Categorias
Você manda o Recado

Eu protesto!

O ex-conselheiro Vittorio Pescosolido enviou um texto para o 3VV protestando contra as práticas da atual oposição palmeirense, cujo fato mais recente foi a entrada na justiça CONTRA a SE Palmeiras por parte de um conselheiro vitalício, em relação ao projeto Arena palestra.

Segue abaixo o texto na sua íntegra.

***  

Por Vittorio Alessandro Pescosolido

         Há pouco mais de cinco anos, por bondade,
obra e graça dos deuses do Olimpo, findou o pior ciclo da história do
Palmeiras, representado por uma gestão tirana de conduta oposta, nada
condizente, com os princípios que deveriam ser adotados por aqueles que batem
no peito e dizem amar o Clube.

            Findos
os longos anos marcados pelos desmandos do senhor das trevas, começou o árduo e
dolorido caminho do resgate da alma palestrina, tarefa planetária para poucas
pessoas que, de boa fé e mercê de muito trabalho, fincaram os alicerces para
construir o Palmeiras do terceiro milênio, cujo início quase coincidiu com o
segundo centenário da Instituição.

            De
lá para cá assistimos a inúmeras demonstrações explícitas de acendrado desamor
às cores alviverdes, por partes de pseudo defensores da moral, da ética e dos
ativos da sociedade, os mesmos que propagam ter deixado o Palmeiras
endinheirado, hígido e com saúde financeira de vaca premiada! Acredite se quiser!
Quem não os conhece que os compre!

            Estes
finórios partem do princípio empírico e tremendamente nocivo, de que o que é
bom para o Clube não serve para eles. Salta aos olhos, todavia, que tudo que os
favorece é extremamente danoso à Entidade.

            Assim,
fatos que se tornaram conhecidos de todos, como a associação da SEP com a
Traffic e a WTorre, que encheriam de orgulho qualquer outra coletividade
esportiva, no Palmeiras, por causa dos interesses escusos de uma facção de sacripantas,
provocam análises distorcidas, mentirosas e distúrbios dispensáveis à boa paz
da Coletividade.

            Para
quem imaginava que a oposição, após duras derrotas no CD, na Justiça Comum e
depois de protagonizar a sua patética retirada (fuga covarde – se preferirem)
do plenário, na última reunião do CD, saída comandada pelos seus líderes, com
ares de feitores de fazenda de gado, caísse em si e resolvesse não mais atrapalhar
o andamento de uma boa causa, enganou-se redonda e ruidosamente.

            Não
foram capazes, só pelo prazer de contrariar, de recorrer a uma pitada de bom
senso comum para, no mínimo, respeitar as regras do jogo, que presumem seja
respeitada a vontade da maioria.

            Pela
enésima vez, não quiseram abdicar da sua vocação para a intolerância; nem foram
sagazes até o ponto de contrariar a sua proverbial nudez de idéias; por isso, de
novo, tentam impedir que o projeto da Arena flua em paz.

            Inopinadamente,
eis que um iminente conselheiro da SEP, importante frisar, numa atitude não
mais que feudatária, materializando o pensamento do seu guru, criou outro
obstáculo, representando contra o Palmeiras, junto à Promotoria do Meio
Ambiente de São Paulo.

            O
quanto esta lastimável atitude haverá de impactar, negativamente, no cronograma
das obras, ainda não se sabe. 

            Gravíssimo,
todavia, é o fato de um conselheiro afrontar as decisões do CD, num foro
inusual, embora não se deva, à luz do direito, negar esta faculdade ao autor da
triste façanha.

            Por
todo o exposto conclui-se que o requerente nada mais é do que um passavante,
afirmação que faço sem medo de incorrer num paralelo descabido; o líder da
vanguarda do atraso simplesmente mandou e o fiel janízaro obedeceu!

            Ambos
não se deram ao trabalho de, ao menos, usar uma linguagem cifrada; aplicaram um
golpe (no máximo um “yuko”, nunca um “ippon”) no Palmeiras à luz do dia mesmo!

            Mas,
como a vida continua, não podemos ficar de costas para a verdade; ordens e normas
de comportamento de longa data existem e existirão no CD da SEP, embora os cardeais,
no caso os da oposição, sempre atentos aos interesses em jogo, não disfarçam os
seus truques, nem escondem os seus subterfúgios, usando os vassalos para
inverter os fatos e sem rebuços, nem pudores, colocam a cereja da desfaçatez no
bolo da impostura.

            Lamentável
e coincidentemente são os mesmos fiadores de gestões em tudo suspeitas e
condenáveis, que se insurgem ao serem chamados, de maneira genérica, de
“oposicionistas”, mas que se omitem e silenciam perante crimes lesa-Palmeiras,
como os que assistimos todos dirigidos para sabotar o projeto da nova Arena do
Clube.

            Convivemos
com pessoas que perderam o norte e, ignorando os limites da decência, não se
apercebem de que causaram, em poucos anos, maiores estragos à Entidade do que
os prejuízos a nós impostos, ao longo de um século, por gambás, bambis, peixes,
leões, raposas e urubus.

            Depreende-se,
facilmente, que a oposição, a começar pelos seus condutores, está unida em
torno do compromisso que cultivam e rezam pela cartilha do que quanto pior para
o Palmeiras, melhor para eles!!

            Antes
de prosseguir, torna-se mister esclarecer alguns pontos vitais para o bom
entendimento deste texto, até porque, não faltarão reações catilinárias, quando
não hidrófobas, às opiniões aqui registradas, pelos que haverão de distorcer os
fatos, contando com a complacência das brumas do tempo.

            Afirmo,
inicialmente, que as primeiras luzes lançadas sobre uma eventual mudança do
estádio da SEP surgiram em 1992, sob a gestão do Sr. Carlos Facchina Nunes, a
quem rendo as minhas sinceras homenagens de estilo. 

            Isto
posto, por mais de uma década o seu sucessor usou e manipulou esta idéia, como
bandeira política e item, assíduo, do seu programa de governo(?!?), em todas as
vezes que se avizinhava uma eleição presidencial. A única verdade que restou daquela
empulhação é que, ao cabo da interminável noite de espantos, o projeto
continuou onde estava: no papel!

            Em
segundo lugar: o contrato com a Construtora WTorre foi legal e legitimamente
assinado pelo Sr. Affonso Della Monica Neto, apesar dos esforços contrários,
ainda em curso, de uns poucos despeitados e inconformados, só Deus sabe o
porquê, com a possibilidade, cada vez mais próxima de termos a nossa Arena, num
futuro não tão distante.

            A
ele, Affonso, todos nós lhe somos devedores de um grande apreço.

            Como
se vê por longos 18 anos a Arena nunca esteve, por vontade do Palmeiras, na
rota do Mundial 2014 e, quanto menos nós (os palmeirenses), falarmos a este
respeito, mais os que cuidam de fazer a Copa no Brasil, haverão de se render ao
fato de que Piritubões e Morumbis não dão futuro para seu ninguém!

            Um
bom exemplo para ilustrar o parágrafo anterior nos é dado pela postura milenar
da Igreja Católica: jamais, em momento algum, alardeou um milagre; os outros é
que disseminaram tais crenças.

            O
novo factóide corneteado por insigne membro da oposição é pura quimera: o imaginário
dinheiro do BNDES não substituirá o investimento da WTorre. Ninguém, em sã
consciência cogitou, nem considerou tal bobagem.

            Terceiro:
a insidiosa campanha no sentido de tentar desqualificar o histórico pessoal do
Professor Belluzzo, além de manipular fatos, situações e números para denegrir
a sua gestão, nada mais são do que infrutíferas tentativas, que se somam ao
repertório infindável de sandices, dos que tentam vender gato por lebre. Não
podem ser levados a sério.

            Um
ótimo remédio para aplacar a cólera desta gente, perdedores contumazes, é tomar
um cálice de vitríolo, todo dia, ao raiar do Sol. Rapidinho, cuidarão de coisas
mais urgentes do que espicaçar a vida de pessoas sérias, trabalhadoras e, acima
de tudo, bem intencionadas.

            Quarto:
pensar, usar o intelecto é uma iniciativa raríssima, tanto por parte dos
chefetes como dos cortesãos que militam nas hostes contrárias; até parece
implicância, mas é inegável que todos eles têm a única e incrível capacidade de
se espantarem com qualquer coisa que lhes pareça diferente do que conhecem e
professam.

            Como
se não bastasse, apóiam veladamente e insuflam abertamente um site que criou
triste fama por repercutir, quando não copiar, matérias pretensamente
jornalísticas, de autoria de notórios anti-palmeirenses. Não se deram conta,
ainda, de que tal sítio alberga, unicamente, o mais fétido lixo impresso, que provém
de jornais e de outros sites absolutamente tendenciosos.

            Seus
mentores, não mais que anões intelectuais, se superaram no fanatismo e reproduziram,
in totum, a representação de um conselheiro vitalício, da SEP, repito: da
Sociedade Esportiva Palmeiras, contra a Instituição, junto à Promotoria do Meio
Ambiente.

            Esta
prática maliciosa, malandra e asquerosa de querer auferir vantagens políticas e
pessoais, sabotando os interesses da Entidade, não passa de uma excrescência
ética e moral.

            Quinto
e último: é notório que o Palmeiras ostenta o indiscutido título de “Campeão do
Século XX”. Na contramão desta façanha estamos disparados na liderança e com
enormes chances de abiscoitar, desde já, o inusitado galardão da “Melhor
Oposição do Século XXI”. Não é leviandade de quem escreve, menos ainda
bizarrice de algum visionário. É a opinião, generalizada, que grassa entre
corinthianos, são-paulinos, vascaínos, flamenguistas, atleticanos, colorados,
gremistas, cruzeirenses e santistas.

            Ocorre
que os danos que todos estes adversários, juntos, causaram ao Palmeiras, ao longo
da sua gloriosa existência (quase centenária) são infinitamente menores do que
o prejuízo acarretado ao Clube, pela oposição, em tempo infinitamente menor.

            Cada
vez que o Caderno de Esportes da Folha de São Paulo ou o jornal Lance publicam
declarações destes sarabatanas, nas hostes inimigas sobrevém uma explosão de
júbilo, acompanhada por espasmos orgásticos dos nossos rivais, que tiram
proveito, graciosamente, das tolices contaminadas pelo sectarismo ultrapassado
de figuras que não passam de adornos jurássicos, a ornamentar a paisagem
ecológica da querida Sociedade Esportiva Palmeiras.

 

Vittorio Alessandro Pescosolido.

Advogado – OAB/SP: 35.162

Sócio Benemérito da Sociedade Esportiva
Palmeiras.

 

 

 

 

 

 

 

26 respostas em “Eu protesto!”

Brilhante texto, Vittorio.
Espero, embora duvide, que esses mesmos oposicionistas leiam ao menos um parágrafo desse texto.

É a voz de 15 milhões de torcedores. Me recuso a acreditar que esse opositores, prefiro o termo “traidores”, querem o melhor para o Palmeiras.

Defendo, assim como os Eternos Palestrinos, a eleição direta (pelos sócios e pelos sócios-torcedores) e o fim do conselho vitálico….. a SEP não pode continuar refém dessa corja

Caro Aldo: concordo com o que você escreveu. Todavia, embora também queira mudar parte do Estatuto da SEP, acho tremendamente difícil que a maioria queira abrir mão de privilégios. Podemos comparar a situação do CD ao que sucede com os nossos deputados, quando o assunto é reforma política: todos querem, da boca pora fora. Lamentável!!

Muito bom o texto apesar de um pouco longo e um pouco dificil de entender, mais deu para entender o recado….
Quem fez a denuncia não tem que ser suspenso, tem que ser EXPULSO ! isso sim…
Para mim essa pessoa não é digna de ser conselheiro da SEP e muito menos torcedor… Principalmente agora que a Folha on line publicou a denuncia…

O texto é muito bonito …mas, barra no obvio que todos nós palmeirenses sabemos.
O que temos que fazer…ou melhor, a diretoria é colocar um clausula ou uma lei no qual QUALQUER MEMBRO DA SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS, SEJA DA SITUAÇÃO OU OPOSIÇÃO INVENTAR FACTÓIDES, PLANTAREM NOTÍCIAS INVENTADAS, PUBLICAR BALANÇOS DE CONTAS E LESAREM A IMAGEM DO PALMEIRAS…ESSE MESMO CIDADÃO TERÁ QUE SER DEFEINITIVAMENTE EXPULSO DO CLUBE…E MAIS… TERÁ QUE RESPONDER JUDICIALMENTE PELO DANOS CAUSADOS AO CLUBE. Pois, vc não sabem o mal que uma notícia de falta, atrasos (pagamentos), de clube desorganizado, etc. Tudo isso gera desconfiança por parte das empresas quererem investir no palmeiras, de fechar bons patrocínios (quando aparecem), os bancos e instituições financeiras em liberar créditos…enfim, danos sem precedentes. E o que nós fazemos? ficamos escrevendo em blogs, xingando, esperneando. Isso não resolve nada. OU MUDE O ESTATUTO E COLOQUE ESSAS CLÁUSULAS DE CONDUTA OU CONTINUAREMOS A OUVIR CHACOTAS DE GAMBÁS, LAMBARIS E PRINCIPALMENTE, BAMBIS , QUE AGEM NOS BASTIDORES, VIA MÍDIA ALIADA (LEIA-SE PAINEL FC, LANCENET E JOVEM PAN) FORA AS OUTRAS. POIS, É SÓ FAZEREM UMA PESQUISA NAS ÚLTIMAS 100 PUBLICAÇÕES NOS: PAINÉIS FCs (FOLHA), COLUNA DE PRIMA (LANCENET) E RADIO MAIS BAMBI DE TODAS, COM OS BAMBIS MOR: FLAVIO PRADO E WANDERLEY NOGUEIRA, COM AJUDAS DAS COLUNAS DO QUARTAROLLO E NILSON CESAR.

Belo desabafo. A nação alviverde espera, no mínimo uma suspensão para o conselheiro que denunciou a SEP no MP.

Caro Luciano: então tá! Quando estiver com disposição de concluir a leitura do texto, opine. A sua posição é muito importante para mim. Saiba que defenderei a Arena com as poucas luzes que Deus me deu, com unhas das mãos, dos pés e com todos os dentes, que anda tenho!!

Um abraço a todos.

Vittorio, o texto não me desagaradou, a poucas linhas que li estavam me agradando, mas confesso que a preguiça de ler foi enorme.

VITTORIO- Parabens pelo texto…. o TEOR do mesmo é o que importa!!!! Confesso que eu não tenho um vocabulario rico como o seu… mas tenho o mesmo AMOR que vc tem pelo PALMEIRAS e sinto a mesma indignação que vc sente por todos aqueles despostas que hj se intitulam como sendo da oposição. Gostei do que li!!! PARABENS

Vittorio,pensem naqueles torcedores do Palmeiras que moram no Interior deste país.Gente que não tem acesso ao clube e quase nada de acesso ao time.Como aquele garoto que chorava no alambrado do Barradão quando o Palmeiras foi rebaixado,por exemplo.Quantos mais não existem por aí, e de mãos atadas que idolatram esse time.O quão angustiante deve ser pra eles ver pessoas como o Mustafá fazer o que quiser com algo que não o pertence?
O quanto essas pessoas anseiam por uma política pacífica e moderna dentro do clube para que o Palmeiras volte ao lugar que é seu por direito adquirido.
Os associados tem,mesmo que limitada,como protestar e tentar mudar alguma coisa.Os outros torcedores não.
O Palmeiras precisa de representantes para estas pessoas dentro do clube.

Quando forem governar o clube,é claro que é importante o clube social,mas o Palmeiras é um corpo gigante,formado por 15 milhões de pessoas que amam esse time.

Parabéns pelo protesto.

Caros: as justas manifestações dos que leram a mensagem, me são de grande valia. Em futuras redaçoes haverei de ser mais coloquial na linguagem. Obrigadoo pela paciência de todos, com algém que já perdeu a virtude de suportar a oposição do nosso amado Verdão!!

Esse ótimo texto tem palavras de pouco uso, mas tenho certeza que todos aqueles que lêem o 3VV diariamente consegue tirar as conclusões que eu cheguei e aqui resumirei:

AEW GILTO VTNC
AEW MUSTAFÁ VTNC
AEW PIRACI VTNC

O PALMEIRAS É MUUUUUITO MAIOR QUE VOCÊS!

contumazes / contumaz

adj. 2 gén.adj. 2 gén.
1. Que mostra contumácia; revel.
adj. 2 gén. s. 2 gén.adj. 2 gén. s. 2 gén.
2. O que não comparece em juízo.
3. Teol. catól. Reincidente no desprezo das leis da Igreja.

insidioso (ô)
adj.adj.
Em que predomina a insídia; traiçoeiro; pérfido.
Pl.: …osos (ó).

quimera (é)
(grego Khímaira, -as, Quimera, ser mitológico, de khímaira, -as, cabra jovem)

s. f.1. Mit. Ser mitológico geralmente representado com um corpo híbrido entre leão, cabra e serpente ou dragão.
2. Coisa resultante da imaginação. = fabulação, fantasia, ilusão ? realidade
3. Esperança irrealizável. = utopia
4. Ictiol. Peixe condropterígio.

brumas

s. f.1. Nevoeiro espesso.
2. Fig. Escuridão.
3. Mistério.
4. Incerteza.

Hidrófobo
adj. s. m.adj. s. m.
Que ou aquele que está atacado de hidrofobia.

Hidrofobia

s. f.1. Doença caracterizada pelo horror aos líquidos.
2. Designação imprópria da raiva (doença).

catilinária

s. f.1. Acusação enérgica e eloquente.
2. Descompostura, verrina.

Belo protesto caro Vittorio.

É verdade que muitas das palavras empregadas desafiaram o meu ainda restrito vocabulário, o que favoreceu meu interesse em terminar a leitura.

Abraço.

Luciano: não precisa se desculpar. A lingua portuguesa é muito mais antiga do que os 200 anos aos quais faz menção. De outro lado, todas as palavras do texto, que tanto o desagradou, podem ser lida, diariamente, em qualquer jornal de média tiragem.

Desculpa, mas não passei do segundo parágrafo. Textos de advogados são sempre assim? Com palavras do século retrasado?

Parabéns colega. Posso chamá-lo de colega, pois além de palmeirense como você também sou advogado. E mais, meu filho também se chama Vitório. Belas palavras. Abraços palestrinos.

que as pessoas do bem saibam conduzir o quadro político do clube…senão,…………………

Mais fácil a Marina Silva ganhar a eleição para presidente do Brasil, do que mudar alguma coisa no estatuto do Palmeiras.Não muda, porque o clube é um conjunto de grupos/tribos/facções(eu nunca passei perto de SP para saber disso).Graças a mídia palestrina, principalmente este espaço aqui no 3vv, nós, torcedores do Palmeiras de outros estados(no meu caso Minas Gerais), apaixonados pelo verde de Parque Antarctica, podemos acompanhar e de certa forma participar(entendendo ou tentando entender) a política que rege nosso time como clube.Um dos meus sonhos de vida é me tornar sócio do Palmeiras, mas, tornar-se sócio de um clube com tantas “facções” é no mínimo, perda de tempo e dinheiro.Muitos palmeirenses como eu comungam da mesma idéia de que, se o clube continuar com essa política que afeta o time dentro de campo, nós vamos realmente “ficar para trás”, mas muito atrás dos outros!
É extramamente nojenta a política de oposição da Sociedade Esportiva Palmeiras.
Espero, sinceramente, providências urgentes neste caso do conselheiro citado no excelente texto do sr. Vittorio Alessandro Pescosolido.

Geraldo – Três Corações/MG

Parabéns pelo ótimo texto-desabafo. Precisamos de palmeirenses com bastante energia para acabarmos com esses lixos ambulantes. Mas só uma pergunta: não seria possível elaborar um estatuto mais atual aos moldes democráticos, para que pessoas que atentem contra a instituição seja execradas de lá, sem precisar de tanta burocracia? Como no caso de um sócio, sei lá, que se jogou no chão de uma quadra impedindo que começassem as obras ou de parte da oposição que ingressam na justiça contra o próprio Palmeiras?

Os que amam o Palmeiras de verdade tem que se despir da vaidade e modernizar o clube com profissionais de verdade.

Os comentários estão desativados.