Categorias
Resenha dos Jogos

Pós Jogo Palmeiras 1×1 Goiás: sabor de derrota

PALMEIRAS 1X1 GOIÁS

O Palmeiras continua sem vencer
nas mãos de Felipão. Nesta tarde de domingo mais um empate, contra um
fraquíssimo Goiás em um jogo arrastado. 1×1.

1º tempo

O Goiás começou o jogo com mais
posse de bola no campo palmeirense. Edinho, Pierre e Márcio Araújo fechavam o
meio e assim conseguiam segurar as investidas do adversário.

A proposta de jogo do Palmerias
era clara: fechava-se bem no meio e deixava nos pés dos alas Vitor e Armero,
além do meia Patrik, a missão de levar a bola para o ataque. Kléber e Ewerthon
se desmarcavam bastante e abriam espaço na fraca defesa do time goiano.

E aos 12’m numa saída de bola
ruim do Goiás, Kléber recuperou e tocou para Ewerthon. O atacante carregou até
a entrada da área e … GOL,
GOOL, GOOOOOL! 1×0.

O gol deixou o Palmeiras mais
tranqüilo e com uma proposta de jogo mais bem definida. Continuou plantado no
seu meio de campo e recuperava a bola soltando os alas e tocando rápido para
Kléber. Aos 24’ em um cruzamento rasteiro na área quase o segundo gol
palmeirense.

O Palmeiras já dominava as
ações. Mas o Goiás começou a crescer. Se no chão a defesa palmeirense cortava
todas, por alto ainda tomávamos sustos. Aos 35’, numa falta mal marcada de
Pierre, Bernardo chutou para grande defesa de Deola. Logo depois um pequeno
milagre: Ewerthon Santos pegou rebote e chutou rasteiro para Deola salvar mais
uma. Um minuto depois outro lance de perigo: Pierre e Danilo ficaram olhando as
borboletas do centro-oeste e o tal número sete do Goiás apareceu livre na cara
de Deola. Para fora.

Ainda deu tempo para Kléber
gerar um contra-ataque fulminante, onde Danilo carregou e tocou para Vitor (se
tocasse na esquerda para Patrik o lance seria mais perigoso) que cruzou para
ganhar escanteio. E assim foi o 1º tempo, com destaques para Kléber e Deola.

2º tempo…

O meiocampista Bernardo saiu e
entrou o atacante Felipe no Goiás.  Não
mudou muito o jogo deles. A partida ainda continuava truncada, com o Palmeiras
jogando parecia que com o freio de mão puxado.

Aos 6’ um susto na área
palmeirense mas o bandeira marcou impedimento acertadamente. Aos 24’ Deola fez
grande defesa.

E o time jogava mal. Felipão
começou a mexer no time. Entrou Marcos Assunção e depois Luan (saiu Ewerthon),
estreou. Mas não adiantou muito. O Palmeiras levou 35 minutos para chutar a
primeira a gol. Depois saiu Kléber, para a entrada de Tinga.

Sem atacar, com Patrik jogando
como volante recuado, o time dava muito espaço para o Goiás. Eles cresciam mas
não criavam nenhuma chance real de perigo. O problema era o excesso de faltas
desnecessárias. Bastou uma, no final do jogo, de Armero. Na sequência uma série
de escanteios. E foi em outra falta, num cruzamento aos 45 do segundo tempo e
os caras empataram.

Sabor de derrota. Com esse empate o G4 fica cada vez mais distante e a Sul Americana cada vez mais importante.

Saudações Alviverdes!.

 

87 respostas em “Pós Jogo Palmeiras 1×1 Goiás: sabor de derrota”

Pessoal,

É muito importante termos ídolos, e agora com Felipão, Marcos, Valdivia e Kleber, não tenho dúvidas de que somos a equipe brasileira com maior número de ídolos em seu plantel.

O Pierre, que deve ter desaprendido a jogar com o Muriçoca e de pois esqueceu de vez como se faz, pode ser considerado um cara respeitado pela torcida por conta de sua garra e determinação. Lembrem-se que não muito tempo atrás o traíra do Magrão e até Marcinho Guerreiro tinham seu nomes cantados bem altos no Palestra… É dose.

Agora como muitos aqui já disseram tudo o que gostaria sobre o Pierre, Marcio Araujo, substituições, Ewerthon, Armero, etc… Me restam 2 comentários:
– Paciência pessoal, não podemos de forma alguma queimar o Felipão. (queimamos o Luxa pelos motivos errados e queimamos o Muricy que sempre detestei mas que estava montando um abase no Palmeiras) Isso seria IMPERDOÁVEL !!!
– #4%$5%6&¨ que uniforme horroso esse que o Palmeiras usou contra o Goiás, que é a anta que define isso no clube ??? Isso NÃO É A SEP em campo.

Abrax,
FC

é isso aí André
enquanto a torcida idolatrar um jogador ridículo como o Pierre, teremos um time ridículo
ter Pierre como ídolo mostra que a torcida se apequenou

Pierre revive marcinho guerreiro no palmeiras… faltas laterais = gol do adversário….
pena que parte da torcida idolatra um jogador q tem por característica fazer faltas e vibrar (teria maior utilidade nas arquibancadas com sua vibração!!) Armero lamentável
Felipão também pediu o empate ao jogar com 5, CINNCOOO volantes, a partir dos 30 minutos do segundos tempo.
Assim não vai sair mesmo a primeira vitória

A pergunta que não quer calar:
Como é que um time inexpressivo consegue 4 (1,2,3,4) centroavantes para encurralar o Palmeiras? Pedrão, Felipe, Otacilio Neto e Romerito. Qualquer um desses compunha o nosso elenco, hoje.
Ainda outro dia comentei aqui que o spfw também tinha 4 (1,2,3,4) centroavantes: Fernandão, Marcelinho Paraíba, e Washington, que já foi.
Tomar sufoco do Goiás não é fácil.
Quando vai aparecer um volante que saia pro jogo?
Quando vai aparecer um 10 canhoto e driblador?
Quando vai aparecer um 9 que jogue um décimo do Evair?
Até quando nos vamos continuar jogando com 9, já que o lateral direito e seu assessor não contam?
Acho que nada está perdido, mas também acho que tá longe de estar alguma coisa ganha.

PS.: Esse time, Valdívia e Rivaldo incluídos, não passa do Vitória no Barradão. Vai ter que enfiar uns 4 aqui.

pois é, é evidente que o Armero está na vitrine, pra ver se vende o cara pra alguém antes de fechar a janela.

Mauricio ramos tem problema de saúde, chama-se labirinto, o cara fica tonto com altura.

já o pierre, pra que insistir com esse varzeano?

de resto, o felipão vai precisar de tempo mesmo, lembrem-se que quando ele pegou a seleção que foi penta, perdeu até de honduras, é feriado até hoje em honduras por causa disso.

Para variar temos aqui muita gente tentando achar culpados por mais um empate.

Senhores, o empate de ontem não é culpa do Pierre ( que não joga nada faz tempo ) ou do Marcos A. ou do Armero.

Empatamos ontem por que o TIME TODO, foi mal no 2° tempo, deram muito espaço para o Goiás, que jogou 300 bolas na área e uma hora a bola ia entrar mesmo.

Se tivessemos jogado pra cima do Goiás, metido 02 ou 03 gols, eles teriam entregado o jogo, o gol no fim não faria diferença e não estaríamos aqui tentando achar culpados.

Todo mundo tem “culpa”, inclusive o Felipão, futebol é esporte coletivo, o resultado dentro de campo é fruto de um trabalho em equipe.

O Valdivia vai entrar nesse time, o Rivaldo também, esse Luan tem valor, proteje bem a bola chuta forte, mas está chegando agora, temos que dar tempo para esses novos valores se encaixarem no esquema, infelizmente o BR 10 já foi, temos é que no máximo brigar por vaga na Libertadores e dar tudo na Sulamericana.

Abraço

Chega de Armero!!! CHEGA!!! Como o Gabriel Silva é banco dessa mula???

Os comentários estão desativados.