Categorias
Argentino

Clausura 2010: muitos empates

Clausura 2010 – R05

POR EMERSON PREBIANCHI

A quinta rodada se encerrou nesta segunda feira com a partida entre Estudiantes e Huracan e foi marcada por uma série incrível de empates que pontuaram seis das dez partidas desta quinta jornada.

Além de Boca e River que empataram respectivamente com Godoy Cruz e Arsenal, ambos por 1×1, o promissor Banfield também não passou de um empate em zero com o lanterna Rosário Central em casa.

 

 

Destaque para o Vélez que venceu o clássico com o Independiente por 3×0, Estudiantes que venceu em casa o Huracan por 2×0 e o surpreendente Colón que venceu o Chacarita fora de casa por 2×1.

Vale também o destaque da partida entre Racing e San Lorenzo, vencida pela Academia por 1×0, que marca, ao menos até o momento, a arrancada celeste em busca de uma melhora há muito esperada.

Assim, a tabela reconhece o alento de Vélez e Colón que se firmam na liderança, ainda seguidos pelo promissor Banfield na nona posição com uma partida a menos, mas que agora não mais pode tomar a liderança com a partida pendente.

 

 Clubes

 Pts 

 J 

 G 

 E 

 P 

 GF 

 GC 

 Prom 

 1 

  Vélez

 11 

 5 

 3 

 2 

 0 

 9 

 2 

 1.700 

 2 

  Colón

 11 

 5 

 3 

 2 

 0 

 8 

 5 

 1.470 

 3 

  Estudiantes LP

 9 

 5 

 3 

 0 

 2 

 10 

 6 

 1.660 

 4 

  Godoy Cruz A.C.

 9 

 5 

 2 

 3 

 0 

 3 

 1 

 1.194 

 5 

  Tigre

 8 

 5 

 2 

 2 

 1 

 6 

 5 

 1.340 

 6 

  Independiente

 8 

 5 

 2 

 2 

 1 

 6 

 6 

 1.400 

 7 

  Chacarita

 7 

 5 

 2 

 1 

 2 

 8 

 7 

 1.083 

 8 

  Gimnasia LP

 7 

 5 

 2 

 1 

 2 

 6 

 5 

5 respostas em “Clausura 2010: muitos empates”

show Marcelão! Só discordo de chamar o Russo de bom tecnico! Ninguem gosta dele por lá axceto os bosteros

Detalhe importante: o Vélez que venceu o Independiente por 3×0, iniciou o jogo com os 11 reservas. Isso confirma a força do elenco “Fortinero”, que é a minha aposta pra ser campeão da Libertadores no ano do centenário (esse sim!!)

O Racing que ganhou do San Lorenzo precisa realmente melhorar, e muito. Ganhou com um gol do Hauche no final (posição no mínimo duvidosa, hein), mas tá muito longe de mostrar um bom futebol… tanto que continua em zona de ‘promoción’. Apesar que agora tem potencial pra subir na tabela, já que repatriou o consagrado Celso Ayala pra zaga e teve a estréia do competente Miguel Angel Russo (já ganhou libertadores com o Boca) no comando técnico.

Ainda é muito cedo pra falar em título, mas pela cara, Banfield e Colón devem fazer belas campanhas, mas acho que só o atual campeão do Apertura tem fôlego pra seguir brigando até o fim. Além disso, o Estudiantes se conseguir levar Libertadores e Clausura tem grande chance, além do favorito Vélez.

Boca e River? Esqueçam! Vemos um Boca decadente com técnico ‘improvisado’ da base que tá querendo jogar com 2 centroavantes e que tem Luis Alberto na zaga… fim de feira. O River, pior ainda: se continuar com esse fraquíssimo elenco e péssima campanha, vai ter que se preocupar e muito com o promédio para o Rebaixamento… se não for neste Clausura, com certeza no próximo.

Abraços!!

Cunio e Marco Túlio, realmente a tabela de promédios é o ‘jeitinho argentino’ pra segurar os grandes times que por ventura façam um único mal campeonato. Talvez fique mais fácil entender se lembrarmos da João Havelange de 2000. Lembra que os Gambás foram vice-lanterna?? Então, deveriam ser rebaixados já ali, mas não foram porque exclusivamente na JH, o regulamento previa que os rebaixados seriam definidos pela média de pontos dos 2 ultimos campeonatos. CAiu quem tinha a pior média. E no campeonato argentino acontece mais ou menos a mesma coisa.

Mesmo assim, tem muito time tradicional penando pra permanecer na primeira divisão (Rosário Central, Racing, GELP e futuramente River Plate)

Abraço!!

Esse Promedio é o jeitinho argentino pra eles manipularem o campeonato…

Quero ver o dia em que eu vou entender essa história de Promedio… O Rosario Central está há uns 20 campeonatos na lanterna e não cai nunca.

Os comentários estão desativados.