Categorias
Arenas

Bate-bola com José Cyrillo, o homem da Arena

POR VICENTE CRISCIO

O 3VV fez uma rápida entrevista com José Cyrillo Jr., Diretor de Planejamento e responsável pelo projeto Arena Palestra. São 12 perguntas para aparar as arestas e tirar as dúvidas principais dos palmeirenses.

Para quem não conhece, Cyrillo é engenheiro respeitado no meio, já foi Diretor Administrativo, de Futebol, Vice-Presidente e tem anos e anos de Palmeiras. Atualmente é Diretor de Planejamento. O primeiro projeto da nossa arena “contemporânea” se podemos assim chamar, foi organizado por ele, ainda na década de 90. Foi por conta desse projeto e suas aprovações junto à Prefeitura que a Arena de hoje está sendo viabilizada.

José Cyrillo se prontificou a dar informações atuais e oficiais sobre a Arena. Então jogo rápido, vamos a elas.

***

3VV: o que está faltando de pendência para a Arena efetivamente estar formalizada.

José Cyrillo (JC): Saindo a confirmação das contra-partidas do CET já poderemos assinar a escritura da cessão de uso de superfície. Hoje [ dia 2 de março ] deve ter chegado do secretário de Transportes a confirmação das contra-partidas que a CET exigiu. Foi um processo lento porque a CET fez algumas exigências e a WTorre precisou se adequar. Além disso houve o envolvimento de todos na costura deste acordo, inclusive do Presidente Belluzzo.

3VV: qual o prazo para essa confirmação da Secretaria de Transportes?

JC: Provavelmente mais uns 5 dias até o Secretário retornar. Acreditamos que não haverá problemas de lá, porque ele precisará aprovar o que a CET já negociou.

3VV: E o que mais ficará faltando?

JC: Ficarão faltando apenas alguns despachos do meio-ambiente, como por exemplo o relatório de impacto ambiental. Mas isso é mais burocracia, porque todos os procedimentos e aprovações da Secretaria de Meio Ambiente já foram obtidas. Depois disso vem a etapa final que é a emissão do Alvará da Prefeitura. Mas acredito que a assinatura da escritura aconteça antes da emissão do Alvará.

3VV: Em linhas gerais quais são os termos desta escritura?

JC: É uma cessão de uso de superfície, por 30 anos, com o Palmeiras recebendo uma parte das receitas.

3VV: Então o prazo final para a assinatura é…

JC: Fim de março. Até o fim de março teremos a assinatura da escritura pelo Presidente Belluzzo com a WTorre e o Alvará da Prefeitura. Devem sair quase juntos.

3VV: Depois disso, quais são os próximos passos? A obra na prática já começou, correto?

JC: Correto. As quadras que estão sendo construídas ao lado do G1 [ como é conhecido o ginásio poliesportivo dentro do clube ] já fazem parte do novo projeto. O estádio começa a ser construído em junho.

3VV: Qual a complexidade desta obra do ponto de vista do clube e associado?

JC: É muito grande. A WTorre mandou um plano logístico e estamos verificando como vamos implementar. Temos que fazer quase ao mesmo tempo o prédio de quadras, o prédio administrativo e o estádio. Com a demora nas aprovações o cronograma físico sofreu mudanças. No plano original íamos fazer primeiro os prédios do clube. O que vai acontecer agora é que teremos a construção de dois prédios ao mesmo tempo e três ou quatro meses depois a construção do estádio.

3VV: Qual o impacto?

JC: É grande! Tem que tirar os departamentos que estão embaixo da arquibancada – Judô, Ginástica Olímpica, Bocha, Boliche – que são departamentos que trabalham com atletas militantes, então você não pode simplesmente parar com as atividades. Tem que rearranjar. Depois tem ainda Karatê, Aeróbica, Aikidô e muitos outros. Por exemplo o futebol society. O Palmeiras já fechou acordo com a Play Ball, perto da Matarazzo, alugando horários onde os sócios jogavam society no clube. Portanto eles poderão continuar jogando seu futebol lá enquanto tivermos as obras aqui. Estamos acertando com o Tietê para levar alguns esportes para lá. E estimamos que o tênis (com quatro quadras funcionando) e o basquete (em quadra provisória) continuarão no clube. O futebol de salão foi realocado para a quadra da Academia.

3VV: E o estádio? Quando ficará pronto?

JC: A WTorre estima em 24 meses. Eu acho que serão 30 meses. Ou seja, no máximo no final de 2012 teremos nosso novo estádio.

3VV: Sabemos que existem contra-partidas do Governo – taxas subsidiadas do BNDES, incentivos fiscais – para arenas que serão construídas ou reformadas para a Copa do Mundo. Apenas sob o aspecto financeiro, a WTorre ou o Palmeiras não tiveram interesse em pleitear o direito de ser Sede para usarem estes subsídios?

JC: Veja, já há mais de 1 ano nós fomos à CBF e fizemos uma reunião com o Presidente Ricardo Teixeira. Apresentamos a arena em detalhes. Ele conhece o projeto e elogiou bastante o projeto. Nós nos colocamos à disposição para sediarmos jogos da Copa do Mundo. Ou seja, o estádio foi oferecido e a CBF conhece o projeto. A WTorre poderia inclusive usar os recursos do BNDES mas não vai fazê-lo.

3VV: Já tem o dinheiro para a obra?

JC: A WTorre já tem os recursos. Alguns captados de forma própria, e agora tem um grande banco querendo ser parceiro (sócio ou algo do gênero) do projeto. Os recursos já estão garantidos. Além disso ela já trabalha em parceria com a Traffic vendendo cadeiras e camarotes. Hoje mesmo [ na terça-feira, dia 2 ] fiquei das 9 da manhã até a uma da tarde com pessoas da Traffic andando pelo estádio e visualizando e estudando os melhores lugares que teremos, para comercialização das cativas e camarotes. Enfim, as coisas estão avançando.

3VV: Você gostaria de enviar algum recado aos céticos ou aos que trabalharam contra?

JC: [ risos ] Não, não, deixa eles. O que nos incomoda não são as críticas, mas sim aqueles que trabalham contra, que colocam na imprensa que a WTorre está quebrada, que o projeto não vai sair, que estamos enganando ou sendo enganados. A única coisa que estamos focados é em fazer sair a arena. E ela vai sair.

***

É isso aí! Curta, direta e reta, a entrevista de J. Cyrillo mostra que estamos na reta final. Nada no Palmeiras foi construído com facilidade. Nada foi doado, dado, presenteado ou surrupiado.

Apesar das diferenças de opiniões e expectativas quanto a vários temas ligados a esta gestão (que diga-se de passagem emergiram no último trimestre de 2009, com a perda do Brasileirão) a Arena Palestra está se tornando realidade. Por obra, abnegação e trabalho árduo de muitos palestrinos, como Cyrillo e Belluzzo, mas também tantos outros do passado e presente, muitas vezes anônimos. O fato é que a Arena Palestra Itália está saindo do papel e do coração dos palmeirenses de bem.

Parabéns e obrigado ao Cyrillo.

Saudações Alviverdes!

44 respostas em “Bate-bola com José Cyrillo, o homem da Arena”

Senhores,tá no Blog do Paulinho que o BNDES não emprestar o dinheiro para o sp.Alega que é inviável.
Eles vão recorrer à CEF.Espero que o Ministério Público não aceite essa tungada absurda no nosso dinheiro.

Até quando o Palmeiras vai ficar encolhido e não tentar a ampliação do Palestra(que é um projeto viável),e pleitear a abertura da Copa?
Cadê este governador que não apóia o time dele que tem um projeto pronto e necessita apenas de alguns ajustes para poder pleitear a copa do mundo?

Ontem (09mar) foi publicado no LANCE! outro projeto para o “Morumbi-14”, lembra esta última obra do Maracanã. Como foi dito aqui o lobby é grande e ao meu ver eles (bambis) estão modificando o projeto até conseguir adequá-lo ou empurrá-lo guela abaixo, afinal uma mentira contada 100 vezes…
Gostaria de dar um chapéu no SPFW e ter a Copa em nossa nova Arena, mesmo tendo em mente que ela deve atender o evento mais importante de 2014, o CENTENÁRIO DO PALMEIRAS.

Tenho umas dúvidas:
– o campo será rebaixado ou continuaremos com o Jardim Suspenso?
– o projeto contempla uma acústica para pressão da torcida nos jogos?
– onde é possivel ver uma maquete do projeto?
– a capacidade ser mesmo 42mil FIFA e 45mil? Sobre isso, lembro que na Europa Juve, Roma, Liverpool, Toteham, além de outros projetos concluídos te capacidade maior de 50/60 mil.
Na minha opinião – 52mil FIFA e 57mil seria mto bom.

Abraços…

#37 Rivaldo, Vicente: nas torcidas visitantes do São Caetano e Santo André, somadas, não devia ter nem 150 torcedores os apoiando e ainda assim tomamos vareio dos dois…

Lucas (#40) não sou engenheiro mas até onde eu sei a ampliação para 65 mil é possível, mas deveria ser encaminhada agora, e não depois de pronto. Acho que não vai acontecer.

Rivaldo (37) boa sacada. Vamos tentar levantar esse dado.

DOBER (39) é por aí, Abraços,

Abs

Os comentários estão desativados.