Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 10-08-2013: Valdivia volta para liderar Palmeiras contra o Paraná na Série B ❘ Estadão Online

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• Valdivia volta para liderar Palmeiras contra o Paraná na Série B

Por Raphael Ramos

Poupado na vitória por 2 a 1 sobre o São Caetano, Valdivia volta neste sábado ao Palmeiras diante do Paraná, às 16h20, no Pacaembu, com o objetivo de reorganizar o meio de campo e manter o embalo da equipe na Série B do Brasileiro. O time está invicto há oito rodadas (sete vitórias e um empate) e lidera a competição.

Sem o chileno, a equipe teve muita dificuldade para criar as jogadas e só marcou dois gols na terça-feira graças a um belo lance individual de Alan Kardec e uma bola lançada para a área que Henrique mandou para a rede. Contra o São Caetano, Valdivia interrompeu uma sequência de seis jogos para que o desgaste físico provocado pela série de partidas não se transformasse em nova lesão muscular.

O problema é que Mendieta, seu substituto, não deu conta do recado. O paraguaio não rendeu como nos tempos de Libertad, quando chamou a atenção do Alviverde, e errou lances fáceis. Depois, admitiu que ainda lhe falta confiança e que está em fase de adaptação ao Brasil.

Pendurado com dois cartões amarelos, Valdivia já avisou que vai forçar o terceiro neste sábado para cumprir suspensão na terça-feira, quando o Palmeiras enfrenta o Joinville – o chileno estará com a seleção do seu país porque no dia seguinte participa de um amistoso contra o Iraque, na Dinamarca. É muito provável que ele também não atue no dia 17, contra o Paysandu.

O volante Charles volta de suspensão. Assim, Gilson Kleina abandona o esquema com três atacantes e retoma o 4-4-2.

Como a briga pela liderança com a Chapecoense está apertada e deve se manter assim, uma vitória neste sábado significará abrir larga vantagem para um concorrente direto pelo acesso. O Paraná tem 23 pontos, oito a menos do que o Palmeiras, e não perde há nove rodadas.

“Vamos enfrentar um adversário que está na zona de classificação. A gente pode aumentar a nossa gordura e isso é importante. Uma coisa fundamental na Série B é monitorar o quinto colocado. Tem muita estrada pela frente e não podemos perder essa toada”, disse Kleina.

A empolgação da torcida com a boa fase da equipe é enorme. A expectativa para este sábado é de recorde de público do Alviverde no Pacaembu na Série B. A melhor marca até agora foi contra o ABC: 22.488 pagantes.

Kleina, no entanto, pede cautela. “Eu, como treinador, tenho de passar para o elenco que não ganhamos nada. Temos de entender que o time é líder e temos de lutar pela vitória a cada jogo. Não podemos entrar na zona de conforto. A Série B é muita correria e pegada.”

DE SAÍDA 


O treinador confirmou que o Palmeiras negocia com o Atlético-MG o empréstimo de Wesley. Como parte do pagamento, o Galo estaria disposto a oferecer o atacante Neto Berola, bastante elogiado por Kleina “É um jogador que atua pelas beiradas, é rápido e sabe mudar o ritmo do jogo.”

A contratação do meia argentino Dátolo, dispensado ontem do Internacional e que já passou por exames médicos em uma clínica de Belo Horizonte, pode fazer o Atlético-MG desistir de Wesley.

PALMEIRAS X PARANÁ



PALMEIRAS – Fernando Prass; Luis Felipe, Henrique, Vilson e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Valdivia; Leandro e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina.

PARANÁ – Luís Carlos; Moacir, Anderson, Brinner e Paulinho; Cambará, R. Conceição, Lúcio Flávio e Léo; Rubinho e Reinaldo. Técnico: Dado Cavalcanti.

Árbitro – Antonio Carvalho Schneider (RJ);

Horário – 16h20;

TV – Pay-per-view;

Local – Pacaembu, em São Paulo (SP). 



Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Invicto há oito jogos, Palmeiras volta a encarar rival pelo acesso contra o Paraná

Por Lucas Tieppo

Depois de construir a sua atual invencibilidade de oito jogos em grande parte contra times que estão longe da briga pelo acesso, o Palmeiras volta a enfrentar um rival direto por uma vaga na elite do futebol brasileiro na partida contra o Paraná, neste sábado, pela 14ª rodada da Série B, no Pacaembu.

A boa fase do Palmeiras é inegável, o técnico Gilson Kleina encontrou uma base e Valdivia e Alan Kardec estão inspirados, mas nas últimas oito rodadas o único adversário da parte de cima da tabela foi o Figueirense.

A invencibilidade de oito jogos foi construída com vitórias sobre América-RN, Oeste, ABC, Figueirense, Icasa, Bragantino e São Caetano, além de um empate contra o Guaratinguetá. Todos eles, com exceção ao time catarinense, estavam no máximo na décima posição na tabela quando enfrentaram o Palmeiras.

Se soube aproveitar os confrontos contra times em baixa na Série B, o Palmeiras terá que se preparar para uma sequência mais complicada. Depois do Paraná, atual quarto colocado, o Palmeiras enfrenta Joinville, Paysandu e Boa.

Tirando o time paraense, vice-lanterna da Série B, as duas outras equipes também estão na briga pelo G-4 no momento e devem dar mais trabalho à equipe alviverde.

Gilson Kleina prefere exaltar o bom momento do time, que somou 31 pontos em 13 rodadas e tem dois de vantagem para a Chapecoense, rival da última rodada do turno.

“O que estamos administrando agora é o momento da colheita, e foi um plantio muito árduo. Não foi fácil e agora é desfrutar. Temos um time consistente, um elenco qualificado”, disse o treinador.

A expectativa é que o Pacaembu esteja lotado para a partida deste sábado, válida pela 14ª rodada da Série B, pois mais de 20 mil ingressos já foram vendidos de forma antecipada. “Fazemos um apelo ao torcedor, pois ele faz a diferença”, afirmou o treinador.

Kleina colocará o que tem de melhor em campo. Valdivia e Charles voltam ao time e Wesley, que tem proposta de empréstimo do Atlético-MG, está confirmado.

O treinador optou por voltar à formação com três volantes para dar mais liberdade a Valdivia, Leandro e Alan Kardec. “Podemos até ser um pouco repetitivos, mas há momentos para jogar com três volantes e outros para colocar três atacantes. O mais importante é ter essa variante”, analisou Kleina.

Com 23 pontos, o time comandado por Dado Cavalcanti está na quarta posição e não perde há nove jogos, sequência invicta maior que a do Palmeiras. O jovem treinador, que fez sucesso no Mogi Mirim no Paulistão, não sabe se poderá contar com os experientes Lúcio Flavio e Reinaldo.

PALMEIRAS X PARANÁ

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data: 10/08/2013

Horário: 16h20

Árbitro: Antonio de Carvalho Schneider (SC)

Assistentes: Cristhian Passos Sorence (GO) e Fernanda Colombo Uliana (SC)

PALMEIRAS: Fernando Prass, Luis Felipe, Vilson, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Valdivia; Leandro e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina.

PARANÁ: Luis Carlos, Moacir, Brinner, Anderson e Paulinho; Cambará, Ricardo Conceição, Rubinho e Lucio Flávio; Léo e Reinaldo. Técnico: Dado Cavalcanti.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Valdivia volta ao Verdão pendurado antes de defender a seleção do Chile

Por Marcelo Hazan

A torcida do Palmeiras deve lotar o Pacaembu nesse sábado, às 16h20m, em jogo contra o Paraná, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. E um dos principais motivos para a forte procura por ingressos é a volta de Valdivia – mais de 20 mil bilhetes foram vendidos antecipadamente.

Poupado da vitória de virada por 2 a 1 sobre o São Caetano, na última terça-feira, o Mago retorna ao time titular do técnico Gilson Kleina, na vaga antes ocupada por Mendieta. No entanto, o retorno do meia, pendurado com dois cartões amarelos, será breve.

Convocado pelo técnico Jorge Sampaoli para defender a seleção do Chile contra o Iraque, em amistoso marcado para quarta-feira (14 de agosto), na Dinamarca, Valdivia viajará direto para a Europa no sábado à noite, depois de enfrentar o Paraná.

Assim, ele é desfalque certo do Verdão diante do Joinville, na terça-feira (13), em Santa Catarina, pela Série B. Por isso, o jogador pode forçar o terceiro cartão contra o Paraná para cumprir suspensão diante da equipe catarinense e voltar zerado.

Para seguir o cronograma cauteloso, é possível que a comissão técnica palmeirense poupe Valdivia na partida frente ao Paysandu, sábado (17), no Pacaembu. O meia só retornará ao Brasil na sexta-feira e deverá estar cansado pelo acúmulo de jogos seguidos, além da viagem.

Desde que se recuperou da lesão na coxa direita, Valdivia fez seis partidas consecutivas até ser poupado contra o Azulão. O chileno marcou dois gols na Série B e tem sido o destaque positivo da equipe.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Otimista com Wesley, Galo quer trocá-lo em Berola, com empréstimo mútuo até dezembro de 2013

Por Frederico Ribeiro e Thiago Fernandes

O Atlético-MG já acertou dois negócios desde que foi campeão da Copa Libertadores e está perto de anunciar a contratação de um sonho antigo de Cuca, Eduardo Maluf e Alexandre Kalil, técnico, diretor de futebol e presidente do clube, respectivamente. Sondado antes de vir para o Palmeiras, Wesley é a bola da vez do Galo, que quer trocá-lo por Neto Berola, atacante que vem sendo cortado do banco de reservas.

Nos bastidores do clube, o otimismo é grande na vinda do volante, que pode até jogar de ponta. Porém, o salário que é problema para o Palmeiras arcar, ainda mais estando na Série B, também é um empecilho para o Alvinegro. Os vencimentos do atleta giram em torno de 350 mil reais mensais.

As tratativas giram em torno da vinda de empréstimo do jogador para a Cidade do Galo e a ida, nas mesmas condições, do atacante veloz para o Verdão. O negócio teria um acordo de vencimento até dezembro de 2013.

Wesley já havia recebido o primeiro interesse do Atlético-MG em 2012, quando defendia o Werder Bremem-ALE e o Galo ofereceu 4,5 milhões de euros pelo volante. O Palmeiras levou a melhor sobre os mineiros naquela oportunidade e assinou com o jogador. Na chegada do meia, ele teve uma lesão grave.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Kleina prevê um dos maiores públicos do ano no Pacaembu neste sábado

Por William Correia

Pela primeira vez, o Palmeiras atuará no Pacaembu na Série B do Brasileiro deste ano em um sábado. E a expectativa de Gilson Kleina é de 35 mil torcedores, o que representaria o maior público do Verdão como mandante na temporada – o recorde é da derrota para o Tijuana, na Libertadores, vista por 34.896 pessoas.

“Tenho certeza de que teremos neste jogo um dos nossos maiores públicos. Os atletas estão se acostumando ao Pacaembu lotado”, apostou o treinador, que tem adotado um discurso pedindo a presença de palmeirenses no estádio. “Fazemos um apelo para que o torcedor faça diferença. Faremos o que pudermos, mantendo a entrega para lutar por um resultado positivo.”

O apelo é por palmeirenses mais presentes nas arquibancadas na luta do time para voltar à Série A do Brasileiro. A média de pagantes nos jogos do Verdão como mandante no torneio é de 11.668. O número, porém, é prejudicado pelas partidas em que a equipe foi obrigada a mandar fora da capital devido à punição imposta pelo Superior Tribunla de Justiça desportiva (STJD) em decorrência de confusão no empate com o Botafogo, no ano passado, pelo Brasileiro, em Araraquara.

O Palmeiras atuou três vezes em Itu, levando 4.612 pagantes na vitória sobre o Atlético-GO, 7.747 na derrota para o América-MG e 5.792 no triunfo diante do Avaí. O time ainda teve Presidente Prudente como casa, quando 7.543 pessoas adquiriram ingressos para ver a goleada sobre o Oeste.

Somente nos jogos do Pacaembu, a média é de 18.660 pagantes por partida. Foram 22.488 no 4 a 1 imposto sobre o ABC, 12.890 no 4 a 0 aplicado no Icasa e 20.604 na vitória por 2 a 1 contra o Bragantino. “Mas o mais importante é que conseguimos os resultados”, apontou Kleina.

Ao mesmo tempo em que pede mais torcedores nos jogos da equipe, o técnico sabe que o público vai aumentar à medida que a esperança pelo acesso crescer. O treinador conta já ter ouvido palmeirenses apontando possíveis datas em que a volta à Série A do Brasileiro será sacramentada, e se impõe como desafio evitar que a empolgação das arquibancadas contamine seus comandados.

“Como treinador, passo que não ganhamos nada e que precisamos lutar pela vitória a cada jogo. Não podemos entrar em uma zona de conforto achando que tudo é natural. A Série B não funciona dessa maneira. Precisamos aumentar nossa gordura administrando o quinto colocado para subir e o segundo para o título, lembrando que, em pontos perdidos, a Chapecoense é a líder”, indicou Kleina, técnico de um time com dois pontos e um jogo a mais em relação ao clube catarinense, segundo colocado na Série B.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

• Mistérios do futebol: ou será que dá para entender?

1- Por que o Atlético Mineiro teve  bloqueados pela Justiça 40 milhões de reais dos 77 extraordinariamente obtidos da venda do jovem talentoso Bernard para o ucraniano Shaktar Donestk?

Foi um golpe duro. Mas, pelo que li, um golpe justo.

No próprio comunicado oficial emitido pelo Atlético, vi a não concordância do clube em relação  aos débitos fiscais e tributários, que está em avançados estudos pelo Governo a mudança dessa prática e que o clube irá recorrer da ordem de bloqueio, foii em primeira instância, coisa e tal.

Não notei, no entanto, em nenhum momento a negativa da dívida. Logo, se a lei ainda está valendo, qual é o problema? Talvez seja inesperado, mas não vejo outra saída senão o acordo de pagamento.

Assim, por enquanto, de quinta maior transferência brasileira de todos os tempos, Bernard está saindo até que barato.

2- Por que Wesley, logo em seu melhor momento de Palmeiras, pode ser vendido ou emprestado?

Em termos esportivos, não tem lógica. Nem mesmo o argumento de que o craque ganha muito, pois não foi agora, a poucos meses do fim do ano, é que  ele passou a ter o seu atual salário.

O segredo, talvez, esteja em uma ação movida- não sei se ainda é extra judicial- por uma empresa de marketing que solicita o pagamento de comissão prometida na época da contratação,  colocada detalhadamente em papel e que atinge soma superior a 1 milhão e 500 mil reais.

Isso já explicaria melhor o caso.

3- Por que Barcos não joga mais nada?

Acompanhei a derrota do Grêmio para o Coritiba (1 a 0, gol de Deivid, em Porto Alegre) e mais uma vez me chamou a atenção a pífia atuação de Hernán Barcos: não deu um drible, um bom chute a gol ou uma cabeçada.

Que diferença dos tempos de Palmeiras! Houve um momento em que pensei que Barcos estivesse sacrificado pelo esquema tático, jogando excessivamente recuado, como um meia-armador- o que deu até reclamação de seu irmão, via twitter, em partida pela Libertadores.

Agora, sei que não é nada disso. Simplesmente, Barcos deixou de ser ele mesmo.

Não sei se alguém será capaz de desvendar esse mistério.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

••

BLOG DO ALEX MÜLLER

• Saída de Wesley tem que ser compreendida

O Palmeiras está prestes a liberar por empréstimo o jogador Wesley para o Atlético/MG. Resta definir se virá algum atleta numa troca ou se apenas haverá o repasse simples do volante para o Galo. O nome do veloz atacante Neto Berola, aparentemente descartado por Cuca no time mineiro, é quem poderia ser envolvido nesta transação.

Num primeiro momento pode parecer estranho o Palmeiras facilitar a saída de Wesley, justamente na hora em que o jogador vive sua melhor fase dentro de campo.

Porém, numa análise mais profunda, é perfeitamente compreensível que se faça essa negociação. Na realidade, ela será boa para as três partes.

Para o Atlético, que ganha um jogador de qualidade para fortalecer o elenco que se prepara, sobretudo, para o Mundial de Clubes no fim do ano. Para o próprio jogador, que vai ter a chance de colocar no seu currículo um possível título do mundo. E para o Palmeiras também, que pode ter a chance de valorizar um ativo que é seu, além de aliviar a folha de pagamento deixando de custear o segundo maior salário do clube.

E convenhamos, não estamos falando agora de um Valdívia em boa fase ou de um Fernando Prass, que não tem substituto. O caso referido é de um jogador que ainda nem atingiu o status de titular absoluto, embora tenha melhorado.

Na época da saída de Barcos, o choque foi infinitamente maior porque se tratava do melhor jogador do time e não havia peça de reposição no elenco, o que foi perfeitamente solucionado com a chegada de Alan Kardec, que hoje é absoluto e com méritos.

Já com Wesley, entendo que não faria tanta falta. Assim que Eguren entrar em forma, o técnico Gílson Kleina pode perfeitamente escalar um meio campo com o volante uruguaio ao lado de Mendieta, Charles e Valdívia, tendo como reservas Marcelo Oliveira e até o contestado Márcio Araújo, que para o banco pode servir.

Dessa forma, analisando mais profundamente, o salário muito maior do que a média do atual elenco que é pago a Wesley pode ser utilizado de outra maneira, até mesmo com algum jogador que possa chegar e suprir uma carência maior que a equipe tem, como, por exemplo, na lateral esquerda.

Após um início um tanto quanto confuso e tumultuado, entendo que a diretoria do Palmeiras mereça crédito da torcida ao concretizar tal negociação. É preciso entender que administrar um gigante movido pela paixão de mais de 15 milhões de pessoas precise ter, no mínimo, tranquilidade para trabalhar e compreensão para os atos que necessitem de mais razão e menos coração.

Dessa forma, desejamos toda a felicidade do mundo a Wesley, afinal é só um empréstimo e ele pode até voltar ano que vem, mas acima de tudo está o bem do Palmeiras, e acho que isso vai acontecer….

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ALEX MÜLLER

••

COLUNA DE PRIMA ❘ LANCE!

• Ação cobra Palmeiras por comissão já paga

Por Marcelo Damato

O Palmeiras está sendo processado por uma empresa que cobra uma comissão de 600 mil euros (cerca de R$ 1,7 milhão) pela contratação do volante Wesley em 2012. O Palmeiras diz que já pagou, mas o credor afirma que o clube pagou a comissão para uma outra empresa. A trapalhada aconteceu ainda em 2012 na gestão do Arnaldo Tirone, que encerrou o mandato no fim de janeiro deste ano.

••

COLUNA DO JORGE NICOLA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• Fim do estoque

No dia de sua inauguração, a loja do Palmeiras em Santo André registrou a presença de 1.200 pessoas — cerca de 500 compraram algo, acabando com os estoques.

• Ajuda rival


Graças ao jogo deste sábado contra o Palmeiras, o Paraná conseguiu um patrocínio pontual para o peito e as costas. O time curitibano tem jogado desde o início do ano sem parceiro.

••

OUTRAS NOTÍCIAS :

TV GLOBO – GLOBO ESPORTE → Com Valdivia de volta e animado, Palmeiras encara o Paraná no Pacaembu
 
BAND ESPORTE → No Pacaembu lotado, Palmeiras e Paraná põem séries positivas em jogo
 
ESTADÃO ONLINE → Mendieta e Eguren ainda buscam espaço no Palmeiras
 
GAZETA ESPORTIVA NET → Contra Paraná, Verdão tenta seguir colhendo frutos de plantio árduo
 
TERCEIRO TEMPO → Kleina revela conversa com Wesley e deixa saída para o Atlético-MG nas mãos da diretoria
 
GLOBO ESPORTE COM → Palmeiras e Paraná colocam defesas e séries invictas à prova em SP
 
R7 → Líder da Série B, Verdão recebe o Paraná e tenta entrar para a história dos pontos corridos
 
ESTADÃO ONLINE → Palmeiras tem volta de Valdivia para manter liderança
••

5 respostas em “Verdão na Mídia 10-08-2013: Valdivia volta para liderar Palmeiras contra o Paraná na Série B ❘ Estadão Online”

Sobre outro assunto:
Os jogadores do Palmeiras nunca deveriam dar entrevistas para os repórteres da globorinthians. Esta emissora se associou ao rei mensaleiro e ao andre sanches para dar ao timinho um estádio e um título da Libertadores. Duvidam? Vejam as colocações do presidente Kalil do galo sobre o aterro sanitário de itaquera:
http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/alexandre-kalil-confessa-andres-tinha-um-estadio-para-detonar-o-clube-dos-13-finalmente-alguem-revelou-como-o-corinthians-conseguiu-o-itaquerao-estadio-de-um-bilhao-de-reais-que-abrira-a-copa-d-16042013/

O que vocês acham? Formação de quadrilha é pouco!!!
MINISTERIO PUBLICO CADÊ VOCÊ?

Sr. Alex Muller, estou surpreso com a sua opinião, respeito mas não concordo. Agora se o patético mineiro quer o Wesley por empréstimo que PAGUE, e MUITO bem, por isto. Nada de empurrar o Neto Berola que não passa de um Maikon Leite melhorado. Se quer o nosso jogador, PAGUE.
Nobre, CEO e Kleina chega de doar jogadores. Os senhores estão se comportando como simples MENDIGOS no futebol brasileiro. Nobre quer cortar despesas com folha de pagamento demita os seus apadrinhados e os do CEO que estão custando, mensalmente, muito dinheiro no nosso DEpartamento de Marketing e não servem para NADA.

Respeito o Alex Muller como palmeirense e jornalista mas nao concordo com ele. O Wesley é um bom, quase ótimo, jogador. O Barcos foi bem mas era uma incognita e o tempo está demonstrando isso: tem jogado muito mal no Gremio. O Wesley já veio com um bom curriculo e após um inicio conturbado por lesao e mal futebol tem se justificado como bom jogador. O Palmeiras tem que contratar jogadores desse nivel para cima. Jogador bom custa mais, carro bom custa mais. Emprestá-lo em troca de pagamento de salarios? É o fim do Palmeiras, é abrir mao da possibilidade de ganhar a Copa do Brasil. O futebol brasileiro tá uma bagunca, uma mentira sem fim, com clubes se ferrando e agentes de jogadores, empresários se enchendo de dinheiro. Essa nota do Damato acho que dá para colocar, como outras, na conta do juridico, na competencia do Piraci.
PS- Estou na expectativa por um bom mandato do Paulo Nobre, acho que o Kardec é melhor ou mais promissor que o Barcos (embora ache que a negociacao tá mal explicada) e acho que a maior bola dentro dele até aqui foi a nao contratacao do Riquelme ( ex-jogador em atividade e seria de alto custo).

e mias se esta certo o que esse damato que é nojento, nunca li uma noticia “boa” do palmeiras da parte dele. O banana mor tem que se questionado e responsabilizado.

eu tenho, PALMEIRAS 4 X 0 tarde ensolarada no pacaembu, estaremos presentes mais uma vez
PALMEIRASSSSSSSSSSSSSSSSSSSS FIU FIU FIU

Os comentários estão desativados.