Categorias
Meninos Eu Vi

Agora eu quebro aquele magrela

POR JOTA CHRISTIANINI

O Esporte Espetacular da Globo mostrou a matéria em que seleção argentina, em peso, vestiu a camisa do Palmeiras para enfrentar a seleção paulista.

Na matéria vê-se o depoimento – infelizmente não identificado na tela – do Turcão, famoso zagueiro palmeirense  dos anos 40; jogou ate a quarta coroa, início de 1951.
Turcão como ele mesmo dizia não tinha muita classe, mas vigor e vontade.
A frase é dele.
“Eu jogava com vontade e o resto era problema do centroavante”.

Já é nosso conhecido, há um causo-verdade publicado aqui no 3VV, quando em 1947 ele teria, ou não, ganhou uma geladeira ao fazer um gol contra no até então invicto Oberdan.
A equipe argentina do River Plate no fim da década de 40 era conhecida como La Maquina; seu ataque era sensacional.

Quem viu, elogia até hoje: Mendez, Moreno, Pedernera, Labruna e Lostau.

Esse Pedernera é considerado pelos veteranos argentinos como melhor que Maradona e Di Stefano.
Nessa noite em 1946 o River enfrentava o Palmeiras, aliás vitória espetacular do Verdão, 2×1. Aquela foi a única derrota do River naquela excursão pelas Américas.
Turcão passava maus bocados com Pedernera; o centroavante argentino driblava Turcão pela direita e pela esquerda;.Turcão descia a bota e não encontrava nada.
O camarada era bom demais, liso, como se dizia, escorregava até dos pontapés.
Segundo tempo do jogo Turcão sentiu-se aliviado. Viu que Pedernera ia sair.
Viu e avisou Zezé Procópio companheiro de defesa e capitão do time
– Caramba ! que bom !  Olha lá Zezé, vai sair o Pedernera e vai entrar um magrinho raquítico. Na primeira que esse magrinho  aparecer aqui, quebro ele no meio.
Assim ele pensou que seria.
O molequinho, raquítico, magrinho, fininho, canela de sabiá, que estreava em jogos internacionais  e entrou no lugar de Pedernera era apenas: Di Stefano.
Turcão, palmeirense dos bons (como todos), conta às gargalhadas que está correndo até hoje para ver se acerta o magrela.

6 respostas em “Agora eu quebro aquele magrela”

Meu Deus, me digam que time que tem histórias maravilhosas como essas? Santos de Pelé e olha lá…

Turcão, um grande protagonista dos “causos”…….rsrsrs

Os comentários estão desativados.