Categorias
Opinião

OPINIÃO DO CRISCIO: Palmeiras e Traffic, hora de revisitar o modelo

POR VICENTE CRISCIO

O destaque da semana ficou por conta da declaração de J. Hawilla, da Traffic, sobre o time do Palmeiras e Antonio Carlos.

No portal Terra, Hawilla disse “Coitado do Antonio Carlos”. E confirmou depois que não há jogador “nesse perfil, que o Fundo e a Traffic precisam”.

Confira nos links abaixo:

– Terra: J.Hawilla lamenta fase do Palmeiras: “coitado do A. Carlos”;
– 3VV: Entrevista de JH na Rádio Bandeirantes;
– 3VV: Entrevista de JH na Jovem Pan.

i. Dando as devidas perspectivas:
sobre o papel da Traffic

Antes que muitos saiam descendo o porrete na Traffic, é importante lembrar que a Traffic é parceira do Palmeiras para contratação de jogadores. Não é co-gestora do futebol e nem é dona do Palmeiras. Logo, a “parceira” não tem responsabilidades em montar um elenco competitivo. Essa responsabilidade é da Diretoria de Futebol.

Além disso a Traffic não é uma ONG ou uma Fundação. Ela visa lucros. Ela montou um fundo de investimento e quer rentabilizar esse investimento. Quando alguns da atual diretoria “ingenuamente” diziam que JH é palmeirense, esquecem que antes disso a Traffic tem investidores no seu fundo que exigem rentabilidade. Logo a cobrança sobre a empresa tem que ser como parceira.

O Palmeiras oferece uma belíssima vitrine e ela coloca jovens e promissores jogadores que estejam alinhados com a estratégia de formação de elenco da SE Palmeiras. Simples assim. Ah, não gosta de ser vitrine? Então esquece a parceira. Esse é o modelo dela!

Entretanto há várias questões que devem ser alinhada sobre “ser vitrine”. Em primeiro lugar: qual é mesmo a estratégia de formação de elenco do Palmeiras? Queremos jogadores jovens? Maduros? uma mescla? Fortes fisicamente? Duradouros? Mais técnicos que raçudos? Mais raçudos? Queremos tipo Kleber ou Keirrison?

Mais: qual a estratégia em mesclar as contratações com as revelações? Qual o papel das categorias de base na formação de elenco? E do time B? Quantos jogadores nós temos atuando no Palmeiras de hoje que passaram pelo time B? Quantos vieram das categorias de base nos últimos três anos?

Quer só mais uma? Qual o plano para encontrarmos jogadores pelo interiorzão do Brasil? e pelo interior de São Paulo? E na América do Sul? E na Europa?

Percebem como todas essas perguntas têm que ser respondidas pelo Palmeiras e não pela parceira?

A julgar pelos últimos 3 anos onde montamos e desmontamos vários times, a tal estratégia não existe. E isso não é, não pode e não deve ser “terceirizado” para a parceira. Isso é obrigação da Diretoria de Futebol palmeirense.

A favor ainda da Traffic um comentário: a empresa até o ano passado agia no mais alto grau de parceria esperado. Disponibilizou recursos e tecnologia para o Palmeiras aprender a estruturar suas categorias de base e a encontrar jogadores no mercado (a Traffic tem um interessante centro de tecnologia para armazenar dados de jogadores pelo Brasil e mundo). No primeiro caso, J. Carlos Brunoro, consultor do Palmeiras para a montagem do projeto do CT de São Roque, visitou o CT da Traffic.

No segundo caso, apesar da disponibilização dos recursos, o Palmeiras não aproveitou. Confiava em uma planilha em excel do ex-gerente de futebol, Toninho Cecílio (muitos representantes da mídia palestrina tiveram acesso a essa planilha em apresentação realizada em meados de 2009 pela Diretoria do Palmeiras).

ii. Dando as devidas perspectivas:
sobre a relação comercial com a Traffic

Já cantado em verso e prosa na mídia a relação comercial Palmeiras e Traffic foi clara e cristalina desde o início. No final de 2007 (quase três anos atrás) o Palmeiras, sem grana para investir em jogadores de primeira linha, fez uma parceria muito importante. A Traffic investia em jogadores – diziam ser um fundo de R$ 40 milhões – e o Palmeiras pagava os salários. E após a venda? o Palmeiras levaria 20% do lucro do jogador.

Faz sentido? Na teoria, parece que sim. Na prática a Traffic virou um porto seguro, para se pedir dinheiro, antecipar remunerações de treinadores (e com isso criar uma “dívida” com a parceira, conforme apontado no último balanço), e compartilhar decisões com a parceira que nada têm a ver com elas. Ou seja, a parceira começou a assumir um papel maior do que deveria ter.

Por outro lado, pro Palmeiras, o que aparentemente era um negócio de pouquíssimo risco – só pagar salários de jogadores e ganhar 20% do lucro? barbada!! – virou problema financeiro. Na prática muitos jogadores não tiveram o desempenho esperado (Marquinhos, Lenny, Jumar, S. Silva, … ), e tiveram seus salários negociados num valor bastante alto (até aí isso não é culpa da Traffic; o Palmeiras aceitou os jogadores e negociou os salários). A parceira não realizou lucro em muitos jogadores e o Palmeiras “micou” pagando salários altos por contratos longos, principalmente para jogadores questionáveis e/ou em início de carreira. Isso gerou uma importante pressão nos custos do futebol (leia a coluna do Tredinnick, o Custo da Incompetência).

Onde a parceira ganhou? Henrique (que ficou apenas alguns meses) e Keirrison (da mesma forma).

Diego Souza, que está desde 2008, dificilmente trará um lucro proporcional às expectativas e ao custo de oportunidade do período. Principalmente depois da péssima gestão no imbróglio envolvendo Diego e a torcida (veja mais no final do texto). Cleiton, se não tiver caminho parecido, talvez deixe um resultado melhor.

Portanto volta a pergunta: faz sentido esse tipo de parceria? Prá Traffic, só faz sentido “distribuir” os ovos em diversas cestas. Foi o que ela fez. Muriqui (Atlético), Fernandinho (SPFC), Giuliano (Inter) e outros mais estão por aí. Dizem, inclusive, que nos casos de Muriqui e Fernandinho foram oferecidos ao Palmeiras antes, mas o ex-técnico Muricy Ramalho não aceitou.

E pro Palmeiras?

iii. Dando as devidas perspectivas:
e o Palmeiras?

Tem que parar com essa mania de achar que a parceira resolve tudo. Não resolve! A gestão do Palmeiras é da Diretoria do Palmeiras. Se a Traffic não resolve, procure outro, até porque não há exclusividade no relacionamento.

Outra questão: era óbvio – e isso não está sendo dito agora, já foi dito aqui e em outros fóruns há tempos – que a Traffic era uma vantagem competitiva temporária pro Palmeiras. Ela iria diversificar, como o fez. Portanto o Palmeiras tinha a obrigação de após os dois primeiros anos de ganhar alguns títulos – com atletas diferenciados que a parceira prometia – mas principalmente se estruturar financeiramente para montar elencos com seus próprios recursos.

Além disso: o Palmeiras não é um fundo. Não tem que procurar ter lucro com jogadores de futebol. Isso é coisa de time pequeno.

O lucro – ou a sustentabilidade econômico-financeira, prá ficar mais bonito e conceitualmente correto – tem que vir das vitórias, que fazem o time disputar todos os títulos, ganhar alguns, e assim valorizar a marca, valorizar suas cotas de patrocínios, ganhar dinheiro nas competições mais importantes (Libertadores, Mundial), aumentar seu valor nas negociações com a TV, ganhar com bilheteria, atrair mais parceiros.

E mais importante que tudo isso: aumentar torcida.

Jogador de futebol tem que ser encarado como nossos artistas, nossos astros, que geram despesas de um lado mas aumentam o valor da marca.

Mas tem um porém: não dá prá fazer isso se o jogador é transitório. Se ele não tiver um vínculo com o Palmeiras, se não jogar pelo menos 2 anos, se não for vencedor, não há como ele trazer valor. Essa lógica é simples assim. E é aí que há uma diferença entre os objetivos da parceira e os objetivos do Palmeiras.

  • O Palmeiras quer: bons jogadores que complementem o elenco; longevidade dos mesmos; títulos.
  • A parceira quer: mostrar jogadores; negociá-los quando atingirem o pico do seu valor de mercado; realizar lucro sobre o investimento.

Portanto o modelo Palmeiras e Traffic precisa ser revisto sim, mas trazendo para a perspectiva de que a parceira é apenas parceira e busca lucro. O Palmeiras busca títulos e sustentabilidade econômico-financeira. A responsabilidade em montar elenco é do Palmeiras. A responsabilidade da parceira é trazer jogadores que estejam alinhados com a estratégia de elenco da SEP.

Ou seja, os trilhos desta parceria estão tortos. Se continuarem assim, vão fazer o trem descarrilhar. Hora de voltar prá prancheta e colocarem os trilhos em ordem.

E mais uma: há uma percepção na torcida – pelo menos o torcedor aqui do 3VV – que Zago não é treinador do Palmeiras, mas treinador da Traffic. Isso é inadmissível e fere a imagem da parceria, além de ser uma afronta à autonomia e independência que o treinador deve ter. 

Se o treinador não consegue passar outra percepção é mais um motivo para mandá-lo para casa.

***

iv: Sobre Diego Souza

Todos são culpados. Diego, porque não tinha que fazer o gesto que fez. A torcida atrás do banco, que tem que parar com essa histórica mania de perturbar treinador e jogador. O treinador, que não blinda os seus jogadores. E a Diretoria que afastou intempestivamente o atleta, além de “cobrar” que ele se desculpasse. 

Por mais que se critiquem Diego, o jogador atuou – e bem – por muito tempo. Nas derrotas não lembro um jogo em que o Palmeiras perdeu e Diego saiu rindo de campo; se tem limitações ou se está em fase ruim, o torcedor precisa entender e ter paciência.

Mas fica uma cornetada, a la Cunio: que saudades dos tempos em que o treinador blindava o jogador (Felipão, Muricy e até mesmo Luxemburgo). Porque se precisarmos da Diretoria prá fazer isso…

Perdemos mais um ídolo. Uma pena!

***

E como sempre digo: concorda? discorda? nem de longe tenho a pretensão de ser dono da verdade, portanto se estou errado, discorde nos comentários. Sempre com a sua habitual elegância.

E se concorda, também deixe seu comentário.

Bom domingo. Boa semana.
Saudações Alviverdes!

30 respostas em “OPINIÃO DO CRISCIO: Palmeiras e Traffic, hora de revisitar o modelo”

Muito bom o texto! Concordo inteiramente com ele! Acredito mesmo que essa parceria tem que ser revista (para o bem de todos). Radicalismo não leva a nada e ficar procurando culpados para o erro de todos é o que de pior pode acontecer. Agora entra essa questão da Arena que sinceramente (e infelizmente) já não me faz acreditar tanto nela, mas enfim, quero acreditar que esse tempo ruim irá passar.

28 – luiz

PARA TUDOO..

como assim 140 assinaturas de conselheiros

quer dizer q esses VAGABUNDOS.. votaram a favor.. e agora sao contra…

q putaria é essa???

Concordo com a análise. Só fico com uma pulga atrás da orelha: se o economista do ano e seus diretores que iriam mudar o palmeiras e profissionalizá-lo não conseguiram, quem conseguirá? Lembro que a oposição (ao) do palmeiras conta com intelectuais brilhantes do naipe de musgambá, piraci de oliveira, entre outros que tem tanta visão e amor ao futebol do palmeiras que acabaram de reunir 140 assinaturas de conselheiros para barrar a construção da arena. Sendo assim, estamos num beco sem saída inclusive para o futuro da S.E.Palmeiras pois situação e oposição são incompetentes e a renovação dops quadros diretivos passa longe de qualquer outra terceira via em função do nosso arcaico sistema eleitoral.

Pensei que nunca iria dizer isso, mas me parece uma boa noticia… “Pierre é suspenso e desfalca Palmeiras por 2 jogos”

VOLTAR A SER GRANDE
Para que isso ocorra temos que tirar esta diretoria para salvarmos o Verdão.
FORA BELLUZZO, CIPULLO, ZAGOE TODA CÚPULA CANCERÍGENA E “CORINTIANA”. PARA O BEM DO VERDÃO.

Vicente concordo com tudo que voce colocou no texto, menos pelo imbroglio Diego.
Este jogador voce sabe que eu não gosto dele taticamente tem boa tecnica mas uma vontade muito pequena de jogar bola.
Estava em ma fase mas o tecnic mexia no time todo mas não tira o Diego, isso vai passando para o torcedor uma atitude de protecionismo ao atleta e a Traffic que é dona dos direitos do atleta.
Você acha que a torcida vai vaiar o vinicius ou o diego? Eu acho que a paciencia da nossa torcida é minima pesa a falta de titulos e uma grande desordem na diretoria.
Tinha grande esperança na gestão Beluzzo e confesso que a tenho hoje uma grande decepção com ele e sua diretoria.
Acho que temos que construir um acordo pró palmeiras porque na proxima eleição sequer candidatos de nivel existirão.
um abraço
luiz

Abertura em São Paulo em estádio para 45 mil lugares?
Criscio, veja esse comentário, do Juca Kfouri, sobre a Copa, que ele escreveu para a folha de hoje (17/5):

Bastidores FC-2
Ricardo Teixeira permanece seguro de que a abertura da Copa de 2014 será em São Paulo -pois a prisão de José Roberto Arruda frustrou seus planos brasilienses e a derrota de Aécio Neves para José Serra na corrida presidencial entre os tucanos tirou Minas do horizonte. Mas o cartolão garante que a abertura não será no Morumbi. Ele confia na arena prometida por Gilberto Kassab, embora para 45 mil torcedores. Porque sabe que pode quebrar a exigência da Fifa de 65 mil lugares com a garantia de que os convidados VIPs terão um tratamento jamais visto.

É por isto que acho que o Palmeiras perdeu muito quando mandaram o Luxa embora, pelo menos no seu trabalho ninguem interfiria.

Concordo com a coluna.
Só acho que o Hawilla tem que fazer seus comentários pro Belluzzo, não pra imprensa, já que ajuda a tumultuar mais ainda o ambiente.

19 – Marco Aurélio

vc foi bem

so vou discordar de uma coisa..
Neymar e Ganso sao falados na Vila Belmiro e em Santos já tem muitos anos..

NUNCA o Marcelo Teixeira venderia os jogadores
poderia ate estar no banco de dados..

mas nao sairiam de Santos de modo algum

Neymar entao… desde os 13 anos tem ajuda do Santos..
o Clube deu um bom apartamento pra familia..
e ele desde moleque tem um salario de 50mil mensais..

vendo assim.. da pra entender o pq dele ficar ‘mala’..

abs

A Traffic é da mesma forma parceira de outros clubes, a única diferença é que no Palmeiras o “dono” da empresa pega o microfone e fala pelo clube, acho que isso acontece só por que a diretoria vendo nele a figura de torcedor sonha em ter alguns privilégios, mesmo assim nem o discurso dele(J. Hawilla) é coerente. Até que no começo da parceria(início da gestão Belluzzo, quando Luxemburgo era treinador) nada disso era questionado, veio o Paulistão08 e tudo era uma maravilha. Bom, então se não me engano , naquela época o treinador veio em comum acordo com a “parceira” que exigia ter um “cara de gabarito” a beira campo e hoje J.Hawilla defende Zago, o chamando de “coitado”. A maioria dos jogadores eram da “parceira”, era a “parceira” que tinha as ferramentas, então por que o clube tinha que ter a “parceira” e a própria ensinar e criar um concorrente para mais tarde(no futuro) não precisar mais dela?
A diretoria do Palmeiras errou sim, ao achar que essa “parceira” seria de exclusividade do Palmeiras, e acho que deveria ser tratada como em outros clubes(sem muita importancia), mas o que fazer sem dinheiro não é? Só gostaria de saber, que tipo de perfil e que raio de política essa empresa tem, conseguiram lucros com meteóricas passagens de Henrique e “PipoKeirrisson”, deverão ter um prejuízo enorme com Diego Souza, atribuído a TORCIDA DO PALMEIRAS, que “enche” muito o saco dos jogadores e que ferramentas são essas que não tinham o nome de Neymar e Ganso nesse banco de dados em 2009 quando ninguém ainda levava fé neles. Se tivéssemos ganho o Brasileirão do ano passado, nada disso estaria sendo discutido aqui meus amigos, na época o Toninho Cecílio deveria ter sido escalado na zaga no lugar do Maurício Ramos que só se machuca, e o Cipullo deveria ter batido aquele penalti contra o Botafogo que o Vagner Love chutou na última partida do campeonato, tinhamos a parceira, o Muricy, e até bancaram o DS7 e o CX10.
Resumindo, ainda também acho que a culpa continua com a diretoria, que não revê a postura da relação com a parceira, que não manda o Zago embora e traz o Felipão, que na falta de dinheiro põe os garotos da base para jogar.

Pergunta.
Será que os nossos dirigentes leem os posts do 3VV????
Deveriam vestir as tamancas da humildade e tentar ao menos arejar a mente com idéias novas e uteis como as que aparecem por aqui. O maior mal da humanidade é o orgulho exacerbado e a teimosia. Ta na cara que esta parceria esta manca, capenga e que nao esta sendo boa pra ninguem, (torcedores, jogadores, clube, parceira, etc).
Uma pena vermos um clube onde seus dirigentes tentam ir um pra cada lado, ninguem fala a mesma lingua, nao querem saber de ouvir a voz da torcida e apesar dos resultados pífios, jogadores apaticos em campo, um técnico que com toda a certeza NÃO SERVE PRA TREINAR UM TIME DA GRANDEZA DO PALMEIRAS!!!!! insistem em manter uma postura e uma visao de que tudo esta no rumo certo….
Digo novamente, apesar de o time ter se acertado defensivamente, ainda tem muiiiiiiiiitooooo chão a se percorrer pra se chegar a resultados melhores, tem que mudar muita coisa, mas principalmente tem que mudar o modo de pensar, tem que mudar uma filosofia que nao esta dando certo e para isso tem que se ter humildade e buscar com pessoas competentes as soluções que necessitamos.
Aliás o jogo de ontem contra o Vasco, conseguiu ser o pior dos muitos piores que temos visto. Álias o Vasco vive uma fase parecida com a nossa. A torcida deles ontem virou de costas pro campo.
Vamos rezar é só isso que podemos fazer.
saudações

Vicente, excelente análise. Só preciso discordar sobre o Diego Souza. Não tem como aguentar um jogador que não se empenha o suficiente. Má fase é completamente diferente de se esconder nos jogos. A diretoria poderia ter evitado que chegasse nesse ponto, mas foi perfeitamente compreensível a reação da torcida dessa vez.

“A turma que vai à geral agora ficará só assistindo na TV. É gente que nao consome nada, depreda e mata no metrô. Nao interessa mais ao futebol. Dá orgulho ver o público pagar 300 reais pelo ingresso. Não defendo a elitização, mas o futebol precisa de dinheiro”.

J.Havilla.

Sinceramente,só eu achei essa declarações uma coisa preconceituosa?

E pior, joga o torcedor comum e honesto no balaio de gente que só vai ao estádio para arrumar confusão.Muitos,inclusive,bandidos.

Estamos perdendo a capacidade de nos revoltar mesmo.

Já não achava esse cara boa coisa,agora,acho menos ainda.Mostra a mentalidade preconceituosa dele.É por isso que a Arena é pequena.Por opiniões como a desse J.Havilla.
O “parceiro” tá se lixando pra maior parte da torcida do Palmeiras que é humilde sim.
Agora, se os que tem condições hoje, para consumir neste valores citados por ele,não se revoltarem também,amanhã,poderão torcer para um time elitizado e com uma torcida segmentada e pequena.Apenas com um passado glorioso.
As próximas gerações é que não vão ter o direito de conhecer o Palmeiras grande.

Mayara (1) obrigado pelas palavras e pela divulgação no twitter.

Novelini (6) impressão mionha ou você andava sumido?

Gaetano (10) também acho a parceria boa. Mas realmente falta gestão. Esse tema que você citou da venda do jogador é bem interessante. Há um certo consenso que o jogador após os 25 anos começa a se desvalorizar. Ou seja, a valorização não se dá só porque o cara é bom, tá jogando bem, mas tb por conta da idade. Eu discordo disso mas parece que o mercado é assim.

Fala PCP (11), de acordo, principalmente sobre o ACZ. Ele tira da reta mesmo.

Edmilson (13) essa planilha tem história…

Acabaram os jogos das 16 horas. O Corinthians ganhou com um puta gol besta (segundo), falha do goleiro e da zebra do gremista.

Santos empatou contra o todo poderoso Ceará.

Fogão de Joel Santana passou o rodo na bambizada.

Agora é nóis! Vai Parmera!!

Olá a todos

Concordo com vc. Tem alguns textos que vc escreveu sobre esta situação que estou arquivando. Muito interessante. Será que Cipullo lê o que vc escreve? Se lê (como autoritário que é) não dará o braço a torcer nunca. Resultado = pobre Palmeiras. Se não não lê. Resultado = pobre Palmeiras. Minha opinião: FORA CIPULLO. A melhor linha deste texto: … planilha no excell do Toninho Cecílio… meu Deus. Este é o nível que estamos.

coloca jovens e promissores jogadores NAO SAO BARATOS….

a traffic acha q vai encontrar um GANSO por 1milhao…

pra mim sao um bando de manes q nao sabem oq fazer com a grana..

ai contrata Paulo Henrique… jumar… Capixaba.. carlinhos e outras tranqueiras..

vi uma materia uma vez dizendo q em 3 anos cipullo tinha contratado 86 jogadores…

QUE ABSURDO…

Brunoro ta cuidando do CT da base???
se sim.. ao menos alguma coisa vai sair certo…

ganhamos dinheiro em 2 jogadores..

e nos demais tivemos um BAITA prejuizo com esses salarios..

OU SEJA ESSA PARCERIA NAO VALE… O PALMEIRAS SO SAI PERDENDO…

CASO DIEGO..

a traffic tbm errou nesse barco…. pois tbm nao sabe blindar seus jogadores..
qq empresario furreca sabe blindar os atletas..

se o diego tivesse appontado o dedo pra qq organizada ou qq outro setor do estadio ele estaria jogando..

MASS
apontou o dedo pro setor amendoim onde ficam os diretores de carteirinha.. conselheiros.. e seus filhos q se acham dono do Palestra..

ai foi o erro dele…

abs

Mutio bom texto Big Boss, na questão Diego Souza concordo com vc em tudo, ele ficou exposto e os abutres de plantão conseguiram afastar mais um bom jogador do time, como o fizeram com o VL não estou aqui defendendo ninguém, a minha opinião é essa, eu acompanhei os jogos do BR09 e posso afirmar que os dois se esforçaram e muito para a conquista do titulo, vinham buscar jogo forçavam situações mas quando precisa realizar uma tabela com Sandro Silva ou Jumar vc toca uma bola e recebe um tijolo, quando a vaca foi pro brejo ai sim o VL se mostrou egoista se fazendo valer de uma agressão da torcida para sair do clube, o que não posso dizer que está errado, demos as armas para isso.
Quanto aos criticos que falam que eles não queriam mais jogar no Palmeiras tenho uma opinião diferente, quando vc tem um bom profissional e ele demonstra descontentamento vc simplesmente o dispensa para ele dar lucro em outro lugar ou vc tenta traze-lo de volta para a equipe, essa função é do tecnico e o ACZ NÂO SABE fazer isso, ele quer simplesmente livrar o dele da reta, pois é incompetente, ele é um tecnico culo lema é ” eu ganhei, nós empatamos e vcs perderam”.
Quanto a Traffic ela está certa em todos os seus parametros, o jogador que ela compra tem como prioridade o Palmeiras mas se outro clube oferece um salario maior o que ela pode fazer, pagar a diferença, isso não seria parceria seria co-gestão, além disso ela poderia obrigar o atleta a ficar na SEP ai sim vcs veriam o que é má vontade.
Estou muito insatisfeito com o futebol do Palmeiras mas ainda prefiro aguardar, pois sei que o trabalho realizado no ano passado não rendeu titulos mas ninguém na metade do campeonato poderia afirmar isso.
Belluzzo está no comando a 16 meses e está enfrentando sozinho um turbilhão de criticas e desinformação para tentar limpar o Palmeiras dessa corja que se apoderou do clube.
Todos os dias saem noticias ruins na midia sobre a SEP, essas tem como fonte conselheiros que discordam da sua gestão, não pela administração mas por estarem perdendo as regalias concedidas na era mustafaniana.
Acho que a meta dele agora é equalizar as dividas, iniciar as obras da Arena e fazer um bom BR10 é muito mais do que ele recebeu na sua posse.
Criscio poderia passar informações sobre os cartões corporativos dos conselheiros da SEP.

Ótima consideração, Criscio!
De fato é isso que precisa ser entendido: A TRAFFIC utiliza a marca PALMEIRAS como vitrine para a exposição de seus produtos – OS JOGADORES. Uma boa vitrine significa um time vencedor e respeitado por público, mídia e adversários. Isso não está acontecendo.
Discordo,. em termos, de você em um aspecto: como investidora, a TRAFFIC deve vender seu produto na fase de ascenção e isso não acontece dentro de um tempo determinado. O momento da venda depende do mercado, da forma de exposição e da própria vitrine. Certamente se tivessemos um time vencedor com o material que lhe foi dado, haveria ainda espaço para crescimento desse mesmo material. Perceba o caso do DS. Ele está sendo posto a venda sem qualquer valorização, ainda que tenha sido considerado o melhor jogador do Brasileirão passado. A vitrine não foi boa e ele não foi valorizado. Esperava, a parceira, que isso ocorresse com a manutenção do elenco e o resultado foi um tiro na água. O caso do Henrique, sim, foi um erro!!. O resto não. A responsabilidade pela visualização da vitrine é de exclusividade da Diretoria, a TRAFFIC não tem nada a ver com isso. Da mesma forma a manutenção de um elenco em fase de valorização, impedindo a venda precoce de jogadores, também é responsabilidade da Direção. Imagine, por exemplo, se tivessemos sido campeões brasileiros e jogando bem (discuto se seria com Muricy). Tivessemos, em seguida, feito um ótimo campeonato paulista. Talvez não teríamos mais o DS, CX entre outros, mas teríamos reposições a altura, porque a parceira teria seu retorno viabilizado. Teriamos, quem sabe, até a base mais valorizada e sem tanta pressão. Ainda teríamos o Vagner Love. Quem sabe, Valdívia estaria entre nós e não seríamos preteridos para time algum.
Gosto sim da parceria com a TRAFFIC e acredito que seja até cero ponto, positiva. NOSSO CLUBE QUE É INCOPETENTE e não está sabendo aproveitar suas vantagens.

Acho que o Palmeiras deveria se preparar para capitalizar e poder andar sem a Traffic.Esse tipo de parceria sempre será duvidosa.
Sempre teremos dúvidas sobre as reais intenções da parceira.

O problema é que acharam que a Parmalat tinha voltado.Só que faltou o Brunoro e o modelo de co-gestão igual.A única coisa que voltou foi uma parceria.Mas,completamente diferente.
Não dá pra se escorar em gente que espero lucro financeiro.

Na hora que o Palmeiras dependeu de si para administrar o futebol(Cipullo)mostrou que as peças escolhidas não foram capazes.
E isso não é de hoje.Tirando o período Parmalat(final de 1992 a 2000),ou antes de 76,quando o futebol do Palmeiras foi bem administrado?

Não lembro.

Diego Souza é um jogador preguiçoso e que jogou pra ele na maior parte do tempo de Palmeiras.
Fora de campo tem personalidade,fala firme.Dentro de campo,na maioria das vezes, joga se escondendo.Na época do Grêmio,jogava demais,potencial de craque,mas no Palmeiras,pela disputa por ele,chegou achando que seria mais importante que o Marcos e não é assim que a banda toca.
O Valdivia ficou um bom tempo sendo questionado e nem por isso se omitiu.Virou ídolo.O DS não é ídolo do Palmeiras.

Pra mim,tá longe disso.

A torcida da numerada sempre foi chata.Se eu fosse o DS também xingava os manés que estavam lá.O problema é que ele se aproveitou disso pra sair do clube.Ele tinha que bater no peito e dizer; ” Se toda a torcida se sentiu ofendida peço desculpas à ela,mas àquela meia dúzia de trouxas que xinguei não peço.Se quiserem identifico um por um”.

Ele se aproveitou desses manés da numerada que se acham melhor que os outros,pra ir embora.

Sds.

Isso só vai mudar quando nós torcedores tomarmos os rumos dos destinos do palmeiras, não falo em ser sócio, mas criar uma associação para capitar recursos e investir em jogadores para o palmeiras
Se cada torcedor colaborar com o mínimo, não vai pesado para ninquem e o palmeiras vai ganhar muito

Vicente, concordo com sua opinião.

O Palmeiras teve todo o tempo necessário para planejar o elenco e seu futuro. Mas não fez!

Portanto, colhe os frutos da desorganização e visão à curto prazo devido intensa agitação política.

A imprensa noticia que Valdívia poderá voltar ao Palmeiras com um contrato de 1 ano logo após a Copa. Mas só 1 ano?!?! E o futuro?

Com uma eventual aposentadoria do goleiro Marcos, onde estarão nossos ídolos? Teremos alguém que vista a camisa e nos dê alegria?

Bem didático Vicente. Tudo fez sentido.
Lamento este desenrolar da história.
Fica a pergunta: membros da diretoria fazem qual análise de seus erros? Arrumam desculpas?
MUDA PALMEIRAS!!!!!!

PQP, ME PERDEM, MAS A PALAVRA CERTA É ENTERROU, não “interrou”, equivoco inadimissivel, volto ao espaço quando me alfebetizar novamente. Mal de ler errado da nisso.

Abraços

XXX D. G. XXX

Esse trecho é emblematico:
“Prá Traffic, só faz sentido “distribuir” os ovos em diversas cestas. Foi o que ela fez. Muriqui (Atlético), Fernandinho (SPFC), Giuliano (Inter) e outros mais estão …”

Na verdade, pra Traffic o ideal era que as perólas e a parte maior do investimento ficasse no Palmeiras. Mas houve dois equivocos importante que ao meu ver interrou todo o “projeto”:

– confiar a Luxemburgo o total direcionamento do investimento, nessa jogaram fora dinheiro com: jumar, jefferson, sandro silva, capixaba, etc…
_ não observar que era necessario um grande maestro, experiente, pra comandar o time e leva lo a ganhar titulos. Assim o jogadores mais jovens, por mais mediocres que fossem, seria valorizados e facilmente vendidos.

XXX D. G. XXX

Concordo com tudo!

Só não entendi o pq do tal do CArlinhos ter ido para o Fluminense.

Ok, eu sei q o Flu ofereceu o dobro q o Palmeiras, mas a Traffic não poderia ter intervido, ja q o atleta é dela??

Pra mim, esta perceria não agrega em nada pro time!

Excelente texto, Criscio!

Infelizmente, não vejo perspectivas de melhora com relação à diretoria de futebol. Não há como pessoas incompetentes e amadoras conseguirem reverter a situação sozinhas. Se algum profissional não surgir para atuar nisso, continuaremos postando textos criticando-os. E isso me preocupa profundamente, pq o Palmeiras tem tudo para crescer de verdade, mas com uma diretoria que age como torcedor, não há como. Com dirigentes melindrados e orgulhosos, não há como.

Há muito tempo reclamo sobre o planejamento. Não temos nada. Aliás, o planejamento do Palmeiras é: “desmancha tudo e comecemos de novo. Ano que vem será o nosso ano”. Onde já se viu isso? Estupidez e burrice! Onde está os planejamentos de curto, médio e longo prazos? Onde está o departamento de marketing que não consegue pensar em coisas simples e eficientes? É um absurdo!

O Palmeiras sempre delega responsabilidades para os outros, sendo que certos papéis são da diretoria, como bem colocou. Não sei se o motivo é incapacidade ou é só pra “tirar da reta”. Mas isso é ridículo.

Ao invés de irem na imprensa falarem bobagem, deveriam se trancar e fazer o trabalho deles direito. Não adianta ficar propalando aos quatro ventos que Valdívia e Kléber estarão de volta. Quantas vezes já ouvimos isso? Sempre que aparece uma crise, alguém fala isso. Está na hora de fazerem algo de verdade, chega de promessas, chega de irresponsabilidade, chega de palhaçada! Estou cansada de dirigentes que agem como torcedores. Precisamos de profissionais e pessoas que saibam controlar seus impulsos.

Sobre o caso Diego Souza, concordo novamente com vc. É o que sempre falamos em nosso blog tb (Passione Verde). E o Zago só mostra que é um estagiário mesmo, queimando os jogadores. A última foi com o Robert. Ele devia ter sido mais inteligente pq não temos muitas opções pro ataque. Mas se deixou levar pela momento e queimou o cara.

Pq o Palmeiras nunca consegue recuperar seus atletas? Pq sempre tudo termina da pior forma? Na verdade, já sabemos as respostas.

Os comentários estão desativados.