Categorias
Italiano

Pentacampeã

POR CARMINE PACIELLO 

* Inter campeã, pela
18^ vez e me-re-ci-da-mente: foram 24 vitórias, 10 empates  e 4 derrotas. Melhor ataque com 75 gols
marcados e melhor defesa com 34 gols sofridos. Nunca sofreu uma derrota  em S. Siro.

* Contra o Siena foi
um jogo tenso; o time  se defendia em 9
tentando rápidos contragolpes enquanto uma 
Inter ofensiva não conseguia marcar. Para complicar veio a noticia dos
gols de Vucinic e De Rossi que naquele momento dava o titulo a Roma para o
efeito dos confrontos direitos. Mas uma ação em percussão de capitão Zanetti
(jogo n° 699 com a camisa da Inter) liberou o “príncipe” Milito que ao 12°
marcou o gol do triunfo.

* Com a saída de
Ibrahimovic poucos apontavam sobre a Inter  mas Mourinho mostrou  que ele é Special One não à toa: o seu
trabalho psicológico, técnico e tático foi extraordinário  fazendo 
adquirir  autoridade, competência
e qualidade ao time que até mudou estilo de jogo,  chegando  ao desafio de Madri  contra o Bayern  com a possibilidade de conquistar, único time
italiano, a Tríplice Coroa.

* Epílogo extraordinário
pelo Mourinho que apesar do carinho dos torcedores nerazzurri,  da recíproca estima com o presidente Moratti e
com os jogadores vai deixar  a Itália para  assumir o comando do Real Madrid.

* Honra a Roma que
lotou até o fim. Depois de um início lento entre  incompreensões  e contestações  o time encaracolou uma serie de resultados
positivos sob o sagaz comando de Ranieri jogando um futebol menos espetacular
daquele de Spalletti mas mais equilibrado e eficaz. No próximo ano  se a Roma mostrar a mesma determinação  será com certeza um duro rival pela Inter, independentemente
da campanha de reforço que,   devido ao
elevado déficit da Sociedade, não será “galáctica”. Mesmo assim se fala do ala
Sculli do Genoa, do lateral Ebouè do Arsenal  e de Adriano que chega do Flamengo a substituir
Toni que não será  resgatado  e voltará 
ao Bayern. Fabio Simplicio do Palermo já acertou enquanto Taddei espera
renovar por outros 4 anos.

* Em um clima  surreal  se jogou o clássico dos técnicos com a mala
preparada. Deu  Milan (3 x 0)  com Leonardo ovacionado pela torcida e faixas
de protestos, a primeira vez depois de 24 anos,  contra o dono do time, Berlusconi.  Injúrias também dos torcedores da Juve contra
a própria diretoria, o time e, sobretudo, sendo Diego e Mello não selecionados,
contra Cannavaro (que  os torcedores  do Napoli esperam ver  formar uma dupla com o irmão Paolo na próxima
temporada).  Uma Juventus embaraçaste  que igualou o recorde negativo da campanha
61/62 ao ser derrotado pela 15^ vez e sofrendo 56 gols. Foi também o jogo das despedidas:
de Dida, de Favalli, de Cannavaro e talvez de Buffon e de Ronaldinho que
comentou de não estar certo da sua permanência no Milan ( um blefe para obter
um prolongamento do contrato?), alem de Leonardo e Zaccheroni.

* Depois de
oferecer  o comando do time ao Benitez a
Juventus escolheu Del Neri como técnico. Fiel 
adepto do 4 / 4 / 2  ele pediu o
volante Palombo e o atacante Pazzini da Sampdoria  mais 
alas  para implantar o seu
esquema. Acho que Felipe Mello vai ficar 
assim como Amauri (também pretendido pelo Napoli) enquanto é claro que
essa tipologia de jogo não é adequada a Diego que pode voltar para a Alemanha
na troca com Ribery do Bayern de Munique.  Fala-se também que Giovinco será cedido
enquanto Candreva não será resgatado. Vamos ver.

* Com a vitória contra
o Genoa (1 x 0) o Catania realizou a melhor campanha na serie A da sua historia
ao fazer 45 pontos. Destaque para o técnico Mihajlovic e para o ex  Grêmio 
Maxi Lopez que mostrou o seu valor marcando  11 gols em apenas 4 meses e chamou a atenção
de equipes como Napoli, Genoa  e
Fiorentina.

* Pressentindo  (como foi, 1 x 2) a vitória do Palermo contra
a já rebaixada Atalanta a Sampdoria precisava ganhar para garantir a vaga na próxima
Champion League. E conseguiu graças a Pazzini que marcou o gol da vitória apesar
de que o Napoli não merecia sair derrotado.  Storari 
foi  fenomenal  garantindo a vitória do seu time e saindo
como o melhor no gramado entre os 22 jogadores.  

* Di Carlo será o próximo
técnico da Sampdoria enquanto  Guidolin e
Marino vão trocar de time: Guidolin assume a Udinese e Marino vai a Parma. 

* Seleção da rodada n°
38. Técnico:  Mourinho (4/2/3/1)  =  Storari
   (Sampdoria) 
– Maggio  (Napoli ),  Bonucci  (Bari),  Thiago Silva  (Milan) e  Zanetti (Inter) – Brocchi (Lazio) e  De Rossi  (Roma) –  Cavani  (Palermo)
Cossu  (Cagliari)  e  Ronaldinho
(Milan) – Milito  (Inter, vice-artilheiro
da temporada com 22 gols).