Ano novo, calendário velho

POR VICENTE CRISCIO

Começou 2010. Preparem-se: esse ano vai passar voando. Começa com a Copinha, depois o Paulistão, em seguida Copa do Brasil e Libertadores, início de Brasileirão, aí uma breve interrupção para a Copa do Mundo (em junho), retorna em julho, final da Copa do Brasil, final da Libertadores e início de Sul-Americana. Aí já virá a reta final do Brasileirão. E tudo isso com eleições no final do ano (veja o calendário de 2010 no 3VV).

Olhando em perspectiva, esse conjunto de eventos somado à Copa do Mundo poderia dar a oportunidade de ouro para o futebol brasileiro. A adequação do nosso calendário com o futebol europeu.

Tema controverso mas sempre deixado de lado nas grandes discussões sobre a necessária mudança da estrutura do futebol, a adequação do calendário não seria apenas uma perfumaria a mais no nosso campeonato. Daria um salto de qualidade – afinal de contras, as saídas de jogadores na tal janela de transferência não aconteceria mais – ao mesmo tempo que permitiria aos grandes times brasileiros faturarem mais. Como? através da internacionalização da marca.

CLUBES GLOBAIS 

O Manchester United é o clube que melhor ocupou o espaço para a internacionalização da sua marca. Com estimados 335 milhões de torcedores pelo mundo, o Manchester é o queridinho na… China. A equipe todo ano faz amistosos em lugares como China, Malásia, Indonésia e Coréia do Sul, como bem citou o amigo palestrino Fabio Kadow em sua coluna Jogo de Negócios do Terra.

Mas o Manchester não é o único. Times como Bayern, Milan, Inter de Milão, Barcelona, Real fazem suas pré-temporadas em mercados novos, buscando atrais novos clientes, quer dizer, torcedores.

E assim torneios amistosos são criados, permitindo confrontos que geram valor para todos. Em Dubai, na pré temporada dos clubes europeus em meados de 2009, “apenas” Arsenal, Atlético de Madrid, Glasgow Rangers e Paris St. Germain se encontraram para um torneio, o Emirates Cup. 

Mas não apenas na China ou em Dubai. Por exemplo, o Audi Cup, em 2009, ocorreu em Munique e contou com a presença do Baryern, Manchester, Milan e Boca Jrs.

Sim, o Boca Juniors também, uma vez que o calendário do futebol argentino já está alinhado ao futebol europeu.

E AQUI?

O Palmeiras vai para Atibaia, como outros times vão para o interiorzão desse Brasil. E ficam 10 dias porque logo começarão os campeonatos regionais. E depois que começar, não terão mais agenda para disputarem amistosos.

Até o Presidente Lula e o Ministro dos Esportes já pediram à CBF a mudança do Calendário, conforme matéria de O Globo (clique aqui e leia).  

A principal resistência é o pouco interesse da Rede Globo – detentora dos direitos de transmissão do Brasileiro – em realizar a mudança. Na mesma matéria do link acima a Globo apresentou uma nota sobre o assunto dizendo o seguinte:

“A TV Globo é contra a mudança no calendário do futebol brasileiro por
considerar que não traz qualquer benefício aos clubes ou aos
campeonatos disputados no país, além de descaracterizar a temporada
brasileira, que termina nas férias de verão, como na Europa”.

Em meados de 2009, quando esse assunto estava começando a ferver, o Presidente do Palmeiras Luiz G. Belluzzo sinalizou que esse tema
deveria ser analisado com mais cuidado pelo Clube dos 13, manifestando sua posição favorável em relação à mudança do calendário. Vale lembrar que na época o Palmeiras além de estar na liderança do Brasileiro, o Presidente Belluzzo assumia de maneira informal o papel de porta-voz de mudanças necessárias na estrutura do futebol. Isso durou até o Professor perder as estribeiras e soltar o verbo contra o árbitro (??) Carlos Eugêncio Simon e o STJD.

Coincidência ou não, Galvão Bueno – que já disse que campeonato por pontos corridos não é da cultura do brasileiro – passou também a atacar Belluzzo com mais frequência no seu programa das segundas-feiras, Bem Amigos. E o Clube dos 13, que deveria cuidar para que seus afiliados tivessem menos dependências das receitas de TV e ampliassem suas fontes de valor, também se calou sobre o assunto, de maneira no mínimo curiosa.

Ou seja, ano novo, vida nova, calendário do futebol velho.
E assim caminha o nosso pobre futebol brasileiro. Vamos de Copinha, nosso verdadeiro torneio de pré-temporada. Para a alegria dos empresários e agentes donos dos clubes S/A que participam da Copa São Paulo de Futebol Jr.

Saudações Alviverdes!

Posts antigos, Por Onde Anda, e Links Patrocinados