Categorias
Corneta do Cunio

O quinto elemento

Por Alberto Cunio

Ludibriados alviverdes, antes que venham, mais uma vez, me acusar de oposição predatória, de chacal que se alimenta de coisa estragada, vou aqui demonstrar mais uma vez meu inconformismo de como será o desfecho da negociação de Barcos com o Grêmio.

O que aconteceu foi um verdadeiro estelionato futebolístico. Uma nuvem de fumaça cobriu a fronte de todos os palmeirenses que se iludiram com uma negociação que precisa SIM ser investigada, esclarecida e seus responsáveis punidos.

O Grêmio, além de aplicar um verdadeiro “passa-moleque” no Palmeiras, desrespeitou nossa instituição. Eu diria mais, cuspiu no nosso símbolo e em nossa história. E isto com a conivência absoluta de nosso presidente e seu CEO.

A declaração de um dirigente gremista de que “o quinto jogador para o Palmeiras NUNCA EXISTIU” é um soco na cara de todos os 15 milhões de palmeirenses, que viram o nosso melhor atleta do elenco na época ser trocado por migalhas. O que o Grêmio fez foi pagar as dívidas que o Palmeiras tinha.

Agora fica a pergunta? E o Marcelo Moreno? E o Kléber Gladiador? E o Marco Antônio? E todas as discussões sobre qual deles aceitaria vir ao Palmeiras como QUINTO ELEMENTO, completando aquela negociação estapafúrdia, na qual não ficamos com jogador algum em definitivo? Vamos nos recordar que o pior foi considerar Vilson, que já encerrara contrato com o Grêmio e viria de qualquer jeito, ter sido considerado um dos jogadores EM DEFINITIVO. E que Leandro, o melhor deles, já tem passe estipulado em mais de EUR 5 milhões, se o quisermos em 2014. Rondinelli e Léo Gago vão voltar! Não são nossos!

Isto não pode ser varrido para debaixo do tapete e esquecido como mais uma das maluquices feitas no clube. O que mudou nesta gestão se o cartão de visitas foi esta transação lesiva? Isto porque não estamos arrastando as patacoadas de Arnaldo Tirone e Roberto Frizzo, que acabaram jogando nosso time na Série B, endividado, principalmente com os incontáveis agentes e suas comissões absurdas.

Se alguém acha que isso é assunto requentado, vou lembrá-los que é exatamente assim que se inicia a derrocada de uma instituição, ignorando as mazelas e deixando-as esquecidas.

Para isso, deixo aqui CINCO CORNETAS, uma para cada jogador que nunca virá para o Palmeiras. Comemos pastéis de vento, saboreando como se fossem um manjar dos deuses.

A Corneta no Twitter fala pouco, mas cobra. E não admite que sejamos enganados. Siga! @Corneta3VV

76 respostas em “O quinto elemento”

Acho que o Wesley só pode ser emprestado se ganharmos DINHEIRO com isto. Trocar empréstimo de jogadores não é interessante para o nosso time. Ou melhor se o galo quer o Wesley que pague, e muito, para levá-lo sejá por empréstimo ou comprado. Chega de se desfazer de jogadores para diminuir despesas. o Marketing, muito bem pago, que trabalhe e arrume dinheiro.

Certeza que a quantidade de leitores diminuiu. Em virtude das eleições, vocês se distanciaram do sentimento do verdadeiro torcedor palmeirense. Isso acontece. Boa sorte. Principalmente ao Cunio, de quem costumava elogiar os textos.

Os comentários estão desativados.