Categorias
Arenas

Nômades

Pessoal, 

Um
assunto que apesar de não ser puramente sobre Arenas, tem tudo a ver com o
local dos nossos jogos.

Durante
a construção da Arena ficaremos sem o Palestra Itália, nossa casa. Onde
jogaremos? Quais serão os critérios de escolha? 

Tenho
uma opinião a respeito que privilegia a parte técnica e torcida.

Gostaria
que o Palmeiras jogasse em um local quase que fixamente, privilegiando os
jogadores a se ambientarem com o estádio, com o gramado, criando memória e
experiência de jogadas e acontecimentos no mesmo local, o que sem dúvida trará
os aspectos técnicos de “uma casa”. Aquele chute bem dado ou errado em função
do gramado, o escanteio e falta bem batida, as referências para posicionamento
e arremates, etc…

Quanto
à torcida, esta deve se identificar com o local, gostar de estar lá, ter boas
lembranças.

Observando
estes aspectos, proponho. Que tal o Pacaembu?

Vejam
no link abaixo um breve histórico do que já fizemos por lá em drops recentemente publicado no 3VV (http://www.3vv.com.br/3vv/post.aspx?p0=2&p1=3975)

Será
que o Pacaembu não seria considerado nossa casa durante esse período? A direção
do Palmeiras poderia muito bem trabalhar isso levando os jogos para o estádio
municipal e usando nosso histórico para dar confiança aos jogadores e
identidade a torcida.

Vale
lembrar que não são realizados jogos simultâneos na cidade entre os grandes
times, o que de cara já eliminaria a concorrência pelo uso do estádio e que o
mesmo não tem restrições quanto a sua capacidade para receber jogos finais de
campeonatos nacionais e sulamericanos.

Ah,
mas o estádio será muito carregado, o gramado sofrerá! Vocês têm certeza disso?
O gramado não agüenta dois jogos na semana?

Também
temos que pensar em outro aspecto: Dinheiro. 

Certamente
o Palmeiras será procurado por diversas prefeituras para a realização dos jogos
nas suas respectivas cidades e imagino que isso aconteça tanto dentro como fora
do estado de São Paulo.

Legal.
Corte de despesas, dinheiro entrando, estádios cheios. Só que em minha opinião,
por favor, não exagerem na dose. Temos que pensar em desempenho positivo e para
isso, formação de equipes competitivas
e… nômades, não!
   

Abaixo um descritivo mais detalhado sobre nossa
história dentro do Paulo Machado de Carvalho, nosso Pacaembu
.

***

PACAEMBU 70 ANOS,  PALESTRA ITALIA FEZ O
PRIMEIRO JOGO,

PRIMEIRA VITÓRIA E PRIMEIRO TITULO.
 
O primeiro jogo da história do Pacaembu
foi disputado entre o então
Palestra Itália e o Coritiba, em 28 de
abril de 1940,  vitória
palestrina por 6 a 2. Em seguida
jogaram as equipes do Corinthians e
do Atlético Mineiro, em partidas
válidas pela Taça Cidade de São
Paulo,  fazendo com que o 
Derby decidisse o primeiro título da história do estádio; e o primeiro
campeão da era Pacaembu também foi o Palmeiras, na época
Palestra Itália, que venceu a o torneio
ao derrotar o Corinthians por 2 a 1, em 4 de maio de 1940, finalizando as
festividades de inauguração do estádio municipal.


De acordo com dados do Almanaque do Palmeiras, o
estádio municipal
Paulo Machado de Carvalho é o segundo
que o Verdão mais atuou em
toda a sua história — em primeiro
lugar esta o  Estádio Palestra  Italia — 
foram 983 jogos, com 497 vitórias, 265 empates e 221
derrotas.
A equipe marcou 1837 gols e sofreu 1197.


Outro dado extremamente relevante é que o Palmeiras
é o clube que
mais vezes levantou canecos no Pacaembu: total de 26 títulos –ver relação abaixo — último em 1994, no
empate em 1 a 1 com o
Corinthians, pelo Campeonato
Brasileiro.


De lá para cá, aliás, a equipe fez uma partida de
‘destaque’ no Pacaembu, no jogodas “faixas” contra o XV de Jaú, pelo
Paulistão de 1996.
O Palmeiras também está na história do
Pacaembu por outros motivos.

É o único time que tem vantagem sobre
todos os outros rivais da
capital [Corinthians, São Paulo e
Portuguesa] e também do Santos, em
confrontos diretos no estádio.

Outro detalhe
importantíssimo, se não um dos principais da história
de 95 anos do Verdão, aconteceu em setembro
de 1942
: no Pacaembu e
com a bandeira do Brasil sendo
carregada pelos atletas palmeirenses,
o Palestra Itália virou Palmeiras e foi
campeão no jogo decisivo contra o
São Paulo, pelo Campeonato Paulista, na
vitoria por 3 a 1.

 
>>> Todos os títulos do
Palmeiras conquistados  no Pacaembu >>>

1940 – Taça Cidade de SP [contra o
Corinthians]

1940 – Campeonato Paulista [contra o
São Paulo]

1942 – Torneio Início [contra o Santos]
1942 – Campeonato Paulista [contra o
São Paulo]

1943 – Taça Campeões Rio-SP [contra o
Flamengo]

1946 – Taça Cidade de SP [contra o São
Paulo]

1946 – Torneio Início [contra o São
Paulo]

1948 – Taça Campeões Rio-SP [contra o
Vasco]

1950 – Taça Cidade de SP [contra o São
Paulo]

1950 – Campeonato Paulista [contra o
São Paulo]

1951 – Torneio Rio-SP [contra o
Corinthians]

1951 – Taça Cidade de SP [contra o São
Paulo

1959 – Campeonato Paulista [contra o
Santos]

1959 – Torneio Roberto Ugolini
1960 – Taça Brasil [contra o Fortaleza]
1960 – Torneio Roberto Ugolini
1963 – Campeonato Paulista [contra o
São Paulo]

1965 – Torneio Rio-SP [contra o São
Paulo]

1966 – Campeonato Paulista [contra o
São Paulo]

1967 – Torneio Roberto Gomes Pedrosa
[contra o Grêmio]

1972 – Torneio Laudo Natel [contra a
Portuguesa]

1972 – Campeonato Paulista [contra o
São Paulo]

1993 – Torneio Rio-SP [contra o
Corinthians]

1994 – Campeonato Brasileiro [contra o
Corinthians]

 

Fonte : DEPARTAMENTO DE ACERVO
HISTÓRICO E MEMÓRIA DA S.E.PALMEIRAS

***

E então, onde jogaremos durante o período da
construção da Arena Palestra Itália?

Abraço,

Claudio
Baptista Jr. – ansioso pela aprovação da nossa Arena junto a Prefeitura e muito
contrariado com a falta de transparência nas discussões sobre a sede paulista e
investimentos públicos na cidade para a Copa de 2014.

20 respostas em “Nômades”

A arena Barueri não é mal localizada,ela MUUUUUIIIIITO MAU LOCALIZADA.
Fora que fica no meio de uma bocada violenta.É por isso que nunca vai lotar em jogo nenhum.A não ser que seja final.

Eu fui lá uma vez pra nunca mais ir.Quando você sai da estrada e entra na cidade e pensa que já chegou,você tem que dar uma volta na cidade pra chegar.As ruas próximas ao estádio são estreitas demais e no meio do nada.O estacionamento é grande,mas uma zona.
Fora que a sensação pra quem assiste ao jogo atrás do gol é que estamos assistindo ao SHOWBOL. Tem uma rede pra proteger o torcedor,parece coisa de futebol de salão.Parece um ginásio grande.Eles privilegiaram muito a imprensa,as acomodações deles são ótimas.Mas para o torcedor,pelo menos pra mim,não é nada bom.

Jogar lá é perde muito dinheiro.

No Pacaembu,se embalarmos 3 vitórias seguidas,e for cobrado um preço de ingresso decente,vamos botar mais 30 mil palmeirenses algumas vezes.

#17 – Paulo Cezar Oliveira Kawano

Nao eh o que eu vejo por aí cara… dizem que o acesso na Arena Barueri é pessimo!! Tanto é que nunca vi um jogo do Palmeiras lá (como mandante e ate mesmo como visitante) com mais de 10 mil pessoas…

Concordo: tem que jogar no Pacaembu! Se no Maraca jogam Vasco (as vezes) Fla e Flu e o gramado aguenta, nao tem porque nao jogarem Palmeiras e Curintias no Pacaembu! Ta certo que as vezes ate podemos jogar fora de SP pra fazer uma grana, mas a nossa casa nesse tempo tem que ser o Pacaembu! Por falar nisso, quanto tempo o Palestra vai ficar fechado mesmo?

Espero que o Palmeiras Adote a sede de Barueri, como seu estádio até a volta ao palestra, o estádio é muito bom , abriga bem a torcida e tem boa localização e quase nenhum transito.

Fora que sendo lá é bem perto de casa, vou em 70% dos jogos… FAÇAM UM CARNE!!!!!

Acho que nas competições mata-mata deveria jogar no PACAEMBU.. mas no Paulista e no Brasileiro, deveria jogar em todo interior Paulista e nos estados de MG E PR.. seria muito importante jogar em Piracicaba, Campinas, Limeira, Bauru, Americana, Pres. Prudente… a torcida palmeirense no Interior é carente de ver o Palmeiras jogar…

Minha preferência é freqüentar o Pacaembu no próximo ano e meio. Concordo com mandos ocasionais no interior para arrecadar um pouco mais, mas desde que esse expediente seja usado apenas no Campeonato Paulista.

Fala Vicente,

Concordo com você!
devemos mandar jogos em estádios onde o time e a torcida se identifiquem.
Quanto a torcida,temos como demonstrar através do que fazemos,onde está distribuída a torcida do Palmeiras nas mais diversas cidades do país.
E melhor,saíndo de SP, possivelmente aumenta-se a visibibilidade e a oferta do Palmeiras na TV Aberta, o que garante uma melhor visibilidade a patrocinadores,consequentemente mais valor agregado.
Fora acordo com a própria prefeitura…não mambembe mas com pelo menos duas bases no interior e uma na Capital (Pacaembu).
Claro,não existe fórmula mágica se o time não ajudar, mas creio que isso vem em boa hora.
Na vida, por vezes precisamos de acidentes,respirar novos ares,dar um tempo.
Talvez seja este tempo que o Palmeiras precise para se inovar,criar um novo estado de espírito.
Uma música é feita de notas e pausas…se não existissem as pausas…ela ficaria monótona ou monotona,ou seja harmonicamente pobre…Vamos recuperar a nossa Harmonia…quem sabe a partir de novos ambientes,novos torcedores pelo estado e pelo Brasil que imitarão muitos que já no passado foram seduzidos pelo Verdão em suas cidades.
Abraço
Cesar Gualdani

E como lembro Raul.O Palmeiras engoliu o Corinthians nos dois jogos.Aquele time disputaria a Copa do Mundo hoje com chances reais de vencer.

Pacaembú também é a “nostra casa”, estava neste jogo citado pelo Cássio.E o chapéu que o Roberto Carlos deu no charutinho carioca, logo depois do 1° gol neste jogo, vc lembra Cássio??

Lá ganhamos mais títulos do que no Palestra!!!

Pra mim não tem nem o que discutir,é Pacaembu e ponto final.Bota lá cobra um ingresso decente e vamos botar 30 mil em 90%dos jogos.

Em 94,eu vi no Pacaembu, os dois jogos da final do Brasileiro contra os gambás.Tive o privilégio de ver o Rivaldo aposentar o Branco e meter uma bola no meio das canetas do Ronaldo.No primeiro jogo nossa torcida era minoria.Só tobogã e o cantinho ao lado.Fiquei no cantinho vendo o Velloso fechar o gol,os gambás(que não lotaram sua parte)desesperados a cada defesa.O Edmundo fazendo um golaço em um passe do Evair.Vi o Edmundo chamar o Viola pra dançar e humilhar o time todo deles.
OH SAUDADE.

PACAEMBU JÁ.

Então, Cláudio, sem demagogia ou falsa ilusão, já que o ano tá perdido, mesmo, vamos aproveitá-lo para capitalizar, divulgar a arena, promover ações nas cidades, reconquistar a torcida. Quer saber o que eu acho, de verdade? Dá três anos consecutivos de conquistas e a torcida cresce trinta por cento e passa as bibas. Hoje, muita gente que foi pesquisada tem vergonha de dizer que é Palmeirense. Se a Wtorre tá gastando 300Mi no projeto, que custa gastar mais uns 10 e pagar uma manguinha ou uma bundinha com publicidade da arena. Acorda Dezembro – nós já estamos em Maio.

Gilberto, chegamos ao ponto comum. Identificamos o que pode ser feito e trabalhado, entretanto não vemos ações efetivas por parte do Palmeiras.
A coluna que escrevo sempre tentará ser proativa com o clube. Apontamos o que ao nosso modo de pensar pode ser utilizado para o bem do Palmeiras. O problema é ver “a coisa” se realizar.
Grande abraço.

Olá Cláudio, antes de mais nada parabém pelo post e pelo tema. Muitíssimo oportuno.
Só que não estou confundindo,não. Realmente o Palmeiras não faz uso do Palestra como deveria. E, malgrado os insucessos pelos motivos aos quais você corretamente se referiu no comentário # 6, o que se vê é a pouca familiaridade dos jogadores com o campo de jogo, mesmo.
Erros de passe, de cobrança de faltas, de escanteios, de levantamentos na área, dificuldade com a iluminação até bem pouco tempo, pouca familiaridade com o gramado (impraticável quando chove) e as dimensões exageradas do campo, enfim, não se treina no Palestra; não se marcam pontos de referência no Palestra.
Eu sei que muita gente pensa que o importante de jogar em casa é o fator torcida, mas na verdade, o mais importante são as referências do campo que permitem jogadas surpreendentes para os adversários que não conseguem repetí-las.
Abraços.

Gilberto #2 e #3, os aspectos comerciais e marketing envolvidos em partidas fora da cidade são importantes, porém, como disse em meu texto, não gostaria que o Palmeiras utilizasse esse expediente em demasia.

Você está confundindo uma ambientação técnica com fracassos dentro do Palestra, sendo que estes estão ligados a diversos outros aspectos que não puramente técnicos. Cito por exemplo: equipes mal formadas, falta de jogo de bastidores (arbitragem), deficiência nos critérios de seleção do perfil psicológico de jogadores, ineficácia na promoção e motivação da torcida, etc…

Por fim, a importância da ambientação técnica visando trazer mais confiança no local do jogo é fácil de comprovar. Consulte as estatísticas de jogos do Palmeiras com mando no Palestra Itália.

Abraço.

Pacaembu já, pelo visto o SPFW é freguesao quando disputou titulos conosco naquele estadio…..Quem sabe a mudança de ares faça bem aos jogadores e eles lembrem que jogam no Verdao…

PRA MIM PACAEMBU JÁ…

na arena e impossivel ir(pricipalmente em jgoos de meio de semana)

e no morumbi NEM A PAU JUVENAL…rsrsrs

Concluindo, (dei enter antes da hora) O Palestra – que amo de paixão -, tomando por base os últimos anos, fará tanta falta ao time do Palmeiras quanto uma viola no enterro.
Contudo, resta saber se a CBF e a Rede Globo permitirão que o Palmeiras escolha seus mandos de jogos. Minha opinião é que não.

Vicente, deixa ver se entendi direito: faltando menos de 20 dias para fechamento do Palestra, o Palmeiras ainda não sabe onde mandará os seus jogos durante o período de construção da Arena?
E você tá preocupado com a ambientação jogadores ao Estádio? Com o gramado, “criando memória e experiência de jogadas e acontecimentos no mesmo local, o que sem dúvida trará os aspectos técnicos de uma casa. Aquele chute bem dado ou errado em função do gramado, o escanteio e falta bem batida, as referências para posicionamento e arremates, etc…”
Você é um brincalhão!
Pois se nem hoje, no seu próprio Estádio, o Palmeiras se utiliza desse expediente, vai usar durante os meses em que estiver se utilizando de outro campo?
Por acaso os campos de treinamento da Academia tem o mesmo piso, a mesma grama, as mesmas dimensões e as mesmas referências do Palestra?
Minha opinião é que o Palmeiras negocie com as prefeituras o seu mando de jogo. Barueri, Limeira, Araraquara, Rio Preto, Ribeirão, Londrina, Maringá, Campo Grande, etc.. Até Jaguariúna, cujo estádio foi escolhido pela CBF para treino de seleções durante a Copa, pois seu gramado e dependências seguem rigorosamente o padrão FIFA.
Eu garanto que haverá torcida, casa cheia, e nenhuma aporrinhação em qualquer um desses lugares, além de abrir espaço para um excelente trabalho de marketing..

É possível que alguns jogadores sintam falta da simpática e amistosa torcida uniformizada e da incentivadora turma do amendoim.

concordo jogar no pacaembú……apenas alguns jogos fora se a grana for boa.

Os comentários estão desativados.