Categorias
Futebol com Números

Times grandes: quais sobrarão?

POR LUIS FERNANDO TREDINNICK

Pois é amigo, para fechar essa série de artigos sobre o
conceito de “TIME GRANDE” temos que fazer um exercício de
futurologia: quais clubes continuarão a ser grandes?

Como eu disse anteriormente, realmente acredito que existe
um movimento de concentração das receitas do futebol!  Como existe uma relação
entre receitas e desempenho esportivo, podemos ter em um futuro próximo uma
concentração dos títulos dos principais campeonatos em alguns poucos clubes!

A questão é: quantos e quais clubes serão?

Talvez três questões sejam as principais: tamanho da
torcida, a participação na Libertadores e a receita de venda de jogadores.

A INFLUÊNCIA DAS TORCIDAS

O tamanho das torcidas tem influência direta em grande parte
das receitas dos clubes.  As cotas de TV são fixa, porém as cotas do PPV
(pay-per-view, ou pagar-para-ver em uma versão abrasileirada) dependem do
número de assinantes que na pesquisa respondem como torcedores dos clubes.

Mais do que isso, o tamanho das torcidas acaba influenciando
o valor dos patrocínio das camisas, que por sua vez é influenciado pelo tamanho
da audiência que esses clubes conseguem.  Afinal, o patrocinador que garantir
visibilidade à marca, certo? Então, quanto maior a visibilidade maior deve ser
o valor que o patrocinador está disposto a pagar, certo?

A INFLUÊNCIA DA LIBERTADORES

A Libertadores é o torneio mais rentável para os times
brasileiros.  Em receitas diretas de TV, premiações e bilheteria podemos chegar
a mais de R$ 20 milhões em um torneio.  Indiretamente a participação nesse
torneio também influencia os valores de patrocínio e a facilidade de
contratação de jogadores.  

Em um ambiente em que os maiores clubes faturam entre R$ 110
e 140 milhões esse dinheiro é muito significativo.

A INFLUÊNCIA DAS RECEITAS DAS
VENDAS DE JOGADORES

Nos últimos anos dois clubes se destacaram na obtenção de
receitas de jogadores: o Cruzeiro e o Internacional.  O Inter é o clube que
mais faturou em receita total de jogadores nos últimos anos, grande parte desse
feito se deve à venda do Alexandre Pato!  Já o Cruzeiro é o clube com maior
participação de receita de venda de jogadores no total da receita.

Se vocês pensarem um pouco, a diferença na
“habilidade” dos clubes em gerar receita com a venda de jogadores
tem diminuído.  Minha tese é que essa “diferença de habilidades”
tende a diminuir.  Não acredito que nos próximos anos nenhum clube consiga se
destacar de maneira consistente dos demais. 

ENTÃO, QUANTOS E QUAIS SOBRARÃO?

Dado esses três fatores, acredito que seis clubes devem
monopolizar os títulos nos próximos anos. Não por coincidência, são 5 clubes
brasileiros que jogam a Libertadores todos os anos.

Os clubes são: Palmeiras, Corinthians, São Paulo, Flamengo,
Internacional e Grêmio.

POR QUE ESSES E NÃO OUTROS?

Os clubes de São Paulo tem dois dos principais ingredientes:
tamanho de torcida e capacidade de gerar receita a partir dessa torcida. 

O Flamengo mostrou por várias vezes que se não fosse,
digamos, o “filho favorito” da Globo, já teria tido problemas
maiores.  Provavelmente por esse favoritismos e pelo tamanho da torcida o clube
consiga se manter competitivo.  As informações diziam que no início do ano o clube
tinha que pagar R$ 90 milhões no curto prazo e não tinha como adiantar dinheiro
dos patrocinadores.  Ninguém disse como o clube conseguiu arranjar esse
dinheiro e nem como sobrevive com boa parte das receitas de bilheteria sendo
penhorada. Se estivéssemos em um país “normal”, provavelmente o
Flamengo estaria disputando a terceira divisão…

O Inter e o Grêmio vão se valer da eterna rivalidade dos
dois clubes.  O Inter é há muito tempo o clube mais bem administrado do futebol
brasileiro.  O Grêmio está “correndo atrás” do Inter e isso ajudou
o clube a se organizar melhor.  Também acredito que os gaúchos sempre vão
encontrar maneiras de “sustentar” os times para que eles briguem
contra os demais clubes brasileiros.

E OS QUE FICARAM DE FORA?

Particularmente, não acredito que nem o Santos nem o
Cruzeiro consigam se manter competitivos . 

O Santos foi competitivo nos últimos 30 anos talvez apenas
quando conseguiu formar uma geração inteira de base extremamente talentosa. E o
clube foi bi-campeão brasileiro.  Não por acaso a geração de Diego e Robinho
foi a última desse tipo que se viu no futebol brasileiro.

O Cruzeiro provavelmente não vai conseguir manter por muito
tempo essa vantagem de gerar receita com a venda de jogadores.  Como o
Atlético-MG há muito não é competitivo no âmbito nacional, o Cruzeiro talvez
não tenha uma “pressão darwiniana” suficiente para se
profissionalizar e gerar receitas suficientes para o clube se impor contra os
demais times brasileiros.

Também não acredito muito no Vasco.  Acho que a grande
chance do Vasco seria a de polarizar a disputa com o Flamengo no Rio, porém
mesmo sendo o clube de contraponto talvez falte alcance nacional para esse
clube. 

O Botafogo mesmo com um grande processo de
profissionalização e de melhoria interna, não conseguiu se tornar competitivo. 
O Fluminense passou por um processo completamente diferente no futebol
brasileiro onde um milionário acabou administrando o seu clube de coração. 
Acredito que o Celso Barros realizou o sonho de todos nós: montou a sua empresa,
a Unimed, ficou milionário e conseguiu administrar o clube de coração.  Não sei
quanto a vocês, mas se eu ficar milionário eu ficaria mais do que feliz em
gastar do meu dinheiro para ver o Palmeiras campeão!

E O QUE O LEITOR ACHA?

Então, amigos, vocês acreditam que são esses os clubes que
devem praticamente monopolizar os títulos nacionais?  Seriam outros? Ou vocês
acreditam que mais clubes continuarão grandes?  Ou será que o número será ainda
menor?

Saudações Alvi-Verdes

* Luís Fernando Tredinnick escreve às sextas-feiras no
3VV explicando a quem conhece, e a quem não conhece, os números do futebol

 

20 respostas em “Times grandes: quais sobrarão?”

Tredinnick, apenas para exemplificar alguns pontos do meu comentário anterior.
Imagine o seguinte cenário. Inter, São Paulo e Atlético-Pr, sem outra alternativa, resolvem contrair empréstimos junto ao BNDES para modernização de seus estádios para a Copa 2014. Qual a consequência disso nas finanças desses clubes ? Imagine o Inter tendo que pagar por exemplo 250 milhões em 12 anos ao banco, mesmo a uma taxa de juros baixa. Pode acreditar que serão mais de 10 anos de grande aperto financeiro para esses clubes. E nesse caso, como estarão daqui 20 anos ?
Abraço.

Caro Tredinnick. Em primeiro lugar, parabens pela iniciativa de pensar e analisar esse assunto que é extremamente instigante. Não é fácil montar cenários de médio e longo prazo principalmente em termos de futebol brasileiro, onde os dados são ainda muito duvidosos e as tendencias muito nebulosas. Parabens pela coragem. Eu tb me lanço a esse desafio e me sinto seduzido a traçar cenários sobre esse tema, apesar de pensar um pouco diferente de vc em termos de tendencias. Eu ainda vejo o futebol brasileiro muito sujeito a ciclos históricos e chamo a sua atenção para alguns fatores.
1- Na minha visão, um fator decisivo para o fortalecimento de um clube está ligado ao mercado em que ele está inserido. Não é possível fugir disso. E nesse aspecto eu diria que a tendencia é bem mais positiva para os clubes de SP, pela força da economia, do poder de consumo, do mercado publicitário, e menos para os clubes de força regional como os do RS e de MG. É o mesmo que acontece na América do Sul, com os clubes brasileiros sendo cada vez “mais grandes”. É natural, quase óbvio.
2- Outro fator decisivo, e que vc não considerou, é o fator gestão. Os clubes que conseguirem períodos continuados de ótimas gestões, levarão vantagem sobre aqueles que enfrentarem períodos de gestões temerárias. E isso, quem pode prever ? O Inter tem uma excelente gestão de 2002 para cá. Por 20 anos sofreu com gestões medíocres. Mas quem garante como será no futuro ? Se vc analisar bem, o SPFC até 20 e poucos anos atrás era apenas um clube regional. Nesse período experimentou um salto espetacular, principalmente por acertos de gestão. Mas durará para sempre ? .
3- Um outro fator não considerado por vc, e sobre o qual tenho total convicção é: os clubes que possuírem arenas modernas (com alto potencial de exploração) sob sua administração (mesmo que não sejam de sua “propriedade”), já a médio prazo levarão muita vantagem sobre os demais. Aqueles que ficarem jogando na casa dos outros, pagando aluguel, sofrendo grandes descontos, e não podendo explorar receitas marginais extremamente importantes, sofrerão muito.
Isto posto, eu sinceramente não arriscaria dizer quem “estará” grande daqui 20/25 anos. Mas acredito que esses fatores aí em cima serão determinantes. O resto é circunstancial, é apenas um retrato do presente. Mais uma vez parabens pela iniciativa. Faltam cabeças que pensem o futebol aqui no Brasil. Abraço.

O Vasco tem força de torcida com empate técnico com Palmeiras e São Paulo, se levar em consideração a última pesquisa. Então por que tirar o Vasco e Deixar o Palmeiras? Acho que Vasco e Palmeiras estão praticamente em igualdade de condições, apenas com ligeira vantagem para nós.

entao ….
fernando vc colocou tres pontos
mas eu juntaria dois. libertadores e gestao em um ponto so
e acho que por mais que o palmeiras nw ganhe titulos expressivos logo ele nw deixara de ser grande
para mim
palmeiras corinthians bambis e flamengo ( pela venus platinada) tem um fator importantissimo que é sua torcida no brasil e nw simplismente no seu estado
moro no japao e aki tem gente de todo que é lugar do brasil
e vejo que cruzeiro inter gremio e vasco soh tem torcida em seus respectivos estados oque ao meu ver acarreta em patrocinios menores dos times citados acima
e com estes palmeiras gamba e bambi fazendo seu trabalho direito vao abocanhar uma maior fatia do mercado oque se tornara uma bola de neve excluindo vasco gauchos e mineiros da grande briga
mas sao soh pensamentos[
mas com beluzzo o palmeiras vai turbinar e se desvencilhar da perseguiçao da imprenssinha
que nos dao muito prejuizo
fazendos as criancinhas soh gostarem de bambi gamba e mengo
isso nw pode msm
avanti palestrA

Como o pessoal comentou acima, o Cruzeiro não pode ser descartado da lista. Em termos de competitividade, se analisarmos a última década, os mineiros estão inclusive a nossa frente.

O Palmeiras tem que transformar esse grande potencial que tem em conquistas, porque se analisarmos a última década, passamos para o segundo escalão do futebol nacional. Viramos um time médio em outras palavras.

Eu acrescentaria a sua lista o Cruzeiro e talvez o Vasco. Na minha visão seriam 8 times com condições de serem considerados grandes. Alguns precisam confirmar sua condição de grandeza (entre eles o Palmeiras).

Amigos,

Na boa. dos 6 times que estão na lista, o Palmeiras é o mais cotado para acabar em cinzas. Digo isso com dor no coração.

Abraços a todos,

Marcos

Eu colocaria o Cruzeiro, que também é muito bem administrado. Já o Flamengo é uma incógnita: não era pra estar bem, não é bem administrado e mesmo se a ‘moça lá’ que é Presidente agora fizer milagre, vai demorar muito pro Flamerda quitar as dividas. Acho que o trunfo do Fla é a Globo, o STJD, a CBF, a Federação do Rio e a falácia: ‘maior torcida’. O Vasco bem que poderia, mas não vejo um futuro muito promissor com Dinamite de Presidente. Dinamite foi um grande jogador (não o vi jogar, mas ‘dizem’ que foi né…), mas como Dirigente não vejo que ele seja tão capaz assim…

Prefiro esperar mais uns 3 anos antes de fazer a lista. Tem muita coisa mudando ainda.

Colocaria o Cruzeiro na lista e a salvação do Palmeiras vai ser a Arena.

infelizmente temos que voltar a ganhar titulos de forma consistente pois vejo o cúzeiro ameaçando a vaga do Verdão ou do Gaymio neste momento no top six… grande abrax do Signorini

nao temos q ficar pensando q sem a parmalat nao ganhariamos nada..

ate parece q so o palmeiras tem parceiros..

os bambis, gambas e varios clubes tem empresarios q funcionam igualzinho a Traffic..

e temos q lembrar tbm q a pouco tempo estavamos na epoca da pedra… com a turminha do musgamba afundando nosso time..

estamos nos reabilitando.. mas depois de 10 anos sendo literalmente ferrados.. tem muita coisa pra reconstruir..

o Belluzzo ano passado pagou coisa de 15milhoes de tributos q na epoca o Musgamba NAO PAGAVA e nao colocava nas contas do clube…

ai e so pensar … pq o musgamba diz tanto q deixou o clube com 30MIlhoes na conta…

ELE nao pagava nada.. nao investia no clube..
uma vez ouvi na RADIO MONDO PALMEIRAS q ate os equipamentos de ginastica do time proffisional estava enferrujados..

assim e facil fazer poupança

em 1 ano o Belluzzo teve erros mas avancamos muito.. so nao ve quem nao quer..

mas ele nao sera o salvador da patria.. esse trabalho tem q ter continuidade..

E TOMARA Q O BELLUZZO RECONSIDERE E TENTE A REELEIÇÃO

Eu tenho opinião parecida com a do Cunio. O Cruzeiro não vai ficar de fora. Ou a lista fica com 7 grandes, ou com seis, mais quem sai é o Palmeiras. Nós estamos perdendo nossa grandeza, e acredito que esta passando da hora de reconhecermos isso. Libertadores em 1.999, paulista em 2008. São esses nosso últimos títulos. Isso é desempenho de time grande? Estamos perdendo respeito, recursos e torcida. Nâo sei o que acontece, mais isso é fato, são números. Se desconsiderarmos a co-gestão Parmalat, ficamos 32 anos sem títulos. Vamos pensar nisso.

Como disse, acho que falta tamanho de torcida ao Cruzeiro.
Já o Flamengo, acho que é a “menina dos olhos” da globo e isso muda tudo…

Bom, o tempo irá dizer quem realmente se manterá competitivo de maneira consistente.

Saudações Alvi-Verdes

Flamengo é grande demais………….
Cruzeiro acho que transforma essa lista em 7 clubes………
E estive no Rio quando do jogo contra a Fluminense,e a força do Vasco é impressionante como torcida também……..levava 90 mil fácil na série B.
Tinha um flamenguista no jogo com a gente e ele mesmo dizía o Vasssco é forte e a festa da torcida no Maraca não tem igual.
E o que ví de bandeira do clube nos prédios……acho que com a nova adm. vai polarizar com o menguinho.

so acrescentaria o cruzeiro a lista..

o flamengo fica pq a globo gosta do clube e transmite os jogos do flamengo pro resto do pais..

por isso a maior torcida do brasil e deles..

abracos

Tredinnick, achei ousada sua opinião de excluir o Cruzeiro e colocar o, pasmem, Flamengo entre os que se manterão em Libertadores, etc. Veja, o Flamengo tem uma política interna e financeira que, sinceramente, não sei como ainda existe. Um clube falido e penhorado, que atrasa salários e não tem sequer dinheiro do almoço para pagar a janta, é uma incógnita. Ao passo que o Cruzeiro possui estrutura e ousadia invejáveis até ao nosso Palmeiras. Eu colocaria O CRUZEIRO DENTRO E O PALMEIRAS FORA. Seria muito mais lógico. Você não falou de coração, não?

Os comentários estão desativados.