Categorias
Drops

DROPS 18/05/10: um fim infernal ou um inferno sem fim?

REDAÇÃO 3VV

ESTOPIM: a saída de Zago foi o estopim para uma verdadeira catarse coletiva sobre as coisas do futebol palmeirense.

Na imprensa ou nas mídias ligadas ao Palmeiras, a conclusão é uma só: fazia tempo que não se via tamanha bagunça num departamento de futebol.

INFERNO SEM FIM OU FIM INFERNAL? A frase mais vale um fim infernal do que um inferno sem fim vale para este caso. Se o Presidente Belluzzo passou o que passou até aqui pelas trapalhadas do futebol, é hora dele fazer deste momento uma ponte para sairmos desse inferno.

Após mais de 60 contratações em três anos e meio, seis técnicos (Caio Jr., Luxemburgo, Jorginho, Muricy, Zago e o próximo), um título em 12 disputados e um aumento substancial da folha de pagamento, o departamento de futebol já mostrou que não tem a menor condição de promover a virada de perspectiva que o palmeirense quer.

E podem trazer Valdívia, Ronaldinho, Riquelme e quem mais especulam. O problema é incapacidade para administrar o futebol.

OPORTUNIDADE: Crise na sabedoria chinesa é igual a oportunidade. Existe até um ideograma para isso (veja imagem do post). Então que o Professor Belluzzo, que é inteligente e tem capacidade de análise, faça as devidas ponderações e aproveite esta “crise” como de fato ela é: uma “oportunidade” de mudar o futebol palmeirense.

O torcedor vai aprovar.

MAS É PRECISO CUIDADO: Sem querer ensinar o padre nosso ao vigário, clube grande não é laboratório, disse muito bem Lédio Carmona em seu blog. Da mesma forma que na coluna Olhar Crônico Esportivo o blogueiro Emerson Gonçalves usou de uma expressão que o 3VV também usou há pouco tempo: em casa que falta pão todo mundo grita e ninguém tem razão.

Para o blogueiro do Globoesporte.com o que falta ao Palmeiras é títulos. Para nós é gestão no futebol. 

MAS É PRECISO SER RÁPIDO: Então está combinado. O palmeirense aguarda que essa crise se transforme em oportunidade, como manda a sabedoria oriental. De preferência começando por mudar a diretoria de futebol. Toda. Inclusive perguntar ao Galeano – que queria abafar o caso – se ele quer ser gerente de futebol do Palmeiras ou paneleiro.

Mas se a sabedoria oriental nestes casos é recomendável, a velocidade tem que ser ocidental, de preferência no modo “trator” da cultura americana (ou mesmo italiana, tudo bem) de se fazer as coisas. Agir rápido, trocar as peças que não funcionam (estou falando dos cartolas), remontar o que desmontaram (lembrem-se que Zago desmontou a comissão técnica com a conivência da vice-presidência de futebol).

Feito isso, que venha um treinador vencedor, afinal, chega de laboratórios.

E de preferência um treinador que saiba trabalhar com jogadores limitados, mas esforçados. Já que nosso elenco talvez seja nota 5 ou 6.

De preferência um treinador que saiba montar uma equipe, porque precisaremos para esse segundo semestre de mais jogadores.

De preferência um treineiro com lombo duro, que possa absorver as pancadas dos amendoins ao mesmo tempo que negocia com a cabeça em pé com o parceiro.

Ah, sim, de preferência que tenha bigode e o nome comece com Luis e termine com Scolari.

Saudações Alviverdes!

89 respostas em “DROPS 18/05/10: um fim infernal ou um inferno sem fim?”

Estava pensando sobre a gestão do Palmeiras esses dias e me dei conta de que em 34 anos, os gestores do Palmeiras, sozinhos, só conseguiram o título da Série B do brasileiro e o paulistinha de 2008.

Considerando que todos os títulos vencidos entre 1993 e 2000, foram resultados da CO-GESTÃO com a PARMALAT, devemos considerar o fato de que há 34 anos não temos uma gestão decente no verdão…

Que tal fazer um post sobre isso?

Abraços

já chega…já cansei de defender a diretoria, o elenco, o palmeiras…não aguento mais.

o belluzzo era a minha esperança…mas ela acabou
o cippulo não tem mais como continuar..
só vou apontar o que eu acheide errado

– antonio carlos trabalhou sem respaldo, estava na fritura

– num time organizado a situação seria a seguinte: banco e multa, ou afastamento. Ninguem ficaria sabendo, mas sabemos que alguem vazou isso pra imprensa alguem sabe quem?

mesmo assim, numa gestão financeira delicadíssima, não se pode dar o luxo de mandar técnico embora, acumulando multas e pagando alto pra outro.
Muito menos com jogadores….não se trata de ser ou não o robert, é um jogador, titular, um ativo e um patrimonio do clube…será que não tem algum clube no brasil interessado no robert e que poderia pagar algum ou trocar jogadores com a gente? em vez disso é certo rescindir um contrato de forma unilateral, tendo que pagar multa e não receber nada???? na pior das hipoteses barra o cara e deixa treinando quem sabe daqui um dois meses a poeira baixa e o proximo tecnico usa o jogador de novo?

é muito desorganizado, chega a ser burro…

Falando um pouco de futebol dentro de campo, que é o que realmente importa, este abaixo é o time que treinou hoje a tarde pelo interino Parraga.

O problema para mim é o Cleiton como único armardor do time, ele não dá conta, mas gostei do Leandro Amaro e Gabriel Silva no time titular.

Marcos, Vitor, Leandro Amaro, Léo e Gabriel Silva; Souza, Edinho, Márcio Araújo e Cleiton Xavier; Ewerthon e Paulo Henrique.

VAMO QUE VAMO VERDÃO!!!

o Belluzzo ta gaga… num serve… volta pra cama seu ridiculo..!!!

essa filosofia dele ta fodendo o Palmeiras…. ele nao paga salario em dia, nao contrata ninguem, passa rasteira em tecnico, jogador…

o q esse caduco doente quer…????

Os comentários estão desativados.