Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 20-07-2013: Palmeiras empresta volante de 19 anos e fala em amadurecimento ❘ Folha Online

NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

• Palmeiras empresta volante de 19 anos e fala em amadurecimento

O volante João Denoni, 19, foi emprestado pelo Palmeiras ao Oeste, de Itápolis, até dezembro de 2014. A informação foi divulgada no site do clube alviverde.

Revelado nas categorias de base da própria equipe, o atleta disputou 24 partidas pelo time da capital e pode retornar para o Campeonato Paulista do ano que vem, ou seja, antes do encerramento de seu vínculo com o Oeste.

“É um novo desafio para mim. Fiquei um pouco sem espaço com os reforços que chegaram e acabou aparecendo esta oportunidade. Vou dar o meu máximo e fazer um bom campeonato para que eu possa voltar em breve ao Palmeiras”, disse o jogador.

Assim como o Palmeiras, o Oeste disputa a Série B do Campeonato Brasileiro. Os dois clubes já se enfrentaram pelo primeiro turno da competição e a equipe alviverde levou a melhor: goleou o adversário por 4 a 0.

AMADURECIMENTO

De acordo com o diretor-executivo José Carlos Brunoro, os atletas emprestados podem voltar mais ‘maduros’ ao elenco palmeirense.

“Estamos emprestando alguns jogadores para que ganhem experiência. Continuamos, então, o processo de preparação dos que vieram da base”.

Brunoro citou o exemplo do lateral direito Luis Falipe, titular absoluto no time de Gilson Kleina.

“Tentamos emprestar os jogadores de destaque da base para que voltem assim como o Luis Felipe, mais rodados”, declarou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Verdão visita Figueirense sob risco de perder posição ou virar líder

Por William Correia

O Palmeiras soube se aproveitar de América-RN, Oeste e ABC, que o enfrentaram lutando contra o rebaixamento, e conseguiu três vitórias, sendo as duas últimas por goleada, alcançando a vice-liderança na Série B do Brasileiro. Mas neste sábado, ás 16h20 (de Brasília), o time enfrenta o Figueirense em Florianópolis com risco de prejuízo ou consagração da campanha na nona rodada do torneio.

O Verdão está a dois pontos da líder Chapecoense, e por isso pode terminar o dia na primeira posição caso vença no estádio Orlando Scarpelli a dona da ponta não derrote o América-MG em jogo que também será disputado na tarde deste sábado, em Santa Catarina.

Por outro lado, o time de Gilson Kleina tem só dois pontos a mais em relação ao Figueirense. Se os paulistas forem derrotados, cairão, ao menos, uma posição e darão força a um rival direto. E esse é o aspecto do confronto mais ressaltado pelo treinador. “É um jogo de seis pontos porque envolve times muito próximos na tabela”, definiu.

A liderança nem é tão valorizada agora pelo técnico, que só teme perder postos na classificação. “Claro que queremos ser líder e ter uma regularidade na liderança, mas, se não acontecer nesta rodada ou na próxima, o importante é estar no G-4 ou muito próximo dele. Na Série B, você tem que administrar o quinto lugar, porque os quatro primeiros vão subir”, ensinou Kleina, que subiu com a Ponte Preta em 2011.

Para se manter bem colocado na faixa de acesso, a equipe terá que atuar sem seu capitão. Henrique está suspenso por acúmulo de amarelos e se junta ao machucado Léo Gago na lista de desfalques. Vilson entra na zaga após três meses sem jogar por artroscopia no joelho esquerdo, e ciente das orientações de seu chefe sobre o adversário.

“O Figueirense tem uma bela equipe e é candidato ao acesso por ter tradição. Dentro dos seus domingo, é muito forte, e tem o Adilson Batista, que é um grande treinador. Vamos tentar neutralizá-los com o mesmo respeito que temos com todos e colocando nosso futebol e atitude para buscar os pontos que precisamos”, apontou Kleina.

Do outro lado, o Figueirense enxerga a vitória neste sábado como uma “obrigação”. “Dentro de casa, não tem como pensar diferente”, discursou o meia Maylson, possivelmente uma das novidades de Adilson Batista na escalação que o treinador faz de tudo para esconder o quanto pode.

O ex-zagueiro fechou seu último treino e se aproveita das opções que tem no elenco para fazer mistério. Adilson pode tanto manter a formação que venceu as duas últimas partidas e deixou o clube no G-4 ao final da última rodada, com Dener, Tinga, Rodrigo e Ricardo Bueno como titulares, ou escalar Maylson e Ricardinho, recuperados de lesões, no meio-campo.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE X PALMEIRAS

Local: estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)

Data: 20 de julho de 2013, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)

Árbitro: Marcos Andre Gomes da Penha (ES)
Assistentes: Katiuscia Berger Mendonça e Ramires Santos Candido (ambos do ES)

FIGUEIRENSE: Tiago Volpi; André Rocha, Thiego, Bruno Pires e Wellington Saci; Nem, Dener, Maylson e Ricardinho; Ricardo Bueno e Rafael Costa
Técnico: Adilson Batista

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson, André Luiz e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Valdivia; Leandro e Vinicius
Técnico: Gilson Kleina

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Para desinchar elenco, Kleina quer emprestar todos os garotos

Por Caio Carrieri e Thiago Ferri

Com 43 jogadores, diretoria e comissão técnica do Palmeiras não escondem o desejo de diminuir o elenco. Para isso, Gilson Kleina quer emprestar todos os jovens encostados, dar a eles mais experiência e, consequentemente, desinchar o grupo.

Nessa semana, o Oeste já levou o atacante Emerson e o volante João Denoni. O time de Itápolis está analisando agora outros dois garotos: o zagueiro Luiz Gustavo e o meia Diego Souza, além de Weldinho, na mira também do Sporting (POR). Entram também na lista de ‘encostados negociáveis’: Wellington, que esteve próximo da Ponte Preta, Marcos Vinícius, Bruno Dybal e Edilson, com proposta do Boca Unidos, da segunda divisão argentina.

– Não deixamos de observar ou dar treino a ninguém. É a mesma dinâmica para todos. Mas você não consegue colocar 40 jogadores em campo e atingir o mesmo objetivo. Aí você subdivide, faz trabalho em dois campos. Jamais darei ênfase a só um grupo. Há momentos próximos das partidas em que temos que definir estratégia e posicionamento e todos entendem – explicou o técnico.

Essa sexta foi um dos dias para ‘definir estratégias’. O elenco alviverde teve que ser dividido: os que não foram relacionados treinaram às 9h, enquanto aqueles que viajaram para Florianópolis começaram a trabalhar às 10h30. Além do já grande grupo, o treino de ontem contou com a delegação do Cruzeiro, que pega o São Paulo, no Morumbi. Caso todos estivessem trabalhando, seriam mais de 60 pessoas entre os três campos do CT.

– Não abrimos mão de jogos-treino e os que não estão sendo utilizados têm a minha observação direta. Achamos uma forma para deixar todos motivados. Satisfeitos nem todos estão, mas estão entendendo a situação. Paralelamente negociamos os empréstimos para os garotos pegarem uma maturiadade, experiência maior, pois eles precisam jogar pela qualidade que têm – analisou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

• Palmeiras mira o topo na volta de Kleina ao palco de sua estreia

Por Fabio leite

No confronto com o Figueirense, às 16h20, o técnico Gilson Kleina retorna hoje ao palco onde estreou no comando do Palmeiras, há dez meses, em uma situação muito mais confortável.

Em Florianópolis, o time alviverde busca a quarta vitória seguida e a liderança na Série B do Brasileiro. Para isso, torce por tropeço da Chapecoense, que recebe o América-MG no mesmo horário.

Embalada por duas goleadas consecutivas, a equipe de hoje não lembra em nada aquela que Kleina escalou pela primeira vez no dia 22 de setembro de 2012.

Penúltimo colocado, o Palmeiras pisava no gramado do Orlando Scarpelli com o risco de terminar a rodada na lanterna do Brasileiro. Venceu por 3 a 1, mas uma sequência de maus resultados culminou no rebaixamento.

A derrocada no fim de 2012 ainda pesa sobre o retrospecto do treinador do clube.

Em 50 jogos com o Palmeiras, o aproveitamento é de apenas 51,3%. São 22 vitórias, 11 empates e 17 derrotas.

“Mudou muita coisa”, resumiu Kleina. “Agora estamos em uma fase de reconstrução. Estamos fazendo de tudo para voltar [para a Série A]. Mudou o comprometimento”, completou.

O retrato dessa mudança veste a camisa 10 palmeirense. A sequência de três vitórias na estreia de Kleina foi a última do Palmeiras com Valdivia em campo.

Depois de três lesões e inúmeros desfalques, o meia chileno pode repetir a marca hoje. Ele voltou ao time, e bem, nas goleadas sobre o Oeste (4 a 0) e o ABC-RN (4 a 1).

Quem retorna hoje ao time é o zagueiro Vilson, após três meses lesionado, no lugar de Henrique, suspenso. Já o atacante Alan Kardec começa no banco, mas deve entrar.

No Figueirense, quinto colocado, o técnico Adilson Batista conta com as voltas do volante Maylson e do atacante Ricardinho e também com boa fase do ex-palmeirense Ricardo Bueno, que fez quatro gols em duas partidas.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

Em reencontro com rival da estreia, Kleina comemora evolução em 2013

Por Marcelo Prado

Gilson Kleina retorna para Florianópolis neste sábado para reencontrar o seu primeiro no Palmeiras. Apesar de ter vencido seu primeiro jogo – 3 a 1 com gols de Marcos Assunção, Thiago Heleno e Henrique, muita coisa mudou do dia 22 de setembro do ano passado para agora. O rebaixamento foi inevitável, mas Kleina, aos poucos, foi dando padrão de jogo para o Verdão, atrás do principal do objetivo da temporada: o acesso para a Série A do Brasileirão.

O comandante soube enfrentar as adversidades e hoje atravessa um período de calmaria no clube. De sua estreia para cá, foram 50 partidas pelo Verdão com um aproveitamento de 51,3%, fruto de 22 vitórias, 11 empates e 17 derrotas.

Daquele primeiro confronto contra o Figueirense muita coisa mudou. A queda para a Série B iniciou um difícil processo de reformulação no Verdão. O primeiro passo foi a dispensa de 22 atletas no começo do ano. No começo do Paulista, o técnico tinha apenas 18 atletas para trabalhar. Reforços foram contratados, o time fez boa campanha na Libertadores e tem, neste sábado, a chance de assumir a liderança da Segundona.

– Muita coisa mudou. Naquela época, tínhamos um grupo que queria sair da situação difícil em que se encontrava. Demos uma boa reagida no início, conquistamos três vitórias, mas depois todos viram o que aconteceu. Ainda estamos em fase de reconstrução, fazendo de tudo para alcançar o nosso objetivo. Acho que o maior ganho foi que conseguimos implantar uma filosofia de trabalho que penso ser a ideal para o futebol de hoje. Todos jogam com muito respeito pela camisa – afirmou.

Para Kleina, todas as dificuldades enfrentadas pela comissão técnica no começo do ano já eram esperadas. Segundo o treinador, o trabalho está começando a surtir o efeito desejado somente agora.

– Temos uma equipe definida e consigo que ela tenha sequência. Quando tenho de mudar, existem peças de reposição à altura. No primeiro semestre, sofremos com o elenco pequeno e depois com o fato de vários atletas não poderem atuar em duas competições. Hoje, todos estão à disposição. Peças importantes que estavam parados, casos de Valdivia, Prass e Vilson já voltaram. E isso fez o time criar uma identidade – disse.

Apesar do momento favorável em 2013 – o clube vem de três vitórias consecutivas na Série B -, o treinador não gosta de fazer grandes planos.

– Estamos vivendo um jogo de cada vez. Não tem jogo fácil. Queremos seguir entre os quatro na tabela de classificação. Logo mais, começará a Copa do Brasil e vamos enfrentar outros adversários. Estou feliz pelo momento e pelo desempenho da equipe. Mas ainda corremos atrás de uma regularidade – disse Kleina.

Figueirense e Palmeiras se enfrentam neste sábado, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, às 16h20m (horário de Brasília). O GLOBOESPORTE.COM transmite o duelo em Tempo Real, com vídeos exclusivos, a partir das 15h50m.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ BAND ESPORTE

• Cleiton Xavier sonha em voltar ao Verdão

O meio-campo Cleiton Xavier revelou que sonha em retornar ao Palmeiras para marcar o primeiro gol da nova Arena. O jogador, que foi o responsável por marcar o último gol do Parque Antarctica antes do fechamento para reforma, defende atualmente o Metalist, da Ucrânia, clube com o qual renovou contrato.

“Como eu fiz o último gol do Palestra (Itália), seria um sonho fazer o primeiro gol da Arena. É complicado pela questão que eu renovei lá, mas daqui seis meses ninguém nunca sabe o que pode acontecer no futebol”, disse em entrevista ao programa “Esporte em Debate”, da Rádio Bandeirantes.

O jogador inclusive está no clube fazendo tratamento para uma lesão na coxa direita. Ele revela que a escolha para o local de tratamento foi pelo carinho que guarda pelo Verdão.

“Acho que o motivo maior foi o pessoal do Palmeiras. O carinho que eu tenho pelos médicos, fisioterapeutas, companheiros e a torcida. Isso contou muito”, explica.

O entendimento com o clube vai além do tratamento. Cleiton Xavier movia uma ação na Justiça contra o Palmeiras, onde cobrava uma dívida de R$ 500 mil referente a sua passagem nos anos de 2008 e 2009, mas entrou em acordo com diretoria e retirou o processo.

“Por causa da minha boa relação com o Palmeiras, eu resolvi tirar essa ação da Justiça e ainda bem que terminou bem, fizemos as pazes e ficou tudo bem”, completou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ BAND ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ MÁQUINA DO ESPORTE

• Palmeiras encerra time principal de outros esportes

O Palmeiras anunciou nesta sexta-feira que vai encerrar as atividades profissionais de todas as modalidades esportivas, com exceção do time de futebol. A medida, segundo o CEO do clube, José Carlos Brunoro, tem como objetivo incentivar a participação do associado palmeirense na prática de atividade física, já que a formação de atletas continuará a ser feita.

“Desde o começo do ano havíamos adotado a postura de alinhar o projeto do clube social, priorizando o aproveitamento dos sócios na prática do esporte. O Palmeiras não vai encerrar nenhuma modalidade, vai manter todas que tem hoje, mas como esporte social e voltado à formação. Acabar não existe, passa a ter outro tipo de objetivo”, afirmou o executivo ao site oficial do Palmeiras.

Com a mudança, o clube reduzirá os custos do departamento social. A princípio, equipes de alto rendimento só serão montadas quando tiver patrocinadores que arquem com os custos de manutenção do time. Um exemplo é o time de basquete, que vai disputar a temporada 2013/2014 do NBB graças ao patrocínio da Meltex.

“As modalidades que, no futuro, pudermos ter patrocínio, poderão ter algum nível de participação competitiva em campeonatos adultos. Mas precisam alinhar-se aos nossos objetivos, serem competitivas, ter um modelo que represente bem o clube e sigam nossos padrões, como o de aproveitamento da base”, disse Brunoro.

Embora crie uma crise pelo fechamento do departamento profissional, a atitude tem como objetivo deixar a gestão de Paulo Nobre mais próxima do associado, que é quem financia o departamento social. Embora não confirme isso, o principal executivo do Palmeiras afirma que a medida tem como objetivo a satisfação do quadro de sócios do clube.

“Será outra dinâmica, com famílias participando do clube diariamente. Queremos que isso se torne uma melhoria ao clube”, afirmou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ MÁQUINA DO ESPORTE

••

BLOG DO JORGE NICOLA

• Saiba quem votou pelo fim dos esportes olímpicos no Verdão

Uma reunião na noite de quinta-feira, na Academia de Futebol, selou o fim dos esportes olímpicos no Palmeiras. A única exceção é o basquete, que tem o patrocínio da Meltex e está garantido até o final da temporada.

Por outro lado, esportes tradicionais na história alviverde, como futsal e judô, só serão praticadores de maneira amadora, por associados. Competições oficiais envolvendo times do Palmeiras, nunca mais. Pelo menos enquanto o presidente for Paulo Nobre.

O blog descobriu como ocorreu a reunião de quinta. Foram cinco dirigentes, além do presidente Paulo Nobre. Eles decidiram fazer uma votação. Quatro votaram a favor do fim dos esportes olímpicos, e dois foram contrários.

Paulo Nobre encabeçou a lista dos que pediram pela extinção dos demais esportes. Ele foi acompanhado pelo diretor-executivo José Carlos Brunoro, pelo primeiro vice-presidente, Maurício Galiotte; e pelo segundo vice, Genaro Marino (foto ao lado, pela ordem).

Os únicos a defenderem a tradição esportiva alviverde fora do futebol foram José Xexeu Tripoli, do departamento administrativo, e o diretor de esportes não profissionais, Ronaldo Aguiar Faria Junior.

Revolta verde

Muita gente no Palestra Itália se irritou com a decisão, que tem o intuito de colocar as finanças do clube em ordem. Os descontentes asseguram que Paulo Nobre conseguiu pelo menos 40 votos, na última eleição presidencial, ao defender o investimento nos esportes olímpicos.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO JORGE NICOLA

••

COLUNA DE PRIMA ❘ LANCE!

Por Marcelo Damato

• Balanço

Na reunião extraordinária do COF, o presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, disse que com as medidas de contenção de despesa, o clube irá economizar R$ 20 milhões no ano. Nobre só manterá esportes profissionais capazes de se sustentar. O orçamento de 2013 finalmente poderá ser apreciado na próxima semana.

••

COLUNA DO JORGE NICOLA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• Na base…

A decisão do Palmeiras de acabar com os esportes olímpicos, exceto o basquete, dividiu a diretoria. Foram quatro votos a favor e dois contra.

• …da votação

O presidente Paulo Nobre foi favorável ao fim do futsal, do judô e afins. E teve o apoio de Brunoro, Maurício Galiotte e Genaro Marino. Já José Xexéu Tripoli e Ronaldo Aguiar queriam a continuidade.

• Sucesso virtual

Desde que usou o logo da Santa Casa, diante do ABC, o Palmeiras garantiu à entidade filantrópica uma enxurrada de doações. O site da Santa Casa também registrou o triplo de acessos diários.

••

OUTRAS NOTÍCIAS :

LANCENET → Palmeiras oficializa empréstimo de João Denoni ao Oeste
 
TERRA → Palmeiras oficializa empréstimo de João Denoni ao Oeste
 
TERCEIRO TEMPO → Palmeiras faz “duelo de Série A” diante do Figueirense e mira liderança
 
AGORA SP > Palmeiras joga hoje pela liderança contra o Figueira
 
BAND ESPORTE > Mais forte, Palmeiras busca liderança contra o Figueirense
 
UOL ESPORTE → Palmeiras faz “duelo de Série A” diante do Figueirense e mira liderança
 
GLOBO ESPORTE > Ex-Figueirense, Ronny e Juninho viram informantes no Palmeiras
 
EXTRA – RJ → Palmeiras oficializa empréstimo de João Denoni ao Oeste
 
TERRA → Para desinchar elenco, Kleina quer emprestar todos os garotos
 
SUPER ESPORTES – MG → Palmeiras visita Figueirense sob risco de perder posição ou virar líder
 
ESTADÃO ONLINE → Vinícius joga para se manter como titular no Palmeiras
 
ESTADÃO ONLINE → Palmeiras tem teste de fogo contra o Figueirense em SC
 
IG → Palmeiras visita Figueirense sob risco de perder posição ou virar líder
 
GLOBO ESPORTE → Figueirense e Palmeiras têm dupla prova de fogo no Orlando Scarpelli
 
ESPN BRASIL → Palmeiras visita o Figueirense sob risco de perder posição ou virar líder
 
RÁDIO GLOBO SP → Palmeiras aguarda proposta por Weldinho

••

10 respostas em “Verdão na Mídia 20-07-2013: Palmeiras empresta volante de 19 anos e fala em amadurecimento ❘ Folha Online”

Estou com a diretoria nessa.
Reabilitar as finanças do clube e valorizar o futebol profissional que é de fato o que impulsiona a paixão de milhões de palmeirenses. bola dentro!

Parabéns a nossa diretoria, não dá bola pra torcida e atua de maneira profissional. Se os esportes em questão não dão lucro, e o Palmeiras passa por reestruturação, nada mais justo que acabar com os gastos que investir no futebol, que, ainda que mal da pernas, mantém tudo na SEP.

João Denoni, 19, contrato até 2017. Mais de uma vez saíram notícias de que clubes da Itália o observam.
Márcio Araújo, 29, mais de 3 anos de Palmeiras e nenhum outro time se interessa. Contrato até o próximo Dezembro.
Excelente demonstração de como não valorizar o “patrimônio” do clube.

Márcio Araújo??? É Kleina você continua mostrando que não serve para ser nosso técnico. Leva o Marcio Araujo pra você. E deixa o João Denoni ir embora. Já vi que daqui a dois jogos teremos um novo técnico. Vamos dar uma chance para o Caio Jr.novamente, já que perdemos o Dorival Jr.
Precisamos ainda nos livrar de Bruno, Márcio Araújo, André Luis, Wendel, Juninho, Vinícius e mais uns 30.
Ai a folha salarial diminui e dá para trazer um técnico de primeira.

Sobre a decisão do MustaNobre de acabar com os esportes amadores do clube, eu concordo! Pois, se não tem $$$ nem pro futebol, e com isso estamos numa série B e com um time limitado… que pra mim, vai só brigar pra subir pra série A, pois, falta $$$ pra comprar um único craque, de renome no mercado, que atrairiam as mídias e os altos patrocínios pro clube. Agora…imagine gastar 20 mi/ano em esportes amadores? Sem comentários!
Gosto tbm dos esportes amadores…mas, os mesmos tem que se manter com patrocínios…e não o clube ter que arcar com a conta. E a solução seria os diretores das áreas amadoras envolvidas, buscarem os patrocínios pros mesmos…e quando encontrarem, coloquem pra disputar. Simples assim!!!

OUTRA COISA: já avisaram o gilson Keina que ele pode levar mais jogadores para o baco de reservas ou estaã economizando neste item também? porra de novo só 19 relaxionados, pra que plantel de 40?

Acabar com esportes como judô e futsal é atestar incompetência, comprovar amadorismo e pior CONTINUIDADE de tudo de ruim que ainda assombra o clube.

e o cara me fala ainda: ” O Palmeiras não vai encerrar nenhuma modalidade, vai manter todas que tem hoje, mas como esporte social e voltado à formação.”. Isso é um engodo,, como não vão encerrar, estão fazendo o que? FORMAÇÃO??????????????? ele já foi na peneira que é realizada no CT para futsal?????????

É assim que se apequena um clube.

Os comentários estão desativados.