Categorias
Notícias

Rally dos Sertões: Palmeirinha capota mas continua “vivo” na prova

E
Paulo Nobre e Luiz Palú (Link Trade) voltaram a enfrentar um dia
complicado na 18ª edição do Rally dos Sertões. Na 6ª etapa disputada
entre Dianópolis/TO e São Felix do Tocantins, a dupla da Palmeirinha
Rally capotou sua BMW X3 no trecho cronometrado de 330 km. Apesar do
susto e do tempo perdido, eles conseguiram voltar ao rali com a ajuda da
da dupla João Franciosi/Rafael Capoani e terminaram o dia na 6ª
colocação entre os carros.

A etapa de hoje marcou a entrada do rali no temido do deserto do
Jalapão, mas o trecho de hoje não apresentou as dificuldades de anos
anteriores como explica o piloto Paulo Nobre. “Contávamos com uma etapa
do Jalapão à moda antiga. Piso de areia pesado e muito técnico onde
acontecia uma “plantação de carros” que ferviam pelo caminho. Era a
nossa chance de descontar o tempo das penalizações de radar e nos
aproximarmos dos líderes. Mas o Jalapão moderno tinha 2/3 com estradões
largos ou estradas estreitas, mas sempre com retas e piso batido muito
bom. Aí complicou para nós que estamos na “raba da lagarta”, no
“chocalho da cascavel”. Numa curva com muito cascalho solto acabamos
escorregando demais e capotamos. Nessa etapa que imaginávamos tirar
tempo dos líderes, ficamos ainda mais longe. Tá muito difícil, mas como
rali é uma caixinha de surpresas e só acaba quando termina, como no
futebol, não desistimos nunca e vamos acelerar com tudo de novo”.

Mesmo com o acidente, a BMW X3 usada por Nobre e Palú não apresentou
danos suficientes para atrapalhar a disputa da 7ª etapa, que marcará a
saída da caravana do Sertões do Jalapão. “Queria agradecer muito aos
nossos anjos da guarda Franciosi e “Pica-Pau”(Capoani). Porque com a
tração quebrada, eles fizeram valer o verdadeiro espírito do rali, que
quando não se está mais na disputa ajudaram um companheiro com
problemas. No rali o mundo é bem redondo, um dia se está por cima e no
outro pode se precisar da ajuda de alguém. Graças a eles estamos vivos
na prova”, contou Nobre.

Hoje aconteceu a primeira parte da etapa maratona. Ou seja, na
chegada a São Felix do Tocantins os carros não puderam passar pela
revisão feita pelos mecânicos no parque de apoio como nas etapas
anteriores. Dessa maneira, amanhã os competidores largaram com o carro
nas mesmas condições que terminaram o dia de hoje. A 7ª etapa do Rally
do Sertões será disputada entre São Felix do Tocantins/TO a Balsas/MA,
numa distância de 520 km, sendo que 485km serão de trecho cronometrado.

6ª etapa – Dianópolis/TO a São Felix do Tocantins/TO – 330 km

1º Christian Baumgart/Beco Andreotti, 3h29min23s5

2º Klever Kolberg/Flavio França, 3h29min50s8

3º Riamburgo Ximenez/Stanger Eler, 3h32min09s5

4º Guilherme Spinelli/Youssef Haddad, 3h32min41s9

5º Marcos Baumgart/Kleber Cincea, 3h33min22s8

6º Paulo Nobre/Luiz Palú, 3h34min38s6

7º Marlon Koerich/Deco Muniz, 3h34min44s4

8º Jean Azevedo/Emerson Cavassin,3h39min22s3

9º Luiz Facco/Silvio Deusdara, 3h46min48s3

10º João Franciosi/Rafael Capoani, 3h48min26s1

Classificação Geral dos carros após seis etapas.

1º Klever Kolberg/Flavio França, 16h10min54s4

2º Guilherme Spinelli/Youssef Haddad, 16h12min57s8

3º Riamburgo Ximenez/Stanger Eler, 16h29min15s4

4º Marcos Baumgart/Kleber Cincea, 16h36min38s7

5º Luiz Facco/Silvio Deusdara, 16h49min47s7

6º Paulo Nobre/Luiz Palú, 17h10min17s9

7º Christian Baumgart/Beco Andreotti, 17h23min13s9

8º João Franciosi/Rafael Capoani, 17h33min16s6

9º Jean Azevedo/Emerson Cavassin, 17h35min38s5

10º Sven Fischer/João Staal, 17h46min42s1

RTF Comunicação
www.palmeirinha.com.br
Crédito Foto Eliseo Miciu, Webventure

4 respostas em “Rally dos Sertões: Palmeirinha capota mas continua “vivo” na prova”

Morei 15 anos nessa cidade para onde o rally está indo agora: Balsas – MA. Boa cidade, apesar de pequena, vi o Rally passar lá umas 2 ou 3 vezes.
Boa sorte Palmeirinha!

Dá-lhe Verdão.
Os carros que rpresentriam o Curintia e o San Paulinho não largaram; desistiram na saída.

HI HI HI

Os comentários estão desativados.