Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 04-08-2013: Fernando Prass cita Palmeiras de 2009 e freia euforia pela liderança ❘ Lancenet

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Fernando Prass cita Palmeiras de 2009 e freia euforia pela liderança

Fernando Prass não se cansa de ressaltar a necessidade e a obrigação que o elenco do Palmeiras tem em subir e não disputar a Série B em seu centenário, no ano que vem. Para fazer o clube atingir seu principal objetivo nesta temporada, o camisa 25 – jogador mais experiente do grupo – tratou de conter a euforia, e até citou o Verdão que disputou o Brasileirão de 2009, quando, após liderar boa parte da competição, o time caiu de rendimento no fim e perdeu até a vaga na Libertadores.

– O caminho é muito longo ainda. Faltam 26 rodadas, não foi nem um terço da competição. Já vi muita coisa acontecer em distâncias muito mais curtas. No Palmeiras mesmo, tem o exemplo de 2009. Precisamos estar atentos a tudo isso para ter um campeonato consistente e, no final, vemos se subiremos com antecedência ou não – explicou.

Com 28 pontos, o Verdão lidera a Série B após 12 rodadas, com dois de vantagem sobre a Chapecoense – que ainda tem um jogo a menos. Além do Brasileiro, o Palmeiras ainda irá disputar a Copa do Brasil, torneio em que defende o título e começará a jogar a partir das oitavas de final. Apesar do discurso para evitar animação, Prass não vê sua equipe abaixo de nenhum rival brasileiro.

– Temos condições de jogar de igual para igual hoje contra qualquer equipe do Brasil. Tivemos o exemplo no Paulista: foram três clássicos, e não vencemos o Santos (0 a 0) quando fomos superiores, tivemos uma leve supremacia quando o São Paulo (0 a 0) teve um jogador expulso e contra o Corinthians (2 a 2) foi muito equilibrado. Claro que nosso time evoluiu muito daquela situação para cá, e temos que continuar assim. Queremos estar fortes porque quem ficou para as oitavas de final da Copa do Brasil vai ser só pedreira, mas qualquer um pode chegar – disse.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

Brunoro faz contas para comprar Kardec e ainda vê “viúvas do Barcos”

Por William Correia

Com três gols nos últimos dois jogos, Alan Kardec já faz o Palmeiras calcular como comprá-lo em definitivo, embora o Benfica tenha emprestado o jogador até 30 de junho. Mas nem todos no clube pensam no centroavante atual. O diretor executivo José Carlos Brunoro diz ainda encontrar quem segue lamentando a venda de Barcos ao Grêmio, concluída há seis meses.

“Fica sempre uma sequela depois que apanhamos. Ainda tem viúva do Barcos para caramba no clube”, contou o dirigente, rindo. Ele estava há menos de um mês no cargo quando abriu mão do artilheiro do time em 2012, ano do rebaixamento no Brasileiro, cedendo 55% dos direitos econômicos do argentino por R$ 7 milhões (sendo R$ 3 milhões para quitar dívidas), além do empréstimo de Vilson, Léo Gago, Rondinelly, Leandro e um quinto jogador que ainda não chegou.

Barcos foi para o Sul acreditando que, na Série A, teria mais chances de ser convocado. Nunca mais foi chamado e só fez seis gols em 24 jogos, menos do que os dez de Leandro em 22 partidas no Verdão. E o Palmeiras ainda tem Vilson entre os titulares e Léo Gago bem cotado quando recuperar sua condição física, em setembro, após passar por cirurgia no tornozelo direito.

“Era necessário ter feito aquilo, precisávamos montar o grupo. Tivemos que fazer lá o que todos só estão entendendo agora. E torcemos por ele no Grêmio, ele deu uma grande colaboração ao Palmeiras. Vamos em frente, a vida segue”, comentou Brunoro, que, temia perder Barcos por ação na justiça devido a atraso em seus salários e hoje faz contas por Alan Kardec.

“Todos os jogadores que chegam ao Palmeiras têm um passe fixado. Não podemos falar o valor, mas precisa ver se o clube vai ter dinheiro para contratar o Alan Kardec em definitivo”, disse o dirigente. Em março, o presidente Paulo Nobre foi a Portugal negociar pessoalmente com o Benfica e ouviu não para a sua oferta de 2 milhões de euros (cerca de R$ 5 milhões na época) pelo centroavante – os lisboetas queriam o dobro desse valor.

Animado, Kardec espera ficar marcado de forma positiva independentemente de seus antecessores – no primeiro semestre, Kleber foi emprestado pelo Porto e fracassou na tentativa de substituir Barcos. “Não quero que a torcida esqueça ninguém. O Barcos fez a história dele e vou procurar escrever a minha. As características são parecidas, mas ninguém quer ser Evair, Edmundo, Oseás… Chego para ajudar sem pensar em concorrência com quem já passou”, falou o camisa 14.

Em relação a Leandro, o Palmeiras tem o direito unilateral para ampliar seu empréstimo até o fim de 2014 e está negociando um aumento com o atacante para selar o acordo. E a diretoria seguir feliz com seus trabalhos. “Esse elenco não precisa de teste. Tem camisa, grupo disciplinado, comissão técnica qualificada… É um time para jogar a Série A”, comemorou Brunoro.

“O maior exemplo que demos foi no Paulista, quando o elenco ainda não estava formado e não perdemos nenhum clássico. Sempre falamos que o objetivo era montar um elenco para a Série B e se fortalecer no segundo semestre. Temos condições de jogar de igual para igual com qualquer adversário. Além do ótimo momento, temos a nossa camisa, que cresce muito em grandes confrontos”, reforçou, recusando-se, porém, a se sentir confortável.

“A situação financeira sempre é preocupante, mas está sob controle. Os compromissos dessa gestão estão sendo cumpridos religiosamente, não existe um centavo de atraso, mas ainda não temos condições de dar um passo maior que a perna”, afirmou. “Existe um céu de brigadeiro a cada vitória. Quando ganhamos, sempre temos três dias de paz. Mas muita gente vai questionar ainda. Muitos falam que a Série B é fraca. Só que é o Palmeiras que está tornando os jogos mais fáceis”, opinou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Kleina diz que Valdivia vive ‘momento mágico’, mas não o garante na terça

Por Marcelo Prado

Os números comprovam: desde que Valdivia se recuperou da lesão muscular e voltou a ser escalado, o Palmeiras mudou da água para o vinho na temporada. Líder da Série B, com 28 pontos, o time alviverde possui (ao lado da Chapecoense) um dos melhores ataques da competição, com 26 gols marcados, e ainda tem agradado bastante pela organização tática e pelo futebol que vem mostrando. E muito disso passa pelos pés do chileno, que inclusive marcou um dos gols da vitória sobre o Bragantino, na última sexta-feira, no Pacaembu.

Um dos mais empolgados com o futebol mostrado pelo camisa 10 é o técnico Gilson Kleina que, no entanto, não garante a presença do jogador na partida de terça-feira, contra o São Caetano, no estádio Anacleto Campanella. Com a sequência de jogos às terças e sextas, a comissão técnica segue à risca o planejamento traçado pelos médicos e vai aguardar os exames de segunda-feira antes de definir a presença do atleta.

– Quero que ele participe sempre. O Valdivia está vivendo um momento mágico. O time cresceu com ele. Só que é melhor contar com a presença dele em alguns jogos do que correr o risco de perdê-lo novamente. Por isso, vamos aguardar a recuperação, conversar e definir. Eu sou o cara que mais quer vê-lo sempre na equipe, mas é preciso agir com a razão – ressaltou.

Na última terça-feira, na goleada sobre o Icasa, o chileno começou a partida no banco de reservas e entrou aos 18 minutos do segundo tempo, no lugar do paraguaio Mendieta. Contra o Bragantino, na sexta, voltou ao time titular e foi substituído aos 35 do segundo tempo. Se for utilizado na terça-feira, a tendência é que novamente ele não atue os 90 minutos.

Valdivia vem sendo muito elogiado por todos no clube. José Carlos Brunoro, diretor executivo, não tem dúvidas que o atleta será o grande diferencial da equipe neste segundo semestre.

– Em outras entrevistas lá atrás, eu disse que o Valdivia teria tempo para se recuperar. Foram quase 60 dias. Nenhuma lesão foi inventada, ele teve alguns problemas. Ele sofreu muito e nós sofremos com ele. Agora ele está pronto e mostrando o seu melhor. Espero que possa continuar assim – afirmou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• Mapeamento genético dá combustível para o basquete do Palmeiras

Por Alessandro Lucchetti

O pivô Marcão ainda lembra, com clareza, da imagem do fisiologista Paulo Correia entrando no ginásio do Palmeiras, ao lado do preparador físico Chiaretto Costa. Ele estava extenuado depois de mais um treino e, com sérias dificuldades para saltar por rebotes, pensava em encerrar a carreira aos 28 anos.

Correia, finalista no 4x400m rasos nos Jogos Olímpicos de 80 e no 4x100m nos de 84, hoje fisiologista do exercício e do esporte da Unifesp, introduziu, a pedido de Chiaretto, o método de preparação física baseado em um sistema de segmentação genética aplicado pelo geneticista João Bosco Pesqueiro.

O fisiologista pesquisou quatro genes retirados do tecido epitelial da boca dos atletas. Com esses dados, foi elaborado um programa individualizado de preparação física para o time. O trabalho foi iniciado no primeiro turno do NBB (Novo Basquete Brasil) da temporada 2012/13.

O Palmeiras vencera apenas duas em 17 partidas e já se comentava que a equipe de basquete poderia seguir o rumo da de futebol do clube – e ser rebaixada. No segundo turno, o Verdão venceu dez dos 17 jogos e ficou perto da classificação para os playoffs, que não obteve devido ao mau início. De qualquer forma, a reação foi importante para encher de orgulho os seus torcedores e a diretoria teve mais incentivo para buscar um patrocinador, a Meltex, empresa que explora as lojas de produtos do Palmeiras e que foi fundamental para manter o time profissional em atividade.

Marcão, que já teve duas hérnias nas costas, tinha média de quatro pontos por partida e elevou-a para 14 no segundo turno.

Outro jogador que enfrentava problemas com a falta de fôlego, o ala-pivô Tiagão, de 32 anos, registrou três duplo-duplos (aproveitamento de dois dígitos em dois itens estatísticos) nas últimas dez partidas. “Eu tinha fama de jogador que não gostava de treinar, de dar migué em treino e viver lesionado. Graças a esse trabalho, consegui ter a minha melhor temporada desde 2008. Meu basquete subiu lá para cima”, conta Tiagão, que também pensava em se aposentar, mas agora planeja esticar a carreira por seis anos.

“O Tiagão é geneticamente mais inclinado para render em atividades que exigem força, e o Marcão é o contrário – tem mais resistência. O Tiagão passou a correr menos nos treinamentos e faz um trabalho forte na musculação. Já o Marcão está se movimentando mais em quadra. Cada um se encontrou com o seu próprio corpo”, resume Chiaretto.

O próprio técnico Ênio Vecchi, antes de assumir o Palmeiras, via Tiagão como jogador preguiçoso. “Acho que a última vez que ele me viu correndo, eu estava no juvenil”, brinca.

Com base nessas premissas, Marcão, jogador que atua mais dentro do garrafão, pode ser testado por Vecchi como ala-pivô.
Correia, um dos pesquisadores que trabalhavam no projeto Atletas do Futuro, acreditava que o método só poderia ser aplicado daqui a uns cinco anos. Já foram colhidos dados de atletas como Aurélio Miguel, Gustavo Kuerten, Joaquim Cruz, Oscar Schmidt, Hortência e Paula – é o banco genético do atleta brasileiro. Chiaretto insistiu para aplicar o método agora. “O Palmeiras é vanguardista nessa área”, orgulha-se ele.

O preparador físico, graças à anuência de Vecchi, que se interessa por ciência aplicada ao esporte, tem papel importante nas substituições. “Eu fico à beira da quadra e, às vezes, mando que um determinado jogador saia para não aumentar o risco de lesões”.

Nesta temporada, o basquete do Palmeiras pretende colher dados dos atletas de todas as categorias de base para que seus treinamentos sejam devidamente orientados desde o início da carreira. “Nós podemos eliminar o risco de lesões ou de supertreinamento utilizando a ciência”, diz Paulo Correia.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Negociação esfria, mas Márcio Araújo pede renovação de seu contrato

Por William Correia

Márcio Araújo está em sua quarta temporada no Palmeiras e sempre sofreu com muitas contestações. Mas quer ficar. O contrato do volante acaba em dezembro e a negociação não está tão adiantada como ele gostaria, mas seu desejo é de prorrogar o vínculo, mesmo já estando livre para assinar pré-contrato com outro clube e sair de graça no fim do ano.

“Tiveram umas três reuniões para conversar e deu uma esfriada. Minha vontade é permanecer”, comentou o meio-campista, que se considera um exemplo de quem não se acomoda. “É muito fácil um jogador falar que quer ir embora quando é criticado.”

Com sua perseverança, ele pede a prorrogação de seu vínculo em meio a mais um período de expectativa da sua saída do time titular. Eguren foi contratado, deve ser titular nesta terça-feira, contra o São Caetano, no ABC, no lugar do suspenso Charles, mas suas características são exatamente para fazer a função de Márcio Araújo.

Mas o camisa 18 não se incomoda. “Sei da seriedade do meu trabalho. Posso não aparecer tanto, mas sei da minha importância para o grupo e para a comissão técnica. Quando o time vence, todos colhem os frutos”, apontou.

Márcio Araújo fala como um dos jogadores mais queridos do elenco, além de ser o atleta do grupo atual com mais partida no clube – completou 226 partidas na vitória sobre o Bragantino, na sexta-feira. Gilson Kleina, sempre que pode, se desculpa publicamente por escalar Márcio Araújo como principal marcador no meio-campo. O treinador ressalta as características ofensivas do jogador e, por isso, o considera uma improvisação ficando entre os zagueiros na cabeça de área.

Nesse discurso, o técnico promete arrumar uma vaga para Márcio Araújo independentemente da confirmação de Eguren como titular. Mas nenhuma especulação afeta o contestado titular. “As coisas sempre acontecem no momento certo. Temos que trabalhar com seriedade para sempre sermos recompensados”, ensinou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

COLUNA DO MAURÍCIO NORIEGA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• Nó Tático

O que o Palmeiras conduzia com bom futebol e Valdivia inspirado rumo a uma vitória maiúscula sobre o Bragantino se transformou num drama. Tudo por causa da velha e estúpida mania de se fazer gracinhas e brincar com coisa séria, que é uma partida que vale três pontos.

Principalmente em se tratando de um clube com a história e a grandeza do Palmeiras, que foi jogado pela segunda vez em sua vida na Série B, judiando de seu torcedor apaixonado. Em respeito a esse torcedor, os jogadores do Verdão jamais poderiam ter feito o que fizeram, em especial aqueles que participaram da campanha do rebaixamento em 2012.

Quando marcou 2 a 0, o Verdão passou a atuar com soberba e displicência. Principalmente Wesley. Imagino que os jogadores do Palmeiras tenham assistido ao massacre do Barça sobre o Santos. Pois se o objetivo é subjugar, humilhar um adversário, nada melhor do que enfileirar gols. Dribles para trás, toque para um lado olhando para o outro nada acrescentam. Jogar bonito, penso eu, é jogar sempre em função do gol. Aí, sim, com dribles e picardia. Tenho certeza de que o adversário se sente mais respeitado perdendo por oito, mas sem palhaçada, do que sendo derrotado por dois gols e com imitadores de focas em campo.

Valdivia jogou o fino e sério. Gastou a bola. Deu um gol para Alan Kardec, fez outro de pura técnica e tirou o lateral Elias do jogo. Mas o Palmeiras brincou e quase se deu mal. A bola deu o aviso. Embora tenha um elenco hoje superior a muitos da Série A, capaz de subir sem sustos e disputar o título da Copa do Brasil, o grupo palmeirense deve muito a sua imensa torcida. Respeito em primeiro lugar.

••

COLUNA DO JORGE NICOLA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• Quarentão..

O ex-goleiro Marcos, que completa 40 anos hoje, já foi avisado pela diretoria palmeirense que terá trabalho em dobro em 2014, ano do centenário do clube.

• …sem moleza

Dono de um salário de R$ 100 mil  por mês, Marcos tem atuado pouco como garoto-propaganda do Verdão nesta temporada — suas aparições se resumem a ações pontuais com o sócio-torcedor.

••

OUTRAS NOTÍCIAS :

JP ONLINE → Em ótima fase, Palmeiras se prepara para enfrentar o São Caetano fora de casa
 
ESPN BRASIL → De olho nas ‘viúvas de Barcos’, Palmeiras faz contas para comprar Kardec
 
GLOBO ESPORTE COM → Por novo contrato, Márcio Araújo negocia com a diretoria do Verdão
 
TERRA → Fernando Prass cita Palmeiras de 2009 e freia euforia pela liderança
 
BAND ESPORTE → Fernando Prass freia euforia do Palmeiras por liderança
 
BAND ESPORTE → Brunoro: ‘Ainda tem viúva do Barcos para caramba no Palmeiras’
 
ESPN BRASIL → Negociação esfria, mas Márcio Araújo pede renovação de contrato com Palmeiras
 
ESTADÃO ONLINE → Boa fase de Valdivia vira trunfo da diretoria do Palmeiras
 
R7 → Valdivia evita comparação com sucesso no ano de 2008
 
LANCENET → Entrosados, Kardec e Valdivia brilham e ‘assumem’ gols do Palmeiras

••

18 respostas em “Verdão na Mídia 04-08-2013: Fernando Prass cita Palmeiras de 2009 e freia euforia pela liderança ❘ Lancenet”

OFF: Segundo o Blog do Avallone, a Fiat deve voltar a patrocinar o Palmeiras.

Para disputar tudo e com chances de ganhar tudo, o elenco do Palmeiras para 2014 (centenario) deveria ser:
Goleiros: Prass, Bruno, Fábio (nunca foi testado) e Alemao
Laterais: Luis Felipe, Airton, Bruno Oliveira, Marcelo Oliveira, Fernandinho e Vitor (ex-base)
Zagueiros: Henrique, Vilson, Luis Gustavo (boa aposta da base, na minha opiniao), Wellington, Marcus Vinicius, Tiago Alves e Dória (do Botafogo, a ser contratado)
Volantes: Weslei, Denone, Eguren, Leo Gago, Charles, Dybal e Sandro ( a ser contratado do Liverpool)
Meias: Valdivia, Mendieta, Diego (Souza) Xavier, Roni e Giuliano (ex-Inter, a ser contratado)
Atacantes: Kardek, Leandro, Vinicius, Luan (de volta, eu acho bom jogador), Caio (para compor elenco e valorizar a base) e Taison (ex-Inter)
Claro que seriam quatro contratacoes caras ( Dória, Sandro, Giuliano e Taison) mas, estas sim, como os dirigentes gostam de falar, totalmente cirurgicas: teriamos time e elenco a altura do Verdao, estariamos na midia, teriamos renda, aumentariamos a torcida e iniciariamos um novo ciclo vencedor, para comecar estabelecer a verdade verde deste século (o outro nós já verdejamos).

Barcos queria sair! Ponto. Agora se deu certo ou não é outra história torcedor palestrino, não se esqueça disso. Love tbm quis sair, Diego Sousa, Edinho, etc.

Caro Paulo Nobre, quer adiantar o presente de Natal dos Palmeirenses? Por favor, não renove com o Márcio Araújo, chega… 4 temporadas é o suficiente para saber que esse jogador não é essencial, não passa de um profissional esforçado, muito obrigado. Renovação Já !! O Brunoro é um idiota, acha que o torcedor Palmeirense é analfabeto, erraram sim em fazer tudo as escuras e depois não gosta de ouvir reclamações? Vá a merda.

É verdade, Verdi. Tem este fator: agora q o Barcos está numa fase ruim e é contestado este negociateiro safado aproveita o momento para desdenhar e pagar de fodão. Só mostra realmente o caráter deste imundo.
Fora q ignora q grande parte da culpa pela má fase é do time. O Gaymio está um bando de jogadores caros e desinteressados. Legado, aliás, do amigo de fé irmão camarada do brunóquio, atual sanguessuga do bambi carioca.

kkkk olha só o Valdivia era um caso tão complicado que forçou a evolução do departamento de fisiologia do clube, e agora até o basquete está colhendo os frutos da evolução.

Acho que o Brunoro teve sorte, apenas isso.
Se Barcos tivesse arrebentando no Gaymio, ele já não estaria mais no Palmeiras.
Como ele mostrou que é um jogador apenas mediano, Brunoro sobe no salto.
A burrice foi não ter vendido por muito mais grana. Pq hoje ele mostra que poderia descer a ladeira a qualquer momento. Barcos, aquele que também jogou o Palmeiras na série B, nunca se esqueçam.

Vida de palmeirense é dura!

Ver o Massaraújo em vias de renovar (meu deus!) e esse morfético do Brunoro, é pra testar a paixão de qualquer um.

Mas não nos desesperemos, como já li por aí, Mustanobre é o melhor presidente do Palmeiras dos últimos 37 anos juntamente, é claro, com Brunóquio. E quem não gosta ou acha que eles são competentes, não é palmeirense de verdade ou é corneteiro. Afinal de contas, esse pessoal que comenta no 3vv são opositores predatórios e os que apoiam Mustanobre são os inteligentes.

Matérias sobre Barcos e Brunoro já nem comento mais…já deu no saco essa merda que fizeram.
Muito legal a matéria sobre os avanços tecnologicos na área de fisiologia e parabéns ao Palmeiras por acreditar e incentivar esse trabalho.
E o Gente Boa hein?? Preocupado com a renovação. E a torcida então?? Será que ele tem noção do tamanho da nossa preocupação??? hahahaha
Ontem ganhei um troféu de presente: uma camisa da época da Parmalat com dedicatória do “matado” Evair. To rindo de felicidade até agora.
E terça feira é mais um chocolate no seo Caetano, se os jogadores jogarem de sandalinha da humildade né?
Ótima semana prá torcida que canta e vibra.

Regina, é exatamente isto q o Brunóquio faz. Como é mau caráter, meu Deus. Ele mesmo em repetidas oportunidades disse q havia o quinto jogador e agora disse q não era bem isto, q a mídia aumentou. É um fdp. Tem q vazar o mais breve possível. Já temos tanto Câncer no Palestra e este é um dos menos difíceis de extirpar. Pelo menos acorda pra esta Mustanobre!
Por falar em Barcos, ele deveria ver o Keirrison pra ver o q o espera… É, praga de palmeirense é fogo!

O Brunoro fica desdenhando da nossa justa reclamação, por ele ter jogado fora nosso patrimônio, por ele ter mentido descaradamente sobre a negociação (que não aconteceria e depois pelos termos em que foi acordada – até hoje não sabemos o que exatamente como foi)… É isso?
Então somos ridicularizados por nos importarmos com o Palmeiras e querermos o bem do clube?

isso mesmo, mas cuidado, pois a tropa de choque do Paulo Nobre vai cair matando emcima de você, pois não se pode criticar o o protegido do presidente que tira onda da cara da torcida do Palmeiras. Ele pode mentir, Ele pode fazer piadinha, Ele pode criticar, Ele pode tudo e nós torcedores temos que bater palma pra maluco dançar. Nãoé a negociação em si, mas a forma como ela foi feita, é isso que nago aqui tem que entender…

Regina, tem toda a razão, esse é o lado mau do Palmeiras, por isso que eu digo e repito: ENQUANTO ESTIVER ESSE SATANÁS DO MUSTAPHÁ E SUAS MARIONETES, nós só viveremos só de passado e sem nenhum FUTURO (QUE É O QUE IMPORTA), só vejo blá blá blá e muita conversa fiada, eu já falei aqui no drops passado, TUDO NO PALMEIRAS, PARA CONSEGUIR ALGUMA COISA DE BOM PARA O CLUBE TEM QUE PEDIR PERMISSÃO DO MUSTAPHÁ, isso nós Palmeirense não podemos mais aceitar esse BANDIDO do mustaphá de dentro do clube. Infelizmente quem manda DIRETAMENTE e INDIRETAMENTE, é o mustaphá. O mustanobre é outro fantoche igual ao tirone (B1) que aceita as ordens do ceo mentor.

É o CEO aproveitando a boa fase do Palmeiras na série B pra tripudiar em cima dos críticos. Só que o CEO esquece que além da negociata mal feita do Pirata da perna de pau que NÃO nos reforçou na Libertadores (já que todos os gremistas já tinham estreado na competição), o nobre diretor conduziu outra contratação ridícula: Kleber Caloi. Lembro que ele se gabava na época que o Kleber tinha vindo de graça do Porto. Passaram alguns meses e agora todos nós entendemos porque o cara não custou nada…

Os comentários estão desativados.