Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 19-08-2013: Para Brunoro, Verdão iniciou Série B pior do que Corinthians em 2008 ❘ Gazeta Esportiva Net

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Para Brunoro, Verdão iniciou Série B pior do que Corinthians em 2008

A facilidade que o Palmeiras está tendo na Série B do Brasileiro já gera comparações com a campanha corintiana para voltar à primeira divisão nacional em 2008. Mas o diretor executivo José Carlos Brunoro olha além dos números em campo e não concorda com tanta similaridade. Para o dirigente, o Verdão começou 2013 pior do que o seu rival há cinco anos.

“A situação em que pegamos o Palmeiras era bem pior. Não tínhamos elenco e ninguém queria jogar no Palmeiras. Não só pela caída, mas pela situação”, citou Brunoro durante sua participação no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, nesse domingo. O dirigente citou a má fama do Verdão, com salários atrasados e agressões de torcedores a jogadores.

As questões financeiras e administrativas são diferentes mesmo na comparação entre os rivais. Enquanto Paulo Nobre assumiu a presidência do Palmeiras neste ano com 18 jogadores, Andrés Sanchez era o mandatário corintiano iniciando 2008 com alguns reforços já contratados e o acerto estabelecido com Mano Menezes. Além disso, o clube alvinegro tinha um patrocinador na camisa, e o Verdão não conta ainda com nenhuma receita por exibir marcas em seu uniforme – a exceção é a Tim, que aparece nos números.

Porém, mesmo com todas as dificuldades extras, o Palmeiras já conta com um primeiro turno mais positivo do que seu rival. Em 2008, o Corinthians conseguiu 39 pontos nas 19 primeiras rodadas da Série B. Os comandados de Gilson Kleina, por sua vez, alcançaram 40 pontos mesmo tendo disputado só 16 partidas até agora – bastam quatro pontos nos três próximos jogos para estabelecer o melhor turno da história do torneio.

E a inspiração no rival, segundo Brunoro, foi mínima. “Também olhamos como o Grêmio e o Vasco subiram. Não se pode deixar de olhar o que passou com os outros. Temos que olhar bastante e ver o que fazer em casa. Aprendemos muito com o que aconteceu com os outros. Sempre olhei o que fizeram de bom para seguir e pensar em chegar lá. Nada é feito no Palmeiras por acaso”, indicou.

“Passamos por um primeiro semestre muito difícil, reestruturando em todos os sentidos e visando o segundo semestre, que era a Série B. Ano que vem tem a reinauguração da Arena, o centenário… O Palmeiras tem que estar na Série A. Agora estamos usufruindo deste planejamento e, se conseguirmos trabalhar como imaginamos, poderemos já pensar no ano que vem”, comentou Brunoro.

O diretor executivo sempre cita o obstáculo financeiro para enaltecer sua administração. “O Palmeiras trabalha com 25% de sua receita total no ano, o resto já foi utilizado. Temos que fazer muita coisa criativa no Palmeiras, como um marketing muito atuante que já conseguiu quase 30 mil sócios-torcedores, aumentou as receitas de licenciamento e está buscando patrocínios, além de termos reestruturado o futebol amador.”

Nas comparações, se o Corinthians voltou da Série B já contratando Ronaldo Fenômeno em uma estratégia de marketing, o mesmo pode ocorrer com o Verdão em 2014. Só não será mexendo no próprio cofre. “O Paulo não quer, de maneira nenhuma, deixar a gestão de futebol e do clube com problemas financeiros. Quer entregar tudo equilibrado. Ou seja: se amanhã vier uma grande contratação, é porque está se pagando, não será com o orçamento do Palmeiras”, falou Brunoro, admitindo, contudo, a necessidade de qualificar o time na próxima temporada pensando na qualidade exigida na Série A.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Kleina usa semana para arrumar defesa do Palmeiras pensando na Copa do Brasil

Por Mauricio Duarte

O treinador Gilson Kleina está descontente com o posicionamento defensivo do Palmeiras. Nos últimos cinco jogos, o time alviverde só não tomou gol no triunfo por 1 a 0 contra o Joinville. Em todos os outros, embora tenha vencido, teve a defesa vazada. Foram cinco gols tomados em cinco jogos, contando os dois sofridos no último sábado na vitória contra o Paysandu.

A preocupação de Kleina é diminuir os erros para evitar tomar gol dentro de casa na estreia da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, contra o Atlético-PR. Como a competição tem o gol fora como critério de desempate, é crucial, na visão do comandante do time do Palestra Itália, não ser vazado em casa.

“Nos dois gols [do Paysandu], quem deu combate no meio foram os zagueiros. Isso está errado. Por que ficar se expondo toda hora? Se o jogo está difícil, se o adversário não dá espaço, gira a bola, mostra paciência e segue o jogo. Cometemos erros inconcebíveis nos dois gols do Paysandu. Isso não pode voltar a acontecer”, explicou o técnico.



Embora seja a melhor defesa da Série B do Campeonato Brasileiro, com 12 gols sofridos em 16 partidas disputadas, os números podem não servir para a Copa do Brasil, já que um simples gol tomado em seus domínios pode decretar uma desclassificação.

Kleina acredita que o time tende a se desorganizar se toma gol. E isso precisa ser evitado a todo custo.

“Se nós nos desorganizarmos contra o Atlético-PR, com todo o respeito, não sei se conseguimos tirar. Nossa margem de erro tem que diminuir para termos sucesso na Copa do Brasil”, completou, prevendo encontrar adversários mais difíceis do que na Série B do Brasileirão.



O zagueiro Henrique, campeão do torneio nacional com o time alviverde no ano passado, convocou a torcida para dar força à equipe, como aconteceu diante do Pacaembu. “Cada jogo tem sua própria história. Na Copa do Brasil, o Atlético-PR tem um grande time e será uma disputa difícil, mas contamos com o apoio do torcedor, que encha o estádio e nos incentive”, pediu o capitão palmeirense.



Com o resultado contra o Paysandu, o Palmeiras chega aos 40 pontos na Série B do Brasileiro e abre sete da vice-líder Chapecoense, que empatou com o Paraná por 2 a 2. Agora, o Palmeiras dá uma pausa na Série B e se prepara para a estreia na Copa do Brasil, diante do Atlético-PR, na quarta-feira, no Pacaembu.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Preocupado com retranca dos rivais, Kleina colocará Verdão mais ofensivo

A suada vitória sobre o Paysandu por 3 a 2, no último sábado, vai fazer o técnico Gilson Kleina mexer na equipe do Palmeiras nos jogos da Série B que ainda serão disputados no estádio do Pacaembu. O treinador observou a dificuldade que o time teve para construir jogadas ofensivas e definiu que mudará o esquema tático. Ao invés do 4-3-1-2, com três volantes, ele sacará um marcador e colocará mais um armador no meio-campo.

– É claro que vamos ficar mais vulneráveis com essa formação, já que o adversário terá o contra-ataque. Mas precisamos aumentar o poder de criação. Todos os adversários que enfrentam o Palmeiras no Pacaembu jogam fechados atrás, esperando uma falha para aproveitar o contra-ataque. Pela nossa estatística, só não marcamos gols em um jogo. Isso significa que vamos correr esse risco – afirmou.

No jogo contra o Paysandu, Kleina iniciou com o meio-campo tradicional, formado por Márcio Araújo, Charles, Wesley e Mendieta. Depois, sacou Charles para colocar Felipe Menezes, que mais uma vez teve boa atuação e ajudou a equipe a buscar a reação.

– Com dois meias, vamos ganhar uma característica que é a paciência para tocar a bola. Não é porque o adversário fica atrás que nós vamos nos expor. Toca a bola, roda, espera abrir o espaço. O jogo contra o Paysandu precisa servir como lição – ressaltou.
Na partida de quarta-feira, contra o Atlético-PR, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, a história é diferente e o esquema com três volantes será mantido. Wesley, que foi expulso contra o Paysandu, tem presença garantida, já que cumprirá suspensão apenas na Série B.

A dúvida é Valdivia. O meia chileno tem um edema na coxa direita e faz tratamento intensivo na Academia de Futebol. A tendência é que ele não tenha condições de jogo. Caso ele seja vetado mais uma vez, Mendieta, que marcou um belo gol na partida do último sábado, permanecerá entre os titulares.

A equipe se reapresenta para os treinos na tarde desta segunda-feira.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Verdão começa semana sem Valdivia e com dúvidas para quarta

Após a empolgação da vitória épica por 3 a 2 sobre o Paysandu, no último sábado, o Palmeiras voltará a treinar na tarde desta segunda-feira, na Academia de Futebol, visando a estreia na Copa do Brasil, na próxima quarta, contra o Atlético-PR. E o retorno será com incertezas para o duelo.

A começar pelo meia Valdivia. Com uma inflamação na coxa direita, o Mago não deverá atuar na partida e a tendência é que só retorne no jogo de volta contra o Furacão, dia 28. Ele já faz tratamento e segundo o departamento médico passará a treinar com o grupo quando estiver totalmente recuperado.

Além dele, há outras duas dúvidas: o zagueiro Vilson e o atacante Leandro. O primeiro deixou o jogo contra o Papão sentido dores na parte posterior de uma das coxas e será reavaliado nesta segunda.

Já o atacante vem sofrendo com dores nas costas desde a última semana e também passará por nova avaliação para saber sua condição.

Por outro lado quem tem chance de retornar é o atacante Vinícius, que tem lesão no tornozelo e joelho direitos. Ananias, que não enfrentou o Paysandu por estar suspenso, pode pintar no time titular por conta da preocupação do técnico Gilson Kleina com a velocidade pelos lados do Furacão.

O retorno aos trabalhos está marcado para às 15h30, na Academia.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• Palmeiras tenta ajustar o sistema defensivo

Por Vítor Marques

A prioridade do técnico Gilson Kleina para a partida contra o Atlético-PR, pela Copa do Brasil, é arrumar a defesa e o posicionamento dos volantes do Palmeiras. O time cometeu falhas graves contra o Paysandu, sábado pela Série B, e só conquistou a vitória, por 3 a 2, de virada, aos 49 do segundo tempo.

Kleina também está preocupado em ajustar a marcação do time. Sua meta é encontrar um jeito de fechar os espaços para os contra-ataques adversários.

“Houve erros inconcebíveis nos dois gols que do Paysandu. E isso não pode acontecer”, disse o treinador. “Quem deu combate nos dois gols foram os zagueiros. Isso está errado. Não temos que expor tanto”, reclamou o técnico, que pretende ainda consertar a cobertura pelo lado esquerdo de sua defesa, que fica desprotegida quando Juninho vai ao ataque.

No sábado, o Paysandu abriu 2 a 0 jogando no contra-ataque, e o Palmeiras precisou de muita garra e disposição para conseguir virar o placar – Leandro marcou o gol salvador.

Uma outra mudança que Kleina pretende fazer na equipe fazer com que o time atue com dois meias de armação. Quando buscou a virada no último sábado, jogavam juntos Mendieta e Felipe Menezes (Valdivia está machucado).

“Ficamos mais vulneráveis, mas às vezes temos de abrir mão dos volantes. Precisamos de poder de criação maior.” Essa é uma opção, segundo Kleina, para os jogos em casa. Mas é pouco provável que isso aconteça já na partida contra Atlético Paranaense pela Copa do Brasil nesta quarta.

O treinador já tem alguns problemas para esta partida. O zagueiro Vilson deixou a partida contra o Paysandu sentindo dores na coxa direita – ele foi substituído no início do segundo tempo e deu lugar ao estreante Tiago Alves, que deve ser titular quarta caso Vilson não jogue.

As chances de Valdivia jogar também são pequenas. Ele sofre dores musculares na coxa direita e sequer tem precisão para retomar os treinos, segundo o médico do clube, Otávio Vilhena, que fez uma bateria de exames no jogador no último sábado. “Clinicamente ele está bem, mas vamos acompanhar a evolução dele”, afirmou.

Atual campeão, o Palmeiras estreia na Copa do Brasil nas oitavas de final porque disputou a Libertadores. Pela Série B, o time, que é líder com 40 pontos, volta a campo no sábado, às 16h20, contra o Boa Esporte Clube, em Varginha (MG).

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

COLUNA DO PAULO VINÍCIUS COELHO ❘ FOLHA DE S.PAULO

• Mais forte

Palmeiras é o time da virada, mas o estilo inibe a conquista da Copa do Brasil. Impossível entrar na campanha levando dois gols de início, como contra o Paysandu –e mesmo um como contra o Paraná, semana passada. Exige-se correções. Mas o time é bom. O Palmeiras sonha com Libertadores.

••

COLUNA DO ALBERTO HELENA JR ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• Heroica virada

Foi heroica a virada palestrina por 3 a 2 sobre o Paysandu, sábado, sim, senhor. Perdia por 2 a 0 e chegou à vitória já nos descontos. Quando se diz isso, parece, contudo, que o Palmeiras teve de se descabelar, suar sangue, rasgar o coração para atingir o impossível. Nada isso. Foi tocando bola, organizado, sem desespero, embora com denodo, que o Verdão virou o placar de ponta-cabeça diante do Papão.

••

COLUNA DO JORGE NICOLA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• À espera…

Em sua última viagem à Alemanha, o diretor de Novos Negócios da WTorre , Rogério Dezembro, sondou diversos grandes clubes sobre a inauguração do Allianz Parque, em maio de 2015.

• …dos retornos


“Agora, estamos aguardando a resposta deles”, explica Rogério, dando a entender que os interessados estão entre os favoritos ao título da Liga dos Campeões da Europa. “Alguns já sinalizaram que podem estar em decisões no mês de maio”, justifica o dirigente.

••

OUTRAS NOTÍCIAS :

JP ONLINE → Kleina quer Palmeiras “jogando com o regulamento” contra o Atlético-PR na Copa do Brasil
 
GAZETA ESPORTIVA NET → Vídeo: Kleina vê problemas no time, mas exalta “ânimo” para virada
 
BAND ESPORTE → Palmeiras começa semana sem Valdivia e com dúvidas para quarta
 
TERRA → Verdão começa semana sem Valdivia e com dúvidas para quarta
 
GAZETA ESPORTIVA NET → Fernando Prass: “É muito mais fácil jogar Série A do que Série B”
 
ESPN BRASIL → Para Brunoro, Palmeiras iniciou Série B pior do que Corinthians em 2008
 
LANCENET → Decisivo, Mendieta muda a cabeça de Kleina sobre esquema do time

••

13 respostas em “Verdão na Mídia 19-08-2013: Para Brunoro, Verdão iniciou Série B pior do que Corinthians em 2008 ❘ Gazeta Esportiva Net”

Parabéns Nobre/Brunoro pela gestão profissional, obrigado por tirar o Palmeiras da condição de protagonista das presepadas do futebol.

Bom, ele está certo. O começo do Palmeiras foi mil vezes mais difícil que o do time da globo. Aliás, por favor, parem de dar audiência pra esse canal sacana. E nem entrem nos site da globo pra acompanhar o Verdão. Existem diversos outros sites, menos bonitinhos, mas muito melhores em conteúdo.. como a espn.com.br

Toda dificuldade vem da falta de um volante, volante e hoje temos no elenco é só usar, outra coisa é jogar com 2 meias, na série b da tranquilo, engraçado que hoje tem peças e não as usa, depois vai chorar quando for mandado embora, mesmo com o time subindo….

Parabéns a essa direção, eles estão conseguindo resgatar o orgulho palestrino.

Acredito que Brunoro deveria , sim expor suas ideias perante ao quadro que hoje esta desenhado pelos sete meses de gestão , que mostra uma indefinição quanto ao próximo exercício, que ao meu ver é importantíssimo, pelo fato histórico de um centenário que, sera alvo de atenção de toda a mídia que predatória, exercera suas critica acida, expondo mais fatos negativos, desta forma só resultados positivos sera o antidoto ao critico planeta bola , já que títulos sempre são um santo remédio, para todo a coletividade alviverde!

Acredito que as argumentações de Brunoro, já estejam findando, pois, sempre são reveladoras as incompetentes ações que são rotuladas vencedoras, já que o plano AVANTI, foi estabelecido na gestão anterior, é seu resultado ainda é modesto perante aos inúmeros acidentes de planejamento, oferecidos, pelas mentes profissionais, que hoje habitam o staff alviverde, os fatos são concretos, o planejamento é uma metáfora sem nexo, pois são simplórios os resultados perante ao potencial mercadológico de uma marca centenária como a do Palmeiras, que tem argumentação de pobreza e incompetência latente , na mídia que já é predatória a séculos, lembrando que a realidade dos fatos tem o Senhor Walter Torre Junior, como principal protagonista, ao edificar uma Arena multiuso, oferecendo ao mercado uma exposição excelente em marcas e serviços, disponibilizando-se assim receitas viabilizadas a cada momento, nos eventos que trarão ao clube evidencia, e destaque, polarizando e atraindo investidores, no empreendimento, nas mutiladas modalidades esportivas que necessitam serem recriadas, na marca que tem conceito e histórico vitorioso, e na própria imagem que foi manchada pelas mãos de irresponsáveis, que se rotulam Palmeirenses!

Os zagueiros marcam o meio-campo porque jogamos sem nenhum primeiro volante, há 2 anos.

Enquanto isso, Eguren no banco.

Boa tarde a todos, não sendo polemico, gostaria de propor uma pergunta aos atuais dirigentes alviverdes, quando foram efetuadas mais de dez reuniões entre as correntes politicas que deram apoio ao Senhor Paulo de Almeida Nobre, para o pleito eleitoral de Janeiro de 2013, para presidência do Palmeiras , porque não foram ventiladas as soluções viáveis de reestruturação financeira do clube, já que era de conhecimento de todos, que haviam financeiramente , operações obscuras que resultavam dividas vindas ate do além, ou “alguem´´, que manteve os dois problemáticos dirigentes não permitiu?

Força Brunoro!!!!! Em 6 meses o trabalho é sensacional!!!!!!!!!!!!!!!!!
Acho que quem chorava no Palmeiras era um senhor que ganhava 700 mil por mês e reclamava de jogar no Pacaembu, que pedia A vinha D, que chamou o time de várzea, e que defendia os craques Luan, Rivaldo cara de Bobo, Tinga e tantos outros!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Pra mim, o pior da era Felipão era o Patrick. Não sei de onde o ex-técnico tirou a ideia de que o coitado servia para imprimir um ritmo novo à partida e virarmos o jogo. Quando ele entrava pra virar o jogo, já sabia que a derrota era certa. Fora que ele queimou muitos jogadores colocando-os para jogar na posição errada.

Tô vendo a hora que Nobre e Brunoro vão dizer que fundaram o Palmeiras. Os dois tão conseguindo a proeza e inventar o chororô retroativo, que lança lamúria por todo o passado afora. Troféu mimimi 2013 pros dois!!!!!!

Os comentários estão desativados.