Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 29-07-2013: Kleina cobra seis pontos em casa mesmo sem achar jogos fáceis ❘ Gazeta Esportiva Net

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Kleina cobra seis pontos em casa mesmo sem achar jogos fáceis

O Palmeiras perdeu a liderança da Série B ao empatar com o Guaratinguetá, no sábado, mas tem oportunidade de retomá-la já nesta terça-feira, quando recebe o Icasa, no Pacembu. As chances aumentam se levado em conta que a partida seguinte na competição (contra o Bragantino, na sexta) também será em casa.

Nas contas de Gilson Kleina, que somou 13 pontos dos últimos 15 em disputa, apenas duas vitórias interessam. O treinador, no entanto, não acredita que seu time encontrará facilidade simplesmente por ser mandante.

“Temos que fazer o maior número de pontos possível. Mas temos que ter respeito com qualquer adversário. Não podemos achar que vamos ganhar ao natural, mesmo sabendo que estamos em um bom momento”, disse.

Depois de Icasa (nono colocado) e Bragantino (oitavo), o Palmeiras pode ter maioria da torcida também diante do São Caetano, na rodada seguinte. O time do ABC, atualmente no 15° lugar, foi sondado e cogita levar o duelo para Campo Grande, local de grande concentração alviverde.

A preocupação inicial, porém, é o oponente cearense. Nesta segunda-feira, Kleina finaliza a preparação da equipe para enfrentar o Icasa. Ele não terá Ronny, suspenso, e espera teste físico de Valdivia para saber se terá ou não o meia chileno pela quinta partida consecutiva.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Palmeiras mira seis pontos em sequência de jogos no Pacaembu

Por Marcelo Hazan

O Palmeiras teve interrompida a sequência de quatro vitórias seguidas na Série B do Campeonato Brasileiro com o empate por 1 a 1 contra o Guaratinguetá, no último sábado. Mas pode retomar o rumo dos resultados positivos imediatamente. Os dois próximos jogos do Verdão serão no Pacaembu, contra Icasa, terça-feira, e Bragantino, sexta-feira.

Justamente por isso, o técnico Gilson Kleina mira duas vitórias. Se tiver sucesso, o time pode retomar a liderança da Série B. Segundo colocado, com 22 pontos, o Verdão está atrás da Chapecoense, no topo da tabela com 23 pontos e uma partida a menos.

– São dois jogos em casa e temos que fazer o maior número de pontos possível. Passa na minha cabeça fazer seis pontos, mas temos de respeitar os adversários. Não podemos achar que vamos vencer a qualquer momento, naturalmente. Estamos em um grande momento, mas precisamos ter seriedade – diz Kleina.

Nos dois jogos, porém, o Palmeiras terá o desfalque de Ronny. O meia recebeu o terceiro cartão amarelo e depois o vermelho direto no empate contra o Guaratinguetá. Por isso, ele terá de cumprir duas partidas de suspensão.

Após fazer quatro partidas seguidas desde que se curou de lesão na coxa direita, Valdivia será avaliado pela comissão técnica para saber se enfrentará o Icasa. Pela primeira vez desde que retornou, o chileno não terá uma semana inteira entre dois jogos para se recuperar.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Wesley dá a volta por cima no Palmeiras: ‘Chegou a minha hora’

Por Cássio Barco e Marcelo Hazan

Wesley entra na sala de musculação da Academia de Futebol e tira onda dos companheiros. Bruno, Fernando Prass, Eguren… ninguém escapa das brincadeiras. Nem Valdivia. A cena ocorrida instantes antes do início da entrevista que ele concedeu ao GLOBOESPORTE.COM, no fim da tarde da última quinta-feira, é o retrato da sua rotina no Palmeiras.

Dentro e fora de campo, ele comanda o bom humor do Verdão com apelidos, apostas e piadas. E garante que mantém a mesma postura diante de dificuldades na vida pessoal e profissional.

– Sempre tento estar feliz, brincando com todos. Vivemos mais aqui do que com nossos familiares. Quando eles dão brecha eu pego no pé mesmo. O Valdivia está no nosso país, ele que aguente – diz, aos risos.

Apesar da alegria constante, Wesley teve poucos motivos para sorrir em 2012. Contratado em março por R$ 14 milhões, ele rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito em seu quarto jogo, no dia 8 de abril. Ficou mais de seis meses parado e voltou no fim do ano. Durante a recuperação, conviveu com a morte do ex-padrasto. E sem quase poder ajudar, viu o Verdão ser rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro.

A reviravolta só veio nessa temporada. Wesley e os demais jogadores oscilaram no início do ano. Mesmo fora de posição, ele já se destacava pelos passes precisos. Após o retorno de Valdivia, recuperado de lesão, teve conversa franca com o técnico Gilson Kleina. E fez um pedido.

– A prioridade é o Palmeiras, sempre. Mas eu me sentia à vontade e falei a ele que gostaria de brigar pela posição de segundo volante, saindo para o jogo. Ele sabia disso, mas vinha me usando como meia por necessidade. Trabalhei no dia a dia sabendo que a oportunidade chegaria e teria de agarrar. Agora chegou a minha hora e espero não sair mais – comemora.

De fato, a hora de Wesley chegou. Na função de origem ele virou o principal garçom do Verdão, com sete assistências e mais três participações em gols, além de uma bola na rede. O gosto pelos passes cresceu no Werder Bremen, da Alemanha, onde também amadureceu taticamente.

– Na Europa, preferem mais o passe do que o gol. Também aprendi a ter aplicação tática. Nós, brasileiros, não temos isso em mente. É ter a leitura do jogo. Se o volante sai, você volta e ajuda. Se um zagueiro sai, você retorna na posição dele. E não pode bagunçar o jogo: cada um tem de guardar sua função – diz.

Titular e vivendo sua melhor fase no Palmeiras, Wesley aceita e até se motiva com as cobranças. Mas não se vê em dívida com o clube por conta do alto investimento feito na sua contratação e o tempo de inatividade pelo problema no joelho.

– Não escolhi sofrer a lesão. Sempre estive tranquilo. E se me cobram é porque sabem que posso render. Quem não quer cobrança procura outra coisa para fazer. Depois dá um gostinho melhor pela vitória – afirma.

Apostas e paternidade

A boa fase de Wesley dentro de campo também tem a ver com a vida pessoal. Ele e a mulher Thatiane estão vibrando com a chegada do pequeno Lian, que nasceu no início deste mês. Falar sobre o filho mexe com o volante do Verdão, mas ele garante: a paternidade não acabará com as brincadeiras.

Além de dar apelido aos companheiros, Wesley gosta de apostar com os goleiros. As disputas quase sempre envolvem penalidades. E os prêmios variam de camisa oficial a comida simples em boteco.

– Logo que cheguei, o Fábio e o (Raphael) Alemão viram que eu batia bem na bola e me chamaram para apostar. Como tinham acabado de subir e eram garotos, eles decidiram o prêmio da aposta. Aí falaram que pagariam uma esfiha e um refrigerante (risos) – recorda.

Justamente por comandar as brincadeiras, Wesley é o adversário preferido no videogame. Ele reconhece ser ruim no futebol virtual e aponta o atacante Vinicius como o melhor do elenco.

Tantas brincadeiras, porém, não significam falta de compromisso do volante com o Palmeiras. Apesar de todo o bom humor, ele fica sério ao falar da missão de levar o Verdão de volta à Série A do Brasileirão. Assim como o clube, o próprio atleta está resgatando seus dias melhores. E manda um recado aos torcedores.

– Às vezes, acontece algo (ruim) e não é por sacanagem. Trabalhamos muito e podem ter certeza de que teremos um final de ano feliz, bacana e com dever cumprido. Estamos juntos.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

COLUNA PAINEL FC ❘ FOLHA DE S.PAULO

• Evento fechado

O Palmeiras sediará a 44ª edição do Líderes em Campo, evento que reúne executivos de grandes empresas do país para partidas de futebol. Os jogos, no próximo dia 10, acontecem no CT e terão a participação de ex-atletas.

••

15 respostas em “Verdão na Mídia 29-07-2013: Kleina cobra seis pontos em casa mesmo sem achar jogos fáceis ❘ Gazeta Esportiva Net”

Não existe jogo fácil com o André Luiz, Márcio Araujo e Juninho em campo, por outro lado o jogo ganha em emoção.

Valdivia deveria descansar contra o Icasa. O time cearense é horroroso. Que volte contra o Braga que é asa negra.

Nisso eu não concordo, os 3 pontos de amanhã valem o mesmo do de sexta, e se ele se machuca no treino de quarta? Ficamos sem o cara um jogo a mais.
Se estiver bem que jogue.
Abraços.

a zaga está um pouco sem cobertura porque o time prioriza o ataque…………
dos zagueiros titulares ambos gostam de jogar na espera sem dar o bote…………..
precisa colocar um zagueiro de combate e o senhor marcio araújo deixar de se esconder entre os mesmos…………………
mas na série B pode correr riscos,na copa Brasil tem que jogar com mais marcação!!!!!!

Falatórios na mídia sobre um suposto interesse do Villarreal por Henrique (o ex-treinador do Henrique na época no Racing Santander e que agora treina o Villarreal tem grande interesse na contratação do Henrique para esta temporada). Não tenho dúvidas que se vier uma proposta boa a negociação é certa. Mais falatórios, é uma proposta de um time da Itália por M.Araújo… DEUS é PAI!
Sobre o Kleina e o time, a defesa continua apresentando problemas de posicionamento/cobertura. Semanas se passaram e o problema persiste, sei não… muito estranho.

Acho que o Gilson mostrou logo nas suas primeiras partidas de Palmeiras que é um técnico que prioriza o ataque e não tem medo de ir pra cima! Mas tenho a mesma sensação em relação à defesa… a cada rodada vejo os mesmos problemas defensivos (principalmente de recomposição) e estou começando a ficar convencido de que a defesa é um problema técnico do nosso Professor e, consequentemente, será um problema da nossa equipe enquanto ele for o técnico. Infelizmente, não vejo outro nome no mercado nesse momento (Abelão, demitido do Flu, tem o mesmo problema).

Concordo Pedro. O Kleina não tem medo de atacar, mas as alterações que fez EU não gostei, mas é aquelas, vai que o Kadec faz o gol, vai que… e se sai o gol, o Kleina é o sabidão. Não podemos vacilar assim, uma hora pega um time que num lance de sorte faz um gol e se fecha lá atrás, quero ver virar o jogo e segurar o contra-ataque.

Boa tarde a todos, eu tenho uma opinião sobre este “tecnico´´, que além de fraco, perde a grande oportunidade de se calar, a equipe vem apresentando falhas que não são comuns a uma equipe bem treinada, desta forma já foram dadas as oportunidades a este senhor, mas que pelo visto permanece longe da realidade em treinar uma equipe como o Palmeiras, sem atitude e postura de um técnico digno de manter seu emprego!

OFF TOPIC 2 ; deve ser o caso Rogério, apesar de só termos as iniciais: A transferência do jogador R. do P. para o C. também deve ser julgada pela Terceira Turma. O caso envolve valores milionários decorrentes da antiga lei do passe. À época, o P. alegava que o passe do atleta valeria R$ 8 milhões, não pagos pelo C. (REsp 1.292.142).

OFF TOPIC 1 :
PALMEIRAS CAMPEÃO DO III TORNEIO DE BOTÃO ENTRE CLUBES E SELEÇÕES No torneio realizado neste final de semana, a S.E.Palemiras sagrou-se campeã do III torneio de botão entre clubes e seleções que contou com os seguintes participantes: BrasIl, Holanda e Italia(seleções), Palmeiras, Inter/RS, Boca Juniors, Napoli e Inter de Milão. Após mostrar sua supremacia nos jogos classificatórios (venceu Napoli 1×0 e Boca 4×1) na grande final com a Holanda, o Palmeiras mostrou a determinação dos jogos anteriores e não tomou conheciumento do time de Van der Sar, Van der lei, Robeen e cia, vencendo por 2×1. O destaque do jogo foi o chileno Valdivia, autor dos 2 gols, com Sneijer diminuindo para a laranja mecânica. O próximo torneio está previsto para setembro, mês de aniversário do Enzo, momento em que poderá “convidar” um novo time. PALMEIRASSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS FIU FIU FIU

Técnico de …… Manter no time Márcio Araújo, Juninho, Vinícius não dá. FORA GILSONKLEINA, BRUNO, MÁRCIO ARAÚJO, JUNINHO, VINÍCIUS, ANDRÉ LUIS(PIOR QUEO MAURÍCIO RAMOS) WENDEL. Já que perdemos o Dorival Jr. tragam o Nei Franco. Olha o time do Coritiba foi ele quem montou. FORA GILSON KLEINA. Ainda sofremos do fantasma do Maldito Mustaphá e suas crias.
Olho no ponta do Vitória, primo do Messi, o cara é bom.
Vender o Hernrique??? Só faltava essa!!!!

Lito, quem montou esse Coritiba não foi o Ney Franco mas sim o atual técnico do Cruzeiro (Marcelo Oliveira). Ney Franco saiu de lá após o título da série B de 2010. Os 6 a 1 em nós foram na Copa do Brasil 2011. Ou seja, depois de um campeonato regional inteiro sem Ney Franco. Se você está dizendo que esse Coritiba de hoje é resultado do trabalho do Ney Franco de 3 anos atrás, ou está equivocado ou acompanha demais o dia-a-dia do Coxa. Aposto na primeira opção. Entre o trabalho do Ney Franco de 3 anos atrás e a chegada do Alex, não tenho dúvida do que dá mais resultado hoje dentro de campo. Olhe por cima do muro e verá a situação tática e técnica lamentável em que deixou o SPFC. Abraço

O Kleina tem todo o direito de achar que os jogos não serão fáceis. Mas não precisa pregar veladamente toda essa cautela o tempo todo, como se todos os adversários (Guaratinguetá, ICASA e Bragantino) fossem Real Madrid, Barcelona e Bayern.

isso e respeito cara se ele falar vamos atropelar ele passa isso para os jogadores ai eles nao vao ter a mesma pegada e corre o risco de nao ganhar o jogo o palmeiras achou que ia ganhar facil do guaratingueta e viu o que aconteceu o kleina esta certo

Sem pregar essa cautela vimos o que aconteceu com o elenco deslumbrado que se achou todo poderoso por vencer a Copa do Brasil. Nesse momento, acima de tudo, não precisamos de jogadores medianos que por uma série de bons resultados contra times muito fracos pensem que são melhores do que realmente são. Precisamos de jogadores medianos conscientes das limitações do time para que não entremos de salto alto contra os adversários patéticos que enfrentaremos (e, com empáfia, perderemos). Cautela sempre!

Os comentários estão desativados.