Categorias
Italiano

Campeonato Italiano: Rodada 24

POR CARMINE PACIELO

* Com uma cínica
vitoria sobre o Palermo (4 x 1), 12^ da era Ranieri no Olímpico, a Roma que não
sofre uma derrota há 20 jogos  confirma
ser o último obstáculo na conquista do 18° “scudetto” pela Inter. De fato, nas ultimas
14 partidas o time da Capital recuperou 7 pontos ao líder e agora, faltando outros
14 jogos  ao fim da competição e mantendo
esse ritmo a Roma pode completar  a empresa
e entregar o título aos “nerazzurri”. O time vive um momento mágico pois está em
boa  forma e é bem treinado. Em Roma o
clima é eufórico: todos acham que o 28 de março, no choque  direto contra a Inter o time vai vencer  e assumir assim a liderança no
campeonato. 

 * Totti (que parecia não ser escalado e que,
na verdade deveria ser expulso ao fazer uma entrada desleal) foi ainda uma vez
fundamental: marcou 2 gols e deu o passe para Julio Baptista fazer outro. Do
lateral  Riise, lançado por Pizzarro o 4°
gol.

* Implantando o seu
esquema preferido, o 3/5/2, Reja não perdeu tempo e depois de tanta confusão reorganizou
o time dando ordem e praticando um futebol objetivo, simples, “arroz com feijão”
como vocês  em Brasil costuram dizer. Um
time determinado e rápido nas saídas, com Ledesma que hostilizado da diretoria
para os problemas contratuais,  voltou a
ser o ponto de referencia pelo time que iniciou com o experiente Rocchi a fazer
dupla com Floccari e Zarate no banco. Porém o argentino entrou na 2^ etapa e, além
de marcar o 2° gol no final, jogou bem ainda recuando e ajudando também na marcação:
coisa inadmissível para ele até pouco;  evidentemente 
o tratamento de Reja funciona ao fazer entender  ao atacante (que ele compara ao Lavezzi  que teve no Napoli e com o qual, às vezes,
mal se entendeu)  que o seu talento deve
ser à disposição do time e não o contrario. 
 

* Já a meu ver o Parma
deve limitar as próprias aspirações: é verdade que a expulsão de Jimenez (ex
laziale) deixou o time em 10 e que Biabany “comeu” um gol incrível, mas o time não
vence há 8 jogos e, além disso perdeu o jovem bomber Paloschi que se machucou.

* Primeira vitoria da gestão
Zaccheroni  que deve agradecer Del Piero autor
de 2 gols na sua presença n° 445 pela Juventus. O Genoa, escalado por Gasperini
com um inusual 4/4/2 no lugar do “clássico” 3/4/3 e também desfalcado por 7
titulares, jogou melhor e abriu o placar com o mc Rossi (que ainda acertou a
trave)  mas, afinal,  foi penalizado por um pênalti “sensacional”  pois foi  completamente inventado do juiz. Mas isso não é
uma novidade: só  nos últimos 3 jogos os
“bianconeri” foram “beneficiados” com outro pênalti fantasma contra a Lazio e
empataram contra o Livorno graças a um off-side não assinalado reforçando os
suspeitos de muitos que julgam esses episódios como inelutáveis  pois a Juve “deve” participar à próxima
Champions League. Pobre Napoli que ainda espera!  

* Além de Del Piero e
de Cáceres, os destaques do jogos pela Juve, também  Amauri jogou bem e depois de um jejum bíblico,
não marcava do 28 outubro, finalmente fez um gol; deste modo se pode afirmar
que para ele, mais que o Dia dos namorados, esse dia foi a festa da Liberação.

* Ainda sem Cassano mas
praticando um futebol solido e organizado com perfeição por Del Neri, a
Sampdoria ganhou  merecidamente (2 x 0) contra
uma Fiorentina em evidente estado de confusão mental e as véspera do jogo de
Champions contra o forte time alemão 
do  Bayern. A  Prandelli, cogitado para assumir a Itália
depois o Mundial na África do Sul, coube a incumbência de encontrar a solução
do problema, apesar dos “viola” parecem estar em uma fase obscura e  desiludiram a torcida que neste ano pretendia
ver o time lutando pelo título.

*Não obstante o gol n°
17 do bomber Di Natale, a Udinese foi derrotada 
(3 x 2) em S. Siro do Milan que viu o Garrincha do 3° milênio (Mancini)
deixar o gramado lesionado mas em compensação teve um Ronaldinho em “formado
Mundial”: dele  os  3 “assist” que produziram os 2 gols de
Huntelaar e o gol de Pato.  Boa noticia
em vista do fundamental jogo contra o poderoso time do Manchester Utd. Não
sei  o motivo mas veio  um enorme entusiasmo dos “rossoneri”,  ao meu modesto ver não sufragado, que evidentemente
 acham de vencer os britânicos. Eu penso
diferente, principalmente porque veio que  contra o modesto time de Udine  a defesa 
“dançou” varias vezes, então acho que mesmo reforçado com Nesta (que por
sinal está merecendo de ser  selecionado
do técnico da Nazionale italiana Lippi) a seção,  que teve nas laterais o ponto fraco, deve
melhorar muito se não quer sofrer contra “Shrek” Rooney  & Cia. 
   

* Terceiro empate
externo consecutivo da Inter, desta vez contra um forte Napoli que, em uma
tarde inspiradíssima e com um publico das épocas “maradonianas” deu muito
trabalho ao líder. Jogo de grande intensidade com  um  Napoli  perfeito como sentido de jogo, concentração e
ordem tático que foi superior no 1° tempo não obstante a falta das alas titulares
Maggio e Dossena. Os “azzurri” tiveram  uma
serie de oportunidades não convertidas por mera circunstancia,  inclusive a trave que ao 10° min. Hamsick
acertou e uma cabeçada em mergulho de Denis ao 18° defendida com categoria por
Julio Cesar. O meio-campo da Inter foi anulado devido a feroz pressão que exercitaram  os homens de Mazzarri: o volante Pazienza
marcou com eficaz Snaijder deixando a Inter sem o armador de jogadas  enquanto Grava se “selou” a Pandev. Ainda
mais o erro de Mourinho foi de empregar  Muntari  na marcação 
do ótimo lateral Zuniga que avançava 
com periculosidade  deixando assim
espaços aos meio-campistas do Napoli que Cambiasso e Zanetti  não conseguiam fechar.  Mesmo assim a Inter lamentou a trave culpada
por Muntari e um claro  pênalti não
concedido do Juiz Rosetti que representará a Itália ao próximo Mundial. No 2°
tempo Mourinho “emendou” o time e a Inter melhorou graças também a Mariga que
entrou no lugar de um desnorteado Muntari. De Sanctis salvou sobre Pandev e
Milito enquanto, no outro lado, Quagliarella 
acertou a 2^ trave pelo Napoli. No final, depois de 70 min. a ritmos
elevados  os dois times mesmo buscando a
vitoria se “acalmaram” com a Inter, cansada também pelo jogo recuperado na
semana contra o Parma e pensando ao próximo, sábado, contra a Sampdoria, a  administrar até o fim.

* Depois da frustrante
derrota frente a Inter o Cagliari conquistou a 8^ posição ao vencer (3 x 1) contra
o Bari. O técnico Allegri “celebrou” os 3 pontos como aqueles que faltavam ao
time para conseguir a permanência na máxima série mas o Cagliari tem força e capacidade
para conquistar um ligar em Europa.

* Força Palmeiras,
Sempre!


Crédito para a imagem:
Corriere Della Sera

http://www.corriere.it/gallery/sport/08-2009/campionato/giornata24/24esima-giornata_05574038-181e-11df-b8a8-00144f02aabe.shtml#8

       

 

12 respostas em “Campeonato Italiano: Rodada 24”

sergio < como voce justamente observou a passagem de zenga no palermo nao limita a sua competencia pois sabemos que zamparini è um caso patologico. ver um dia Zenga no Palmeiras seria para mim um sonho. entao depois do brasileiro com um clima tao electrico pela vaporicaçao de um titulo jà ganho, para mim continuar com muricy foi logico, coerente. isso porque achavo que o clube, nas pessoas de belluzzo e cipullo , assumindo a responsabilidade de continuar com ele (apesar das culpas que muricy teve a deitar no lixo o titulo) dava uma sequencia ao planejamento que, imaginavo estava jà organizado. simples, nao? pelo contrario contatar um tecnico forasteiro significa mudar tudo de novo, repartir da zero pois um novo tecnico (que tem proprias ideas) e ainda mais um tecnico estrangeiro necessita de um bom tempo para adaptar-se pois deve aprender o idioma, conhecer os jogadores do elenco, as caracteristicas de jogo de cada um deles, ter a possibilidade de estudiar o futebol dos adversarios, enfim de conhecer o ambiente que encontra pela 1^ vez. entao tudo isso seria possivel nesse momento no Verdao?

Ciao Carmine. Confesso que (também) passou pela minha cabeça a idéia de Walter “uomo ragno” Zenga treinador do Verdao. Além dos adjetivos citados acima, ou seja, italiano, leader e palestrino, ele fez um òtimo trabalho no Catania que era um time mediocre e lutava para nao descer para a série B. Seu erro foi treinar o rival Palermo mas principalmente ter pela frente Zamparini, aquele que adora demitir técnicos. Zenga treinou em vàrios paises e obteve resultados satisfatòrios, porque nao o Palmeiras?

LUIZ < voce havia razao o tecnico do verdao deveria ser o nosso amigo ZENGA. ITALIANO como as origens do clube, LEADER como jà demonstrou e, afinal, PALESTRINO como ele mesmo declarou. lembra? voce - nao gostando de muricy - avançava essa hipotese, enquanto eu achava que um tecnico estrangeiro deveria ter ainda mais tempo para "arrumar" o time, entao melhor a opçao muricy . Nao imaginando o que deu, serà que, com ele ao comando, o Palmeiras iria faturar titulos e ZENGA DESTINADO A TORNAR-SE HEROI DA NAçAO PALESTRINA?

< PLANEJAMENTO FAZ-ME RIR >

Help! amigos estou desesperado: outra enorme burrice da diretoria. apesar que na minha modesta opiniao muricy perdeu um titulo jà ganho e apesar que o seu aproveitamento atè agora foi mediocre, ele deveria ter o tempo necessario para montar o time.

agora vamos recomençar do inicio outra vez. torço pelo successo do novo tecnico mas pergunto: serà que o inexperto a.c. (avante +sto?) vai resolver os problemas com esse extraordinario elenco?

parabens diretoria pela coerencia: 4° tecnico alem do interino jorginho em pouco tempo. e quantos jogadores? eu lembro uns 50 (no minimo) mas o time continua sem qualidade e desequilibrado. alegria!

marcio – efetivamente è muito estranho o momento do parma. como bem escreveu o amigo sergio o time, depois de um inicio resoluto, està em uma fase de involuçao, parece que os jogadores nao tenham mais estimulos nem força. mas acho que crespo, com a sua determinaçao e experiencia, serà a ancora de salvaçao de guidolin. a meu ver tambem o bari, ou seja o outro time – surpresa deste campeonato, parece estar entrando em uma fase pertubada, acho isso natural e atè previsivel depois de uma campanha excepcional.

ao amigo marco tulio (comentarios da rodada precedente) que queiria saber “do time bambi” da italia. marco o voce è muito jovem (que enveja) ou nao acompanha o “calcio italiano”. entao, respondo a sua pergnta: elementar, na velha bota o unico time que ganhou a maioria dos titulos na base do esquema bambi è a juventus, por sinal o unico time ao mundo que recebe penalti directamente do meio-campo! ciao!

luiz – infelizemente enfrentei este doloroso, solitario e inadequato passagem. comprendo este triste momento e estou com voce. abç., carmine.

Ciao Penchiari, tutto bene?. Depois do grande segundo tempo contra a inter, na qual sob grande frio e garoa, eu realmente pensei que contra a lazio o parma poderia sair de campo com uma vitòria: doce ilusao. O parma é em grande dificuldade, nao tem idéia nem jogo, Resumo em poucas palavras o que esta acontecendo aqui. O parma de hoje parece o palmeiras do ano passado, a um certo ponto parou de fazer pontos e …….. Abraços e meus sinceros sentimentos pela perda da tua mae.

Amigos, carmine, desculpem não puder ver o post anterior sobre a Lazio, foi uma semana ruim, minha mãe faleceu.

Vinicius Duca, o Duce torcia para a Roma e não para a lazio.

sergio tomaselli, eu pensei em vc na semana passada, seu palpite deu ao contrário !!!

Carmine,
O que aconteceu com o Parma? Tudo bem que não possui uma grande esquadra, mas caiu demais…

Carmine, uma correção: Totti saiu no intervalo da partida, poupado, dando lugar a Julio Baptista. Quem fez isso tudo que você escreveu foi o ótimo Brighi, que aniversariou essa semana.

Vamos atrás da Inter!

Abraço.

Os comentários estão desativados.