Categorias
Futebol com Números

Os donos dos estádios (europeus)

Pois é amigos, em meio a essa  polêmica sobre a escolha dos estádios para a Copa do Mundo, valeria a pena observar em maiores detalhes os estádios ao redor do mundo.

Para variar, todas as discussões no Brasil se dão sem que se analise o que acontece no resto do mundo. Imagino que trazer informações para os interessados no futebol seja um dever dos jornalistas, mas isso não é algo que acontece por aqui. 

Como eu disse há alguns posts atrás, a UEFA lançou um relatório sobre  a situação financeira dos clubes.  Nesse relatório também trás informações sobre os estádios de futebol na Europa.   Posso dizer que o Palmeiras, que possui estádio próprio, construído com recursos próprios, representa uma honrosa exceção no mundo!

No mundo europeu dos 732 clubes analisados, apenas 17% dos clubes são donos diretos dos seus estádios.  Isso mesmo, você leu direito: apenas 17%!  65% dos clubes alugam o estádio em que jogam das autoridades locais, ou seja, jogam em estádios públicos!  Alguma relação com o Brasil?  E os restantes 19% tem contratos com empresas privadas.  Neste caso, o relatório não é claro se é uma empresa que construiu o estádio e o aluga para o clube ou se é um estádio é na verdade uma outra empresa em que o clube tem algum tipo de participação (seria o equivalente a criar uma empresa chamada Arena Palestra S.A.  e o Palmeiras ser dono de parte dessa empresa e a outra parte pertencer a outras pessoas ou empresas).

Nesse momento teremos que pensar como é a situação para aqueles países que realmente se destacam no mundo do Futebol:  Inglaterra, Alemanha, França, Espanha e Itália.  Bom, vejam no mapa abaixo em cada um dos países quantos clubes possuem diretamente um estádio próprio:

 

 

Impressionante, não?

Observem que na Alemanha e na Itália NENHUM clube é dono direto do seu estádio. Nenhum.   Na Itália o caso mais famoso é do estádio de Milão. Tanto a Inter de Milão quanto o Milan jogam no mesmo estádio PÚBLICO.  Entretanto, enquanto a Inter chama o estádio de Giuseppe Meazza, o Milan chama de San Siro.  Imagina se isso acontece por aqui…

Na França apenas UM clube possui diretamente o seu estádio.  UM!

Depois fica muito fácil para os qualquer um criticar os estádios brasileiros, sem se lembrar que os “modernos e confortáveis estádios das Copas da França e Alemanha” são na maioria das vezes de propriedade do poder público, o que obviamente facilita o investimento para uma Copa do Mundo.

No Brasil temos um número muito grande de clubes com estádios próprios e um grande número de estádios públicos.  Um prato cheio para confusões quando se pensa em investimentos para uma Copa do Mundo.  Enquanto isso esperamos que os investimentos públicos se mantenham restritos aos estádios públicos!

Saudações Alvi-Verdes

* Luís Fernando Tredinnick escreve às sextas-feiras no 3VV explicando a quem conhece, e a quem não conhece, os números do futebol

8 respostas em “Os donos dos estádios (europeus)”

Bruno e Zambon.
Honestamente não tenho detalhes, porém tudo indica que eles possuem parte do estádio, sendo donos de uma empresa que por sua vez possui o estádio. Vou pesquisar o assunto.

abs,

Luís,
Tenho a mesma dúvida que o Bruno (#5). Os times portugueses abriram mão de seus antigos estádios para que pudessem ser refeitos?

Impessionante mesmo! Eu sabia que alguns dos times europeus não tinham estadio, mas não imaginei que era assim! Estranho isso né… agora a gente para pra pensar e pensa se realmente na Europa é essa maravilha toda que vendem por aí!

Os estádios dos três grandes portugueses não são próprios? Sempre pensei qeu fossem…ou é esquema de co-participação?

Paulo Cesar, como eu sempre digo, todo mundo que acha que o futebol europeu é “moderno” não tem a mínima idéia sobre a realidade. E lembre que 66% das receitas dos clubes Italianos vêm das cotas de TV. Bela mamata, não?

Cláudio, quando se pensa em nível mundial, o Palmeiras realmente é diferenciado! Vamos continuar o nosso trabalho aqui no 3VV para ajudar a transformar a Arena Palestra em benchmark mundial.

Saudações Alvi-Verdes

Muito boa a sua materia, estou impressionado mas de forma negativa, pois as potencias mundiais italianas e alemãs, não possuem casa propria, habitam o CDHU esportivo, nesse ponto até a nossa lusinha dá show nesses “poderosos”.

Tredinnick, parabéns.

Seu texto evidencia a dificuldade dos clubes em possuir uma Arena moderna com recursos próprios.

Nosso Palmeiras novamente se posicionará entre os pioneiros.

Abraço.

infelizmente vao fazerigual ao Pan…

em cima da hora vai ser a festa do dinheiro publico… obras sem licitacao… orcamentos q eram de 400milhoes viram de 1 bilhao…

e por ai vai

Os comentários estão desativados.