Categorias
Arenas

Arenas – Impacto na Vizinhança

Por Claudio Baptista Jr.   

Pessoal,

Todos sabem que atualmente o que está segurando a emissão do alvará para a construção da nossa Arena é a aprovação pelo Cades (Conselho Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável) de um relatório de impacto a vizinhança.

Não entrarei nas diversas discussões como os motivos do órgão e do Conseg da região se manifestarem somente agora.  


Porém, temos que refletir a respeito do conteúdo e forma como estes questionamentos estão aparecendo.

Está correto abrirem-se questões neste momento? 

Qual é a dinâmica de prazos? Quais são os tempos para respostas e análises?

Existe limite de conteúdo e perguntas secundárias que pode-se exigir? 

Existe lei que dê contornos claros a esse processo?

Como temos observado, nesse processo sempre aparece algo novo e em cima disso pergunto até sobre a possibilidade de uma análise jurídica a fim de que possamos enxergar os limites.  

Infelizmente não temos acesso ao conteúdo dos questionamentos o que nos possibilita apenas uma análise extremamente superficial do que pode ter sido questionado.

Quando penso em impacto com a vizinhança vem a minha mente dois tipos de ações. A parte técnica e os métodos que podem ser usados para manter um grau de pró-atividade com a comunidade.

 

– Parte técnica.

Três fatores são importes para serem analisados pelas pessoas competentes. Ruído, Iluminação e circulação.

Aparentemente o fator iluminação estaria resolvido. Vejam a figura abaixo presente nas especificações da FIFA. A primeira é considerada não recomendável e a segunda adequada. Como consta nos documentos, certamente foi feito a análise por pessoas com competência para tal.

 


 

Já a circulação, temos o parecer favorável da CET e a negociação das contrapartidas. A Arena foi aprovada pelo órgão para receber a circulação de até 60 mil pessoas no seu entorno.

Quanto ao ruído, difícil imaginar que uma Arena com cobertura para o público irá propagar para o exterior um nível de ruído maior do que uma sem a cobertura, ainda que exista um número maior de público dentro do estádio. Entretanto, esperamos que especialistas contratados pela WTorre para realizar os estudos comprovem o menor impacto.

Quando perguntado no início sobre os limites dos questionamentos técnicos para este tipo de empreendimento, vem em mente, além destes, fatores dos mais simples até análises mais complexas que vão deste circulação de torcedores barulhentos, sombras em edifícios adjacentes, ausência de atividades locais quando não há eventos até análises de vibrações.

O projeto da Arena procurou respeitar ao máximo a região. Reforma das suas instalações internas, construção de vagas de estacionamento para a região, melhoria do fluxo de pedestres no entorno do estádio e negociação para construção de contrapartidas para a região.

Há que se destacar também diversos pontos positivos quando se constrói uma Arena nova.

– Acesso privilegiado a eventos esportivos e espetáculos de qualidade.
– Criação de empregos tanto na construção como na exploração / operação das instalações.
– Afluxo de novos visitantes e as conseqüências positivas para a economia local (lojas, restaurantes, hotéis).
– Os moradores e utilizadores da região serão os primeiros a utilizar os equipamentos que são instalados junto ao estádio como ginásios, piscinas, local de convenções e outros aspectos culturais e sociais.
– O prestígio, orgulho e identificação que um novo estádio com seus eventos pode trazer para a comunidade.

– Pró-atividade com a comunidade.

Quando este espaço começou a apresentar as especificações com a FIFA, já falávamos sobre a necessidade de se estabelecer contatos constantes e proativos junto a vizinhança a fim de evitar ao máximo surpresas deste a fase de aprovações, construção e operação da Arena.

 

A documentação da FIFA trazia alerta neste sentido. Para quem quiser recordar o que falamos sobre o relacionamento com a vizinhança e o que a FIFA diz a respeito em suas especificações, acessem os links:

http://www.3vv.com.br/3vv/post.aspx?p0=7&p1=1329

http://www.3vv.com.br/3vv/post.aspx?p0=7&p1=1200

Contudo, aparentemente o clube e o parceiro adotaram a estratégia do maior silêncio possível. Talvez pelo receio que uma proatividade neste campo pudesse levantar uma série de outros questionamentos carregados de terceiros interessados mesmo que desde o princípio o que se buscou foram os caminhos legais para as aprovações junto aos órgãos responsáveis e competentes da prefeitura.

Será que foi a estratégia correta? Hoje nos deparamos com essas ações que vêem freando ainda mais o início das obras. Talvez não nos deparássemos com elas ou as dores de cabeça poderiam ser ainda maiores.  Não sei.

Agora, o que se deve fazer são clube e parceiro continuarem trabalhando dentro do que se pede e que seja de direito, mas com olhos muito, muito abertos.

Abraço,

Claudio Baptista Jr. – muito contrariado com a falta de transparência nas discussões sobre a sede paulista e investimentos públicos na cidade para a Copa de 2014.

 

21 respostas em “Arenas – Impacto na Vizinhança”

Se não me engano foi um do mil ex-prefeitos de SP que doou aos gambás na época do Matheus para construir o estádio a uns 30 anos atrás.

O Belluzzo abriu mão de modernizar a administração do Futebol do clube.Ele quer adiantar ao máximo a construção do estádio.Esse é o legado que quer deixar.
O resto,abriu mão.Marketing moderno,profissionais em todas as áreas,sócio torcedor simples e que funcione,tudo isso ele deixou pra lá.
O negócio dele foi trazer mais receitas.No mais ele se rendeu à politicagem de sempre.

Só um parenteses,na base,me parece que com o Biasotto ele vem plantando boas sementes.Mas isso,só vamos ter resultados no futuro.

A administração de Santos e Inter,estão aí pra serem copiadas,mas não há interesse.A política nogenta do Palmeiras não deixa.

O SILÊNCIO DO BELLUZZO E DA DIRETORIA É DE EMPUTECER!
Ninguém fala nada! Ninguém explica nada!
Ninguém marca presença!
É COMO SE ESTIVÉSSEMOS À DERIVA!
Força política ZERO.
Puta bando de cordeirinhos!

Pessoal, espero que o Palmeiras bata forte na prefeitura, mas eu concordo que não podemos ficar calados!

E que em |Itaquera qualquer barraco tem total aprovacao da prefeitura, mesmo porque no local a ser construida nao existe visinhanca alguma.

E que em |Itaquera qualquer barraco tem total aprovacao da prefeitura, mesmo porque no local a ser construida nao existe visinhanca alguma.

Acho que nosso maior problema ainda vem de dentro dos nossos muros, ou seja aquele grupelho de “velhos, mentalmente e espiritualmente” que sao contra o clube e que todos sabemos qyem sao.

Amigos,

A verdade é que em 2 anos o Palmeiras não se preocupou com nenhuma instancia de aprovação. só cuidou do direito de cessão do solo, nada mais. O resto, deixou à WTorre, que fez ao seu ritmo. e a cada cobrnça, a desculpa era ‘estamos cuidando das papeladas’. Agora que fechou o estadio, vemos que inumeros papeis fundamentais não estavam prontos coisa nenhuma.

Adicionalmente o poder publico e sua ingerencia politica faz de tudo para atrasar as obras com pedidos adicionais e idiotas. Basta recrutar um advogadinho inutil que não sabe o que é iniciativa privada, crescimento e planejamento e dar-lhe o cargo de promotor. Ai você junta um vizinho rabugento e os direitos civis e de propriedade – tão esculhambados no Brasil – passam a valer na integra. Engraçado.

E claro que para fazer um estadio inviavel em Itaquera a aprovação será imediata, afinal trata-se de uma obra para o povo, em uma região que precisa crescer e blablabla. Obviamente os itaquerenses continuam sem hospitais e escolas, mas pelo menos terão o tiemmdo coração ao lado.

E ainda hoje aparece uma coluna no Agora dizendo que as dificuldades e exigencias conosco são tantas que a Arena começa a subir o telhado…

Abraços,

Marcos

Ah, esqueci de uma hipótese muito provável, pode ser algum conselheio ou sócio do PALMEIRAS agindo por trás desse conseg, ou qualquer outro órgão que apareça para atrapalhar.

Cunio #7
Pode ser coisa das meninas do jd. leonor, pode ser coisa dos gambás, se bem que eu duvido que o Andrez Sanches tenha se preocupado em atrasar a Arena Palestra, ele conseguiu colocar o estádio do curintia na copa se aliando ao Ricardo Teixeira, de forma muito competente diga-se de passagem.

Tá no site da CBF, todos já devem saber:

COMUNICADO À IMPRENSA
(CBF.com.br) 27/08/2010 20h33

CBF NEWS
Na tarde desta sexta-feira, o governador Alberto Goldman, o prefeito
Gilberto Kassab e o coordenador do Comitê Organizador Paulista da
Copa 2014, o secretário estadual de Economia e Planejamento
Francisco Vidal Luna, estiveram com o presidente da CBF, Ricardo
Teixeira.

Na reunião, o presidente da CBF foi consultado mais uma vez sobre a
realização da abertura da Copa no Estádio do Morumbi, e informou
que esta opção estava totalmente excluída pela FIFA e pelo Comitê
Organizador Local da Copa 2014.

O presidente Ricardo Teixeira foi então informado que, apesar de
todos os esforços, não foi possível viabilizar a construção de
um estádio para a Copa 2014 no complexo de eventos e feiras que
será construído em Pirituba.

O governador e o prefeito foram então consultados pelo presidente
da CBF sobre a hipótese de a abertura da Copa 2014 ser realizada em
novo estádio a ser construído pelo Sport Club Corinthians Paulista,
em uma área em Itaquera. Goldman e Kassab reiteraram a disposição
de proporcionar o apoio necessário para que São Paulo possa receber
a abertura da Copa do Mundo.

O Governo do Estado e a Prefeitura de São Paulo reafirmaram a
decisão de não aplicar recursos públicos para a construção de
estádios.

http://www.cbf.com.br/php/noticias.php?e=30&n=11836

Todo dia surge um novo Alvara, é Alvara se o tijolo é ecológico, é Alvará do nome da grama do estádio, Alvará do banheiro, Alvará contra dengue, Alvará da temperatura do sorvete e da agua vendido no estádio, é Alvará do……..Vão se fuder, estes caras só estão de armação, são uma cambada de bambis e de gambás..e do jeito que vai todo mundo se acha no direito de adiar o inicio das obras…..sei não mas cheira ao ridículo e a um grande MICO que nós torcedores iremos pagar, nao vaai sair é nada.
Se der moleza os gambás constroem o gambazão antes, porque mão-de-obra eles tem aos montes na construção civil.
CONTRA TUDO E CONTRA TODOS

AVANTE VERDÃO

Se aparecer mais algum empecilho aí fica descarado demais a armação.

RT disse que Sao Paulo só será sede se abrigar a abertura … a ganancia desse sujeito parece nao ter fim.

¨#6 Concordo plenamente e endosso as palavras do Bucciolli. Essa PALHAÇADA que se tornou o início das obras da Arena tem cara lavada de coisa orquestrada. Nunca saberemos quem está por trás disso. Não duvido mesmo que isso seja dedo de rivais de “muro”. Com a Arena encaminhada, as chances do Penicão diminuiriam gradativamente. Quem tem interesse real nisso? Somente RT e Valcke. O resto… É um bando de FDP mesmo.

Eu achei que esses questionamentos do conseg eram só coisa de morador desocupado, mas lendo seu texto Claudio, e refletindo um pouco, já acredito que foi uma ação claramente direcionada, uma intervenção “cirúrgica”. Tem gente usando esse conseg com outros interesses. Não sei exatamente de quem tenha partido, já que tem tanta gente interessada em atrasar ainda mais a Arena.

Claudio, você leu a mega obra de reurbanização da Água Branca planejada pela Prefeitura de SP? Parece que a esquina da av. Pompeia com a Francisco Matarazo, do lado oposto ao Palestra, onde havia um estacionamento, foi declarada de utilidade pública, ou seja, deu-se o primeiro passo para a desapropriação. Não há foto na versão online da Folha, apenas na impressa.

Convém correr para ver o que está acontecendo. Pode ser um boa, pode ser uma péssima!

João Paulo #2, arriscar uma data não é fácil, só que tenho que concordar com o Yzquierdo #3.

Até a definição do estádio paulista para a Copa, que seria um para o Corínthinas ou a ressuscitação do Morumbi, nossa Arena será freada ao máximo.

O que vem acontecendo deixa muito claro que nossa Arena não faz parte dos planos da Copa. Pode fazer parte a partir do momento que equalizarem o estádio de um dos preferidos.

Muita água vai rolar até a definição do estádio paulista para a copa, vão frear o início das obras o quanto for possível e ainda tem o fogo amigo meus caros…

Cláudio, você arriscartia uma data para o início das obras?

Pra mim,é estranho que este tipo de relatório já não tenha sido providenciado bem antes.
Era óbvio que isso seria mais um “pelinho” neste tremendo ovo peludo que é a construção da nova Arena.

O Palmeiras e a W Torre tem que se armar, porque vão aparecer muitos outros pêlos antes,durante e depois da construção.

Os comentários estão desativados.