Categorias
Meninos Eu Vi

Parece que foi ontem

Um presidente do alvi-verde enfrentava dificuldades para
conseguir adesão de todos para que o estádio do clube tivesse a grandeza 
e a modernidade que as tradições e glórias do time de futebol exigiam.

Decidiu, em vibrante discurso, mostrar com clareza o
que esperava dos verdadeiros palestrinos. 

 “O Palestra não pode estar a mercê de meia dúzia
de oposicionistas de café… Não preciso esclarecer quão importante e difícil é
o atual momento da vida de nosso clube. O programa que nós nos impusemos requer
coesão, boa vontade, sacrifícios até. O nosso estádio poderá ser uma realidade,
somente se nos assistirem, simpatia e solidariedade dos sócios e dos
esportistas em geral… qualquer oposição, que careça de base, isto é, de
seriedade, é estulta ou criminosa; por quanto se essa oposição se propõe criar
dificuldades à realização do estádio, a consequência é lógica, e é uma só; eu
não serei mais presidente do Palestra”.

Não pensem que estas palavras foram proferidas pelo
Presidente Belluzzo há alguns dias. Nada disso! Foram ditas em 1931, no dia 28
de fevereiro pelo Conde Eduardo Matarazzo e publicadas pela A
GAZETA .

Uma semana depois foi eleito, e iniciou as obras do novo
Palestra. Este presidente iniciou a grande reformulação que nos daria o
tricampeonato, o primeiro campeonato brasileiro de times profissionais,  e
um novo estádio. Substituiu os veteranos da diretoria e também  do time de
futebol , contrariando muitos interesses.

Estas medidas, ainda que frutíferas, causaram tal comoção
que ainda em 33 todas as forças políticas palestrinas uniram-se em torno do
nome de Dante Delmanto, eleito presidente, comandando uma espécie de
 terceira via política apaziguando o clube.

 Em 1933, o estádio é inaugurado, tornando-se
o maior do Estado e segundo maior do País. No primeiro jogo o
Palestra  vence o Bangu, campeão carioca por 6×0.

O sentimento de pujança contagia o clube, que vê dentro do
Stadium Palestra Italia uma sequência de 28 jogos oficiais invicto, a
conquista do tricampeonato paulista, marcada por goleadas como os 8 a 0 sobre o
Corinthians, e a final de 33 vencendo o São Paulo. O moderno estádio
sedia também a conquista do primeiro campeonato nacional de clubes
profissionais, com vitória sobre o Fluminense.

Jota Christianini
Pesquisa: Luciano Pasqualini

3 respostas em “Parece que foi ontem”

O Conde Matarazzo tinha visão além do seu tempo.
Por isso desestabilizava a oposição, agora este presidente que aí está consegue através de suas burrices fortalecer a oposição.
Parabéns ao Conde e Fora Belluzzo——-
AVANTE VERDÃO

Muito obrigado Jota Christianini por essa aula de historia palestrina, é incrivel como até hoje a situação pouco mudou no clube, individuos colocando os seus interesses sempre a frente dos interesses da coletividade.

Essa frase com a data e nome do Conde Matarazzo precisam ser colocadas em uma placa de bronze em um dos muros da nova Arena. Oras, se o Diego Souza mereceu uma (justa, diga-se), sem dúvida alguma o Conde também merece a homenagem. Suas palavras de quase 80 anos atrás continuam atualíssimas.

Os comentários estão desativados.