Categorias
Drops

DROPS 09/06/10 Parte 1 – Arena Palestra, Morumbi e Copa 2014

REDAÇÃO 3VV 

MORUMBI (QUASE) FORA I

Quem acompanha o 3VV já sabia há 3 anos: o estádio do Morumbi
não teria como se viabilizar financeiramente para abrigar a partida
inaugural
da Copa 2014 ou uma das semi-finais. O estádio não tem sequer como
preencher o
caderno de encargos da FIFA para sediar qualquer jogo de Copa do Mundo,
apesar
de ter sido avalizado pela entidade como apto a hospedar partidas
válidas até
as oitavas-de-final.

Durante todo esse tempo o SPFC pautou grande parte da mídia das
mais diferentes formas, sempre tentando vender o discurso de que o poder
público fomentasse os investimentos em seu patrimônio particular.

Agora, até mesmo o COL, sempre alinhado com o SPFC parece ter
jogado a toalha. Quem nos passa a informação é o nosso leitor Valter
Rodrigues
de Freitas:
http://globoesporte.globo.com/futebol/copa-do-mundo/noticia/2010/06/morumbi-esta-praticamente-fora-da-copa-do-mundo-de-2014-no-brasil.html

MORUMBI (QUASE) FORA II 

O que acontece é que o SPFC não encontrou quem desse garantias
ao projeto, que custará aproximadamente 640 milhões de reais. Empresas
privadas
não investirão num projeto sem viabilidade econômica e as esferas
estatais não têm
como justificar tal montante numa obra particular. Caio Luiz de
Carvalho, da
SPTur, em entrevista à Rádio Bandeirantes na noite de ontem, adotou
discurso de
austeridade fiscal, alegando ser impossível e sem sentido gastar tal
montante
no estádio do Morumbi, “numa cidade que carece de investimentos em
outras áreas
”. Segundo ele, tanto o prefeito Kassab, quanto o
ex-governador Serra e o atual governador Goldman são contra essa medida.

Se por um  lado o discurso de Caio Luiz de Carvalho apontava
para a austeridade fiscal, por outro ele ainda tentava manter o Morumbi
na Copa,
alegando que “se esse for o preço a pagar pela abertura” a
cidade de São Paulo abriria mão dela – mantendo o Morumbi como sede,
mostrando total alinhamento com os atuais anseios leonores…

OU SEJA

Neste momento, tanto o COL quanto o SPFC apostam no fracasso das
demais cidades postulantes à sede do jogo de abertura de modo que a FIFA
aceite
esse projeto ineficiente do Morumbi. Vale lembrar que há pouco mais de 1
mês o
SPFC apresentou um projeto de R$ 600 milhões à FIFA e agora, às vésperas
de
apresentar o projeto financeiro vem à mídia e diz que não vão fazer
aquilo que
consta do tal documento enviado à FIFA.

MAS…

Dificilmente a FIFA aceitará essa nova revisão do projeto do
estádio do Morumbi orçado agora em R$ 200 milhões. Além do desgaste
natural
entre a cidade e o COL/SPFC/Morumbi existem outras alternativas:
Maracanã,
Brasília e Mineirão. Nestes casos haveria como pleitear a Arena Palestra
na
Copa, como sede de uma das chaves. Há também a possibilidade do projeto
de
Pirituba, mas este encontraria as mesmas dificuldades do Morumbi, ou
seja, o
estado não investiria nele.

E A ARENA PALESTRA?

Passa a ter alguma chance, se os membros do COL forem coerentes
com o discurso de Caio Luiz de Carvalho, da SPTur. Nosso novo estádio
está em
vias de iniciar as obras, sem um tostão de verba estatal. Além disso,
preenche
todos os requisitos do caderno de encargos da FIFA.

O UOL fez uma reportagem sobre o início das obras: http://esporte.uol.com.br/ultimas/multi/?hashId=estadio-palmeiras-comeca-a-construcao-da-arena-04021C3272E48103A6&mediaId=5009928

CRONOGRAMA

Segundo o twitter @ArenaPalestra a previsão para as obras é
entre 24-30 meses, incluindo a Arena e o clube social. A partir de 12 a
15
meses já terão obras prontas no clube, ou seja, a nova Arena estaria
pronta no
final de 2012 ou início de 2013 – a tempo de sediar os jogos da Copa das
Confederações em Junho/2013.

Não é possível que COL, CBF e FIFA não levem isso em conta.

Saudações Alviverdes!
Continua na Parte 2, sobre a apresentação do Kléber…

41 respostas em “DROPS 09/06/10 Parte 1 – Arena Palestra, Morumbi e Copa 2014”

Os comentários estão desativados.