Categorias
Drops

DROPS 15/03/10: mexeu com brios

REDAÇÃO 3VV

MEXER COM OS BRIOS

A vitória sobre o Santos teve um componente especial, que
começou na sexta-feira anterior ao jogo.

A assessoria de imprensa palmeirense gravou um programa da rádio
Jovem Pan na quarta-feira anterior, quando o jornalistas faziam piadas sobre
qual a diferença entre o time do Palmeiras e da Naviraiense.

E diziam: somente a camisa. E debochavam dizendo que era a
mesma diferença entre o time do Palmeiras e do Sertãozinho: a camisa. E quando
estava molhada, pesava ainda mais.

Antonio Carlos Zago recebeu a gravação e trabalhou o elenco
sobre isso.

Deu no que deu.

COMO O JOGADOR SE
MOTIVA?

Jogador de futebol é um profissional como outro qualquer.
Pode até – em alguns casos – se sentir ofendido quando alguém ataca sua empresa
(ou clube). Mas se ofender sua competência, aí o bicho pega.

ZAGO CONHECE

Antonio Carlos conhece a linguagem do boleiro e sabe que
chamar os brios é importante. Como Oberdan Fiume já explicou em sua coluna no
3VV, Zago fez reunião esta semana lavando toda a roupa suja. Para ler mais
clique no link http://www.3vv.com.br/3vv/post.aspx?p0=17&p1=3824.

Ajudou muito também os comentários do jornalista, comparando
os jogadores a um time da quarta divisão do futebol brasileiro.

MAIS UM EXEMPLO

Outro exemplo dessa vocação de Antonio Carlos: na véspera de
sua estréia dirigindo o Palmeiras, AC sentou-se para almoçar com os jogadores
no hotel em que o Palmeiras estava concentrado (hábito que Muricy não tinha). E
começou a contar sobre sua carreira.

Pouco tempo depois notou que estava sendo ouvido por muitos
jogadores. E terminou contando que era muito difícil para ele ainda hoje não
jogar mais, porque aquela adrenalina que se sente em campo não era possível
voltar, mesmo sendo técnico de futebol.

E terminou mais ou menos assim: “não dá prá entender porque alguns jogadores que ainda estão em
atividade não conseguem jogar com essa vontade; vão sentir falta disso quando
parar”
.

Surpresa ou não, o time corre mais desde a chegada de Zago.

MAS SEJAMOS HONESTOS

Ainda temos deficiências. O time deve melhorar muito com
Ewerthon e Lincoln, mas infelizmente não contaremos com Vitor na lateral e
Eduardo não foi bem ontem.

E Armero hein? fez talvez sua melhor partida desde que chegou. Jogou com raça e apresentou indicadores consistentes: foi o segundo jogador com mais passes certos (31, dois a menos que Cleiton Xavier), 6 cruzamentos (dois certos), uma assistência e 5 desarmes (três certos).

E o Pierre hein? Nos números não está tão mal (5 desarmes certos, 1 errado, 3 faltas cometidas, 3 faltas recebidas). Mas saiu de uma falha sua o primeiro gol, além de começar o jogo parecendo um pouco inseguro.

Como vocês avaliam o Pierre?

E vejam mais indicadores da partida clicando em http://www.3vv.com.br/3vv/post.aspx?p0=19&p1=3823 (indicadores individuais) ou em http://www.3vv.com.br/3vv/post.aspx?p0=19&p1=3822 (indicadores coletivos). A fonte é o Footstats.

SETE BALAS E UM
CADÁVER

O blog do Torero publica uma sátira muito bem bolada sobre o
jogo deste domingo onde o Palmeiras bateu o Santos por 4×3.

Leia no link http://blogdotorero.blog.uol.com.br/arch2010-03-01_2010-03-31.html#2010_03-15_10_21_43-10024933-0.

Saudações Alviverdes!

 

29 respostas em “DROPS 15/03/10: mexeu com brios”

Acho um absurdo jogador de futebol ter a vida que tem, a remuneracao que tem e ainda precisar de MOTIVACAO… ahh vá!

Muito boa o blog do Torero. Sempre leio as cronicas dele do Brasileirão/Paulistão city

A coluna do Antero Greco (de segunda-feira) também foi muito boa:

“Nunca mais também encaro com ceticismo a força de uma camisa, o que ela carrega de tradição. Sobretudo se for alviverde e tiver um P no centro de seu escudo. Os jogadores do Palmeiras honraram os 95 anos de glórias do uniforme que vestem. ”

Segue abaixo o texto completo:
(http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100315/not_imp524346,0.php)

Nunca mais duvidarei de delírios de torcedor. Na crônica de ontem, fiz pouco do otimismo do Nilsão Pasquinelli, diagramador do Estado de sangue mais verde que conheço. Com base na irracionalidade da paixão, na sexta-feira tinha certeza de que seu time ganharia do superfavorito Santos no duelo na Vila. Previsão para camisa-de-força e internamento urgentes. Mas acertou, e como! A vitória do Palmeiras por 4 a 3 foi episódio para entrar em antologias do futebol e ser lembrado toda vez em que se falar da história do clássico.

Nunca mais também encaro com ceticismo a força de uma camisa, o que ela carrega de tradição. Sobretudo se for alviverde e tiver um P no centro de seu escudo. Os jogadores do Palmeiras honraram os 95 anos de glórias do uniforme que vestem. O resultado foi outra prova quase quotidiana da magia desse esporte, em que um time só ganha de véspera se tiver alguma tramoia indecorosa.

O script do jogo seguiu caminho normal na primeira meia hora. Naquele período, o Santos mostrou leveza, ousadia e eficiência habituais, que têm derrubado rivais e que lhe renderam merecidos elogios. Os dois gols surgiram como consequência do domínio e da facilidade nas trocas de passes. Vá lá que o primeiro, de Pará, foi sem querer ? ele admitiu que pretendia cruzar. Mas, ainda assim, foi bonito, para desalento de Marcos.

O Palmeiras deu sinais de inquietação com a sequência de advertências ? Edinho, Leo, Eduardo receberam cartões amarelos porque não conseguiam segurar Neymar, Robinho, Ganso apenas na categoria. Não havia também como emperrar as jogadas santistas, pela agilidade com que Marquinhos e Arouca se mexiam no meio-campo.

Um lance me chamou a atenção e por pouco não virou o resumo do que acontece com as vítimas santistas. O Palmeiras se abriu, na tentativa de anular a desvantagem, e ofereceu contragolpe. Aos 37, Neymar recebeu passe longo, livrou-se de Leo, ficou soltinho na entrada da área e o chute parou nas mãos de Marcos. Seria a pá de cal que o Santos não soube como jogar no adversário.

O roteiro mudou com os dois gols de Robert, o atacante mais mal-amado pelos palestrinos nos últimos tempos. O empate ainda na etapa inicial e as dancinhas nas comemorações escancararam como os palmeirenses se sentiam incomodados com a ameaça de humilhação pela garotada de Dorival Júnior.

Vontade, velocidade e oportunismo prevaleceram no Palmeiras, ainda mais após o gol de Diego Souza, na virada, no começo da fase final. Armero, Danilo, Pierre, Márcio Araújo (que no intervalo entrou no lugar de Eduardo) formaram uma parede. O Santos acusou o golpe, porém teve o mérito de mudar estilo: abriu mão do virtuosismo e recorreu ao suor, como qualquer time operário e solidário. O empenho excessivo resultou numa baixa (a expulsão acertada de Neymar) e num prêmio (o gol de Madson).

O gran finale veio com o golaço de Robert, nos 4 a 3, e que talvez lhe valha a redenção com torcedores desconfiados. O Palmeiras voltou da Baixada com autoestima recuperada, o Santos tomou uma chuveirada de realidade. E o Nilsão? Ah, esse deve ter dormido o sono dos justos e, quem sabe?, sonhou com seus heróis verdes. Vou perguntar pra ele hoje.

E por falar no tosco do Flavio Prado, o Robert desbafou sobre a declaração idiota dele numa entrevista para o programa Globo Esportivo da rádio Globo daqui de São Paulo. Daí o comentarista Paulo Julio Cleman disse que não ouviu em nenhum lugar jornalista comparando o Palmeiras com o Naviraiense.

Mandei um e-mail para o Osvaldo Pascoal, já que ele comenta no mesmo programa, com o link do post do 3VV com o áudio do idiota da JP.

Ao responder o meu email, Pascoal definiu perfeitamente o que é aquela rádio ao dizer o seguinte:

“Obrigado. Vou mostrar ao Paulo Júlio.
Os ouvintes de uma forma geral não sabem distinguir programas esportivos sérios daqueles que são humorísticos/esportivos.

Pascoal”

O programa Mesa Redonda seria interessante se, em vez do Danilo, fosse convidado o Lincoln. Como faria bem um cala boca no FP, como foi com Renata Fan.

Vicente, soube que o palmeiras ganhou uma ação trabalhista , aquela do Rogerio, que foi para o gambá e rompeu contrato unilateralmente. dizem que é coisa de 16 mulhões que o palmeiras tem a receber dos gambás. confere?

tava no blog do tal paulinho…
o post foi perfeito, assim como o que a Lenita escreveu..
uma curiosidade:
que fim levou a tal da musica que ia ser cantada pelas uniformizadas no estadio?

boas, alguém sabe se é verdade?
O Palmeiras realizou, recentemente, uma estranha contratação.

Rodrigo Defendi , zagueiro que completará 24 anos em abril, que tinha contrato ligado a uma equipe falida da terceira divisão italiana.

Formado nas categorias de base do Cruzeiro, o jogador foi contratado pelo Tottenham Hotsput, mas nunca jogou pela equipe principal.

Sem sucesso, foi emprestado para a Udinese, onde jogou duas partidas.

De lá, estranhamente passou pela Roma, onde não fez nenhuma partida na série A, jogando apenas “1 minuto” em uma partida da Champions League.

Novamente foi negociado, desta vez para o Avellino, que disputava então a segunda divisão italiana.

Na primeira temporada com a nova equipe, Rodrigo jogou apenas uma partida.

Veio o segundo ano, onde atou mais, 15 jogos, “contribuindo” para a campanha que rebaixou a equipe para a terceira divisão.

Um ano depois, o Avellino decretou falência.

Realmente um currículo invejável.

Outro fato interessante é que no BID da CBF consta apenas sua transferência para o Totteham, mas não especifica duração de contrato, nem suas outras passagens por equipes européias, muito menos o novo vínculo com o Palmeiras.

Além disso, a empresa que representa os interesses do atleta, está localizada na Alemanha, mesmo local onde Carlos Leite, amigo do novo treinador palmeirense, registrou dois de seus atletas corinthianos.

Será coincidência ?

Acredito que Gilberto Cipullo poderia explicar melhor o critério utilizado nesta contratação.

Não queremos pensar que estão utilizando o clube como vitrine.

O torcedor palmeirense, ansioso, fica no aguardo.

auto motivação de jogador é pra pouquíssimos, por exemplo, a seleção de 1970, que tinha ZAgalo de técnico, era a rainha da Inglaterra, não mandava nada e não motivava ninguém.

o trabalho do treinador é fundamental na motivação hoje em dia infelzmente.

a radio jovem pan deveria mudar para velha pan.
são tudo um bando de bambi ultrapassado, desde o dono da radio até os paus mandados que trabalham lá.

Depois do Guns N’Roses, outra banda de hard rock irá se apresentar no Palestra Itália: o Aerosmith em 29 de maio próximo.

Apesar da boa fonte de renda (se não me engano o GNR gerou R$ 500 mil de aluguel), creio que o futebol sairá prejudicado. Pela tabela do Brasileiro jogaríamos nesta mesma data contra o Grêmio Prudente no Palestra mas creio que uma inversão de mando nos turnos seria suficiente para resolver a situação. Só não sei se o estádio estaria liberado três dias depois para enfrentar ao Flamengo.

Acho que papo de treinador só funciona em momentos muito específicos, como partidas muito importantes, mas aí já existe uma pré-disposição para a motivação.

Acredito sim que o deboche da imprensinha tenha ajudado a motivar o time. Não ouço a rádio em questão há muito tempo, desde que os locutores passaram a achar que falta sobre Alex e Valdívia não contavam. Nesse caso não acho que o Palmeiras tenha sido ofendido, o desprezo dos “jornalistas” foi até positivo, porque, convenhamos, se o calor do estádio cheio de torcedores vibrando não consegue motivá-los, o que conseguirá? Resposta: somente alguém do seu meio para lhes dizer em público que são pouco mais do que jogadores de várzea.

O Pierre também falha, né? Mas o importante é que acertará muito mais. Espero que vá melhorando até chegar ao nível pré-contusão do ano passado.

Na verdade eu acho que quem falhou nos 2 primeiros gols foi o Danilo. No 1º, mesmo com aquela pixotada do Pierre, a bola sobra pra ele no alto, e o ao invés de cortá-la pra lateral, ele cortou pro meio do campo. Desde pequeno aprendi que isso não se faz. Já no 2º gol, o Danilo achou que era Beckenbauer, e deu no que deu.
Mas graças a Deus o saldo da batalha foi positivo. E a cereja no bolo, além no resultado, foi a expulsão do maquiado Neymar. Td bem que o moleque joga, mas nunca vi tanta produção pra uma jovem promessa…

Abraços!

Concordo com tudo que a Lenita (#5) escreveu sobre a relacão qualidade x motivação.

Sobre o Pierre, acho que melhorou pra caramba no 2o. tempo, assim como quase todo o time, quando a coisa virou pro nosso lado. Até então, ele e todos os nossos outros bons jogadores (Danilo, DS, CX, etc.) estavam nervosos, ou fazendo merda ou se escondendo do jogo. O problema desse time continua sendo a cabeça dos jogadores.

Milton (#1) eu vi a matéria do Fantástico e não quis entrar muito no mérito. O Love tem vários defeitos, mas ele realmente ajuda uma comunidade do RJ desde que saiu do Brasil. Na entrevista ele não negou nada, inclusive se saiu bem na conversa com o jornalista, que tentou pegá-lo em alguma mentira.

Eu acho lamentável um jogador de futebol, após a partida (que terminou se não me engano às 21:30) tomar banho e sair para a farra num morro cercado de traficantes. Mas esse cara para nós é passado, prefiro deixar ele por lá.

Luciano (#10) assisti um pouco daquela baboseira do programa dele na Gazeta e ele estava com a cara lavada.

Daniel (#12) vai haver um torneio sim, e o Palmeiras jogará por lá. VOu pegar mais informações.

Abs

Foi um belo jogo, o Palmeiras me surpreendeu, mas seria ótimo que jogassem assim sempre.
Clássico é clássico, tiram forças de onde nao tem, mas os campeonatos não se configuram apenas por clássicos, tem que jogar com os pequenos também e sem tropeçar, caso queiram algo maior.
Quanto ao Pierre, parece estar um pouco fora de ritmo, como muitos no time… parece que estão sempre cansados e chegando atrasados nos lances. O Edinho por exemplo, está visivelmente acima do peso.
O Ewerton não me empolga muito, não lembro dele muito bom como dizem, nem quando era novinho, quanto mais agora. O Lincoln é muito habilidoso, deve lutar por uma vaga no time titular.
Ainda acho que faltam uns 3 ou 4 reforços desse nível de Lincoln, Vitor, Ewerton… médios para cima, para termos um time em condições de brigar pelo brasileirão.

EU NÃO PERCO TEMPO OUVINDO ESSA PORCARIA DE RÁDIO. OUTRA COISA, CALMA COM O ARMERO, GABRIEL SILVA DEVE JOGAR NO LUGAR DELE.
E MAIS, PORQUE NÃO TRAZEMOS O NUNES PARA JOGAR NO VERDÃO, APESAR DE TUDO, DISSE QUE GOSTARIA DE VESTIR NOSSA CAMISA. O CARA É ARTILHEIRO. ABRAÇOS A TODOS.

Esse Drops começa com a mensagem que eu temo ser verdade… Esse time só joga clássico. Só joga sob forte stress emocional e esse tipo de coisa destrói um time esportivo ao longe da temporada, cansando e provocando até mesmo lesões.

É possível transformar essa motivação dos clássicos em confiança, tranquilidade e prazer em realizar o trabalho? Espero que seja.

———————————————————————-

Não vi o Armero fazer uma grande partida. Quando ele chegou a minha boa impressão foi bem maior. Acho que ontem ele se destacou por um cruzamento errado q a bola ja chegou pingando no atacante, saiu o gol de empate e pela comemoração com uma empolgação nunca vista antes. (ARMERATION)

O Pierre não foi bem. Mas o gol TAMBÉM é culpa do Danilo. O Pierre errou mto feio ao dar aquele chutao tosco para tras, tb errou feio o Danilo ao cabecear a bola d volta pro Pierre q estava marcado ao inves d mandar pra lateral e dar um esporro no Pierre.

Vicente, assunto paralelo… ouvi dizer sobre um torneio na América do Norte em Junho/Julho, durante a Copa do Mundo, com os 4 grandes de SP e mais uns times da Argentina e México… é verdade? vc sabe de algo?

Pelos indicadores individuais deu pra notar que o Neymar (o novo Pelé da imprensinha) sofreu 5 faltas, e o santos fez todo drama em cima disso…. Legal, o Diego sofreu 5 tambem e ao que consta ninguem foi reclamar de rodízio de faltas nele… Depois palmeirense é neurótico com perseguição da imprensa….

O Pierre tava nervoso ontem… E nao espero muita coisa dele tb… Acho um bom marcador, mas ao todo, na media, nao passa de um jogador comum… Sobre o Danilo concordo com o andre, tinha que isolar a bola… bobeira tb…

Sou bem mais esse estilo AC, Felipao de comandante… Aquele papinho do bambi-mor nao cola… a maioria dos jogadores precisam dessa motivacao….La na bixarada deve ter algum auxiliar, jogador que faz esse papel… esse jmuricoca eh uma mentira…!!!

E o WL..??? Obrigado Mancha..!!! Mandaram um dos socios da boca embora…

Sera que o cara que bateu nele estava tao errado assim…????

AC deve ter contato sobre um “tal” 12/jun de 1993, onde teve imitação de porco, imprensa dando o título para o Curinthia, a Mancha fazendo vaquinha para motivar o time com dinheiro… e saudade!!!
Esse jogo mexeu com todo palmeirense, uma alegria que não vinha desde o jogo do Goiás no BR09.
Sobre Pierre é um guerreiro, então apenas na base do achômetro: pode ser uma instabilidade emocional ou po questões particulares (familiares, propostas…) ou apenas questão fisica (ainda não chegou no ideal).

Sorte ao Palestra, seja este jogo o inicio de uma grande fase.

Realmente.. o Pierre parece meio estranho. Mas, é o Pierre. Querendo ou não só a presença dele já faz uma baita diferença pro grupo. Já imaginou um Sandro Silva lá? Diiios Mio!
Esse jogo foi um dos melhores que já vi.. sinceramente. E não apenas pelo resultado mas principalmente pela raça. Querendo ou não, todo torcedor Palmeirense adora ver seu time jogar com raça, bater o escudo e gritar “AQUI É PALMEIRAS, PORRA!”. Foi isso que vimos ontem.
Que esse time não continue assim, mas que melhore cada vez mais. Que Lincoln e Ewerton consigam arrumar ofensivamente o Palmeiras e.. que Robert continue assim. Até você Armero queimou minha lingua. Armeirolation fechou meu dia com chave de ouro.

O Pierre parece mal fisicamente e inseguro….ele errou no primeiro gol e entregou de mão beijada o contra ataque que quase resultou em gol do peixe…aquela que o Marcão pegou cara a cara…..E o Danilo alem da lambança de não cabecear para a lateral,foi ele que deu o contragolpe do segundo gol…..o time deles joga em alta velocidade não pode errar passes….mas falar aqui é fácil..lá dentro o bicho é diferente……Parabéns a todos os jogadores,e o Robert já jogou champions pelo PSV será que é tão ruím assim……….

Eu aprendi a respeitar o Muricy. É fato. Mas algo que me incomodava muita era aquela história de que “jogador tem que se motivar por jogar em time grande”.

Acho que nessa história se confunde respeito e motivação. Um jogador tem que respeitar E MUITO o time que lhe paga em dia, mas motivação é CORAÇÃO, e isso meu amigo, você só dedica a quem gosta.

Eu fui atleta por muito tempo (hoje estou aposentada, rs) e posso dizer sem medo de errar:

Motivação ganha jogo? Não sozinha. Se não há talento, técnica e capacidade, não há motivação que faça a diferença. MAS A FALTA DE MOTIVAÇÃO FAZ QUALQUER UM PERDER. Seja para o líder do campeonato, seja para o lanterna. Coisa que nós temos acompanhado com o Palmeiras. Ou alguém em sã consciência acha que o Palmeiras não tem time para ganhar do Sertãozinho??

Parabéns ao Zago, por trazer de volta esse componente que nitidamente faltava a esse elenco. Falta agora corrigir alguns pontos táticos importantes, mas isso, meus caros, é muito mais fácil.

Só para finalizar, uma constatação: CHEGOU A HORA, AMIGO PALMEIRENSE, DE VOLTAR A INCENTIVAR O TIME!! Vamos a torcida tb aproveitar essa fase e alavancar os jogadores!!

Com relação ao Pierre acho que a fase dele é ruim, mas muito desta fase se deve a outros setores do time que pouco ajudam na marcação… o Palmeiras rouba poucas bolas do adversário… normalmente reavemos a posse de bola quando o adversario chuta a gol ,cruza ou erra um passe .. bolas roubadas são poucas..
Nossos meia são jogadores bons, mas nenhum deles é um 10.. ontem o Paulo Henrque Ganso mostrou aos nossos meias o que é ser um 10… os nossos, em especial o Claiton Xavier se escondem do jogo e da bola… o Lincoln parece se apresentar mais ao jogo, lutar, criar.. gostei dele… o Ewerthon em alguns momentos deu combate no campo de ataque, foi bem tb..

Sobre motivação penso mais ou menos como o Muricy, acho que quem joga no Palmeiras, recebe em dia e está jogando como titular tem que estar sempre motivado, sem esperar declarações polêmicas de dirigentes ou jogadores contrários, torcida ou até da “imprensa”.

Claro que quando estas declarações acontecem tem mais que pegar e mostrar para os jogadores mesmo, mas acho que ontem foi diferente, os jogadores já estavam motivados mas o jogo não entrava, não conseguíamos impor nosso modo de jogar, mas á partir do 1º gol tudo mudou, acho que não foi tanto motivação.

Este time vai melhorar, tem que dar tempo para o AC trabalhar, esperar o Ewerthon e Lincoln entrarem em ritmo de jogo, acho muito tarde para o campeonato paulista, mas a Copa do Brasil e o BR2010 teremos um time mais competitivo.

Resta saber se na janela de julho após a Copa perderemos muitos jogadores, acho que não, talvez o DS, acho que o Cleiton fica e um centro avante bom vai ser contratado, independente do Robert ter jogado bem neste domingo.

vicente, você não pode deixar de comentar o episódio do V.love num baile funk cercado de amigos traficantes,com rifles na mão… isso é um ABSURDO e mostra o verdadeiro caráter daquele FDP.

Os comentários estão desativados.