmeiras.

em 96 só ganhamos o Paulista com aquela máquina de jogar bola.O Luxa resolveu em menos de uma temporada dar um pé no Palmeiras.

97 a 2000 -o Felipão ficou 3 temporadas e ganhamos tudo.Só não ganhamos mais porque fomos garfados contra o Boca e contra o Manchester(nada me tira da cabeça que o gol do Palmeiras não estava impedido).Imagina se o Felipão tivesse sido mandado embora em 97 depois da final do brasileiro.

A nossa história recente mostra isso.Temos que dar tempo para o treinador competente trabalhar.Pra mim o técnico certo para dar títulos ao Palmeiras já está lá.Só precisa de suporte.

Decepcionado estamos todos,mas, não adianta fazer as mesmas coisas que fizemos quando não fomos campeões.Estamos fazendo isso e o resultado é o mesmo.Uma nova fila.

Temos que fazer as mesmas coisas que fizemos quando fomos campeões.

Sds.

Fala Vicente,
Faz tempo que escuto a frase “PROJETO A LONGO PRAZO”, ou o projeto NUNCA começou ou o LONGO PRAZO esta mais longo do que deveria !
Abração Bom fim de ano

Fala Vicente,
Faz tempo que escuto a frase “PROJETO A LONGO PRAZO”, ou o projeto NUNCA começou ou o LONGO PRAZO esta mais longo do que deveria !
Abração Bom fim de ano

48- Entendo Vicente, mas tambem quero que ele continue, mas sinceramente não confio no trabalho dele ele foi pessimo. E já que vejo um futuro tenebroso. Que o Muricy fique. Fazer o que! Mas sinceramente, o cara não me agrada em nada. Quero muito estar errado, e como gostaria. Mas o cara foi pior que o Caio Junior. Ele conseguiu este feito.

50- Cassio. Quer nos infartar? Muricy por 5 anos ai é dificil de aguentar. Mas o problema não é o tecnico aceitar hoje muitos tecnicos aceitaria um contrato de 5 anos, acho que até o Luxa aceitaria, o problema é a diretoria aguentar um cara por 5 anos.

Nossa diretoria prega longo prazo, mas pra ela nunca vai existir este longo prazo, sabe pq ela mente pra torcida. Dizendo que tem um projeto maravilhoso e o discurso que todos já conhece, e sem mais e nem menos arrebenta com este tal projeto a longo prazo que ela arrebentou este ano. Não tem como nós torcedores confiar em diretoria nenhuma. Pois todas as diretorias que administraram o verdão nesta decada nos decepcionou muito. Ta dificil de confiar em alguem hoje.

Cassio infelizmente, o titulo que a gente perdeu este ano deixou um vazio muito grande nos nossos corações, pra mim depois da serie B esta foi a minha maior decepção como Palmeirense.

Hoje somos motivo de chacota. Então não tem como a gente esperar mais.

A nossa paciencia já passou do limite. Infelizmente. Ficar vendo nossos rivais ganhar todo ano incomoda, já que a gente não ganha nada ha muito tempo. Um Paulista em 10 anos é pouco demais. Ate Sto Andre e Paulista ganharam mais que a gente. Abraços!

Com relação à psicóloga,você tem razão,ela já tava lá com o Luxa.O problema é que o Luxa esquecia de treinar o time por causa dos compromissos “mais” importantes que ele tinha.

Rogério-46.Numa das diversas discussões(saudáveis)que tivemos,nunca falei que o Muricy não tinha culpa de nada(basta reler qualquer um deles).
Pelo contrário,reconheci que ele tinha erros(e quem sou eu para isso,o cara vive futebol a uns 40 anos).O que eu falei(assim como o Vicente no comentário 48) é que ele não deve ser mandado embora sem poder montar um grupo e trabalhar durante pelo menos uma temporada toda.No mínimo.

Se eu fosse presidente do Palmeiras,faria um contrato com o Muricy por 5 anos,sem multas para ambos os lados.Tenho certeza que diferente do Luxa ele aceitaria e se sentiria valorizado e respaldado.E melhor dificilmente abandonaria o Palmeiras para tocar “outro pojeto pofissional”.O Muricy respeita os contratos que tem.Cansou de mostrar isso.

Eu anunciaria para toda a torcida e imprensa que o cara iria trabalhar no longo prazo.Ganharmos um título agora já seria ótimo,mas que o trabalho seria para voltarmos a ganhar com consistência em alguns anos.Tenho certeza que se isso fosse jogado às claras como algo que iria render muito ao time,a própria torcida iria apoiar.Só quem não iria gostar são os conselheiros inúteis e corneteiros que adoram desastabilizar o futebol do time.
O futebol mudou completamente nos últimos anos.Se continuamos a fazer as mesmas coisas do fim da década de 70 e dos anos 80,vamos continuar tendo os mesmos resultados desta época.Quem der continuidade aos projetos de verdade,é que serão os clubes grandes daqui a algumas décadas.

Outra vez,o Ferguson está a quase 30 anos no Manchester levou pelo menos uns 5 ou mais sem ganhar nada.Depois que estruturou as coisas,não passa uma temporada sem pelo menos um título.
E não quero comparar a Premiere League com o Brasileirão,compara é o futebol,a bola rolando.Leva tempo para que um time se reestruture e ganhe confiança para voltar a ser gigante.O Manchester é gigante,o Palmeiras também é.Até por ser gigante leva mais tempo para se reerguer.

Sds.

Rodrigo-47- Assino embaixo.Compra aquele terrenão que tem do outro lado da Matarazzo e muda o clube pra lá.Derruba tudo em volta do Palestra e faz uma mega arena moderna com capacidade para 60 mil pessoas.Daria até para alargar a Turiassua e a Matarazzo.
O Bourbon construiu tudo como quis e não fez quase nada de melhoria na região.

Sds.

Rogerio o Muricy tem responsabilidade (ou culpa) no desastre sim. O que eu defendo é que ele não deve ser mandado embora antes de passar uma temporada completa e trabalhar na motagem do elenco que ele vai trabalhar.
abs

Eu também concordo com o comentário 19 do Vicente. Eu iria mais além, acabaria até com as piscinas. Tem um amigo meu que torce para o time do outro lado do muro, e estávamos conversando sobre a Copa, o Morumbi, a Arena Palestra Italia, etc, olha o que ele falou: ” ‘Vocês’ vão construir arena moderna, mas o que adianta? Vai continuar sendo pequena. ‘Vocês’ tinham é que acabar com o clube e fazer um estádio para 60.000 pessoas. Quer nadar? Vai pro SESC.”
Eu concordei. Gostaria de ver o Palestra Italia se transformar em um grande estádio, inclusive para abrir a Copa do Mundo. Pena que isso não é possível.

TA bom Vicente e Cassio agora o Muricy não tem culpa nenhuma né. Com o Luxa tinha isto e com o Jorginho tambem a psicologa que estava com o Luxa continuou no palestra sera que o Muricy deu todo este respaldo pra ela trabalhar? Pra vcs agora o Muricy não tem culpa de nada né. Então tudo isto que acontece hoje mostra a grande incompetencia da diretoria que sabia que o cara era deste jeito, e contrataram o cara. Nota zero pra diretoria então e nota 10 pro Muricy, que foi um excelente tecnico e a culpa só foi da diretoria e dos jogadores o Muricy não tem nenhuma culpa. Só pq ele demorou pra colocar o Sacconi no time, o Ortigoza, quando trocava era atacante por atacante e aos 42 do segundo tempo. Ta certo o Muricy é um tri-campeão. Então não tem culpa disto né. Só o Luxa que é tri-Campeão Brasileiro que é o culpado pela perda do titulo. Cada coisa. Mas respeito a opinião de vcs.

Vicente, concordo plenamente com o que você respondeu no comentário de numero 19!

Enquanto o presidente tiver que ficar distribuindo carterinha para o pessoal da bocha, basquete e etc… continuaremos reféns desse sistema falho e será difícil transformar o Palmeiras em uma gestão profissional.

Espero que a eleição direta pelo o associado seja aprovada e depois em uma segunda etapa o sócio torcedor tenha o direito a voto!

abs

Sergio qualquer dia falo melhor a respeito da minha saída. Mas um dos motivos é que como Diretor Adjunto de Planejamento minhas funções eram limitadas. Dependiam que outros departamentos do clube se engajassem no pensamento de longo prazo. E isso não aconteceu da forma como eu achava adequado.

Sobre o contrato da Samsung tenho pouco a dizer, pois tive participação quase zero. Mas não é ruim para o Palmeiras. O contrato que a Fiat propôs – se não me engano – era de apenas um ano. Imagine renovar agora o contrato de patrocínio do Palmeiras, como ia ser complicado. Além disso a Fiat valorizava pouco o uso da imagem na camisa do clube. Nesse aspecto a Samsung trabalha muito bem a ativação do patrocínio e há benefícios indiretos nisso para o Palmeiras.

Sobre a política, acho que Belluzzo errou muito, principalmente quando afastou Della Monica dele. Não acredito que tenha feito isso de propósito, mas realmente acho que errou. Sobre o baixo clero que manda, eu já tenho uma opinião que prefiro que fique apenas para mim. Se é que você me entende…

abs

Se me permitem, tenho algumas dúvidas e quero esclarece-las:
1. Marketing
A Fiat propos renovar com 12.5milhões por 1 ano de contrato, e sem as regalias que a Samsung tem (ingressos, espaços, exclusividades, número de propriedades menor, etc). A Fiat propos correção para o 2o ano e maiores bonificações por titulos. E, continuariamos com a Suvinil e outro no calção (seria permitido). Por que fechamos com a Samsung??? Qual foi o interesse do Palmeiras ao assinar por 3 anos com a Samsung??? (ainda temos mais 2 anos de contrato, sem correção)
2. Gerente de Futebol
Por que todo mundo quer Antonio Carlos ou Brunoro??? Sabemos que o Antonio Carlos foi “saido” do clube da Marginal e ele não foi o responsável pelas contratações daquele clube.
Sabemos também que o Sr Brunoro não gosta de fazer o relacionamento próximo aos jogadores, ele gosta de grandes planejamentos, para ter grandes contratos. Qual o interesse que temos que esses dois Senhores façam parte do Palmeiras???
3. Administração Belluzzo
Foi eleito como sendo o candidato de consenso, com o apoio da situação (Della Monica). Tinha um perfil pacificador e planejador, propos um estilo de gestão inovador e profissional, uma administração sem viés politico. Seu maior defeito sempre foi o de falar demais com a Imprensa. Após quase 1 ano, só conhecemos o Belluzo que gosta de falar. Cadê o planejamento, cadê a nova gestão, cadê a administração inovadora???
4. Politica Belluzzo
A primeira providencia de sua gestão foi afastar (colocar no freezer) os aliados que o elegeram (um golpe de mestre, mas com consequencias nefastas). Conseguiu uma unanimidade que as outras adminisntrações não tinham, conseguiu unir Mumu e Della Monica contra ele. E se fecha cada vez mais dentro de sua própria ostra.
E, descobrimos que ele e Cipullo não mandam nada, quem manda são os cardeais do Muda Palmeiras, que atuam por detrás deles.
Será que elegemos o Presidente certo???
5. Vicente
Vc tinha sido empossado Diretor de Planejamento, e eu mesmo achava que como vc era da área poderia contribuir muito e começar as alterações no ambito administrativo do clube. Surpresa, vc saiu (não sei ao certo o motivo) e se havia alguma chance de vc fazer parte das mudanças, agora não existe mais. Vc pode explicar, pq as coisas não dão certo???
Abs

Se fosse dirigente do Palmeiras usaria as declarações do jogador que disse não querer mais jogar no Palmeiras e que queria sim jogar no Flamengo para multá-lo congelando seu salário e deixando ele treinar em separado.
Quem afirmou não querer jogar não deve ganhar nem um centavo a mais.

Vamos acabar com a molecagem do trancinha e ferrá-lo até acabar o contrato.

é o palmeiras que está mandando o love embora?
——————————————————————–

À espera de acordo, Love teria salário atrasado no Palmeiras

São Paulo (SP)
Enquanto Vagner Love espera uma definição sobre seu destino na próxima temporada, o empresário Evandro Ferreira revelou nesta segunda-feira que o Palmeiras deve salário ao atacante. O agente disse ainda que o clube foi quem primeiramente manifestou desejo de não continuar com o jogador em 2010.

“Não sei quanto está atrasado, mas alguma coisa está pendente, um ou dois meses”, revelou Ferreira, em entrevista à Rádio Jovem Pan. Apesar de ganhar um dos maiores salários no clube, ele não seria o único jogador do atual elenco com pendências financeiras a receber da diretoria do Palmeiras.

O empresário disse ainda que foram os dirigentes do clube os primeiros a manifestarem o desejo de que Love não continuasse na equipe no ano que vem. A informação contraria a versão do vice-presidente Gilberto Cipullo, que garantiu na semana passada o desejo de manter o jogador no Palmeiras.

“Foi o Palmeiras que nos procurou para propor que o Vagner encontrasse um novo caminho. Não foi o Vagner que manifestou vontade de sair. Logicamente ninguém fala sobre isso. Mas a verdade não é essa. O Palmeiras sabe que ele é um jogador caro para disputar Copa do Brasil”, justificou Ferreira.

Para o representante do jogador, uma troca com o Flamengo seria a solução menos traumática, a fim de que Love não se reapresentasse em um clima pesado no Palmeiras. No entanto, a diretoria do clube carioca não estaria disposta a ceder o meia Everton, pretendido pela cúpula palmeirense.

“Se isso não acontecer, ele terá que se apresentar ao Palmeiras, porque tem contrato. Não é bem simples assim. O Vagner não pode sair do Palmeiras, apesar do desejo de ficar no Rio de Janeiro. A gente vai ter que sentar e fazer um acordo para que nenhum dos lados saia no prejuízo”, ponderou.

Em última instância, Ferreira concordaria com a contratação de seguranças particulares para assegurar a tranquilidade de Love em São Paulo, após o incidente que teve com torcedores organizados do Palmeiras. O atacante não gosta da opção, mas também não quer voltar para a Rússia neste momento.

———————————————————————

com relação ao salário o beluzzo deu entrevista dizendo que o direito de imagem pode estar atrasado, mas acredita que não…..

Os comentários estão desativados.