Categorias
Opinião

OPINIÃO DO CRISCIO: ação ou omissão?

Amigos palestrinos! O fato relevante da semana para esta coluna tem pouco a ver com o Palmeiras. Ou muito.

Chamou minha atenção o “barata voa” promovido pela Presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, às vésperas de uma decisão importante do time, frente o Corinthians, pelas oitavas de final da Libertadores da América.

Prá quem não acompanhou, na última sexta-feira, Patrícia demitiu o técnico campeão Brasileiro Andrade. Além dele, Marcos Braz, vice-presidente de futebol, e Eduardo Manhães, Diretor de Futebol, foram convidados a irem para casa.

O motivo principal? A Presidente quer implantar um modelo de gestão profissional do futebol. O atual técnico do Milan, Leonardo (ex-jogador do clube) está cotado para ser o Diretor Executivo remunerado. Outro nome que corre por fora é o de Zico. Mais por fora ainda é o de Bernardinho.

Entre nós: que inveja!

Patrícia sabe que somente com uma estrutura profissional no futebol, que seja cobrada por resultados – entenda aqui RESULTADOS como uma combinação de desempenho esportivo e financeiro – poderá fazer a transformação do chumbo em ouro. É inacreditável como o Flamengo – maior torcida do futebol brasileiro e uma marca conhecida nos mercados internacionais da bola – vem sendo maltratado por seus dirigentes nos últimos anos. Ah, mas alguém pode dizer, foi campeão brasileiro em 2010. Verdade! Coisas dos deuses da bola e da incompetência de Palmeiras e Internacional de Porto Alegre. Com a ajuda de Corinthians e Grêmio.

E O QUE O PALMEIRAS TEM A VER COM ISSO?

… perguntará o palestrino impaciente: de fato, nada. Mas o exemplo de Patrícia é simbólico. 

Patrícia foi atleta de alto desempenho. Seus discursos – agora colocados em prática – demonstram inconformismo com incompetência e “politicália” que reduzam a chance de vitória. Manter um vice-presidente incompetente (na visão dela, não na minha) em detrimento de um projeto de longo prazo seria estupidez. Manter um diretor de futebol que não está ligado ao processo de profissionalização seria um harakiri ao seu projeto para o futebol.

Além disso o Flamengo ganhou a chance de disputar novamente a Libertadores, após a combinação de resultados do meio da semana. Ora, se ela já estava convencida que tudo estava errado no futebol, esperar mais um pouco prá quê? Prá perder de novo com a cabeça de pessoas que não desempenhavam?

Nada disso! A Presidente optou pela mudança já. Com um olho no curto prazo – tentaram trazer Joel Santana – mas outro no longo prazo, com a profissionalização do departamento de futebol.

E independente de gostarem ou não de Joel (que já disse que fica no Botafogo), o que mais me chama a atenção é o longo prazo. Menos a Libertadores de 2010 e mais a busca por 2011, 2012 e adiante. Principalmente pelo processo de profissionalização que Patrícia quer implementar no futebol.

E o que a profissionalização no departamento de futebol (no Flamengo ou em qualquer clube que ainda não partiu prá esse caminho) permite?

i. atribuir metas e cobrar essas metas do profissional contratado, sem tolerância porque ele é amigo, explica bem as contas no Conselho ou tem boa relação com o parceiro;
ii. montar um modelo de remuneração agressivo, baseado em resultados, que inibe as sacanagens e comissões por fora que todos sabem que existem no futebol mas juram que é sempre no quintal do vizinho;
iii. exigir do profissional contratado uma equipe igualmente profissional e competente, sem partidarismo ou apadrinhamentos, visando atingir as metas esportivas e financeiras;
iv. e por último, mas não menos importante, a profissionalização do futebol faz com que seus gestores ajam com a razão e não com a emoção. Não se verá um Leonardo (ou Bernardinho, ou Zico) fazendo média com organizadas ou com conselheiros comedores de coxinha. O profissional contratado só tem um compromisso: dar retorno à instituição que paga seus honorários.

Então pergunto de novo: alguma analogia com nosso futebol? Não, nenhuma! Infelizmente.

Tenho certeza que as decisões da gestora e presidente do Flamengo não são voltadas para o curto prazo – ganhar a Libertadores – porque na prática os cariocas já estavam fora e foram trazidos de volta para o torneio pelas mãos do destino. Mas as mudanças visam o longo prazo. E podem dar certo ou errado, como tudo na vida. Mas de uma coisa a Presidente não poderá ser acusada: de omissão.

Mas claro, como sempre digo, não sou senhor da verdade. Essa é apenas uma opinião, nada mais que uma opinião. Se você concorda, convido a deixar seu comentário. Se você discorda, redobro o convite: estou errado?

Saudações Alviverdes!

Vicente Criscio escreve todos os domingos no 3VV. Suas opiniões não
refletem necessariamente as opiniões dos colunistas do 3VV.
Siga o 3VV no twitter: www.twitter.com/3vv.

38 respostas em “OPINIÃO DO CRISCIO: ação ou omissão?”

é brincadeira com as pessoas levam a sério todas as cascatas que os cariocas falam.

a presidenta do flamengo só agora descobriu que o time só tem pilantra, que o adriano bebe, que o vagner love é amigo de bandido, que o vice de futebol é falastrão e incompetente , e ainda por cima de tudo, um time que faz uns 30 anos que deve mais de 200 milhões de reais, e os caras vem dizer que vão profissionalizar, contratar um cara que é diretor do Milan, etc,etc , mandam embora um bom técnico, identificado com o time, e que foi campeão brasileiro faz 4 meses , e todo mundo acha que a patricia amorim chegou para revolucionar o futebol e blábláblá, pelamordideus, essa mulher é uma laranja de alguém, não manda nada no time, os jogadores fazem batucada durante a coletiva que ela deu pra demitir o técnico, e todo mundo acha que o flamengo é que é a vanguarda do futebol brasileiro!!

kiko palmeiras tem que ver com isso? comparar o belluzzo com uma sem noção igual essa presidente do flamengo ?

É realmente, o bêbado tem razão … “tá faltando homem no Brasil”, e a mulherada ocupa o espaço . É Dilmais …!

Muito bom ler os pontos de vista de PH Zago, muito bacana tambem Vicente
Sabe do que mais… SE O PALMEIRAS VAI JOGAR EU VOU !!!

Eduardo,

É aí que vem a pergunta de um milhão de dólares: quem tem coragem para “comprar” a briga, sugerir a alteração do estatuto, fazer rupturas com os arcaicos ? Alguém omisso e entediado ?

Não sei se a profissionalização na direção do futebol pode ser levada mto a sério hj em dia.

Essa profissionalização é temporária. Os mandatos são curtos e não existe uma indústria estabelecida para ter concorrencia entre os “executivos” da bola.

Qual a motivação de um dirigente profissional se ele sabe que vai sair se o atual presidente não for reeleito no ano seguinte?

Me parece dificil ter um clube empresa sendo ainda controlado como clubinho e tendo uma empresa de alto rendimento subordinada ao clubinho.

Gestão Profissional, seriedade, responsabilidade, comprometimento e tudo mais o que cerca a gestão de um dos maiores clubes do mundo não servem para nada se não acompanhadas de Coragem, muito trabalho e “Tesão”.

Nunca vi a Patrícia Amorim ou qualquer outro Presidente de um dos maiores clubes do mundo se mostrarem entediados, “magoadinhos” , decepcionados com a patota chapa-branca, fazendo-se de vítima, contando os dias para se livrar da “chateaçao”, etc.

Non piace il lavoro ? Va in pensione ! Subito !!!

Vicente,
Muito obrigado pelo elogio.
De qualquer maneira, segue link como complemento a análise feita (fonte: site da ESPN Brasil):
http://espnbrasil.terra.com.br/flamengo/noticia/117217_FLAMENGO+ADMITE+EFETIVAR+ROGERIO+LOURENCO
Concordo com você que a administração do Departamento de Futebol Profissional está muito longe do aceitável. De qualquer maneira, ainda tenho esperança de que em breve teremos motivos para comemorar
Abraço a todos
Zago

e o menguinho procura paquetá para técnico…………
supervalorizamos a figura técnico e dirigentes….culpados do fracasso foram muricy e os jogadores experientes…………
Se o Santos perder o título vão xingar técnico e presidente…..mas quem joga sai impune…..
Viu o Neymar chegando ontem no estádio que mala sem alça……….

Zago, boa análise. Bastante exaustiva. Não vou aqui defender até a morte a administração da Patrícia porque 1o ela está no início e 2o quero que o Flamengo exploda (apesar de torcer por eles na próxima 4a feira).

Mas continuo me prendendo em dois pontos: i. profissionalização da gestão do futebol; ii. (e nesse vou sempre ser crítico) Belluzzo perdeu a chance de mudar os destinos do Palmeiras no final de 2009 quando não mandou prá casa o VP Gilberto Cipullo e toda a Diretoria de Futebol. Poderia ou não mandar embora Muricy, são vários prós e contras a respeito do ex-treinador, mas sem dúvida a gestão do futebol está capenga, e aí Belluzzo, na minha opinião, óbvio, errou.

Mas gostei da sua análise. Foi na veia. Parabéns.

Vicente, bom dia!
Caso o planejamento da Patrícia Amorim fosse realmente sério e bem estrutura, o leque de nomes especulados para assumir o Flamengo seria menor e de maior qualidade e histórico. Acredito que se a mudança tivesse sido efetivamente planejada, o Flamengo teria anunciado Muricy e não tentado atravessar Joel Santana. Inclusive, o nome de Joel é antitético em relação aos benefícios que o projeto “Patrícia” traria, conforme sua análise. Acho que o planejamento “Patrícia” no Flamengo deveria ser alvo do mesmo tipo de crítica feito a diretoria de futebol do Palmeiras em relação a montagem do elenco 2010. O “maravilhoso” planejamento “Patrícia” pode fazer com que o clube dispute as oitavas de final sem técnico. Isso é pensar no longo prazo? Será que a falta de resultados e eliminações precoces não implodem a construção de ambiente político necessário para mudanças efetivamente de longo prazo?
Complementarmente, a presidente do Flamengo vem fazendo uma série de bravatas em relação ao comportamento de estrelas do grupo como Adriano e Petkovich. Pergunto: Houve alguma melhora no comportamento destes dois jogadores desde o início da gestão Patrícia Amorim? O “pulso firme” da presidente impediu que os jogadores chegassem as vias de fatos em jogo decisivo de Libertadores?
Além disto, é público que o real motivo de Marcos Braz foi a possibilidade de um indesejado fortalecimento do ex-vice de futebol em caso de classificação para as quartas de final da Libertadores. Será que este tipo de motivação é condizente com o discurso moralizador e profissionalizante da presidente? Leonardo participou da construção do elenco “Milanista” nos últimos três anos. Pergunto: O planejamento e renovação foram feitos de forma adequada? O elenco atual do Milan é equilibrado? Complementarmente, a contratação de profissionais essencialmente técnicos de outras modalidades já apresentaram resultados duvidosos. Alguém se recorda do último bom trabalho de Brunoro sem o dinheiro da Parmalat? Quais foram os grandes títulos e resultados obtidos pelo Botafogo na gestão Bebeto de Freitas? O que o Flamengo produziu de novo durante a gestão Radamés Lattari? Qual é a experiência que Júnior e Zico possuem na construção e desenho de estrutura de primeira linha no futebol profissional?
Acredito que estamos em um momento de supervalorização da “grama do vizinho”. Poderia fazer aqui uma análise da administração Belluzzo extremamente otimista e exaltando somente os feitos positivos da atual administração como contra ponto a sua análise da gestão atual do Flamengo. Existe analogia entre Palmeiras e Flamengo? Infelizmente sim!
Abraços
Zago

Concordo com os que pensam que o momento da “limpeza” foi inapropriado. A menos que a Patrícia já tenha descartado a Libertadores e esteja pensando apenas nas próximas competições.
Olhando para o nosso umbigo, como seria bom ter o Palmeiras digirido por profissionais. Porém, se o Belluzzo que é hipercapacitado não teve coragem para fazer essa “revolução”, acho difícil que isso ocorro num curto espaço de tempo. Quem sabe com o Paulo Nobre, mas, não se, não…

vicente o santos dando show cobra 50 no visa da vila belmiro em jogos da copa do brasil..

agente jogando isso ai… quer cobrar 70 no visa…

tao de brincadeira…

perfeitooo vicente

E PENSAR QUE ACREDITAMOS NO BELUZZO.(2)

isso e ter coragem no meio de uma libertadores… as vesperas de um classico importantissimo…

ela vai e faz a limpa…

enqnto seu Belluzzo fica fazendo media..

SE O BELLUZZO NAO QUER SE REELEGER PQ AS MEDIAS?????

po se o flamengo ta com grana pra contratar esses caras..

PQ O PALMEIRAS nao contrata o Brunoro ou alguem do ramo…???

e muita burrice e omissao num clube só.

abs

Concordo com o #3.

Não acho correto mudar tudo no meio do caminho. Já que foi até aqui com os “errados”, espera pelo menos sair da Libertadores pra fazer a rapa.

Mesmo assim, somos Flamengo temporariamente. hehehe.

Abraços.

Revolucao!! Estou relendo um livro muito bom de gestao que se chama “Empresas feitas para vencer” . Um estudo sobre empresas que davam resultados acima, muito acima da média durante no minimo 15 anos.
Um dos primeiros principios é COLOQUE AS PESSOAS CERTAS NO BARCO, o maior ativo de uma organizaçao sao as pessoas, AS PESSOAS CERTAS. Colocando as pessoas certas voce poderia dar a direçao que elas remariam junto.
Se a presidente acredita no que esta fazendo, e pelas atitudes parece que sim, esta fazendo a coisa certa.
Outro principio era fazer fielmente o que acredita, uma fé cega que vai dar certo e nao violar o que acredita aconteça o que acontecer enfrentando a verdade nua e crua.
Meu PALMEIRAS PRECISA DESSES CONCEITOS NAO ACHAM??

Na minha opinião, apesar da decepção com o Belluzzo, na prática a Patrícia tem se demonstrado até pior. E ela própria se encarregou de esclarecer sua intempestiva decisão aos jogadores, admitindo claramente que foi pressionada.

O que estaríamos dizendo hoje se a ridícula e desrespeitosa manifestação dos jogadores tivesse ocorrido no Palmeiras, contra o Belluzzo?

E quanto às regalias dos baladeiros, a presidente tem sido omissa, ou leniente, desde o início, fazendo vista grossa a assuntos graves que é de conhecimento geral. Inclusive chamou para si a solução do caso Adriano, com o qual conversou mais de uma vez, e piorou também.

Torço para estar errado, mas acho que a Patrícia será sempre uma marionete dos raposões, ou ratazanas, do clube. A diferença na política do Palmeiras com o Flamengo é que lá todos chegam sempre a um denominador comum. E o buraco só aumenta.

O Zico, mais sensato, apoiou o Andrade. E duvido que o Leonardo ou Bernardinho embarquem nessa canoa.

A presidenta do Flamengo não poderia escolher hora mais inapropriada para demitir o técnico. Se eu fosse machista, diria que mulher não entende nada de futebol mesmo… rs
Espero, então, que ela entenda mais de administração moderna, como você quer acreditar, Vicente.

Eu concordo com a sua opinião e com a atitude dela. Só não sei se ela tomou a medida na hora certa.
Eu esperava isso do nosso presidente, mais não aconteceu, e não vejo profissionalização do Palmerias com a mentalidade atual da nossa administração.
Pode dar certo, pode dar errado, mais ela não se omitiu.
Vamos torcer prá dar certo, porque eles podem nos a maior alegria desse ano: Derrubar o pessoal da marginal sem número.
Cem anos de vida, cem libertadores..

Vicente é que ontem um amigo meu palestrino disse que lá pode comprar em todos os setores do Estádio ..numerada,visa e arquibancada e só paga a taxa de 10%…..com cartão Visa.

Imaginou se em 2009, as vesperas do duelo contra o Nacional de Montevideo, o Luxa fosse mandado embora e o Palmeiras caisse fora da competição ?? Falariamos até hoje mal da atitude do Belluzzo… mas como não foi mandado embora e perdemos, então ficamos pensando e se tivessemos trocado de técnico antes ??? Sinceramente, não ví nada de genial nessa atitude da Presidente flamenguista… dependendo do resultado da Libertadores ela terá sido bestial ou uma besta…
O certo teria sido em janeiro, mesmo após o titulo naciuonal ela ter feito essas mudanças… mas nessse momento não sei naum, parece que quis jogar pra torcida como todos dirigentes fazem…

Andre não sei se entendi a pergunta. Mas até onde eu sei a Outplan (dona do Futebol Card) vende em todo o estádio mas cobra uma taxa de conveniência de 10% apenas no setor visa.

Era essa a dúvida?

o vice saiu porque é da oposição…imagine a pressão dos aliados para fritar um vice do outro lado……e o gerente Isaias Tinoco ficou que é solidário com as regalias…….pra mim foi meramente decisão política…….

Vicente é verdade que o futebol card vende ingressos de todos os setores do palestra pelo Visa e só pagamos 10% de taxa…..

Respeito a opinião de todos mas defendo a tese. Se ela fizer desse limão a limonada da profissionalização vai ter resultados positivos. Do nosso lado: sempre fui contra a demissão de Muricy, mas se era prá mandar embora o treinador, que fosse junto o VP de futebol e a diretoria. E essa decisão era prá ter sido tomada no final de ano, e não em fevereiro.

Mudando de assunto: difícil torcer pro Santo André hein? E esse time do Grêmio (tá ganhando do Inter, 1×0, no Beira-Rio) é bem competitivo.

Abs

Mudando de assunto Palmeiras B 2 x 1 Red Bull,muito bom ver os garotos jogar Nadson,Patrick,Luis Felipe,Bruno Turco,etc……
Detalhe aos 40 do segundo Borges nosso goleiro fez uma defesa sensacional…………
Parabens a diretoria pelo trabalho na base….

é por aí Marcos Braz vazou por ser da oposição,não saiu antes por que foi campeão do BR09.
Andrade 6 títulos de Brasileiro e ídolo do clube,saiu pelos fundos…..
Zico que tem razão nunca vou trabalhar no Flamengo,e ele disse que deveres e obrigações tem que ser igual…a diferença é no fim do mês…..
Associar a decisão de mudança com estar fora da Libertadores não sei não,se tivesse classificado bem o desmando ía continuar…….
Pra mim é decisão mais política que visão de gestão profissional…….

E bastou o Palmeiras avançar uma fase na Copa do Brasil e o ingresso aumentou de novo.
Em vez de cativar a torcida pela sua lealdade no primeiro jogo contra o Atlético-PR,a primeira coisa que a diretoria pensa é em tirar mais dinheiro dela.

Pra mim a presidente do Flamengo foi bem cabeçuda.Não deu respaldo ao cara que acabou de ser campeão brasileiro.O que ela deveria fazer é ter se intrometido antes para ver o que estava acontecendo.Ter conversado com o treinador e à partir dele profissionalizar o depto.de futebol.

O que vai acontecer no Flamengo para mim não faz muita diferença.
O que acontece no Palmeiras, sim.
Tinha a impressão que com Beluzzo as coisas se acertariam e teríamos o início de uma fase de mais profissionalismo e competência no Palmeiras,
Pura ilusão. Mais alguns anos perdidos.
Vicente,
Para onde direcionar nossa esperanças?.

certíssimo, mas contavam muito com o Joel para poder controlar os pagodeiros de lá…o Love tá indo embora, adriano vai se afundar na cachaça e vão ter que fazer um novo time dentro em breve.

Vicente, diiiizem q a verdade disso tudo é que ela mandou embora o Marcio Braz por pressão politica, pq ele fazia parte da chapa derrotada.

Isso esta me cheirando mais a politicage do q profissionalismo.

Lendo essa justificativa na matéria do globo.com que o Vitor Gomes postou acima, discordo ainda mais da atitude drástica da presidente. Acho que a decisão tomada foi errada, e pior, por motivos errados. Parecido com o que fez o Beluzzo no Palmeiras, meteu os pés pelas mãos.

E tem tudo a ver a comparação com o Palmeiras. Mas no nosso caso, o Beluzzo preferiu morrer abraçado a seus aliados políticos do que tentar consertar o que estava errado. E acho que o Beluzzo teria muito mais a consertar do que no caso da presidente do Flamengo.

Quando acontece fora do Palmeiras, é tudo lindo.

Se antes do jogo mais importante do ano o Belluzzo demite todos, tenta tirar o Joel Santana do Botafogo e falha, não tem um plano B e justifica pros seus jogadores que a decisão foi política ( globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Times/Flamengo/0,,MUL1578123-9865,00.html ), eu queria ver se teria algum elogio.

Como você disse, pode dar certo ou pode dar errado, mas eu não concordo.

Não era o momento de mexer em tudo, assim como o Palmeiras errou em demitir o Muricy no meio do campeonato. Era pra ter demitido antes de começar o ano. A Patricia, na minha opinião, tá errando da mesma forma que o Belluzzo, só foi mais drástica na sua mudança.

Achei louvável a atitude da presidente de mudar o que estava errado. Sem dúvidas foi muito corajosa, e a intenção de profissionalizar o futebol a longo prazo parece ser o caminho certo. O Flamengo estava uma verdadeira zona, sem comando, jogadores com privilégios, cada um pensando somente em si.

Mas na minha opinião, ela deveria tentar uma mudança um pouco menos radical no momento. Talvez começar a reformulação pela diretoria, mandar embora o tal de Marcos Braz e segurar o Andrade, sendo dura com ele na cobrança: a Libertadores é sua última chance, se cair fora é rua. Enquadrar também os jogadores, e acabar com privilégios. Exigir que todos se portem como profissionais. Da forma como foi feita, ela abriu mão da Libertadores de vez. Agora os jogadores vão entregar a rapadura, já que mostraram claramente que ficaram descontentes.

http://www.gazetaesportiva.com.br/nota/2010/04/23/632865.html

Pode não ser o elenco todo, mas com certeza Vagner Balada e Adriano cachaceiro, que vão sair no meio do ano, não vão fazer força nenhuma para ganhar dos gambás. A mesma coisa provavelmente aconteça com o Petkovic. Aliás, acho que chegou a hora do Flamengo retribuir o favor do ano passado que o Corinthians fez naquele jogo em que o Felipe nem se mexeu no pênalti. Pelo menos no que depender desses jogadores sem compromisso com nada, somente com eles próprios.

concordo plenamente, quando o prof beluzzo foi eleito eu pensei e acho que a grande maioria dos palmeirenses pensaram que ele faria isso mais infelizmente nao aconteceu nada disso.

Os comentários estão desativados.