Categorias
Arenas

Espaços Comerciais e Eventos

Por Claudio Baptista Jr.

Pessoal, gostaria de mostrar hoje algumas
fotos de estádios sendo usados em eventos diversos e espaços comerciais.

A intenção é mostrar a flexibilidade que
podemos ter na nossa Arena.


Abaixo a fachada com restaurante do estádio Santiago Bernabeu – Real Madrid.

Seria interessante uma fachada similar no
prédio administrativo da Arena ou no prédio na esquina da av. Matarazzo com Padre
Antonio Tomás que deve acolher o estacionamento e o saguão de eventos.


Aqui já observamos a fachada do Nou Camp de
Barcelona
e sua loja para fans.


A fachada do Parc dês Princes – Paris Saint
Germain com seu restaurante.
Ao lado a mega store do Chelsea.


O que dizer então da fachada e evento interno na
Donbass Arena na Ucrânia
, utilizado pelo FC Shakhtar Donetsk?

 

 

Segue a Veltins Arena em Dusseldorf – Alemanha –
utilizada pelo Schalke com a simulação de uma feira de eventos.


No mesmo estádio a organização de um jogo em
quadra, acho que é handball.


Na sequência uma pista de patinação no Ninho
dos Pássaros
em Pequim.


Uma pista de automobilismo montada no gramado
de Wembley
.

 

Enfim, as possibilidades são diversas.

Contudo, é sempre bom lembrar que o Palmeiras
deverá ter uma relação muito bem ajustada com seu parceiro, pois no caso de
utilização do espaço do gramado, não queremos vê-lo deteriorado para as
apresentações da SE Palmeiras. Imagine algo que comprometa o gramado dias
antecedendo um jogo importante ou então diversos eventos simultâneos que
acarretem na perda de qualidade substancial do gramado durante uma temporada.

É isso aí.

Abraço,

Claudio Baptista Jr. – ansioso pela aprovação
da nossa Arena junto a Prefeitura e muito contrariado com a falta de
transparência nas discussões sobre a sede paulista e investimentos públicos na
cidade para a Copa de 2014.

 

23 respostas em “Espaços Comerciais e Eventos”

Mais uma vez foi perfeita a sua explanação Alvaro!

Olhem esse texto que saiu no site portugues Futebol Finance, lá eles estão mostrando como o futebol brasileiro vai crescer nos próximos anos!

http://www.futebolfinance.com/a-evolucao-de-receitas-do-mercado-brasileiro

Com esse estudo bem elaborado por um especialista da área como o Somaggi, fica ainda mais claro a viabilidade do aumento de capacidade da nossa Arena!

Ótima noticia Adilson! 😉

abs

A CET e a WTorre chegaram num acordo sobre as contrapartidas em 02/02. São obras de sinalização,semáforos, CFTV e melhoria do fluxo de veiculos. Agora a CET esta elaborando os projetos de melhoria que serão entregues a Wtorre para execução. Essas obras podem ser feitas junto com a obra da Arena.

Ontem foi de doer a incoerencia da diretoria do Palmeiras. diminuiu o valor da arquibancada de R$30 para R$20, mas manteve o VISA a R$80.
Putz R$ 80 pra ver Palmeiras x Piaui com CHUVA na cabeça é de lascar………….

Ainda nessa linha do Álvaro, um dos argumentos contrários a um estádio maior está na dificuldade de manter uma taxa de ocupação que torne o estádio um caldeirão.

Respondo essa pergunta através da flexibilidade de ingressos. Dependendo da importância do jogo, cobra-se mais ou menos, trabalhando a balança ocupação x receita.

18 – Alvaro

Onde assino??

tem a isenção de varios impostos para os estadios da Copa tbm

abracos

Estava debatendo esse assunto em outro site, então vou colar outro comentário que fiz para complementar meu pensamento:

Alguns colegas argumentaram que um estádio para 60 mil pessoas seria um “elefante verde” que raramente ficaria lotado e cujos custos de manutenção seriam muito mais altos.

A respeito dos custos de manutenção: obviamente esses seriam mais altos num estádio maior. Porém o que realmente importa é o resultado da seguinte conta (receitas adicionais – custos adicionais):

+ RECEITAS ADICIONAIS POR PODER ABRIGAR PÚBLICOS MAIORES QUE 42 MIL (ainda que em poucos jogos durante o ano)

+ RECEITAS ADICIONAIS POR AUMENTAR A MÉDIA DE PÚBLICO (pois ao participar da Copa, o governo teria de fazer melhorias de infra-estrutura ao redor do estádio, aumentando a conveniência do torcedor e consequentemente atraindo mais gente para o estádio)

+ RECEITAS ADICIONAIS POR FAZER MAIS EVENTOS E POR COBRAR MAIS POR EVENTO (se o Morumbi não for reformado e principalmente se não for melhorada a infra-estrutura de transporte em seu entorno, o Morumbi simplesmente deixa de ser um concorrente viável, fazendo com que a Arena simplesmente domine o mercado de eventos)

+ ECONOMIA NO SERVIÇO DA DÍVIDA (dado que os juros do BNDES são MUITO menores que os do setor privado)

– CUSTO ADICIONAL PARA CONSTRUÇÃO DE UM ESTÁDIO MAIOR

– CUSTO ADICIONAL PARA MANUTENÇÃO DO ESTÁDIO (limpeza, iluminação, segurança, etc.)

É óbvio que qualquer coisa que falarmos aqui é chute, mas eu particularmente acho que a conta acima tem resultado positivo. Mesmo que a conta ficasse no zero a zero ou até mesmo um pouco negativa (no que não acredito), não estamos contando com outros benefícios intangíveis: sufocar o São Paulo, que micaria com um elefante branco sem reforma e mal-localizado.

Outra coisa: nos EUA e na Europa, os jogos dos times grandes têm uma média de público muito melhor que no Brasil. Isso não acontece porque eles são mais fanáticos ou mais ricos que a gente.

Isso acontece porque ir ao estádio é tão conveniente quanto ir ao shopping ou ir ao cinema. Compra-se ingresso pela internet, pega-se metrô até a porta do estádio ou estaciona-se do lado, sem flanelinha, conta-se com inúmeras opções de alimentação dentro do estádio, não se toma chuva na cabeça, e por aí vai. Além disso, um modelo muito comum é a venda de “season tickets”, ou seja, a venda de um carnê com direito a ingresso para todos os jogos em casa, o que deixa o estádio lotado mesmo em jogos de menor atratividade.

Estou acrescentando isso pois com um estádio de primeiro mundo, a média de pública tende a melhorar muito, e as comparações com a situação atual vão deixar de ser relevantes.

Fico orgulhoso em fazer parte dessa torcida com tantos comentários sábios, por outro lado fico decepcionado….nós (torcedores) enxergamos mais claro que a luz do sol que a capacidade da arena de 42 é perca de dinheiro, enquanto WTorre e Palmeiras insiste em dizer que a capacidade é excelente.

E complementando um pouquinho também os argumentos do Álvaro, imagino o quanto se valorizaria o naming rights da Arena, bem como tudo o que for comercializado lá dentro.

A FIFA não permite propaganda, mas alguém aqui refere-se a Allianz Arena em Munique de forma diferente, tanto antes, durante ou após a Copa de 2006?

A Allianz ficou decepcionada em não poder fazer marketing da sua Arena que foi abertura da Copa de 2006?

12 – Alvaro G

PERFEITO CARA..

falta visão.

so tem um ponto q vc esqueceu..

As Arenas para a Copa teram isenção em varios impostos.. REDUZINDO bastante o custo final da obra.

Muito legal isso! Eu lembrava da pista de automobilismo montada em Wembley! Foi muito fera! Com certeza o Palestra tem que explorar isso, mas tem que cuidar pra não prejudicar o time PALMEIRAS! E como disseram: ” A Arena vai virar ponto turístico em SP” ( e isso é bom, claro, pois divulga o Palmeiras e ainda dá um dinheiro bom pro time…)

Alvaro, você colocou muito bem o seu ponto de vista, mas o mais importante de tudo o que você falou foi essa parte:

3) Além disso, se a Arena fosse escolhido para a abertura da Copa, isso simplesmente SEPULTARIA o Morumbi. O fato é o seguinte: fazendo ou não a abertura, se o Morumbi participar da Copa, ele será reformado e será um concorrente direto e forte da Arena Palestra Itália PARA EVENTOS (ou seja, menos receitas para a W-Torre e para o Palmeiras).

abs

Postei um comentario no drops mas acho que ele seria mais relevante aqui:

Estava aqui pensando com meus botões a respeito de uma possível mudança no Projeto da Arena para abrigar 60 mil pessoas…

No passado, a W-Torre já revelou que seu estudo de viabilidade concluiu que a capacidade do projeto atual maximiza a rentabilidade do projeto. Dizem eles que os custos adicionais de construção e manutenção de um estádio maior não compensariam as receitas adicionais, dadas as projeções de utilização de um estádio maior vs um estádio de 42 mil pessoas.

O que eu não tenho certeza é se eles consideraram os seguintes fatos:

1) O BNDES já criou uma linha para os estádios da Copa (mesmo privados).

2) Se o projeto da Arena fosse modificado para abrigar 60 mil pessoas e fosse usado na Copa, a W-Torre diminuiria MUITO seu custo de financiamento, já que a diferença entre os juros subsidiados do BNDES e do setor privado é enorme.

3) Além disso, se a Arena fosse escolhido para a abertura da Copa, isso simplesmente SEPULTARIA o Morumbi. O fato é o seguinte: fazendo ou não a abertura, se o Morumbi participar da Copa, ele será reformado e será um concorrente direto e forte da Arena Palestra Itália PARA EVENTOS (ou seja, menos receitas para a W-Torre e para o Palmeiras).

4) Finalmente, se a Arena fosse escolhida para a abertura da Copa, ao invés de investirem 3 bilhões para reformar o entorno do penicão, provavelmente investiriam parte desses recursos para melhorar os entornos dela (o que aumentaria a sua atratividade como praça de eventos – ótimo para a W-Torre e para o Palmeiras).

Conclusão: ao analisar a viabilidade de aumentar a capacidade da Arena, a W-Torre deve considerar os custos de financiamento mais baixos, as melhorias na infraestrutura local (que viriam “de graça”) que certamente tornariam o lugar ainda mais atrativo, e principalmente o fato de que teria a W-Torre um concorrente a menos.

Este último fator é particularmente importante. Teoria dos jogos… Se o Palmeiras e a W-Torre forem agressivos, podem “matar” um forte competidor e quase monopolizar o mercado de eventos (consequentemente podendo comandar preços mais altos para a utilização da Arena). Se ambos se resignarem a uma Arena pequena e fora da Copa, terão de dividir o mercado com um forte competidor, não apenas dividindo as receitas, mas também tornando o mercado mais competitivo (isto é, preços menores).

Será que o Palmeiras e a W-Torre estão pensando nessas coisas?

Será que falta mesmo ousadia?

Vamos pensar grande, Palmeiras!

Claudião…
Me passa teu e-mail pois tenho fotos da Phoenix Arena (Arizona Cardinals) sendo usada para missa, formatura, etc…bem legal.
Abs
Mansur

ahhhh……acho que Março a coisa sai….hehehe

o estadio do schalke é legal pq qndo tem outro evento, tem um sitema que leva o gramado inteiro para fora do estadio, bacana nao?

quanto a arena, a obras já começaram na parte social, as quadras e salao de evento estao passando por mudanças, a arena vai sair…depois de um longo e tenebroso inverno

UMA CORREÇÃO.

No texto, onde falo sobre um evento na parte interna da Arena DonBass, na verdade é a Amsterdam Arena.

Desculpem.

Marco #3 e Gilberto #7, concordo plenamente com vocês. O empreendimento é viável, nosso parceiro deve estar tão “fulo” da vida como nós com essa demora toda e o Palmeiras deverá ser muito hábil no relacionamento durante a vigência do contrato.

E lá no final, pode ser mesmo que a S. E. Palmeiras possa ter outros planos no quesito Estádio.

Abraço.

São Paulo é a cidade que recebe o maior número de eventos de todo o hemisfério sul do planeta e um dos maiores mercados de consumo do mundo. Portanto, nossa Arenamultiusopadrãofifa, uma vez concluída, deverá estar com eventos agendados e espaços ocupados até o final da vigência do contrato.
Não somente a nossa mas outras com o mesmo padrão e utilidade que vierem a ser construídas também estarão ocupadas.
Ou seja, a viabilidade do empreendimento é indiscutível, apenas o timing da realização é que começa a nos incomodar. E, se nos incomoda como torcedores, imagine aquele que investe na realização.
PS.: Verdade que é a WTorre que está mandando a sede do Ameriquinha do Rio para Leilão?
(hasteadas bandeirolas amarelas…)

Claudio pra voce não ficar contrariado com o que vai acontecer,só se a fifa mandar essa copa pro Canadá.
Os dias,meses vão se passar e vai virar uma festa…

fantastico hein..

eso alinhar certinho os eventos com os campeonatos de futebol q todos saem ganhando

Claudio e amigos do 3VV,

Acho que o Palmeiras deve pensar, sim, em ter um espaço para eventos e, mais que isso, os eventos serão o core business de nossa Arena, se ela realmente vier a ser feita (tenho duvidas). A verdade é que SP é carente de espaços para eventos: temos Anhembi e Espaço Imigrantes; de resto são pequenos auditórios de hoteis. O Palmeiras pode suprir essa lacuna. Por outro lado, eu acho que não serão poucos os atritos entre nós e os administradores da WTorre nos 30 anos que virão….. Não dá para fazer eventos de 3-4 dias e interrompe-los no meio por causa de Palmeiras x Mogi-Mirim, por exemplo.

A verdade é que a tendencia é nosso time de futebol adotar sedes itinerantes diversas vezes em troca de ter uma boa grana vinda dos eventos.

E quando o estadio for 100% nosso – daqui a 30 anos – provavelmente já teremos outros planos para estadio de FUTEBOL. Não se surpreenda de o PA durar poucos anos como estadio….

Abraços a todos,

Marcos

Marcio, pode deixar, eu limpo os comentários daqui. De vez em quando isso acontece. Abs.

Cláudio,
Pode parar! Por favor, não mostre mais essas fotos, que eu já tô ficando angustiado! A gente vê locais como esses e depois tem que encarar as pocilgas que tem aqui… haja remédio pra depressão!
PQP, se a Arena ficar igual a uma dessas aí das fotos, certamente vai virar um dos pontos turísticos mais visitados da cidade.
Espero ter o privilégio de ver isso ocorrer…

Os comentários estão desativados.