Há 50 anos o super-campeão paulista

POR JOTA CHRISTIANINI

 DEPARTAMENTO DE ACERVO HISTÓRICO
E MEMÓRIA DA S.E. PALMEIRAS

 

Há cinquenta anos, 10 de janeiro de 1960, o PALMEIRAS  conquistava o super campeonato paulista de 1959.
Foram necessárias três partidas extras para definir o campeão, por isso o título de super campeão,  já que ambas equipes terminaram o certame em igualdade de pontos.

As duas primeiras partidas terminaram empatadas 2×2 e 1×1.

A terceira partida,  considerada  uma das mais importantes partidas de futebol de todos os tempos, terminou com  a vitória palmeirense: 2×1.

Pelé abriu a contagem para os santistas, mas depois disso marcado com categoria ímpar por Aldemar, nada fez.
O treinador Brandão, do Palmeiras, armou a equipe com tal maestria que pouco permitiu ao fabuloso esquadrão santista.

O  Palmeiras empatou com gol de Julinho ainda no primeiro tempo e logo no início da segunda etapa, Romeiro cobrando falta à perfeição, estabeleceu o resultado final, que deu ao PALMEIRAS o título de SUPER CAMPEÃO PAULISTA DE 1959.


Palmeiras 2 x 1 Santos
Data: 10/01/1960
Renda: Cr$ 3.076.375,00
Público pagante: 60.000
Estádio: Pacaembu

Palmeiras: Valdir; Djalma Santos, Valdemar e Geraldo; 
Zequinha e Aldemar; Julinho, Nardo, Américo, Chinesinho e Romeiro.
Treinador: Osvaldo Brandão.

Santos: Laércio; Urubatão, Getúlio e Dalmo; Zito e Formiga;

Dorval, Jair Rosa Pinto, Pagão, Pelé e Pepe.
Treinador Lula.

Árbitro: Anacleto Pietrobom
Gols: Pelé, aos 13 minutos, e Julinho aos 41 do primeiro tempo. Romeiro (cobrando falta) aos 2 do segundo tempo


No Youtube, vídeo do jogo final, na voz de Cid Moreira.
 



3 respostas em “Há 50 anos o super-campeão paulista”

Imprenssinha (no vídeo):
Palmeiras – Palmeiras mesmo
Santos – Esquadrão; Grande Santos; Arrasador Santos e por aí vai! Eita…

Belo! Isso é Palmeiras! Que beleza! O que não entendo é que no doc. “Pelé Eterno”, os vagabundos que produziram o (bom doc.; ótimo se estivessem feito isso) doc., não citaram o Palmeiras como ÚNICO time que fez frente ao Santos do Pelé! Não entendo isso!

Coisa linda ver um time que luta e 2ue coloca seu nome na historia, sendo lembrado 50anos depois!

Quer saber? Ao inferno com os frouxos Love, Keirrisson e outros que só pensam em ganhar dinheiro e nao titulos.

Abraços a todos,

Marcos

Os comentários estão desativados.